Mapeamento sociocultural da Baixada Santista é tema de reunião

Por Agem

Mapear as atividades culturais, incluindo ações relacionadas a turismo, preservação ambiental e sustentabilidade desenvolvidas na região. Esta é a proposta que representantes do Sesc-Santos trouxeram para debater com a Câmara Temática de Cultura do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) e Agência Metropolitana (Agem), em reunião realizada dia 12 de dezembro.

“O objetivo é dar luz a práticas que acontecem de diferentes maneiras, em diferentes comunidades, e promover a economia solidária. Não queremos fazer um trabalho apenas para o Sesc, mas sim para a comunidade, produzindo dados e indicadores que sejam instrumentos para políticas púbicas nesses segmentos. Por esse motivo, a parceria com a Agem e o Condesb são fundamentais para que possamos trazer os gestores públicos e ´fazedores` de cultura para esse debate”, afirma Ana Paula do Val, pesquisadora e consultora do Sesc.

Acompanhada de Maracelia Ramos Teixeira, do Sesc-Santos, Ana Paula participou da reunião da CT de Cultura, ao lado de secretários e gestores municipais da área. Ela explicou que os primeiros passos da proposta consistem em mobilizar os gestores e formar grupo de agentes culturais para identificar entidades e associações que trabalham nos segmentos de cultura, educação, esporte, lazer, meio ambiente, entre outros.

“Precisamos atuar com a transversalidade das áreas e o trabalho em conjunto será fundamental para mobilizarmos os gestores e conquistarmos o apoio dos prefeitos. Depois, passaremos para a formação de grupos locais, que serão qualificados para irem a campo para o mapeamento de fato. Queremos discutir a metodologia e as diretrizes do trabalho, para que seja um mapeamento participativo.”

Ratificando o apoio da Agência Metropolitana (Agem), o diretor-executivo Hélio Vieira ressaltou que debates que vêm sendo feitos nas câmaras temáticas de Cultura, Meio Ambiente e Turismo contribuirão para o mapeamento. Destacou, ainda, que a CT de Agricultura, Pesca e Economia Solidária está concluindo o II Curso de Formação de Gestores em Economia Solidária, cujas experiências apresentadas e planejadas durante as aulas podem ser integradas ao projeto.

Com o apoio dos presentes, o secretário municipal de Cultura de São Vicente, Fábio Lopez, coordenador da Câmara Temática, confirmou a disposição do grupo de participar do trabalho. O secretário do Guarujá, Paulo Roberto Fiorotto Rodrigues Jr., manifestou interesse. Fábio Nunes, de Santos, destacou que o Município vai discutir com a Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista (Fatec) o desenvolvimento de um banco de dados sobre atividades culturais na cidade, e que este trabalho poderá ser agregado ao mapeamento regional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s