Grupos Artísticos de Cubatão passam por reestruturação

A Secretaria Municipal de Cultura imprime um novo olhar sobre os Grupos Artísticos de Cubatão e promove mudanças significativas em seus comandos a partir desta quinta-feira (8). Banda Sinfônica, Programa Banda Escola – BEC e Grupo Rinascita passam a ter novos regentes e coordenador.

A decisão de reestruturar os Grupos Artísticos vai ao encontro à uma nova tendência no meio musical erudito, que abrange a modificação nos comandos de tempos em tempos, novas formulações para escolha de regentes, resgate das características originais das formações musicais, de acordo com Roberto Farias, coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão. Para ele, “a proposta é inovadora e um desafio mas se faz necessário neste momento. Nossa ideia é sempre promover a excelência artística das equipes e o compromisso com o trabalho”.

> Confira entrevista com o maestro Marcos Sadao

Depois de 12 anos frente à Sinfônica de Cubatão, o maestro Marcos Sadao Shirakawa deixa o comando da Banda. O estilo ímpar de conduzir o Grupo, divulgando novos repertórios e realizando espetáculos de qualidade inquestionável foi a marca registrada de Sadao neste tempo. Quem assume interinamente o cargo é o regente-assistente, Ulysses Damacena.

02“A Banda Sinfônica de Cubatão deu um salto de qualidade nesse período. Por conta do valioso trabalho do maestro Sadao, a equipe manteve a referência de qualidade que Cubatão conquistou ao longo dos tempos no aspecto musical e na difusão de repertório específico para bandas sinfônicas. Espetáculos como ‘Queen Sinfônico’, ‘Sheherazade’, ‘Concertango’, ‘Quadros de uma Exposição’, entrem muitos outros, merecem ser lembrados sempre”, comentou o secretário de Cultura, Welington Borges, isso, sem esquecer as parcerias com os Demônios da Garoa, Raíces de América, presença de regentes estrangeiros como o húngaro Laszlo Marosi.

O próximo regente da Sinfônica deverá ser escolhido por meio de um processo seletivo, sem indicações, de acordo com Farias. Haverá seleção de currículos, provas e a garantia de dois anos de atuação do profissional. A renovação desse período dependerá do desempenho do regente, de acordo com Farias. “Já realizamos essa ação de busca em outro cargo, o de transcritor musical. O resultado foi bastante positivo”, disse.

03O Programa Banda Escola de Cubatão, que também era coordenado pelo maestro Marcos, passa a ser administrado, interinamente, por Germano Blume, músico da Sinfônica e, até então, monitor do BEC. A escola musical vai ampliar o atendimento – que hoje chega a 500 alunos, firmando novas parcerias com a Secretaria de Educação e com a Escola Técnica de Música e Dança da cidade (o Conservatório Municipal). Todo o corpo docente passará por avaliações. A ideia é que o BEC continue sendo um núcleo formador de bons músicos para todos os Corpos Estáveis do município, como já vem acontecendo. Atualmente, 15% dos instrumentistas da Banda Sinfônica vieram da Banda Escola do muncípio. A intenção é que esta porcentagem aumente ainda mais.

Grupo Rinascita e Banda Marcial

O Grupo Rinascita de Música Antiga também contará com um novo regente, a partir do início de fevereiro. Albino de Oliveira deixa o cargo depois de 7 anos no comando do Rinascita. A modificação não é novidade. De acordo com Roberto Farias, é uma prática na Música Antiga ter essa rotatividade.

01Mas desta vez, a escolha do novo coordenador do Grupo começou internamente. Os próprios integrantes do Rinascita tiveram a oportunidade de apresentar projetos artísticos. Dois foram escolhidos pela consistência artística e pedagógica que apresentaram. Em uma forma inédita de condução, um dos projetos será aplicado em 2015 e o outro, em 2016, sendo que cada músico assume o Grupo no ano em que o projeto estará em prática. Os novos nomes serão anunciados em 1º de fevereiro.

