Banda Claustrofobia faz show no Sesc Bertioga dia 21

A banda Claustrofobia, um dos grandes nomes mais respeitados do heavy metal brasileiro, se apresenta no próximo dia 21, as 20h30, no Ginásio de Esportes do Sesc Bertioga (Rua Pr. Djlama da Silva Coimbra, 20). A entrada é franca, porém os ingressos para o show devem ser retirados, a partir desta segunda-feira (09) na Central de Atendimento da unidade, mediante apresentação do RG.

Considerado um dos principais grupos de trash/hardecore/deadth metal do underground brasileiro, a banda apresenta show de 20 anos de carreira, cantando com a participação especial do chef Henrique Fogaça (vocais) e do Samba do Batuque de Corda, promovendo a mistura dos ritmos do samba de raiz, com as guitarras pesadas.

O Claustrofobia iniciou suas atividade em 1994, em Leme, interior paulista e mantém a mesma formação desde 1996. Já dividiu o palco com grupos consagrados como Soufly, Raimundos, Destruction, Napalm Death, Edy Rock e KL Jay (Racionais MCs), Krisium, Brujeria, Helmet, Hate Eternal, In Flames, Ratos de Porão, Paul di Anno e Seputura.

*Prefeitura de Bertioga

 

Sandra Belê traz seu forró paraibano para Santos

Nascida em Zambelê, no Cariri paraibano, a cantora e compositora Sandra Belê traz seu novo show, intitulado “Forro que só”, no próximo domingo (08), às 18 horas, em sessão gratuita no Sesc Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136).

Ao longo dos anos a artista foi moldando seu repertório com base nas suas memórias de infância e adolescência e com influência de grandes nomes da música brasileira, como: Luiz Gonzaga, João do Vale, Gordurinha, Zé do Norte, Dominguinhos, Benedito do Rojão, Sivuca, Marinês e Gonzaguinha e, são essas influências, que Sandra Zabelê apresenta ao público presente.

Em seu show a cantora, também, abre espaço para folguedos, aboio e lamento sertanejo do pastoril nordestino recheados de coco, xotes e baiões.

*Sesc Santos

 

Cia de Dança da Sinfônica de Cubatão na ‘Música no Parque’

A Cia de Dança da Sinfônica de Cubatão está preprarando uma apresentação especial para o próximo domingo (8), dentro do projeto Música no Parque. O espetáculo será às 16h30, no Vão Cultural do Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº).

Com um estilo ímpar, cheio de energia e movimento, a Cia de Dança estará com seu corpo completo de 26 bailarinos. Apresentando várias novidades coreográficas, a ideia desta apresentação é mostrar ao público, a versatilidade de estilos de dança por onde a Cia passeia. “São montagens inéditas, criadas com muito carinho para a temporada deste ano. São com essas coreografias que vamos competir em festivais Brasil afora. Queremos que as pessoas vejam a qualidade técnica dos nossos bailarinos”, afirma Vanessa Toledo, diretora artística.

A cada ano, a Cia se supera em originalidade nas suas criações. Em 2015, não será diferente. A nova professora e coreógrafa-assistente, Natali Camonez, é uma das novidades. É ela quem assina a montagem “Time to play”, no estilo contempoâneo, contando com a presença praticamente de toda a companhia. “É uma aula coreografada, cheia de sentidos e bom humor. Tenho certeza de que a plateia vai se surpreender”, disse Vanessa.

Entre as novas montagens estão “O que dizer do amor?, criação e interpretação de Claudionor Alves, sum solo de jazz. “Um devaneio”, com Yasmin Matos, traz a bela coreografia de Edson Santos, um jazz de muita qualidade. “E agora, José?”, montada e interpretada pelo bailarino Gabriel Rosário é um contemporâneo solo. “Afronta”, traz os bailarinos Joyce Guilherme e Lucas Moreira, um duo de jazz criado por eles mesmos. Mas com a coreografia “Efêmero”, de Zeca Rodrigues, coreógrafo residente da Cia que a equipe traz toda a carga de uma trajetória bem sucedida, sempre dialogando com o vigor do jazz.

Música no Parque

Tem o objetivo de aproximar a arte dos Grupos Artísticos do município da comunidade, com apresentações gratuitas e em local de grande concentração de gente: “Por isso escolhemos o Novo Anilinas”, afirmou Roberto Farias, coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão. Em 15/3, é a vez do Grupo Rinascita e Coral Zanzalá, fecharem o projeto, trazendo melodias de época. A direção musical do Rinascita estará a cargo de André Farias, e o Coral, sob o comando da regente Nailse Cruz e da regente-assistente Maria Fernanda Tavares.

*Prefeitura de Cubatão

Reinício de Encontros conta com Marcus Vinícius Batista em SV

Aquele professor preferido de filosofia, os nomes curiosos de bebidas no Nordeste ou o primeiro jogo de futebol da sua filha. Todas essas situações simples são exaltadas nas crônicas do santista Marcus Vinícius Batista. O autor do livro ‘Quando os Mudos Conversam’ é o convidado para a temporada 2015 do programa Encontros da Secretaria da Cultura de São Vicente. O evento gratuito será no próximo dia 11 (quarta-feira), às 19h30, nas Oficinas Culturais (Rua Tenente Durval do Amaral, 72, Catiapoã).

No bate-papo, Marcus tratará sobre a arte de relatar casos do cotidiano, também instigando os participantes a se engajar na área de literatura. “O meu livro é, acima de tudo, um pedaço de mim mesmo. É a radiografia de caminhos, meus e de outras pessoas, que inevitavelmente me transformaram no escritor que sou hoje, diferente do que serei na próxima crônica a ser escrita”, comenta o escritor, que levará suas obras à venda para o público.

