Arquivo da tag: 1

Teatro de Eugênio Barba em workshop gratuito em São Vicente

Criador do conceito Antropologia Teatral, o pesquisador e diretor do Odin Teatret, o italiano Eugênio Barba é um dos principais nomes das artes cênicas no Ocidente. A partir do workshop ‘Aprendizagens com o Odin Teatret’ realizado por um de seus recentes alunos, Bruno Fracchia, os artistas poderão conhecer mais a sua imersão.

O evento gratuito tem apoio da Secretaria da Cultura e será realizado nesta quinta-feira (dia 16), das 19h30 às 22 horas, nas Oficinas Culturais (Rua Tenente Durval do Amaral, 72, Catiapoã).

A atividade consiste na realização de exercícios de aquecimento e trabalho corporal e vocal específicos da companhia, posteriormente aplicados no trabalho com o texto de poesias e letras de músicas. Assim, sendo realizada a montagem de uma cena inspirada em procedimentos de direção de Eugênio Barba.

Fracchia participou no ano passado na 7ª residência artística ‘A Arte Secreta do Ator’, ministrada por Eugênio. Em suas palavras, “Ele é um vulcão artístico em contínua erupção criativa, com uma memória fotográfica incrível e sem pudor em tentar compartilhar tudo o que lhe vem à cabeça. A generosidade típica dos grandes”.

Eugênio tem 78 anos e cresceu em escola militar após o falecimento de seu pai na 2ª Guerra Mundial. Devido a seu comportamento quieto e avesso a seguir ordens, era tido como um aluno rebelde. Formado, viaja para Noruega, Índia e Polônia, onde ali estuda artes cênicas e trabalha em parceria com o diretor teatral Jerzy Grotowski. Em 1964, funda o Odin Teatro e se torna num dos principais nomes do segmento no mundo.

BRUNO FRACCHIA

Bruno Fracchia iniciou na carreira de ator em 1998, profissionalizando-se em 2003. É bacharel em Teoria de Teatro na USP e tem formação da MasterClass de telenovelas (de Aguinaldo Silva). Já estudou com Jean-Pièrre Sarrazac, Cacá Carvalho, Luís Alberto de Abreu e Cleyde Yáconis. Tem na sua trajetória mais de 10 peças, 4 curtas-metragens e 2 novelas.

*Prefeitura de São Vicente

Cine Comunidade vai ao Cine ZN com o filme Billy Elliot

O Cine Comunidade consiste na formação de público para produções audiovisuais, desenvolvimento de um olhar mais crítico por parte do espectador e a discussão sobre aspectos do cotidiano a partir dos filmes. O projeto realizado pela Secretaria de Cultura de Santos e com apoio da Vídeo Paradiso, e cujas sessões são seguidas de bate-papos com o crítico de cinema André Azenha, retomou sua programação em março.

Na sexta-feira, 17 de abril, às 15h, no Cine ZN (Av. Afonso Schmidt, s/nº/Castelão), será exibido “Billy Elliot” (1999), de Stephen Daldry. A sessão é aberta ao público, com entrada franca, mas parte da sala será reservada para alunos da Associação Tia Egle.

O filme

Billy Elliot (Jamie Bell) um garoto de 11 anos que vive numa pequena cidade da Inglaterra, onde o principal meio de sustento são as minas da cidade. Obrigado pelo pai a treinar boxe, Billy fica fascinado com a magia do balé, ao qual tem contato através de aulas de dança clássica que são realizadas na mesma academia onde pratica boxe.

Incentivado pela professora de balé (Julie Walters), que vê em Billy um talento nato para a dança, ele resolve então pendurar as luvas de boxe e se dedicar de corpo e alma dança, mesmo tendo que enfrentar a contrariedade de seu irmão e seu pai sua nova atividade.

O filme é um excelente material de apoio para trabalhar com os alunos o preconceito de gênero. Ele aborda claramente como coisas que são de menina também podem ser de menino e vice-versa.

