Estudantes participam da Pré Bienal da Une 2015 em Mongaguá

Dos dias 16 a 18 de janeiro, Mongaguá receberá a Pré Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE). O evento é uma etapa preparatória da 9° Bienal da Une, que traz o tema “Vozes do Brasil”, fazendo um convite à reflexão sobre a linguagem, a variabilidade linguística e seus diferentes registros.

O festival tem como principal proposta valorizar a identidade cultural e conectar as produções juvenis. Será um instrumento de mapeamento e difusão da produção desenvolvida pela juventude.

Durante os três dias de evento, são esperadas cerca de 400 pessoas de todo o estado. O festival contará com shows, atividades culturais e esportivas, oficinas e debates. Todos os estudantes inscritos receberão certificado de participação. Confira a programação:

03Sexta
19h – Alojamento – Chegada/ credenciamento
22h – Praça Dudu Samba – Abertura / Show da dupla Edson e Hudson

Sábado
9h30h – Espaço Workshop – Oficina de Inglês Show / Oficina de Marketing Pessoal
11h – Plataforma de Pesca e ao Parque Ecológico “A Tribuna” – Visitação gratuita aos estudantes credenciados
11h30 – Arena do Festival de Verão – Festival de Hip Hop
14h – Praia Agenor de Campos – Slackline, Aula aberta de Surf
16h – Pirata’s Bar – Sarau do Pirata´s
16h – Arena do Festival de Verão – I Torneio de Futebol de areia da UEE
19h – Praia Agenor de Campos – Roda de conversa sobre Cultura
21h – Espaço Workshop – Oficina de defesa pessoal
22h – Praça Dudu Samba – Show

Domingo
9h – Trilha Ecológica
9h – Espaço Workshop – Oficinas de desenvolvimento pessoal, de linguagem, do improviso
10h – Posto de Bombeiros do Centro – Ação Praia Limpa
12h – Assessoria da Juventude – Oficina de Forró
13h30 – Assessoria da Juventude – Festival de Rock
14h – Assessoria da Juventude – Grafite no posto de atendimento e exposição fotográfica
18h30 – Assessoria da Juventude – Plenária Universitária
18h30 – Espaço Workshop – Roda de conversa sobre o Ensino Técnico
20h – Assessoria da Juventude – Bloco Pré-Carnaval
21h – Praça Dudu Samba – Show do Naldo Benny

*União Nacional dos Estudantes

Museu de Jundiaí oferece curso de Fotografia Pinhole

O Museu Histórico e Cultural está com inscrições abertas para a oficina de Fotografia Pinhole – construção de uma câmera com uma lata ou caixa para revelar as fotos pelo processo tradicional, que será realizado nos sábados 24 e 31 de janeiro, no Solar do Barão.

Segundo Marco Antônio, que vai ministrar a oficina, o objetivo é que os alunos entendam o funcionamento da estrutura de uma câmera fotográfica e assimilem as práticas dos processos tradicionais de fotografia, tal como a revelação laboratorial.

Os materiais técnicos serão supridos pelo museu, mas a lata ou caixa de papelão pequenas devem ser levadas pelos próprios alunos, para a confecção das câmeras artesanais.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Museu Solão do Barão, na rua Barão de Jundiaí, 762 – Centro – SP, até preenchimento das vagas disponíveis. As aulas serão ministradas das 9h às 12h. A idade mínima é de 12 anos. Para mais informações contate (11) 4521-6259 / 4586-8414 ou pelo email museusolardobarao@jundiai.sp.br.

oficina pinhole

*Prefeitura de Jundiaí 

Nesta segunda, seminário discute o Plano Municipal de Cultura em Santos

A cultura de Santos estará em pauta nesta segunda-feira (19), a partir das 19h, no Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss), durante seminário aberto ao público. O encontro, que integra a discussão do Plano Municipal de Cultura, vai traçar um diagnóstico da situação cultural no município, além de apresentar vídeos informativos e explanações sobre as leis que norteiam o meio cultural.

A abertura será realizada com apresentação de filme e palestra ministrada por membros da Comissão Organizadora do Plano Municipal de Cultura. Após esta etapa, o público será convidado a responder um questionário com a pergunta: “O que você quer para a cultura da Cidade nos próximos 10 anos?”.  A partir da coleta de dados será realizado um diagnóstico dos interesses públicos sobre o assunto.

Em Santos, o Plano, previsto no Sistema Nacional de Cultura, está sendo estruturado por meio de encontros e discussões. No documento constarão as iniciativas previstas para desenvolvimento no município por um período de dez anos. O Miss fica no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão (Av. Sen. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias). Entrada franca. Informações: 3226-8000.