Já a Banda Marcial passará por um processo de resgate de suas características originais. Segundo Farias, o grupo atuará não somente na formação para concerto, mas com apresentações para a comunidade junto com o Corpo Coreográfico em formação de desfile, que a tornou conhecida em toda a Região e até mesmo fora dela. O objetivo é que a Marcial torne-se, novamente, referência nacional.

Segundo o secretário de Cultura, todos os outros Corpos Estáveis mantidos pela administração municipal passarão por esse novo olhar da Secult. “A ideia é que as pessoas estejam disponíveis para melhorar a maneira de atuação, abrangendo novos públicos e sempre fomentando a cultura da cidade, seja aqui ou em outras cidades, estados ou países. O Coral Zanzalá, por exemplo, teve a experiência fantástica de cantar Handel em Nova Iorque, ano passado. Cubatão continua sendo um celeiro de talentos”, afirmou Welington Borges.

Entre as novidades está, ainda, a realização de um concurso de regência, envolvendo artistas brasileiros e estrangeiros, uma maneira de colocar os Corpos Estáveis e o município de Cubatão em evidência. A previsão é de que aconteça ainda este ano.

*Prefeitura Municipal de Cubatão

 

Entrevista: O adeus de Marcos Sadao às bandas de Cubatão

A partir de 2015 o maestro Marcos Sadao Shirakawa não estará mais a frente da regência da Banda Sinfônica de Cubatão e da coordenação da Banda Escola de Cubatão (BEC). O próprio secretário municipal da Cultura, Wellington Borges, salienta em carta endereçada ao regente “sua excelente contribuição artística e profissional” e “reconhecimento aos relevantes serviços prestados” em seus 12 anos de serviço na Cidade.

O texto divulgado nas redes sociais desta quinta-feira (8/jan) ainda explica que a saída de Marcos se deve a uma avaliação em 2015 que, “ao imprimirmos um novo olhar sobre o rol dos Grupos Artísticos do ponto de vista conceitual e metodológico, somos levados a prescindir da vossa valiosa e prestigiosa colaboração, o que vem resultar na cessação dessa tão exitosa e profícua parceria”.

> Saiba mais das mudanças dos Grupos Artísticos de Cubatão em 2015

Por sua vez, o maestro agradeceu as homenagens no Facebook, mas indicou que sua saída pode ser a “um problema político e principalmente por causa do crescimento do BEC a cada ano que passa”. Em resposta ao blog, a Secult não cita razões partidárias e anuncia que interinamente regente-auxliar Ulysses Damaceno e o monitor Germano Blume irão capitanear a Sinfônica e o BEC. Aliás, a rotatividade também marca a exoneração de Albino de Oliveira, regente do Grupo Rinascita de Música. Confira abaixo a entrevista exclusiva com o ilustre Marcos Sadao:

01No Facebook, você comentou que sua saída se deve a um problema político e pelo crescimento do BEC. Afinal, existe alguma rusga entre você e a Secult ou tem inimigos políticos?

Quanto à questão política, creio que onde existem pessoas que são obrigadas a atender as exigências políticas de determinados segmentos partidários, fica difícil desenvolver um trabalho profissional, pois a interferência dessas pessoas atrapalham em muito nosso trabalho. Ao apoiar um vereador nas ultimas eleições também apoiamos a prefeita, mas na política tudo muda.

Já quanto ao BEC, o projeto que foi desenvolvido para os próximos anos dá mais visibilidade e popularidade a quem está a frente na condução dele. Entendo que isso pode ter levado ao meu desligamento. O motivo que alegaram para minha saída foi “um novo olhar sobre o rol dos Grupos Artisticos do ponto de vista conceitual e metodológico”, de minha parte sempre estarei torcendo pelo sucesso da Banda e do BEC.

