Por Corina de Assis e Felipe Veiga

O escritor Luiz Guilherme Vergara participará do lançamento da nova publicação editada pelo Sesc São Paulo, ‘Agite antes de usar’. A noite de autógrafos será no dia 26/jun (quarta-feira), às 19h30, na Sala 1 do Sesc Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136. Aparecida). Vergara é doutor em Arte Educação pela Universidade de Nova Iorque (NYU) e Professor Associado da Universidade Federal Fluminense. No MAC de Niterói, foi diretor da divisão de educação. Tem experiências na área de curadoria e educação como a coordenação do Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM Rio de Janeiro.

Nas últimas décadas, as práticas educativas nas instituições artísticas e culturais vêm atravessando uma profunda transformação. Isso se deve, em grande parte, à retomada de pedagogias basilares, a novos modelos de projetos colaborativos e a uma nova forma de entender o papel social da arte. Assim, mais que atuar como simples colecionadores e exibidores de objetos de arte e atividades artísticas, o museu e a instituição cultural se reconfiguram como espaços de vivências transformadoras para o público por meio das exposições e atividades educativas que promovem.

Resultado da colaboração entre as instituições MALBA (Argentina) e TEOR/éTica (Costa Rica) a partir de uma série de congressos, fóruns e discussões sobre arte e educação na América Latina, o livro ‘Agite antes de usar: deslocamentos educativos, sociais e artísticos na América Latina’, organizado por Miguel Lopéz e Renata Cervetto, traz uma coletânea de artigos e entrevistas que buscam apresentar uma diversidade de reflexões e relatos de experiências sobre o campo da educação artística e a função pedagógica da arte na América Latina.

Os textos estão organizados em cinco partes: “Propostas para uma mediação crítica”; “Espaços de formação e políticas de aprendizagem”; “Atravessando a cena neoliberal a partir da educação artística”; “Protestos, crises e reconstrução dos modelos educativos” e “Dinâmicas afetivas: intercâmbios, colaboração, corpos e contexto”. Sua intenção é fomentar um processo de revisão e exploração dos modos latino-americanos de curar, aprender e ensinar arte, a fim de contribuir para a criação de novos modelos de ação e intercâmbio entre artistas, instituições e público. Isso implica repensar as relações entre exposição, pesquisa, curadoria e educação não formal.

Assim, as questões que orientaram a organização do livro giram em torno do atual horizonte transformador a arte e da educação. A importância de se pensar em termos educativos os projetos curatoriais, o renovado interesse das instituições de “empoderar” o público por meio de educadores e mediadores, as transformações pelas quais a figura do educador passou nos últimos anos e a maneira como a sociedade percebe e lida com suas ideias e formas de expressão permeiam os textos de Agite antes de usar. Eles exploram desde um olhar crítico para as estratégias de mediação cultural até práticas auto-organizadas e colaborativas de aprendizagem, convidando o leitor a pensar em sua própria experiência e a disparar seus microativismos.

Anúncios

Escrito por Lincaos

Jornalista, ator e cineasta, assessora festivais de manhã, escreve em jornais diários à tarde e aceita farras à noite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s