Arquivo da tag: baixada santista

Festa marca lançamento da primeira edição do fotozine ‘Apoena’

Por Victor Sousa e Olívia ‘A Forca’
.
“Aquele que enxerga longe”. Apoena é um fotozine coletivo que reúne 14 fotógrafos da Baixada Santista. O lançamento no próximo domingo (5/nov) será da edićão de número zero, em cárater experimental, a partir das 16h, na Rua Silva Jardim, 322.
.
A ação é organizada por Olívia ‘A Forca’ e Victor Sousa, junto dos fotógrafos: Andre Souza, Ana Santos, Adilson Felix, Ailton Martins, Brunita Azevedo, Bete Carlos Nagô, Catarina Bertholini Freudenthal, Jéssica Valente, Vanessa Cristine Rodrigues, Martin Justo, Nana Loureiro e Yago Pontoni.
.
De acordo com Victor e Olívia, “Vamos arrecadar fundos com a venda da primeira edição e abrir o processo de criação do zine: o objetivo é criar chamadas temáticas e abertas para os próximos números do Apoena. Ou seja, precisamos do seu apoio para criar uma publicação independente e colaborativa de fotografia na Baixada Santista”.
.
O zine será vendido na festa por R$ 15, sendo que o local contará com DJ Afreekassia, DJ Litta Afrontite e DJ Victor Sousa. O local também contará com cervejas, gastronomia vegana, entre outras novidades.

Centenário da Revolução Russa é tema de sarau e debate em Santos

Por Assoc. Cultural José Martí/BS
.
O centenário da Revolução Russa pauta uma agenda especial nesta semana em Santos. Na sexta-feira (20/out), às 19h30, o Campus Silva Jardim da Unifesp (R. Silva Jardim, 136/Santos) sedia o debate ‘É posssível construir uma nova sociedade sem revolução social?’.
.
Nesta noite, diversas entidades da Baixada Santista propõem esta reflexão, sendo as discussões realizadas com a participação de Breno Altmam, Marcelo Buzetto, João Guilherme e Mauro Iasi, com a mediação feita por Danilo Nunes.
.
Por sua vez, no sábado (21/out), às 20 horas, acontece o Sarau Cultural, com música, teatro, dança e poesia com o Coletivo Manifesta. A iniciativa será na Associação Cultural José Martí da Baixada Santista, na Rua Joaquim Távora, 217/Santos.

Após furacão, José Martí/BS promove festa solidária a cubanos

Por Associação José Martí/BS e G1
.
A solidariedade ao povo cubano é o tema da festividade realizada pela Associação Cultural José Martí da Baixada Santista nesta quarta-feira (dia 11), às 19h, na Rua Joaquim Távora, 217/Santos. Toda a renda será enviada ao país para reconstrução das áreas afetadas pelo furacão Irma. A ação tem apoio do Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba.
.
“São inúmeros os exemplos de solidariedade do povo cubano com os todos os povos atingidos tanto por catástrofes naturais quanto por injustiças sociais.  Nesse momento é o povo cubano quem necessita de nossa solidariedade”, explica a diretoria da Associação José Martí, que reverterá toda a renda ao Instituto Cubano de Amizade aos Povos, que promove mobilizações em prol à causa após o furacão. Informações: secretariajosemarti20@hotmail.com.
.
Catástrofe natural
.
Na primeira quinzena de setembro, o furacão Irma atingiu Cuba, antes de seguir à Flórida. Apontado como o terceiro mais letal na ilha, provocou 10 mortes. Com ventos acima de 250 Km/h, o furacão foi constatado categoria 5, o mais grave na escala geológica. Na capital cubana, as pessoas passaram dias com enchente e cortes de energia elétrica. A trajetória de Irma obrigou a evacuação de um milhão de moradores.

Lua Marina e Lincoln Spada são os convidados do 10º ‘Presepada’

Por Presepada

Nesta quinta-feira, às 19h, acontece o ‘Presepada’, programa de entrevistas conduzido pelos artistas Alan Plocki e Ugo Castro Alves, na Rádio Silva (radiosilva.org). A gravação será na Unifesp, no campus da Baixada Santista (Rua Silva Jardim, 136/Santos).

Essa é a décima edição do Presepada, “que tem sido uma linda jornada, receber os fazedores de cultura da nossa região. E conversar sobre nossa cultura é tentar entender melhor como fazer e agir nestes tempos difícies. E nesta semana teremos a alegria de receber a cantora Lua Marina e o jornalista Lincoln Spada para um bate-papo sobre cultura, projetos, artes”, ressalta Ugo.

 

Komboio Cultural se apresenta na Virada Cultural Paulistana

Por Ugo Castro Alves

O Komboio Cultural se apresentará na Virada Cultural Paulistana neste sábado, às 22 horas, na Praça da República em sessão gratuita. O Komboio Cultural é uma ação itinerante de ativação cultural em espaços públicos, destinado a ocupar praças, ruas, parques e afins com arte e cultura. É plataforma para diversas linguagens artísticas e manifestações culturais, em especial a música, por seu alcance.