Nesses 12 anos, você popularizou o repertório da Banda Sinfônica da Cidade, atraindo mais público, e em outras entrevistas, sempre reafirma o compromisso de levar o conhecimento da banda aos cubatenses. Poderia citar outras ações que você realizou e se tornaram marcantes para a trajetória da Sinfônica?

Desde o início da minha gestão, procurei desenvolver projetos que atraíssem o público, e que popularizasse os movimentos culturais na cidade envolvendo artes plásticas, dança, canto coral com o auxílio da música, para tanto fizemos peças envolvendo a Cia de Dança (‘Carmina Burana’, ‘Musicais da Broadway’, ‘Scheherazade’, ‘Tangos’, ‘West Side Story’ e ‘Quadros de uma Exposição’) e com o Coral Zanzalá (‘Alexander Nevsky’, ‘Aquarela Brasileira’, ‘Queen Sinfônico’ e ‘Beatles Sinfônico’ com o cantor Lobão).

Também realizamos peças com atores e cantores da Cidade (‘Simonal e Taiguara’, ‘Classical Rock’, ‘O Grande Circo Místico’, ‘Cartoons’ e ‘A Paixão de Cristo’) e com artistas convidados, como Liriel, Thobias da Vai Vai, Oswaldinho do Acordeon e Raíces da América. E principalmente os concertos comemorativos e didáticos que envolviam os alunos do Programa BEC, levando a música para os bairros e escola da cidade.

Do mesmo modo, você esteve coordenando o BEC, que anda agradando os cubatenses desde seu começo em 2004. Como o descreve inicialmente e qual o panorama atual deste projeto?

02O Programa BEC tem cunho social, onde o objetivo maior além de dar uma atividade extra-curricular aos jovens muitos deles carentes, é poder dar a esses jovens a oportunidade de ter um contato maior com as atividades culturais. O exemplo desse sucesso é que hoje cerca de 25% dos integrantes da Banda Sinfônica tiveram origem no BEC, inclusive muitos deles buscando sua profissionalização já integram outros grupos até na Capital.

Destaco que o sucesso desse projeto se deve na maior parte à participação dos pais, pois foram eles que nos deram apoio para fazermos aquisições tanto de materiais didáticos como de instrumentos e manutenção dos equipamentos. Sem o apoio desses pais, o sucesso deste projeto não seria o mesmo.

Você também é o regente titular da Banda Sinfônica do Estado, considerada única profissional no País, e, portanto, sendo referência para as demais. Assim, poderia elencar quais as prioridades para ampliar o circuito de bandas sinfônicas em nosso Brasil? Seria mais investimento financeiro, interesse político, público, bons músicos, bons repertórios?

Essa é uma boa pergunta. Na minha visão, o Brasil tem uma tradição muito forte na formação de Bandas, porém, essas corporações estão sempre em busca de reconhecimento, auxílio financeiro etc. Na ponta de pirâmide sempre aparecem as orquestras, pois para o poder público a montagem de uma orquestra é mais rápida, porque na maioria das vezes tem sempre um grande patrocinador por trás. Entendo que a questão é educacional e cultural.

Enquanto música e cultura forem deixados de lado, ficará difícil a montagem de outras Bandas em nosso país. A Banda Sinfônica do Estado de São Paulo está entre as 10 melhores Bandas do mundo. Como chegamos a isso: tocando repertório de Banda Sinfônica, cobrando profissionalismo dos músicos e tratando esses profissionais com respeito.

Paulistano, você atualmente mora em Cubatão. Independente do futuro profissional, ainda pretende manter residência na Cidade? Qual sua opinião sobre o município?

Ao assumir a Banda, dividia minha semana entre Cubatão e São Paulo. E ao assumir o BEC, defini fixar residência aqui em Cubatão. Aqui aprendi amar, respeitar, conheci lugares e pessoas, tenho um carinho muito especial pela Cidade, pois me dediquei ao trabalho e entendo que a integração disso tudo me fez um homem melhor. A cidade tem um grande potencial humano e sempre será um celeiro de artistas.

