Arquivo da tag: caroline fernandes de abreu

Conheça os 30 projetos selecionados para o 6º Facult de Santos; acesse a lista

Por Lincoln Spada | Foto: Garrafada

A lista de contemplados do 6º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes do Município de Santos, popularmente chamado de 6º Facult, foi publicada nesta última quarta-feira (dia 1º). Ao contrário do último concurso que contou com 166 inscrições, a atual edição voltou a ter a média de 80 projetos. Foram 79 inscritos, 30 selecionados no valor de R$ 12 mil e três inabilitados seguindo as regras do edital.

> Acesse aqui a listagem completa

Com nove projetos contemplados, o audiovisual corresponde a quase um terço dos selecionados: ‘Você só dá aula?’ (Caroline Fernandes de Abreu), ‘Cavendish – Invasão à Vila de Santos’ (André Luiz Alonso de Assis), ‘Pink’ (Kauê Nunes), ‘Pescadores de Palavras’ (Marcelo Rayel), ‘Dudu do Gonzaga’ (Nildo Ferreira), ‘O caos no céu cinza’ (Eugênio Martins Jr.), ‘Oficina olhar documental: criação prática de documentários’ (Douglas Casari), ‘Por dentro da curva’ (Nathalia Rodrigues dos Santos Melo) e ‘História oral da gente de Santos’ (Camila Genaro).

Na área literária, foram contemplados seis projetos ‘Nas Pistas de uma construtora de sonhos – A vida e obra de Rosinha Mastrângelo’ (Karime Moussalli), ‘Poleiro de pato é terreiro’ (Renê Rivaldo Ruas), ‘Adeus velho partidão’ (José Luiz Tahan), ‘Territórios invisíveis’ (Goldschmidt Freire de Carvalho), ‘Alguém disse cultura’ (Adilson Félix, enquanto livro fotográfico), ‘Joris: o pirata holandês em busca do tesouro perdido’ (Carolina Cruz Gonzalez).

Outras seis obras também foram selecionadas no setor musical ‘Canções de Terra Mar’ (Júlio Bittencourt), ‘1º Álbum Musical’ (Conrado Pouza), ‘Hip Hop resiste na escola’ (Talita Fernandes), ‘Komboio Cultural’ (Alan Plocki), ‘Chorando por aí’ (Nadja Soares) e ‘Canções de Amor Caiçara B – Enquanto Morro e Cais’ (Manoel Herzog). Já nos segmentos de teatro e circo, ‘Uma Temporada na Zona’ (Priscila Ribeiro) e ‘Uma Bella Companhia’ (Plínio Augusto). Na área da dança, ‘Ofício’ (Juliana França) e ‘TraMar’ (Célia Faustino).

Ainda, em artes visuais, ‘O Instituto São Vladimir e a presença russa em Santos pela voz dos imigrantes’ (Maria Paula Guerra Ferreira), a intervenção urbana ‘Urbotopia e os mobiliários afetivos’ (Marília Jordão) e, destacam três mostras contempladas nesse edital: ‘Festival de Artistas de Rua de Santos – Orquestra na Rua’ (Vitor Gomes de Andrade Silva), ‘7º CulturalMente Santista’ (André Azenha) e ‘2º Mini Festival de Garrafada’ (André Rigotto).

 

Conheça os 30 projetos aprovados pelo 5º edital do Facult em Santos

Nesta terça-feira (dia 2), a Secretaria da Cultura de Santos publicou a relação dos 30 projetos aprovados pelo 5º edital do Facult – Fundo de Assistência à Cultura. Eles concorreram com outras 166 produções artísticas inscritas, e serão contemplados no valor de R$ 10 para R$ 12 mil. Confira aqui a relação da lista de projetos no Diário Oficial.

No segmento do teatro, foram contemplados: ‘Egbé – Da escravidão à cidadania’ (Platão Capurro Filho), ‘Feira Livre – à Preço de Banana, pelas feiras do Brasil’ (Camila Baraldi), ‘Circulação Olho da Rua’ (Raquel Rollo), ‘Núcleo de Pesquisa Ciaes – O Ator Silencioso’ (Daniel Alves da Silva) e ‘Sleep Mode’ (Dario Félix). Já na área musical, ‘Maratona Cultural – Orquestra na Rua’ (Leonardo Mallet Brandão Vilela), ‘CD Entidade’ (Débora Gozzolli), ‘Conto e Canto por tudo Quanto é Canto’ (Márcia Marques), ‘Santos 3AM’ (Suipacha 33).

Na área da literatura, foram aprovados os seguintes projetos: ‘De caniço e samburá’ (Ademir Demarchi), ‘Santos de frente para o mundo: a história que dança’ (Bárbara Muglia), ‘Subjetivasantos’ (Carolina Zuppo Abed), ‘Mar Selvagem’ (Márcio Barreto), ‘Oficinas literárias do livro – Os Bichos Perguntam’ (Flávia Rossi Vallejo). Em histórias em quadrinhos, outros dois projetos: ‘Menino Bom de Praça’ (Cláudio Antunes Maneja), ‘Uma Estrela na Escuridão’ (André Bernardino).

No segmento de dança, serão realizadas as produções artísticas: ‘Litoral Cypher’ (Cristiano Eugênio Francisco da Silva), ‘Capoeira Teoria e Prática’ (Kaled Barros) e ‘1ª Mostra Nacional de Videodança Vertical’ (Edvan Monteiro dos Santos). Em artes visuais, ‘Ciatas de Santos – Mulheres que no samba resistem’ (Luiz Gabriel Buson de Araújo) e ‘Redes de Fé – Pesca e devoção na cultura caiçara’ (Iuri Lima de Castro).

Ainda, no audiovisual, venceram os projetos ‘Nome Provisório’ (Bruno Arrivabene), ‘Como é bom ser bom’ (Carlos Oliveira), ‘Legado em 4 Cordas’ (Caroline Fernandes de Abreu) e ‘Sambaê’ (Kamilli Semenov). Também foram contemplados em artes integradas: ‘Labirintos Móveis’ (Bruna Eliza Paiva), ‘Jambu de turnê pela quebrada’ (Rafael Forte), ‘Se essa rua fosse nossa’ (Natália Fernandes Brescancini). Na questão de cultura negra, ‘RoteirAfro – Santos’ (Ana Paula Chiapetta) e ‘Arte Ylê’ (Cláudia Mello).

*Lincoln Spada