Arquivo da categoria: Editais

Carnabonde 2015 acontece no dia 8 de fevereiro

A tradição dos blocos carnavalescos, das batalhas de confete e das fantasias pode ser conferida no Carnabonde 2015, festa pré-carnavalesca que ocorre na Praça Mauá, no Centro Histórico, desde 2001. Nesta edição, garantindo melhor acesso ao local do evento e conforto ao público, o baile ao ar livre é realizado em novo dia e horário: domingo (8 de fevereiro), das 12h às 17h, revivendo os desfiles do bloco Embaixada de Santa Teresa.

Na programação, o bonde turístico é transformado em trio elétrico e todo decorado, representando o bloco homenageado. Reúne atores caracterizados de antigos foliões, a Corte Carnavalesca da Cidade e leva música, sob o comando de grupos da Cidade, às ruas do Centro.

A data e o local para a troca de camisetas do Carnabonde 2015 serão divulgados em breve. O evento tem entrada franca.

Embaixada de Santa Teresa

Formado no bairro Marapé, o Embaixada de Santa Teresa, também conhecido como ‘Os Brotos do Marapé’, desfilou de 1954 a 1977. No ano de sua estreia, venceu o Banho da Dona Doroteia, equiparando-se aos grandes blocos da época.

Durante os 22 anos seguintes, esteve presente nas principais colocações dos certames oficiais e batalhas de confete, eventos pré-carnavalesco comuns à época. Tornaram-se inesquecíveis enredos como ‘Arlequins’, ‘Os Palhaços da Folia’, ‘Os Trovadores de Veneza’ e ‘Carnaval em Alto Mar’, entre outros.

*Prefeitura de Santos

Fundação Cultural Cassiano Ricardo, agenda visitas para interessados na revitalização do Cine Teatro

Empresas interessadas em participar da concorrência pública para contratação das obras de reforma e revitalização do Cine Teatro Benedito Alves da Silva têm até o dia 20 de fevereiro para agendar e realizar uma visita técnica obrigatória ao local. A entrega das propostas e aberturas dos envelopes será em 25 de fevereiro.

O agendamento da visita ao prédio pode ser feito pelo telefone (12) 3924-7302, de 8h15 às 16h15. O edital com todos os detalhes da licitação está disponível no site da Fundação Cultural (http://www.fccr.org.br/index.php/institucional/2014-fundo-municipal-de-cultura/viewcategory/271-licitacoes-2014).

A obra está orçada em cerca de R$ 2.725.815,54 e terá aproximadamente 1.300 metros quadrados. O espaço terá capacidade para 270 pessoas.

O local será utilizado para projeção de filmes e apresentação de espetáculos teatrais, dança e shows musicais. Terá ainda um anexo, com uma galeria de artes, área para café, entre outros espaços.

O projeto executivo do Cine Teatro foi apresentado em setembro. Ele foi elaborado pela empresa Pauliceia Arquitetura, Restauro e Projetos Culturais Ltda., que recuperou o prédio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, entre outros.

Esse projeto reúne os elementos necessários para a execução completa da obra, conforme estabelecem as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O Cine Benedito Alves teve elementos preservados pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico, Paisagístico e Cultural (Comphac), sendo enquadrado no nível Elementos de Preservação (EP 2), que permite a restauração do patrimônio, uma vez que se preservem as características básicas e principais.

Entre alguns dos elementos que serão preservados estão a fachada externa, o ladrilho hidráulico do andar superior, a boca de cena, as colunas laterais.

Construído entre os anos de 1946 e 1950 por iniciativa da paróquia São José, o Cine Teatro Benedito Alves da Silva foi concebido para ser salão paroquial. O local foi utilizado para diversas atividades culturais, principalmente a apresentação de espetáculos teatrais, de dança e projeções cinematográficas.

 

Edital definirá regras da Feira do Artesão, em Limeira

A Prefeitura de Limeira, por intermédio da Secretaria de Cultura, prepara um edital que definirá as regras e o formato da Feira de Artes, Artesanatos, Antiguidades, Quitutes e Diversidades. A previsão é que ela ocorra aos sábados, na Praça Toledo Barros, no Centro da cidade. Ainda não há data definida para o início das atividades.