No BondeCafé, Marcelo Araújo abre rumo da Cadeia Velha

Em visita a Santos, o secretário estadual da Cultura Marcelo Araújo deixou aberto o futuro da Cadeia Velha, a ser reaberta no último trimestre de 2015. Ele “se colocou a disposição de dialogar com a classe artística. Que o museu é apenas uma ideia que poderá agregar a outras iniciativas na Cadeia”, de acordo com o diretor teatral Platão Capurro Filho.

O artista santista conversou com o político durante a manhã desta sexta-feira, entregando à assessoria um flyer ‘Não queremos mais um museu’ e uma publicação impressa deste blog, apontando razões para o edifício não se tornar o Museu da Baixada Santista. Trata-se de um projeto já ventilado nas reuniões estaduais de conselho.

“Na sua fala ao público ele citou a conversa com o representante dos movimentos culturais presente na solenidade e ratificou o compromisso de dialogar com todos e encontrar soluções em conjunto”, complementou Platão nas redes sociais. Ele comenta que o secretário estava acompanhado do prefeito Paulo Alexandre Barbosa que, por sua vez, “apoiou a construção de um diálogo com a sociedade sobre o futuro Cadeia Velha e a possibilidade de torna-la multiuso”.

02As falas de ambos ocorreram no lançamento do BondeCafé, veículo turístico que é o resultado de convênio técnico entre a Prefeitura, CET e Instituto de Preservação e Difusão da História do Café e da Imigração. Aliás, a entidade é justamente a que a reportagem de A Tribuna apontou que trata em gerir futuramente a Cadeia Velha enquanto Museu da Baixada Santista.

BondeCafé

O BondeCafé faz parte das comemorações dos 469 anos de Santos. Trata-se de um veículo elétrico italiano dos anos 50 (prefixo 3265) adaptado com 24 lugares, ar-condicionado, cafeteria, acesso para pessoas com deficiência, sistema multimídia e espaço para degustação de café e exposições itinerantes.

O transporte funcionará na temporada de verão de terça-feira a domingo, das 12 às 17 horas, com saídas a cada 30 minutos. O bilhete será mantido em R$ 6,00, e o valor dará direito a uma xícara de café.

A adaptação custou R$ 85,5 mil, todo custeado pelo instituto em parceria com Poder Público. O convênio prevê também o treinamento de jovens selecionados pela Secretaria de Assistência Social (Seas) no Programa Novo Rumo, para atuar como baristas.

Santos oferece programação diversificada no final de semana

O final de semana em Santos promete ser agitado, dentro da programação, há diversas opções que vão agradar todos os gostos. Confira tudo que vai acontecer neste final de semana e aproveite.

Agenda Cultural:

Cine Arte

A comédia dramática ‘Mesmo se nada der certo’ é a próxima atração do Cine Arte Posto 4 (orla do Gonzaga). Em cartaz até o próximo dia 14, com sessões às 16h, 18h30 e 21h. Classificação: 12 anos. Ingressos: R$ 3,00 (inteira).

Música no Centro

O instrumentista Osvaldinho do Cavaco e convidados tocam nesta sexta-feira (9), das 12h30 às 14h, no ‘Música no Centro’ (Praça Mauá, Centro Histórico). Com mais de 15 anos de carreira e com influência de compositores como Ernesto Nazareth, Pixinguinha e Jacob do Bandolim, o músico mostra canções que marcaram época, além de composições de nomes que hoje são destaques no gênero. Realização: Prefeitura e Ecoporto Santos. Gratuito.

Chorinho no Aquário

01O consagrado músico Filó Machado se apresenta com o neto Felipe no projeto ‘Chorinho no Aquário’, que ocorre neste sábado (10), às 19h, na Praça Luiz La Scala, na orla da Ponta da Praia. Em um show intimista, Filó apresenta composições autorais e releituras de grandes nomes da MPB.J Grátis.