*André Azenha

 

‘Relembrando os Grandes Mestres’ em exposição no Paço de Cubatão

Salvador Dali, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Van Gogh, Monet, Matisse, Renoir, Michelângelo, Tarsila do Amaral, Caravaggio, Frida Kahlo vão se reunir no saguão da Prefeitura de Cubatão nesta terça-feira (14), a partir das 10 horas, e ali permanecerão por um mês, em releituras de suas obras criadas por artistas da região. O público poderá visitar a exposição nos dias úteis, durante o expediente normal da Prefeitura, na Praça dos Emancipadores, s/nº.

É a mostra de 28 pinturas e três esculturas “Relembrando os Grandes Mestres”, que permite ao visitante reconhecer de longe esses grandes mestres pelas imagens clássicas e compará-las com o material exposto. A Prefeitura apoia o evento, através da Secretaria de Turismo, que tem a intenção de levar a mostra a outros pontos da cidade, até setembro.

Convite

02Como explicam Marie Sanoki e Gil de Brito, responsáveis pelo evento, cada artista expositor tem a liberdade de fazer a sua leitura da obra, e embora por enquanto os 25 participantes sejam de São Vicente e outras cidades, os artistas cubatenses estão sendo convidados a também participar.

Os interessados podem manter contato pelos endereços de correio eletrônico gildebrito-sv@hotmail.com (telefone 99787-4459) e mariesanoki@gmail.com, propondo a participação. As obras serão avaliadas quanto ao propósito da mostra e as aprovadas poderão ser encaminhadas à Secretaria Municipal de Turismo, na Estação das Artes. E quem tiver interesse pode usar os mesmos contatos para adquirir as obras.

Eles contam que a mostra foi apresentada pela primeira vez nos salões do Santos-São Vicente Golf Club e transferida depois para a sede do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente, na “Casa do Barão”. Cubatão é a primeira cidade para onde ela se desloca, atendendo a convite do secretário Tico Barbosa, do Turismo.

*Prefeitura de Cubatão

 

Agenda em Santos: Banda Tr3vo, cinema e teatro infantil

A Banda Tr3vo faz show em homenagem ao vocalista Dan Nunes, morto com um tiro nas costas na madrugada do último dia 30, na tarde deste sábado (11), na Fonte do Sapo, na orla do bairro Aparecida. A apresentação ocorre das 16h às 18h, com apoio da Secretaria de Cultura de Santos (Secult), e reúne músicos da região, amigos, fãs e familiares em uma manifestação pela paz.

No evento, o grupo formado por Helinho de Souza (voz e guitarra) e Dahui (voz e violão), com acompanhamento de Rodrigo Girão (baixo), Diego Toffoli (bateria), Luciano Rocha (percussão) e Túlio Mendes (trombone), recebe convidados em performance com cerca de uma hora de duração. Os músicos pedem que o público vista roupas brancas.

Cine Arte no Miss

O Museu da Imagem e do Som de Santos (Av. Pinheiro Machado,4 8/Santos) recebe desta quinta-feira (9) ao dia 15 a produção brasileira ‘Gata Velha Ainda Mia’. No suspense, Glória Polk é uma escritora decadente que resolve voltar a escrever um livro de ficção após 17 anos de ausência. Direção: Rafael Primot. O elenco traz Regina Duarte, Bárbara Paz e Gilda Nomacce. Sessões às 16h, 18h e 20h.

Cinemateca

02O filme ‘Acontecimentos de Marusia’ pode ser visto gratuitamente neste sábado (11), às 20h, dentro da ‘Mostra de Cinema Político’, que ocorre na Cinemateca de Santos (Rua Ministro Xavier de Toledo, 42). Baseado em fatos reais, o longa mostra a Era do Nitrato (1880-1929) no Chile.

Na ocasião, as autoridades governamentais permitiram o uso da violência contra os trabalhadores. Todas as tentativas de criar sindicatos foram esmagadas pela repressão. A produção, dirigida por Miguel Littin, foi indicada a vários prêmios em festivais como Oscar e Cannes. Apoio: Vídeo Paradiso. Classificação: 16 anos. Informações: tel. 3251-1613.

Gibiteca no Cais

O Centro de Atividades Integradas Cais Milton Teixeira recebe evento da Gibiteca Marcel Rodrigues Paes neste sábado (11), a partir das 14h, em comemoração ao Dia Internacional dos Jogos de Tabuleiro. A atividade, intitulada ‘2º TOB – Todos on Board’, tem entrada franca.

