Lanterna Mágica celebra 20 anos de cineclubismo com Escape Room especial

Por Eduardo Ricci

Duas décadas de muita resistência cultural a partir do cinema, com trocas imersivas além da tela, sobre a experiência de pensar, ver e fazer filmes. Ações que marcam a história do Cineclube Lanterna Mágica, da Unisanta, que chega aos 20 anos de criação no próximo domingo (24/mar). Para celebrar e seguir na luta por uma expansão da consciência mais justa e humana, o Cineclube oferecerá uma programação saborosa e imersiva sobre as mais diversas formas de degustar a sétima arte.

As celebrações começam com a realização do Escape Room – Lanterna Mágica, que acontecerá na semana de aniversário do Cineclube, nos dias 27 e 28/mar, às 20h, na Sala Maurice Legeard de Cinema (bloco E, 5º andar, na Universidade Santa Cecília, Rua Cesário Mota, 8, Santos/SP). A entrada é gratuita, mas é necessário fazer reserva: cinelanternamagica@gmail.com e chegar 15 minutos antes para retirada do ingresso, sujeito a lotação. Serão duas noites de muitas surpresas e enigmas para decifrar o amor ao cinema, com participação especial da cantora Alice Mesquita, na primeira noite. Esta é uma produção do LabCine – Unisanta, em parceria com a produtora Ricci Filmes.

Para ir além da tela, desde 1999 o Cineclube realiza muito mais do que a simples exibição de filmes e debates sobre eles, fomenta a cultura do setor com atividades de pesquisas e práticas e com vivências e análises das narrativas imersivas no cinema expandido, na gamificação, em realidade virtual e aumentada, sempre envolvendo alunos, professores e a comunidade de interessados em cinema. O projeto mais recente é o Mapa Cine Afetivo de Santos, iniciativa do pesquisador, cineasta e fundador do Cineclube, Eduardo Ricci. O mapeamento tem o objetivo de dar visibilidade ao cinema e suas histórias vividas e criadas na cidade de Santos, lançamento previsto para setembro deste ano.

Durante o ano inteiro, acontecerão outras ações para celebrar as duas décadas de Lanterna Mágica. Começará em abril o Ciclo “Para Sempre Cinema”, a ser realizado em quintas intercaladas, às 19h, até novembro. O Ciclo abordará a forma e o conteúdo de filmes que têm o cinema como parte do tema central de suas narrativas, antes da sessão haverá degustação de alimentos que dialoguem com o filme exibido na noite. O espectador participará de uma sessão imersiva com gastronomia, filmes e com diálogos sobre a experiência vivenciada, logo após a exibição.

A lista dos filmes será divulgada no início de abril. Em maio, começará o curso livre “Cinema Imersivo com Projeção Mapeada”, uma iniciativa da produtora Ricci Filmes para criar conteúdos usando a cidade como tela e cenário em tempo real. Mais informações sobre o curso serão publicadas em breve na página da produtora, no Facebook. Já em julho, será a vez do 11°. Cineme-se – Festival da Experiência do Cinema que celebrará os 20 anos de criações do Cineclube, com uma programação especial sobre a mágica do movimento ilusório no cinema. O Festival acontecerá entre os dias 18 e 21 de julho, em Santos e São Paulo.

Um novo escape room vai encerrar o ano de celebrações, com um projeto baseado nas pesquisas e ações sobre a criação do Mapa Cine Afetivo de Santos. Haverá atividades em realidade virtual, performance com sistema de leitores de movimento, projeções mapeadas e gastronomia de boteco e molecular. Estas são ações integrantes das investigações do grupo de pesquisadores do LabCine – Unisanta. Toda a programação é gratuita, com exceção do curso livre de cinema imersivo. Mais informações: cinelanternamagica@gmail.com, (13) 98230-4599, site, Facebook e Instagram.

‘Itaipu: Uma fortaleza e seu futuro’ será lançado no Cine Roxy 4

Por Carlos Oliveira

O documentário ‘Itaipu: Uma fortaleza e seu futuro’ será inaugurado nesta próxima terça-feira (26/mar), às 21h, no Cine Roxy 4 (Shopping Pátio Iporanga – Av. Ana Costa, 465/Santos). A entrada é franca e ingressos estarão disponíveis no local da exibição a partir das 20h. Também é possível antecipar a reserva pelo site MeuIngresso.com.

O filme tem direção de Petruccio Araújo, produção da Mobile Filmes Produções, co-produção da Ação & Cena Films, finalizado pelo Cinespectra e produção executiva de Antonio Muñoz. A obra aborda um marco da arquitetura militar localizado no município de Praia Grande, litoral paulista. Esse patrimônio foi construído no período da República Velha para substituir o antigo sistema de edificações de defesa de costa, concebido por portugueses e espanhóis em defesa do Porto de Santos.

Este documentário é um foro aberto para discussão sobre preservação, restauração e revitalização do maior patrimônio histórico de Praia Grande que ameaça se degradar mais ainda por falta de uma política cultural. No filme, todos somos responsabilizados e, ao mesmo tempo, saímos vitoriosos pela exposição dos nossos pontos de vista, na busca de uma solução para a revitalização da Fortaleza de Itaipu.