01

*Prefeitura de Santos

Salas de aula da Escola de Bailado de Santos estão em reforma

As salas de aula da Escola de Bailado Municipal de Santos (EBMS), no Centro de Cultura Patrícia Galvão (Av. Sen. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias), estão em reforma. O trabalho, executado pela equipe de manutenção da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), teve início na primeira semana de janeiro e consiste na pintura geral das instalações, recuperação dos sistemas hidráulico e elétrico, limpeza do forro de madeira e lixamento e aplicação de verniz nos corrimões de apoio para as bailarinas.

As aulas da EBMS, em férias, serão reiniciadas na primeira semana de março. As inscrições estão previstas para os dias 2, 3 e 4 de fevereiro. Mais informações pelo telefone 3226-8000.

Hemeroteca e Miss recebem melhorias

03No último mês de novembro, a Hemeroteca Municipal Roldão Mendes Rosa também recebeu melhorias, executadas pela equipe da Secult. O trabalho incluiu a pintura geral e limpeza das dependências, no piso térreo do Centro de Cultura, assim como a reorganização e limpeza de todo o arquivo, com mais de 110 mil periódicos, e do Espaço de Leitura Lydia Federici. A Hemeroteca, criada em 1991, abre de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h, e sábados, das 8h às 14h. Entrada franca.

O trabalho de recuperação e remodelação também compreendeu a reforma da Sala de Projeção ‘Chico Botelho’, do Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss), realizada em setembro. O espaço agora dispõe de modernas poltronas de cinema (53 lugares e duas vagas para cadeirantes), piso inclinado para proporcionar maior visibilidade da tela e cabine de projeção equipada com projetor digital. Também foram realizados serviços de higienização de cortinas, pintura geral e melhorias na área expositiva do museu.

*Prefeitura de Santos

Longa é rodado em Amparo e comunidade pode participar das gravações

O Longa Metragem ‘O Escaravelho do Diabo’ terá cenas gravadas na cidade de Amparo. Nesta semana, a Dezenove Som e Imagens em parceria com a Globo Filmes.

Segundo a equipe da produção que deverá ser exibido a partir de julho, pelo menos 200 pessoas da região participaram das gravações nas ruas de Amparo. O filme ainda terá cenas gravadas em Jaguariúna e Holambra.

Outras gravações acontecem até o mês de fevereiro na região. Em dezembro, diretores estiveram com o Prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob, que determinou toda a atenção para as gravações e cooperação na divulgação de busca de figurantes.

*Prefeitura de Amparo

Ricardo Tozzi é o Martim Afonso da Encenação da Vila de São Vicente 2015

O elenco principal da ‘Encenação da Fundação da Vila de São Vicente 2015 – O Musical’ já está se preparando para entrar em cena. O navegador português Martim Afonso de Souza será protagonizado por Ricardo Tozzi, enquanto os papéis do Cacique Piquerobi e do pajé dos guaranis serão de Rafael Zulu e Hélio Cícero. Já o apresentador Tony Lamers interpretará Pero Lopes, irmão de Martim.

A arena ainda contará com Marcelo Lafontana, Helena Ignez e Djin Sganzerla. Este trio representará Tupã, Caaporã e Uiara, deuses da mitologia indígena. Assim, os respectivos guardiões da luz, das florestas e das águas conduzirão a saga do povo guarani na ilha de Gohayó e da expedição de Martim Afonso à ilha de São Vicente.

O elenco terá a companhia de outros mil atores da comunidade, que contracenarão com projeções de vídeo arte executadas com a técnica de videomapping, e com bonecos de quatro a oito metros de altura. Realizado pela Secretaria da Cultura, a direção é do titular da pasta, Amauri Alves que também interpreta João Ramalho, com músicas e trilha sonora de Flávio Medeiros.

O maior espetáculo teatral em areia da praia no mundo terá em sua 33ª edição entre os dias 21 e 25 de janeiro, às 20h30, na Praia do Gonzaguinha. O ingresso é um pacote de 400 gramas de leite em pó que pode ser entregue nos pontos de troca em supermercados e shoppings de São Vicente. Todos os itens serão doados ao Fundo Social de Solidariedade, que destinará às creches da Cidade. Mais informações: 3468-1528, 3468-1536 ou fb.com/secultsv.

Ricardo Tozzi

Foto Ricardo TozziNascido em 1975 em Campinas, Ricardo Tozzi abandonou a carreira de administrador de empresas para assumir a carreira de ator e modelo. Segundo ele, enquanto trabalhava às manhãs como executivo, às noites estudava teatro. O sucesso com o público foi em sua estreia na novela global ‘Bang Bang’ (2006). Engatou no mesmo ano a sua participação em ‘Pé na Jaca’. Em 2007, atuou no seriado ‘Malhação’ e, no ano seguinte, fez as séries ‘Casos e Acasos’, ‘Dicas de um Sedutor’ e ‘Guerra e Paz’.