Além de várias programações, no local será apresentado o jogo brasileiro de cartas ‘Cafundó’, da Tamanduá Jogos, baseado em lendas do nosso folclore, que ainda será lançado no mercado este ano, em parceria com a Devir Brasil. O Cais fica na Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias.

‘Bem do Seu Tamanho’

Sábado (11) e domingo (12), às 16h, a criançada pode conferir gratuitamente o espetáculo ‘Bem do Seu Tamanho’, que será apresentado no Teatro Guarany. Na peça, uma menina sai em uma aventura com o único objetivo de descobrir uma intrigante questão: “Qual é o meu tamanho?”.

Interpretada pelo Núcleo Caboclinhas e adaptada pelo ator, diretor e dramaturgo Evill Rebouças, a montagem é baseada na obra original da escritora Ana Maria Machado. O elenco reúne as atrizes Aline Anfilo, Geni Cavalcante, Giuliana Cerchiari e Luciana Silveira, que atuam, cantam, dançam e tocam instrumentos. A direção é de Edu Silva. O Guarany fica na Praça dos Andradas, 100, Centro. O espetáculo foi contemplado pelo Proac, programa da Secretaria do Estado da Cultura.

‘Meu malvado quase favorito’

03‘Meu malvado quase favorito’ é o nome do espetáculo infantil que ocorre no Coliseu neste sábado (11), às 16h, em sessão extra, e domingo (12), também às 16h. A peça é uma paródia da animação cinematográfica ‘Meu Malvado Favorito’, sucesso produzido pela Universal Studios.

Os ingressos custam R$ 60,00 e podem ser obtidos pelo site http://www.compreingressos.com, no telefone 4062-0016 ou na bilheteria do teatro, das 12h às 17h. O endereço é Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico.

Foco Caiçara

A Biblioteca de Artes Cândido Portinari recebe nesta sexta-feira (10), a partir das 19h30, a exposição fotográfica ‘Foco Caiçara’. Os trabalhos são resultado de workshop realizado no Fábrica Cultural, da Secult, dentro da programação da 2ª Semana de Cultura Caiçara de Santos. Alaor Júnior, Armando Candido, Claudia Morganti, Fati Cabral, Madeleine Alves, Mirna Melarato, Renata Lima e Valéria Costa são os participantes, que apresentam três fotografias feitas durante passeio pela Ilha Diana. O endereço é Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias. Os trabalhos podem ser vistos até o dia 30.

*Prefeitura de Santos

 

Grupo Palco & Cia se apresenta neste sábado em Cubatão

O Grupo Municipal de Dança Palco & Cia fará uma apresentação especial para comemorar o aniversário de 66 anos de emancipação político-administrativa de Cubatão. O espetáculo será neste sábado, dia 11, às 19h30, no Bloco Cultural e tem entrada franca.

A programação terá danças clássicas e contemporâneas, como Valsa das Flores e Pas de Deux do Ballet Quebra Nozes; Pas de Deux do Ballet Sylvia e a coreografia Rutá – Concepção, que serão apresentadas por 23 bailarinos do Palco & Cia.

Formado por alunos e ex-alunos da Escola Técnica de Música e Dança Ivanildo Rebouças da Silva, o Grupo Palco & Cia tem direção artística da professora Marilene Ferreira, responsável também pelas coreografias, e tem como maitre ensaiadora a professora Simone Lacerda.

*Prefeitura de Cubatão

 

‘A Bruxinha que era Boa’ aborda diferenças em Praia Grande

Uma bruxinha que não se enquadra nos padrões de maldade. Esse é o tema principal da peça ‘A Bruxinha que era Boa’, que será apresentada gratuitamente neste sábado, às 16h, no Teatro Serafim Gonzalez (Av. Costa e Silva, 1600/Praia Grande), e promete divertir a garotada.

Um clássico da escritora Maria Clara Machado, a peça fala principalmente sobre as diferenças, ensinando às crianças sobre as peculiaridades da personalidade de cada um. Os relacionamentos sociais e a preservação do Meio Ambiente também são destaques na temática na peça.