Nesta quinta-feira, 8 de janeiro, a gerente de Projetos Culturais, Cleusa Santos e o coordenador de Cultura, Laércio Baraldi, reuniram-se com representantes da Secretaria de Obras e Urbanismo, entre eles, o diretor de Projetos e Orçamentos Rafael Poloni, para estudar o número de barracas e a disposição que terão na praça.

Segundo Baraldi, o objetivo da feira é fomentar o trabalho dos artesãos na cidade, bem como a economia local. “Pretendemos também incentivar a criação de um artesanato que represente nossa identidade”, afirmou. A feira terá representantes da culinária de diversos países, além de atrações para crianças e apresentações culturais.

Assegurar a diversidade cultural também é outra preocupação da prefeitura, que abrirá espaço para barracas destinadas ao esoterismo, mangás, animes, entre outros. De acordo com Cleusa, as articulações para montagem da feira iniciaram-se no ano passado. “Fizemos reuniões com artesãos e produtores culturais. Também recebemos o apoio do Sebrae, que irá auxiliar o artesão a formalizar seu trabalho como Microempreendedor Individual (MEI), e da Vigilância Sanitária, que fornecerá cursos sobre as boas práticas no manuseio de alimentos”.

Ancine lança edital para futuras 103 produções em TVs públicas

A Agência Nacional do Cinema – Ancine anunciou no dia 17 de dezembro o lançamento das cinco Chamadas Públicas regionais da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas, do Programa Brasil de Todas as Telas. Para esta Linha, serão aportados recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) no montante de R$ 60 milhões, distribuídos pelas cinco regiões do País.

Os investimentos fomentarão a produção de 103 obras audiovisuais brasileiras independentes, que corresponderão a 260 horas de programação. As Chamadas públicas regionais poderão ser encontradas desde o dia 23 de dezembro, no site fsa.ancine.gov.br.

A Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas tem como objetivo a regionalização da produção de conteúdos audiovisuais independentes para destinação inicial ao campo público de televisão (segmentos de TV Universitária, Comunitária e Educativa). A Linha será operada através de parceria entre a ANCINE, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), contando com o apoio da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC).

A primeira licença das obras que compõem a programação será destinada para exibição inicial pelos canais do campo público de televisão (universitários, comunitários e educativos), de forma não onerosa, pelo período de 1 ano no Território Brasileiro, com exclusividade de seis meses. A EBC distribuirá a programação que tem estreia prevista para o segundo semestre de 2016.

Antes do lançamento das Chamadas Públicas da Linha foi realizado um estudo georreferenciado que relacionou grades de programação de 218 emissoras e canais de programação do campo público de televisão com vocações de produção regionais de 1.440 empresas produtoras independentes. Foi realizado ainda um Seminário de Programação, com a participação presencial e remota dessas tvs, que determinou a demanda de programação do campo público de televisão, para os públicos infantil, jovem e adulto, sob forma de 90 obras seriadas (ficção, animação e documentário) e 13 não seriadas (documentário) a serem financiadas pela nova Linha. Essa demanda de programação é agora enunciada pelas cinco Chamadas Públicas regionais.

A linha prevê o financiamento do valor integral da produção das obras na modalidade de investimento (aplicação de recursos com participação do FSA nos resultados comerciais dos projetos) a projetos de empresas produtoras brasileiras independentes registradas na Ancine que tenham sede na região em que se inscrever, por no mínimo 02 (dois) anos, ou comprovada atuação de sócio nesta região, por igual período. Serão oferecidas oficinas para formatação de projetos em cada uma das regiões, com apoio de tvs educativas e culturais.

*Ancine – Ministério da Cultura

Programa Petrobras Distribuidora de Cultura financia teatros

Estão abertas até o final de janeiro de 2015 as inscrições para o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura, edição 2015/2016. Assim como nas edições anteriores, o programa conta com a parceria do Ministério da Cultura e tem como objetivo contemplar projetos teatrais profissionais, não inéditos, nas categorias adulto e infanto-juvenil, relevantes dentro do cenário cultural brasileiro. O valor total da verba é de R$ 15 milhões para o próximo biênio. Acesse aqui o edital.