Ricardo já estrelou três novelas em horário nobre: ‘Caminho das Índias’ (2009), de Glória Perez, ‘Insensato Coração’ (2011), de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, e ‘Amor à Vida’ (2013), de Walcyr Carrasco. O seu timing para comédia também garantiu sua escalação nas novelas de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira: ‘Cheias de Charme’ (2012) e ‘Geração Brasil’ (2014), respectivamente como o galã Fabian e o vilão Herval.

Helena Ignez

Foto Divulgação - Helena Ignez 1Helena Ignez nasceu em Salvador (Bahia) em 1941 e, aos 18 anos, ingressou no teatro de vanguarda e consecutivamente no cinema com o curta-metragem ‘O Pátio’ (1959) com o diretor Glauber Rocha, então seu primeiro marido com quem teve a filha Paloma. A musa do Cinema Novo ganharia fama com os sucessos ‘Assalto ao Trem Pagador’ (1962) e ‘O Padre e a Moça’ (1966) e abraçaria a carreira em São Paulo no longa ‘O Bandido da Luz Vermelha’ (1968), de Rogério Sganzerla.

O diretor do clássico do Cinema Marginal se casou com Helena e, juntos do cineasta Júlio Bressane, desenvolveram o movimento underground. Em ‘A Mulher de Todos’ (1969) sagrou-se como uma atuação debochada e extravagante. O casal manteve a parceria em toda a filmografia seguinte e teve dois filhos: a compositora Sinai e a atriz Djin. Após o falecimento de Rogério em 2002, Helena dirigiu a continuação ‘Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha’ (2010). Ela também é famosa no teatro com as peças ‘Os Sete Afluentes do Rio Ota’ e ‘Savanah Bay’ nas últimas décadas.

Djin Sganzerla

Foto Divulgação - Djin Sganzerla 3Filha do cineasta Rogério Sganzerla e da atriz Helena Ignez, a atriz carioca nasceu em 1977 e seguiu a trajetória da mãe. Estreou nos palcos aos 19 anos, sob direção de Antônio Abujamra em ‘O Que É Bom em Segredo É Melhor em Público’ (1996), e rumou ao estrelato em ‘Savanah Bay’ (1999) e ‘Cabaret Rimbaud’ (1997), dirigida respectivamente por seu pai e sua mãe. Helena também a dirigiu em ‘O Belo Indiferente’ (2012).

Nas telonas, Djin brilhou no filme de seu pai ‘O Signo do Caos’ (2005), ‘Falsa Loura’ (2007) e ‘Meu Nome é Dindi’ (2008). Nestes dois últimos longas, foi premiada respectivamente com o Troféu Candango do Festival de Brasília e Troféu APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte. A sua última aparição foi em ‘Luz nas Trevas’ (2010), sendo dirigida por sua mãe e contracenando com seu marido André Guerreiro Lopes.

Rafael Zulu

Rafael ZuluNascido em 1982, o ator carioca Rafael Zulu iniciou sua trajetória nos palcos ao se encantar com o trabalho social dos Doutores da Alegria. Aos 22 anos, a sua primeira peça foi ‘Aonde está você agora?’ (2004), de Regiana Antonini, e no mesmo ano, em turnê com o musical ‘Eu Sei que Vou te Amar’, que recebeu convite para a TV. Estrelou na novela ‘Prova de Amor’ na Record no ano seguinte.

Ainda na emissora paulista, fez participações nas novelas ‘Os Mutantes – Caminhos do Coração’ (2009) e ‘Balacobaco’ (2012). Contratado pela Rede Globo, ele ganhou o público em seus papéis em ‘Sete Pecados’ (2007), ‘Caras & Bocas’ (2009), ‘Ti Ti Ti’ (2009), ‘Fina Estampa’ (2011) e ‘Em Família’ (2014). No ano passado, estava no elenco da série ‘Sexo e as Negas’.

Hélio Cícero

Foto Helio CíceroO paulista Hélio Cícero nasceu em Cândido Mota em 1955. Formado em Arte Dramática pela USP, atuou em espetáculos teatrais junto a Antunes Filho e Ulysses Cruz, como ‘Paraíso Zona Norte’ (1989), ‘Nova Velha História’ (1991), ‘Vereda da Salvação’ (1993), ‘Velhos Marinheiros’ (1985), ‘Rei Lear’ (1996), ‘Hamlet’ (1997), recebendo os prêmios Mambembe, Apetesp e Inacen como melhor ator. Ainda, fez ‘Macbeth’ (2012), direção de Gabriel Vilela, e ‘Toda Nudez Será Castigada’ (2000), com direção de Cibele Forjaz.