Tenda 1

Sexta-feira (9), a Tenda 1 (Pompeia) oferece diversas aulas de dança: circular (10h), de salão (11h15) e samba de gafieira (12h30). O happy hour, das 19h às 22h, fica por conta da Roda de Samba dos Amigos. Sábado (10), as escolas de samba Imperatriz Alvinegra (10h) e Dragões do Castelo (12h) são atrações no local. O baile noturno, das 19h às 23h, fica por conta da banda Inova´som. Domingo (11), das 10h às 14h, o palco é do Festival Rock Show. Das 19h às 23h, a animação é da banda Monte Serrat Cabaret. Gratuito.

Tenda 2
01A literatura tem espaço garantido na Tenda 2 (Gonzaga) durante todo o fim de semana, das 10h às 14h. O público pode ler jornais e revistas, além de levar para casa, gratuitamente, exemplares de livros e gibis. Sexta-feira (9), a programação noturna traz o show Dois de Um, das 19h às 22h. Sábado (10), o baile é animado pela Giovanna Mari & Banda e, no domingo (11), pelo grupo Bagagem Mista, sempre das 19h às 23h. Entrada Franca.

Tenda 3

A terceira idade tem espaço exclusivo na Tenda 3 (Boqueirão). Sexta-feira (9) tem zumba (10h e 12h), alongamento (11h) e ginástica (13h). A partir das 19h, a banda Elektra é quem comanda o happy hour. Sábado (10) ocorrem aulas de rítmica (10h), dança flamenca (11h), zumba (12h) e alongamento (13h). Das 19h às 23h, a atração é a banda Melodia Brasil. Domingo (11), as opções são capoeira (10h), rítmica (11h), alongamento (12h) e zumba (13h). Entre 19h e 23h, o show é do grupo Pacific Show Band. Gratuito.

Tenda 4

Nesta sexta-feira (9), a Tenda 4 (Embaré) oferece aula de dança de salão (10h) e zumba (11h15 e 12h30). À noite, a Azzi Maria! é a atração do happy hour, das 19h às 22h. Sábado (10), os destaques são apresentações de grupos que promovem a cultura portuguesa: Rancho Folclórico Veteranos Apaixonados pelo Floclore (10h) e Filhos da Tradição (12h). O baile, que vai das 19h às 23h, traz o conjunto Ramajo’s Show Band. Domingo (11), a música fica por conta da Montreal (10h) e da escola de samba Unidos da Zona Noroeste (12h). Das 19h às 23h, a banda Imagem & Cia. comanda a programação noturna no local. Gratuito.

Tenda 5 

Atividades físicas durante o dia são o ponto forte da Tenda 5 (Aparecida). Na sexta-feira (9), sábado (10) e domingo (11) ocorrem aulas de tai chi chuan (10h), pilates solo (11h), dança de salão (12h) e lambaeróbica (13h). Os shows da noite ficam a cargo da banda FBI, na sexta-feira, das 19h às 22h. Já a Cia. Musical do Porto toca no sábado e a Banda Internacional David Costa, com aula de zumba no intervalo, no domingo, sempre das 19h às 23h. Gratuito.

Espaço Kids

Presentes nas cinco tendas, os Espaços Kids oferecem diversão para a criançada no verão. Entre os brinquedos disponíveis estão piscina de bolinhas inflável, corrida maluca, jogos e recreação, entre outras atrações monitoradas por profissionais. Todas as atividades são gratuitas. O funcionamento é de terça a sexta-feira, das 19h às 22h, e nos sábados e domingos, das 10h às 14h e das 19h às 23h. Realização: Prefeitura.