 

Em SV, Espaço Amigos da Cultura abre turmas para modalidades artísticas

Por Lincoln Spada

São 14 cursos artísticos com inscrições abertas durante este mês de março oferecidos no Espaço Amigos da Cultura em São Vicente. Situado na Av. Capitão Luiz Horneaux de Moura, 507, Jardim Paraíso (São Vicente), o espaço nasceu da necessidade de contribuir para a cultura através de atividades formativas, encontros e reuniões que incentivem a produção local, mobilização social além de modelo que estimule a profissionalização do setor.

As turmas iniciarão em abril. Há inscrições para aulas individuais ou coletivas de canto e violão com Anderson Avelino, oficina de produção audiovisual de edição de foto e vídeo pelo ‘Projeto Seja um Youtuber’ aos sábados, das 10h às 13h e das 14h às 17h, além de curso de dança de salão às sextas-feiras, das 20h às 21h30.

Também interessados podem participar de curso prático e teórico de iluminação cênica e profissional, com Alessandro Cruz, às segundas-feiras, das 19h às 22h, curso de panificação e confeitaria do Projeto MasterCake, às terças-feiras, no mesmo horário, além de capoeira, passarela, teatro e outras atividades.

A escola de danças Ballet Ginna Giorgetti ministra ações formativas no espaço, com turmas de balé clássico, jazz, sapateado, dança contemporânea, acrobático, além de condicionamento físico para bailarinos. Inscrições para essas e outras atividades podem ser feitas diretamente no locla, de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h. Informações pelo telefone WhatsApp: (13) 98807-2534, (13) 99727-8907 e pela página: fb.com/espacoamigosdacultura.

Conheça as prioridades elencadas na 10ª Conferência de Cultura de Santos

Por Lincoln Spada

Dezenas de artistas e produtores culturais participaram das reflexões da 10ª Conferência Municipal de Cultura de Santos, que teve como tema ‘Políticas Públicas de Cultura e Liberdade Artística’. O evento ocorreu na tarde do último sábado (15/mar), no Teatro Municipal Braz Cubas.

“Acreditamos na importância de um conselho independente, que questione a administração e que sempre proponha o debate franco sobre as questões primordiais para a área cultural da Cidade. Santos valoriza a participação ativa da sociedade civil no conselho (Concult) e acredita que é por meio da união que as dificuldades atuais podem ser superadas”, disse o secretário municipal de Cultura, Rafael Leal.

A conferência também contou com a presidência do Concult, Júnior Brassalotti, que conduziu o painel com o tema do evento: “Nada foi tão intenso quanto observar em todo o País o aumento gradual de casos de censura aos nossos artistas de Santos e de outros locais diante dessa conjuntura de discurso de ódio tão vociferado nas redes sociais e nos logradouros públicos”.

O evento também contou com a secretária-adjunta de Cultura, Raquel Pellegrini, o ex-secretário de Cultura, Fabião Nunes, e a assessoria da vereadora Telma de Souza. Os munícipes presentes apresentaram 12 propostas previstas pelo Plano Municipal de Cultura que foram consideradas prioritárias para execução até 2021. Ainda, elegeram os novos representantes da sociedade civil do Concult para este biênio.

> Ações prioritárias
1. Promover ações e projetos que integrem artes e cultura no processo educativo, envolvendo escolas e universidades;
2. Formação para produtores culturais, buscando a capacitação dos envolvidos, nas leis de incentivo, editais e patrocínios, mas também na troca de práticas alternativas que busquem novas soluções par aa realidade que enfrentamos;
3. Garantir que a cultura da diversidade (ciganos, afrodescendentes, LGBTQI+, etc) seja contemplada pelos mecanismos promovidos pela Secult a partir de ações afirmativas;
4. Garantir editais públicos apra contratação de grupos e artistas locais em projetos da Secult e demais pastas;
5. Reestruturar o organograma da Secult visando o estímulo à pluralidade das linguagens artísticas em seus departamentos
6. Estabelecer parcerias com órgãos públicos, institutos de pesquisa e de ensino para criação e continuidade de indicadores culturais locais;
7. Reativar o programa munciipal de educação patrimonial e história;
8. Criar polos artesanais criativos;
9. Atualizar acervos das bibliotecas com ênfase na História de Santos;
10. Elaborar lei que destine um espaço público para montagem de lona circense;
11. Criar uma lei de fomento ao teatro para a Cidade de Santos;
12. Qualificar a formação profissional em nível técnico para o audiovisual e multimeios através da criação de uma escola livre de cinema.

> Conselheiros eleitos
Artes visuais: João Paulo Teixeira Pires (titular), Osmar de Souza Rabelo (suplente);
Artes urbanas: Julio Mad (titular), Luiz Fernando Marques Dias (suplente);
Audiovisual e multimeios: Júnior Brassalotti (titular), Carlos Cirne (suplente);
Carnaval e cultura popular: Luciana Rosalina da Cruz (titular), Tadeu Cabral Bezerra (suplente);
Cultura da diversidade: Verônica Pestana (titular), Orlando Rodrigues (suplente);
Dança e movimento: Maria Izabel Tornatore de Freitas (titular);
Literatura: Vinícius Carlos Vieira (titular), Lincoln Spada da Silva (suplente)
Música: Ailton da Silva Carvalho (titular), Diósnio Machado Neto (suplente);
Patrimônio cultural: Veruska F. Moura (titular), Jean Pierre de Morais Crété (suplente);
Produção cultural: Antonio Ramos (titular), Marina Paes (suplente);
Teatro e circo: Caio Martinez (titular), Kelly Jandaia (suplente).