Em ‘Quando os Mudos Conversam’, os 80 textos compilados são divididos em três partes. A primeira, intitulada ‘Eu’, abriga relação direta com as memórias do autor. Em ‘Tu’ são descritos vivências em diálogo com personagens anônimos, amigos e familiares. O lado que contempla a visão mais abrangente sobre os dilemas urbanos se encontra em ‘Eles’. A obra é uma publicação da Realejo Livros.

Marcus Vinícius Batista é jornalista, colunista do semanário BoqNews e professor dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda na Universidade Católica de Santos e na Universidade Santa Cecília. Ele também colabora na Revista Guaiaó e nos sites Jornalirismo e CulturalMente Santista.

*Prefeitura de São Vicente

Bertioga expande polos culturais do ‘Educando para a Cidadania’

A partir do próximo mês de abril, a comunidade de Bertioga contará com mais facilidades de acesso para a realização de atividades culturais. Isto porque, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura, está implantando mais duas unidades do projeto ‘Educando para a Cidadania’. Uma vai funcionar no Jardim Vicente de Carvalho (Rua Osvaldo Cruz, 2.270) e a outra no Bairro Chácaras (Rua Engenheiro Eduardo Costa Junior, 45).

O objetivo é descentralizar as atividades, que já acontecem no Centro. Vale ressaltar que em Boracéia, as atividades, que acontecem no Espaço Cidadão, permanecem inalteradas. Dentro desse processo de expansão dos polos culturais, a Secretaria também está remodelando o sistema de funcionamento da Casa da Cultura, um importante polo cultural na Cidade. Também a partir de abril, todas as atividades que aconteciam no Centro Cultural, localizado na Avenida Thomé de Souza, 555, Centro, passarão a acontecer na Casa da Cultura, que fica na mesma avenida, no número 130.

A intenção é manter no local as atividades exclusivamente culturais. Desta forma, os cursos desenvolvidos pela Diretoria de Cultura – artes visuais, idiomas, ballet e música – passarão a acontecer na Casa da Cultura. Todas as atividades administrativas serão remanejadas, disponibilizando salas para a realização das aulas. Durante o período de transição, a Biblioteca estará desativada.

Inscrições

De acordo com o diretor de Cultura, Marcos Fredson, os alunos estão fazendo a rematrícula e na próxima semana será feito o levantamento das vagas remanescentes e serão abertas novas turmas. Com a remodelação, a previsão é de que as vagas sejam ampliadas. “A partir da semana que vem também vamos fazer as alterações, caso algum aluno queira fazer os cursos nos dois polos que serão abertos, para ficar mais perto de casa”. Os interessados em se inscrever devem procurar a Casa da Cultura ou obter mais informações pelo telefone 3319-9150.

*Prefeitura de Bertioga

 

Infantil ‘A Oca do Curumim’ entra em temporada neste mês em SV

A vitória-régia, a mandioca, a noite e o dia ou pedras preciosas. Para cada riqueza natural do Brasil seja flora, seja alimentos e minérios, ou manifestações da natureza as tribos guaranis criavam ricas histórias para explicar a sua existência. São estas as lendas que a premiada Cia Histórias do Baú apresentará ao público infantil em ‘A Oca do Curumim’, espetáculo em temporada durante todo o mês de março na Cidade.

Sucesso no 2º FITI – Festival Internacional de Teatro Infantil, a peça será encenada gratuitamente às sextas-feiras, às 20 horas, e aos sábados, às 16h30, nas Oficinas Culturais de São Vicente (Rua Tenente Durval do Amaral, 72, Catiapoã). Os ingressos serão entregues a partir de uma hora antes de cada sessão.

Neste espetáculo, a índia Jacytatá (Beatriz Alves) e o Pajé Eçaim (Henrique Alves) convidam os curumins a participarem de uma assembleia guarani onde as narrativas ilustradas por bonecos confeccionados de cabaças encantam a grandes e pequenos. Com texto e direção de Amauri Alves. Recomendado para maiores de 6 anos. Informações: 3467-3486.

*Prefeitura de São Vicente

 

Teatro de fantoches sobre a dengue conscientiza alunos de Limeira

O teatro de fantoches “Dengue, estou fora”, apresentou na última semana aos alunos do centro infantil Neusa Francisco Correa da Silva, do bairro Vila Labak, uma história infantil que retrata de forma humorada e com uma mensagem consciente o surgimento do mosquito. A história traz também orientações e demonstrações lúdicas de como combatê-lo. O teatro percorrerá todos os centros infantis de Limeira.

O projeto é uma iniciativa da Secretaria de Educação no combate à dengue. Além de divertir as crianças, o teatro tem principalmente a intenção de levar informações sobre as formas de prevenção da doença. O propósito desta ação é de que as crianças possam ser interlocutores e transmitam aos pais todo o conhecimento que a escola está proporcionado aos alunos.

02Conforme a diretora da escola, Juliana Claúdia Sachetti Pereira, durante a semana, as crianças realizaram atividades com os professores dentro da sala de aula. Para complementar o trabalho, que faz parte do plano pedagógico, os alunos assistiram o teatro de fantoches e realizaram uma passeata de conscientização no entorno da escola. “Fizemos atividades com todas as crianças do centro infantil. Desde o berçário até as 1ª e 2ª etapas. As crianças com os professores confeccionaram os panfletos para entregarem nas residências”, informou.

Segundo a Secretaria de Educação, o objetivo é que todas as crianças da educação infantil da rede municipal de ensino que inclui CIs, EMEIEFs e CEIEFs, totalizando 8.871 crianças assistam ao teatro sobre a dengue e sejam agentes mirins dessa luta.

*Prefeitura de Limeira

Plataforma virtual sobre o fazer cultural no Estado de São Paulo.