* Prefeitura de Santos

Edital definirá regras da Feira do Artesão, em Limeira

A Prefeitura de Limeira, por intermédio da Secretaria de Cultura, prepara um edital que definirá as regras e o formato da Feira de Artes, Artesanatos, Antiguidades, Quitutes e Diversidades. A previsão é que ela ocorra aos sábados, na Praça Toledo Barros, no Centro da cidade. Ainda não há data definida para o início das atividades.

Nesta quinta-feira, 8 de janeiro, a gerente de Projetos Culturais, Cleusa Santos e o coordenador de Cultura, Laércio Baraldi, reuniram-se com representantes da Secretaria de Obras e Urbanismo, entre eles, o diretor de Projetos e Orçamentos Rafael Poloni, para estudar o número de barracas e a disposição que terão na praça.

Segundo Baraldi, o objetivo da feira é fomentar o trabalho dos artesãos na cidade, bem como a economia local. “Pretendemos também incentivar a criação de um artesanato que represente nossa identidade”, afirmou. A feira terá representantes da culinária de diversos países, além de atrações para crianças e apresentações culturais.

Assegurar a diversidade cultural também é outra preocupação da prefeitura, que abrirá espaço para barracas destinadas ao esoterismo, mangás, animes, entre outros. De acordo com Cleusa, as articulações para montagem da feira iniciaram-se no ano passado. “Fizemos reuniões com artesãos e produtores culturais. Também recebemos o apoio do Sebrae, que irá auxiliar o artesão a formalizar seu trabalho como Microempreendedor Individual (MEI), e da Vigilância Sanitária, que fornecerá cursos sobre as boas práticas no manuseio de alimentos”.

Exposição do quadrinista Deodato Borges na Gibiteca

O quadrinista paraibano Deodato Borges, falecido em agosto de 2014, é homenageado em exposição na Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes. A mostra, uma parceria com o Zine Brasil, é aberta nesta segunda-feira (12), às 17h30.

Criador do herói Flama, nos anos 60, Deodato também atuou como jornalista e radialista. Com o primeiro gibi do Nordeste, promoveu a transposição das aventuras radiofônicas de seu herói. ‘As aventuras do Flama’ era uma revista em preto e branco, com cerca de 40 páginas sobre tramas policiais, envolvendo um detetive com roupa de super-herói.

A exposição foi idealizada em 2014, quando o Zine Brasil (http://zinebrasil.wordpress.com) organizou uma exposição virtual com obras de artistas que desenharam o personagem Flama e seu autor. Cada ilustrador pôde expor o próprio estilo e apresentar criador e criatura em situações diferentes. O site foi idealizado pela roteirista Michelle Ramos.

A Gibiteca fica no Posto 5 (orla da praia da Boqueirão, em frente à Rua Oswaldo Cruz). Visitação até o dia 31 deste mês, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados e domingos, das 9h às 13h. Informações: tel. 3288-1300.

Biblioteca Municipal de Itanhaém promove evento cultural com música

A Biblioteca Municipal de Itanhaém inicia nesta sexta–feira (9), uma série de atividades culturais. A abertura será com o duo Silvano e Tânia de Carlos, que mostrarão o melhor da música popular. No dia 6 de fevereiro, também às 16 horas, será a vez do grupo Opus 6, que representará a música instrumental no local.

Confira a foto

A Biblioteca não é apenas um espaço para leitura, ela também oferece outras atividades abertas ao público, entre elas: Viagem Literária, Oficinas Culturais, Telecentro, Sarau, e Exposições, além de sediar eventos culturais e projetos de incentivo à leitura.

O espaço receberá investimentos em novos livros, compra de estantes, expositores,armários, mesas, cadeiras, balcões, microcomputadores, notebooks, teclado braille, scanner, impressora colorida, mini impressora térmica de cupom, leitor de código de barras, HD externo portátil e microfones sem fio. Com a reforma, a Prefeitura ampliará o número de visitantes, disponibilizando equipamentos para a consulta de acervo.

*Prefeitura de Itanhaém

Plataforma virtual sobre o fazer cultural no Estado de São Paulo.