 

Festival nacional do teatro, 4º FestKaos abre inscrições para coletivos

Por Lincoln Spada

Cubatão será a capital nacional do teatro entre os dias 28 de junho e 7 de julho de 2019: vem aí o 4º FestKaos – Festival Teatro do Kaos. Companhias cênicas amadoras e profissionais de todo o Brasil já podem se inscrever virtualmente até 17 de maio no festival. O evento é uma realização do Teatro do Kaos com verba da Prefeitura Municipal de Cubatão via emenda parlamentar do vereador Rafael Tucla.

“Este evento visa fomentar a discussão do fazer teatral, valorizar a produção das artes cênicas, promover a troca de experiências e a formação de plateia”, destaca o idealizador e diretor do festival, Lourimar Vieira, que há décadas atua no cenário artístico e mantém o espaço cultural homônimo na Baixada Santista. Nas edições anteriores, realizadas entre 2012 e 2014, o FestKaos, de caráter competitivo, já contou com a participação de grupos da região, da Capital, outros municípios do estado de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Para se inscrever, os artistas e produtores culturais encaminharão em arquivo único contendo: a ficha de inscrição, ficha técnica, currículos do grupo, da direção teatral, do espetáculo, e o link de vídeo da peça na íntegra. Os espetáculos serão apresentados em palco italiano, modalidade da sede do festival, o Teatro do Kaos.

As obras inscritas pelos grupos serão avaliadas por uma comissão, que selecionarão oito espetáculos na categoria adulto, sendo, no mínimo, um deles da Baixada Santista. Cada grupo selecionado receberá uma ajuda de custo. Interessados podem acessar o regulamento no site www.teatrodokaos.com.br. Mais informações: (13) 3361-1554 e (13) 99124-7470.

 

Em São Vicente, Secult lança 1º concurso para projetos culturais independentes

Por Lincoln Spada

O primeiro edital público de projetos culturais de São Vicente foi aberto pela Secretaria de Cultura nesta última quarta-feira (13/mar). O concurso foi realizado a partir do convênio entre a Prefeitura e o Governo Estadual por meio do ProAC Municípios no montante de R$ 300 mil. Ao todo, serão 15 projetos contemplados, cada um no valor de R$ 20 mil. As inscrições seguem até 2/mai.

Serão seis montagens e circulações de espetáculos, quatro projetos de festivais de artes, feiras ou exposições itinerantes, um par de projetos audiovisuais, outra dupla de publicações de obras literárias inéditas, além de uma iniciativa que aborde a formação e a arte-educação. A contrapartida são de, pelo menos, uma apresentação pública, prevendo a doação de 5% da tiragem dos livros publicados e a gratuidade no caso de espetáculos, festivais e mostras.

A Secult nomeará uma comissão de seleção de projetos, aos moldes do ProAC, que terá como critérios de avaliação: excelência e relevância artística; experiência dos proponentes; descentralização das atividades; diversidade temática e estética; interesse público; proposta de contrapartida; viabilidade de realização do projeto. O edital prevê que o resultado final seja publicado até a primeira quinzena de julho e o período de contrato e repasse em cota única até setembro.

Os projetos devem ter duração de até 10 meses, podendo ser prorrogados. Interessados devem se inscrever somente como pessoa física ou jurídica (exceto MEI) que comprove residência e atuação cultural há mais de dois anos. Coletivos artísticos e proponentes individuais só podem concorrer com uma única proposta. Os envelopes devem ser entregues pessoalmente em dias úteis, das 10h às 12h e das 13h às 16h, na sede da Secult (R. Tenente Durval do Amaral, 72, Catiapoã). Confira o edital na íntegra aqui.

 

Escola de Choro de Santos abre matrículas para turma de iniciantes

Por Secult Santos

Já estão abertas as inscrições para a turma de iniciantes da Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas, do Clube de Choro de Santos. Crianças e adolescentes com idades entre 9 e 17 anos têm até o próximo dia 31 para garantir uma das 20 vagas e aprender a tocar instrumentos como violões de 6 e 7 cordas, cavaquinho, flautas doce e transversal, clarinete, bandolim e pandeiro.

As aulas ocorrem no Mercado Municipal de Santos (Praça Iguatemi Martins, s/no, na Vila Nova) às terças e quintas-feiras, em horário a ser definido. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail lfc.ortiz@gmail.com ou pelo celular 99105-6315. É necessário agendar horário e apresentar RG (original e cópia) do aluno e dos pais ou responsáveis legais, além de declaração de matrícula escolar. A revisão de início das aulas é para abril. Informações: fb.com/clubedochorodesantos.