Para estimular a inscrição por região, o Programa manterá a ação iniciada em sua última edição – implementação de cotas. Esta tem como objetivo democratizar o acesso de proponentes de todas as regiões do Brasil, através da seleção de, no mínimo, 5% dos projetos inscritos por diferentes pessoas jurídicas sediadas em cada região do país, ou seja, a cada vinte projetos inscritos por diferentes empresas de determinada região, no mínimo 1 (um) deverá ser contemplado. O resultado dessa iniciativa, na edição anterior, foi bastante positivo, com destaque para região Nordeste que teve um incremento de 70% no número de projetos.

Esta edição também duas novidades: além da orientação do MinC sobre medidas de acessibilidade, os projetos, obrigatoriamente, deverão oferecer, em todas apresentações, tradução em Libras; e a realização de encontros com grupos de teatro locais, em todas as cidades da circulação, objetivando compartilhamento do histórico e experiências profissionais.

*Petrobras

Ibram lança editais para modernizar museus

Foram prorrogadas até o dia 3 de fevereiro de 2015, as inscrições para os editais Modernização de Museus: Microprojetos e Pontos de Memória 2014. Acesse aqui os editais.

O Prêmio Pontos de Memória irá selecionar e premiar 47 ações desenvolvidas por iniciativas de memória e museologia social, visando reconhecer, incentivar e fomentar a continuidade e sustentabilidade na perspectiva do Programa Pontos de Memória. Destas, 44 devem ser ações desenvolvidas por grupos, povos e comunidades em âmbito nacional e três ações desenvolvidas por brasileiros residentes no exterior, que se caracterizem por ações de registro e representação da sua memória.

Já a terceira edição do Prêmio Modernização de Museus – Microprojetos, voltado ao fomento e desenvolvimento de ações destinadas à preservação e difusão do patrimônio museológico, vai premiar 20 iniciativas implementadas por instituições museológicas ou mantenedores de museus, constituídos como pessoas jurídicas de direito público estadual e municipal e pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, com finalidade cultural, excetuando-se aquelas vinculadas à estrutura do Ministério da Cultura.

*Instituto Brasileiro de Museus

Edital do MinC apoia a produção audiovisual afro-brasileira

A ministra da Cultura interina, Ana Cristina Wanzeler, lançou, nesta quinta-feira (13/11), na Fundação Nacional das Artes (Funarte) em São Paulo (SP), o edital “Curta afirmativo 2014: protagonismo de cineastas afro-brasileiros na produção audiovisual”. As inscrições estão abertas até 30 de janeiro de 2015. Acesse aqui o edital.
A ministra Ana Wanzeler ressaltou a importância do edital que abre espaço para a cultura negra e reafirma a força do audiovisual no país. Ela destacou, também, o fato de o edital se preocupar com o equilíbrio na distribuição dos recursos com o objetivo de estimular a produção cultural em todas as regiões do país. “Buscamos dar voz e protagonismo a produtores negros e à cultura negra, tão essenciais à nossa raiz brasileira, tão fundamentais na formação de nossa identidade como país, mas que historicamente ficaram excluídos das políticas públicas”, disse a ministra.
Com investimento de R$ 3 milhões, a proposta é apoiar a produção de obras nacionais inéditas dirigidas ou produzidas por negros. A iniciativa premiará 34 obras, 21 curtas-metragens com temática livre e 13 média-metragens que abordem a cultura de matriz africana. O apoio financeiro varia de R$ 100 mil a R$ 125 mil respectivamente.
O presidente da Fundação Cultural Palmares, Hilton Cobra, destacou as iniciativas do Ministério da Cultura (MinC) voltadas à comunidade negra: “Nunca antes neste país tivemos tantos projetos contemplados, em dois anos tivemos 542 projetos beneficiados pelos editais”, destacou.
Inscrições – Os interessados podem se candidatar pela internet, ao acessar o sistema SALICWEB. As obras audiovisuais deverão ser inscritas por pessoas físicas autodeclaradas negras (pretos e pardos, de acordo com as categorias do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE), brasileiros natos ou naturalizados, que se apresentem obrigatoriamente como diretores ou produtores.
*Ministério da Cultura