Arquivo da tag: amigos do guri

Até metade dos polos do Projeto Guri podem ser fechados; saiba o contexto

Por Lincoln Spada

De 32 mil habitantes, a cidade de Santa Cruz das Palmeiras festejou em seu teatro municipal a instalação de uma nova unidade do Projeto Guri no último dia 24/mar. O entusiasmo do inédito polo na região de São Carlos se difere da angústia que mais de um terço das 400 unidades do programa receberam na sexta-feira seguinte, em 29/mar.

> Acesse o abaixo-assinado pró-Projeto Guri

Erguido em 1995, o principal programa cultural do Estado é voltado à formação musical de crianças e jovens, alcançando mais de 270 dos 645 municípios paulistas. Ao todo, são mais de 380 unidades que abrangem milhares de alunos – estas divididas pelo Governo Estadual sob a gestão de Organizações Sociais (OSs) distintas. Enquanto a Associação de Cultura, Educação e Assistência Social Santa Marcelina gerencia os 46 polos da capital e Grande SP com 19 mil alunos, cabe à Associação Amigos do Projeto Guri observar as centenas de unidades do interior e litoral paulista.

Patrocínio empresarial x verba estadual

Os Amigos do Guri já são celebrados no meio institucional: venceram as mais de 800 mil iniciativas em atuação no País se consolidando como a melhor ONG de Cultura no panorama nacional em 2018. Não à toa, o último polo de sua administração não foi diretamente financiado pelo Governo de SP. Um combo formado por patrocínio da Bayer, apoio da prefeitura e a sede pertencente ao Rotary Club local.

Mesmo assim, 92% da manutenção da rede dos polos pertence à verba estadual. E, ao que tudo indica, a contínua redução do orçamento da Secretaria de Cultura e de Economia Criativa teve um novo alvo entre as OSs contratadas. Entre 2014 e 2016, todas as 15 unidades das Oficinas Culturais do interior e litoral foram desativadas. Em 2017, foi na capital que todos da Banda Sinfônica de SP foram demitidos.

Corte iminente e público-alvo

Neste ano, cerca de 23% da verba do órgão estadual foi contingenciado, exigindo diminuições nos contratos das OSs. O novo repasse ainda não foi definido entre Governo de SP e Amigos do Guri – a previsão é de que cairia em até 20%, dos R$ 70 para R$ 55 milhões. O corte acompanharia o quinto ocioso de inscrições que é disponibilizado pela associação: das 51,6 mil vagas ofertadas, 41,3 mil são preenchidas.

De acordo com o Amigos do Guri, o impacto seria maior: já desde a última semana incluíram mais de um terço dos funcionários em aviso prévio, encerrando com 50% das unidades. Logo, mais da metade dos alunos não seriam mais atendidos. Estamos falando de um público-alvo em que 62% é formado por crianças de até 12 anos, e em que 76% estão em estado socioeconômico de vulnerabilidade – renda mensal per capita de até 3/4 de salário.

Certamente, um perfil que não retomaria o acesso à formação musical além do Guri. Bem, variam os indicativos do desmonte do da rede do programa no interior e litoral paulista que conta com 335 polos, 1,5 mil funcionários e 41,3 mil inscritos por ano.

Impactos e indicadores

A Folha de S. Paulo informa que são 650 profissionais de aviso prévio (43%), conservando 20 mil alunos (49%), em vista da extinção de 171 polos (51%), sendo que a CBN indica o fechamento de 100 unidades (30%). A IstoÉ divergiu que foram 600 educadores a serem demitidos (40%), e as redes sociais ampliam a serem 900 postos fechados (60%). Há anúncios virtuais que o corte manteria somente 15 mil alunos (36%).

Os diferentes índices vem em razão das fontes, desde extraoficiais como membros dos Amigos do Guri, até notas da OS e a própria entrevista do secretário estadual, Sérgio Sá Leitão, à CBN. Também pode ser que os números acrescentem com eventual déficit das unidades da capital. Afinal, a única certeza de Sá Leitão é que o contrato com a Santa Marcelina também sofrerá restrições orçamentárias.

Guri abre inscrições para intercâmbio internacional nesta sexta-feira

A Amigos do Guri – organização social que faz a gestão do Projeto Guri no interior e litoral do estado de São Paulo – oferece uma oportunidade inédita para o desenvolvimento da prática musical de jovens entre 18 e 25 anos: o Musicians and Organizers Volunteer Exchange (MOVE). Trata-se de um programa de intercâmbio internacional criado pela JM Norway, membro da JMI – Jeunesses Musicales International (associação sediada na Bélgica que reúne diversas organizações musicais em cerca de 70 países), em parceria com a instituição Music Crossroads do Malawi e de Moçambique.

Serão enviados em janeiro de 2016, quatro músicos escolhidos pela Amigos do Guri: dois para Noruega e dois para o Malawi, onde ficarão por seis meses, participando de diversas atividades musicais, sociais e culturais, como workshops, festivais, competições e capacitações.

Podem concorrer às quatro vagas alunos, educadores e ex-alunos do Projeto Guri no interior e litoral, que tenham entre 18 e 25 anos. Os candidatos passarão por uma pré-seleção, seguida de uma entrevista e testes, pelos quais serão avaliados segundo os seguintes critérios: responsabilidade, habilidade musical, comunicação e atributos pessoais.

Inscrições

As inscrições ocorrem desta sexta-feira (18) ao dia 14 de outubro. Interessados devem preencher um formulário on-line, que estará disponível no site http://www.projetoguri.org.br, além de enviar documentos e materiais solicitados pela instituição. Mais informações e regulamento, também estão disponíveis no site.

A Amigos do Guri é membro da JMI desde 2012 e também irá receber intercambistas do MOVE. Acabam de desembarcar em São Carlos, no interior do estado, dois jovens músicos noruegueses e, em janeiro de 2016, chegam mais dois jovens de Moçambique. Em Santos, o Projeto Guri, atividade gerida do Governo do Estado de São Paulo, tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e realiza suas atividades no Centro de Atividades Integradas (Cais) Milton Teixeira, que fica na Av. Rangel Pentana, 150, Vila Mathias.

*Prefeitura de Santos