O espetáculo ‘A Bruxinha que era Boa’ é gratuito e terá uma apresentação especial de abertura: o Clubinho do Som, grupo de teatro musical fará uma prévia do espetáculo que estreia dia 25 de abril no Teatro de Bolso Leni Morato, intitulado “Brincando de Música”. O grupo, formado por quatro adolescentes, brinca com o lúdico através da música, promovendo a interatividade do público infantil com a peça apresentada.

Palácio das Artes

Entre os ambientes do Palácio, ainda há o início da mostra Nilton Zanotti Convida, aberta de terça a sábados das 14h às 17h30 (visitas monitoradas: 3496-5712) e a exposição ‘Praia Grande: Do Passado ao Presente’ no espaço Museu da Cidade, durante o mesmo expediente (visitas monitoradas: 3496-5708).

Feira de Artesanato

02Sábado (11) e domingo (12) a Cidade recebe mais uma edição da Feira de Artesanato, no Pavilhão de Eventos Jair Rodrigues, bairro Quietude. São cerca de 180 artesãos expondo produtos que vão desde artigos de decoração, bijuterias a guloseimas. O local conta com amplo estacionamento, Praça de Alimentação e excelente estrutura para o evento, que acontece das 13 às 20 horas.

*Prefeitura de Praia Grande

 

Cadeia Velha: Câmara de Santos deve realizar audiência pública

A próxima sessão da Câmara Municipal de Santos deve ser pautada pela audiência pública sobre o projeto de uso da Cadeia Velha. Diante da repercussão na imprensa e nas redes sociais, a assessoria do vereador Marcelo Del Bosco (PPS) fez um convite.

E em reunião nesta sexta-feira com o produtor cultural e ator Junior Brassalotti e comigo, ele garantiu enviar um requerimento para o encontro da classe artística, do Governo Estadual e da Prefeitura. Ele solicitará que o debate seja agendado no dia 28 de abril, às 19 horas, na própria Câmara.

> Cinco razões para Cadeia Velha não se prender a um museu
> Público e programação de museus no Centro ainda são reduzidos

A realização da audiência depende da aprovação dos demais vereadores. Da base governista e ex-secretário municipal, Del Bosco diz não haver resistência de seus colegas, até porque cabe ao Legislativo o papel de fiscalizar e contribuir para este diálogo entre o Poder Público e a comunidade. As secretarias estão à vontade para um possível evento.

O atual secretário municipal da Cultura, Fabião Nunes, já antecipou em encontro nesta semana com o movimento teatral que o destino da Cadeia Velha está aberto. Por sua vez, a Secretaria de Estado da Cultura enviou nota afirmando que o uso do espaço será discutido em conjunto com a classe artística e a Prefeitura, pois a gestão do prédio será compartilhada pelos dois governos.

Ser plural, museu ou escola?

Fechado em 2012, o patrimônio histórico nacional teve anunciado o adiamento de sua reinauguração, prevista para outubro deste ano. A data será próxima do aniversário de Santos, em janeiro de 2016. Durante estes três anos, o uso da Cadeia Velha recebeu duas propostas.

02A antiga sede do programa estadual de formação artística, a Oficina Cultural Pagu, foi esboçada pela Prefeitura como espaço plural, com direito a biblioteca, Museu da Imagem e do Som de Santos e parte do Museu da Língua Portuguesa. A ideia não prosperou sem apoio da classe artística e pelas condições do prédio – a sua umidade não conservaria uma biblioteca, por exemplo.

Mais recentemente, houve rumores em conselhos que o Governo Estadual providenciava a instalação do Museu da Baixada Santista, sendo que o Instituto de Preservação e Difusão da História do Café e da Imigração (INCI) confirmou para a imprensa o interesse em gerenciá-lo.

Atualmente, a Oficina Cultural Pagu mantém a sua unidade em prédio alugado na Rua Espírito Santo, 19, Gonzaga. A instituição que a gerencia, Associação Poiesis, teve corte na verba estadual. Em abril, nove das 21 unidades do local serão fechados.

*Lincoln Spada