O Komboio chega com toda a sua estrutura para as apresentações ao ar livre, sem cobrança de ingresso, democratizando o acesso à arte e garantindo este direito constitucional de todo brasileiro. O Komboio vem desde 2016, circulando por espaços públicos das cidades da Baixada Santista e Grande São Paulo. Em cada espaço apresenta diferentes formações e atrações.

Quizumba Latina é formada por Ugo Castro Alves, Theo Cancello, Rodrigo Vilela, Rodrigo Farias, Jonatas Silva e Alan Plocki, experientes e requisitados músicos do cenário santista. Nasceu quando o músico e produtor Ugo Castro Alves propôs ao cenário musical de Santos as noites de ‘Afrolatina’, febre que rapidamente se espalhou pela cidade.

Na festa, que acontece em diferentes locais, a banda anfitriã recebe convidados especiais para participações e improvisos no palco. Em suas edições recebeu convidados como Filó Machado, Diego Moraes, Didi Gomes, Conrado Pouza, Lua Marina, Preta Rara, Monique da Rocha, Bruno de la Rosa, Simone Ancelmo, Rafaella Laranja e Wylmar Santos.

A formação clássica de seu naipe harmônico alia-se a verve africana de seu naipe percussivo para produzir um som ao mesmo tempo sofisticado e dançante, uma mistura contagiante que alia o jazz contemporâneo aos batuques ancestrais e que agrada tantos os pés ligeiros quanto os ouvidos exigentes. A presença de diferentes convidados garante dinamismo, diversidade e muitas surpresas num passeio constantemente renovado pela elegante mistura do jazz, da música latina e brasileira.

Porém o maior diferencial da banda é a combinação em um mesmo show da música instrumental e da canção. Inserindo o requinte da música instrumental à poesia, apelo e prestígio da canção popular. Quizumba Latina participou do Santos Jazz Festival, abrindo palco para o patrono do Festival, João Donato. Participou do Festival Santos Café, Som das Palafitas, Festival Arte e Trabalho, Semana da Consciência Negra, O dia do circo na galeria Olido, aniversário de 150 anos do Valongo, Projetos de verão da cidade de Santos e unidades do Sesc SP.

 

Cine Calunga abre inscrições virtuais até quinta-feira

Texto e foto: Fabiano Keller

O Cine Calunga 2017 abre inscrições virtuais para sua mostra de curtas-metragens até o próximo dia 11. O evento é uma iniciativa do Noise Coletivo realizado desde o ano passado em sessões de cinema ao ar livre no Parque Cultural Vila de São Vicente.

A realização do Cine Calunga tem por objetivo trabalhar a formação de plateia e a criação da cultura do cinema local, por meio da mostra de audiovisuais produzidos por realizadores da cidade, que tratem questões referentes à nossa região da Baixada Santista.

Agora lei municipal, o Cine Calunga deste ano será realizado na última semana de maio em São Vicente. As inscrições estão disponíveis no link: http://www.cinecalunga.com.br/2017

Noise Coletivo

Noise quer fazer cinema. Essa foi a primeira decisão de um punhado de amigos, com profissões distintas, que resolveu usar o tempo livre para se meter com a sétima arte. Para tal, fundamos um coletivo e nosso objetivo é contar histórias por meio do audiovisual.

Em cada projeto realizado, desempenhamos funções diferentes. O esquema é rotativo, hoje você é o diretor, amanhã pode servir o cafezinho. O importante é passar por vários papéis e aprender. Com o tempo, ganhamos experiência e vamos transformando o coletivo em diversos desdobramentos criativos.

 

Exposição fotográfica ‘Marcha Cega’ estará na Estação da Cidadania

Por Lucas Brolese

Depoimentos, discussão sobre empatia, música ao vivo e petiscos. Essa é a previsão da vernissage da exposição fotográfica Marcha Cega na Baixada Santista, nesta segunda-feira (dia 24), às 19 horas, na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa, 340/Santos). Ao final da exposição, três fotografias serão doadas para serem leiloadas com renda destinada à Instituição Braille de Santos. A entrada é franca.

A Marcha Cega é uma obra de arte conceitual, formada por uma performance de intervenção urbana que resulta em uma exposição fotográfica acessível aos cegos. Na edição da Baixada Santista, fazendo parte do Circuito LabXSantista, o projeto aconteceu nas orlas de Santos e São Vicente.

Ao todo, mais de 40 pessoas se envolveram, entre fotógrafos, cinegrafistas e amadores. O conceito central é a empatia, e os questionamentos sobre esse tema se dão de duas maneiras: a primeira na experiência empática direta, possibilitando aos voluntários uma vivência sensorial privada da visão, e a segunda em relação à simbologia visual da cena performada, que questiona a marcha cega da sociedade que não tem olhos para o outro – nesse caso, da falta de empatia.