Em 2009, celebrou 30 anos de carreira com uma exposição fotográfica e o solo ‘A Noite do Barqueiro’, texto e direção de Samir Yazbek. Nas telinhas, encenou em ‘Rei do Gado’ (1996), ‘Começar de Novo’ (2004), ‘Canavial de Paixões’ (2003) e ‘JK’ (2005). Também trabalhou nos longas ‘Tapete Vermelho’ (2006) e ‘Anita e Garibaldi’ (2013). Há oito anos, fundou a Cia Teatral Arnersto nos Convidou com Yazbek, onde realizou ‘O Fingidor’, ‘As Folhas do Cedro’, ‘Fogo-Fátuo’ e ‘Frank-¹’. Atualmente está em cartaz com ‘Jantar’, de Mauro Baptista Vedia na Capital.

Marcelo Lafontana

Foto - Marcelo LafontanaO paulistano Marcelo Lafontana nasceu em 1967 e iniciou sua trajetória aos 19 anos, em 1986, como ator, diretor e marionetista. Radicado em Portugal desde 90, trabalhou e colaborou com o Ballet Teatro Contemporâneo do Porto, Teatro Bruto, Quinta Parede, Marionetas do Porto, Teatro Nacional São João e Casa da Música. Assume em 1998 a criação e direção do Teatro de Formas Animadas de Vila do Conde, onde encena ‘Teatro de Papel/Anfitrião’ (2003), ‘Teatro de Papel/Convidado de Pedra’ (2006), ‘Payassu – O Verbo do Pai Grande’ (2009) e ‘Prometeu’ (2010).

Licenciado em Artes Cênicas e Teatro e Educação, já lecionou na Escola Superior Artística do Porto, Escola Superior de Educação de Coimbra, Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo e Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação.

Tony Lamers

Foto - Tony LamersAlém de âncora dos jornais da TV Tribuna, o santista Tony Lamers tem larga experiência como radialista, músico e cantor. Em 2013 e 2014, ele interpretou respectivamente o operário construtor e o Padre Gonçalo Monteiro na Encenação da Fundação da Vila de São Vicente.

Bazar Cafofo de Verão acontece neste domingo 18, no Espaço Cassino

No próximo  domingo, 18 de janeiro, das 13h às 20h, no Espaço Cassino  (Avenida Francisco Glicério 405/Santos) acontece mais uma edição do Bazar Cafofo de Verão.

A ideia é dos atores, Luiz Fernando Almeida e Kadu Veríssimo, que decidiram abrir uma bazar virtual para comercializar obras e roupas usadas. A proposta está conquistando espaço e agora, o evento chega na 5º edição. Toda produção é feita pelo Superbacana Produções.

aIMG_8994

Desta vez, o Espaço Cassino, será o palco do evento e quem estiver por lá vai encontrar moda, música e arte. Além de fazer compras,  os que passarem no Bazar, poderão se divertir com a Rádio Cafofo, que recebe personalidades santistas num momento inusitado  como Djs, mas é claro que a line up ficará nas mãos do consagrado Wagner Parra, depois artistas como: Dino Menezes, Ricardo Vasconcelos, Junior Texaco e outros, serão DJs  por um dia e  Wilton Ortiz, com  repertório de Rock e MPB.

O Bazar Cafofo é um movimento multicultural. É um momento para  as linguagens se expressarem por meio de arte, música, moda e design. E se você quer fazer parte e promover sua marca, e só mandar um inbox  www.facebook.com/bazarcafofo.

aIMG_8867

 “A ideia é fortalecer a economia criativa, aproximar os pequenos negócios da área gastronômica,  moda, artesanato e novos artistas independentes, para criar um público consumidor”  conta Luiz Fernando Almeida, produtor do evento.

Dentre os expositores estão:  o artista plástico Kadu Veríssimo, Brecho Cafofo,  Macabea Acessórios, Ganesh Pratas, Shaktt Bazaar Indiano, Magrinho Tattoo , Bendito Cupcake, Do seu Jeito aromatizastes, Kordone Bijoux, Brecho Second Hand,  Gato Negro Artesanais, Compose Acessórios, Denyse Xavier Croche, Pulo do Gato presentes, Dondoca Boutique, entre outros.

No domingo, ainda terá   uma novidade gastronômica, “Comida no povinho”, que será feita pelo chef francês Nicolas Barbé. Ficou curioso e com vontade de gastar as uns reais? Passa lá.

Plataforma virtual sobre o fazer cultural no Estado de São Paulo.