Arquivo da tag: cine letras

‘Morte em Veneza’ abre Cine Letras de 2019; confira agenda de cinemas públicos

Por Secult Santos

Considerada uma adaptação com precisão e originalidade do livro de Thomas Mann, o filme ‘Morte em Veneza’, de Luchino Visconti, abre a programação de 2019 do projeto Cine Letras. A exibição ocorre no dia 13/mar, às 19h, no Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS, Av. Pinheiro Machado, 48/Santos). Com direito a pipoca e refrigerante, a sessão gratuita tem participação do projeto Leia Santos – Um Incentivo à Leitura, com distribuição gratuita de livros temáticos e bate-papo comandado pelo servidor público e filósofo Rodrigo Lucheta. Apoio da Vídeo Paradiso.

O drama ítalo-francês de 1971 se passa no início do século 20 e apresenta Gustav von Aschenbach (Dirk Bogarde), um compositor austríaco que vai para Veneza buscando repouso após um período de estresse artístico e pessoal. Lá ele não encontra a paz desejada, pois logo desenvolve uma paixão pelo jovem Tadzio (Björn Andrésen), que está em férias com sua família. Tadzio incorpora o ideal de beleza que von Aschenbach sempre imaginou. O compositor cogita ir embora antes de cometer um ato impensado, mas sua bagagem foi para outra cidade, o que o obrigando a permanecer ali. Além disso, a cólera asiática chega à cidade.

Cine Arte Posto 4

No longa ‘Você Nunca Realmente Esteve Aqui’, Joaquin Phoenix é Joe, um veterano de guerra traumatizado que ganha a vida resgatando jovens desaparecidas. Quando um trabalho fica fora de controle, seus pesadelos afloram e uma conspiração é
descoberta, levando a uma viagem que pode conduzir à sua morte ou ao despertar. O suspense entra em cartaz no Cine Arte Posto 4 – Sala Rubens Ewald Filho (orla do Gonzaga, próximo ao Canal 3) entre 7/mar e 13/mar, com sessões às 16h, 18h30 e 21h. Ingressos de R$ 1,50 a R$ 3. Direção de Lynne Ramsay, atuações de Judith Roberts, Ekaterina Samsonov e John Doman, entre outros. Classificação: 16 anos.

Vilas Criativas

O drama-fantasia ‘Mogli – O Menino Lobo’ conta a lenda de um garoto criado por lobos que, após ter sua vida ameaçada por um temível tigre, deixa seu lar na selva e parte em uma viagem de autodescoberta, guiado por uma pantera austera e por um urso alegre e independente. O longa-metragem tem sessões na Vila Criativa da Vl. Progresso (R. Moisés, s/nº) na sexta (8/mar), às 18h30 e 20h30. Já na Vila Criativa do Morro da Penha (R. Brig. Newton Braga, 39) as exibições ocorrem no sábado (9), às 15h e 17h.

Oscar no MISS

Dando continuidade ao ciclo em homenagem a Hitchcock, o Oscar no MISS exibe ‘Interlúdio’. No filme, Alicia Huberman (Ingrid Bergman) é uma alemã naturalizada norte-americana convocada pelo agente secreto americano Devlin (Cary Grant) para uma missão no Rio. Como espiã, Alicia terá que se infiltrar numa organização nazista que vem atuando no Brasil e, para isso, deverá se casar com Alex Sebastian (Claude Rains), líder da organização e seu antigo noivo. O Oscar no Miss tem curadoria dos críticos de cinema Marcelo Pestana e Carlos Cirne. A sessão gratuita ocorre na terça (12/mar), às 18h30, no MISS.

 

Cine Letras exibe comédia sobre inclusão nesta quinta-feira

Por Secult Santos
.
Em parceria entre as secretarias de Cultura e de Relações Institucionais e Cidadania, o projeto Cine Letras, em sua 7ª edição itinerante, chega ao Cine ZN – Sala Toninho Dantas (Centro Cultural da Zona Noroeste – Av. Afonso Schmidt, s/nº, Areia Branca) para exibir o filme ‘Colegas’. A sessão ocorre na quinta-feira (19), a partir das 14h, com entrada franca.
.
O ‘Leia Santos’ estará presente com a ação Adote um Livro, que oferece publicações que serviram de roteiro para filmes, além de biografias de cineastas e atores. O Cine Letras oferece gratuitamente pipoca e refrigerante. Após a exibição ocorre bate-papo com o coordenador de Defesa de Políticas para Pessoas com Deficiência, Daniel Monteiro, e com a jornalista Roseane Arrocho e o filósofo Rodrigo Lucheta, ambos servidores da Secult.
 .
O filme
.
Comédia premiada, ‘Colegas’ trata de forma poética coisas simples da vida por meio dos olhos de três personagens com síndrome de Down. ‘Colegas’ é um filme que aborda de forma inocente a importância da simplicidade e da leveza da vida.
.
Seus três protagonistas (Stalone, Aninha e Márcio) se comunicam basicamente por frases célebres de cinema, resultado dos anos em que trabalharam na videoteca do Instituto Madre Tereza, local onde vivem.
.
Um dia, inspirados pelo filme ‘Thelma & Louise’, resolvem fugir no carro velho do jardineiro em busca de seus sonhos: Stalone quer ver o mar, Márcio deseja voar e Aninha busca um marido. Nessa viagem, enquanto experimentam o sabor da liberdade, envolvem-se em inúmeras confusões e aventuras.

‘Curtas Metragens – Lugares de Experimentação’, hoje em Santos

Hoje às 14h30, a cineasta e produtora cultural Madeleine Alves vai participar do projeto Cine Letras na Associação Mantenedora dos Beneficiários da Petros (Av. Ana Costa, 259, cj. 53) com sessão de ‘curtas-metragens – Lugares de Experimentação’. Por lá, os encontros são nas primeiras e terceiras quintas-feiras do mês com coordenação de Regina Alonso e apoio de Teresa Teixeira e Fátima Curado.

Neste ano, a literatura será o foco e a base de todos os encontros, que se diversificam nas inúmeras vertentes da arte: cinema, música… Os participantes serão provocados a refletir uns com os outros e aceitar ideias diferentes de suas criações. Os textos integrarão uma antologia do Café Com Letras.

Curtas-metragens – Lugares de Experimentação

Mas não foi a nota ou a exigência acadêmica o principal objetivo deste estudo. Foram, antes, a oportunidade de criar uma semente que pudesse frutificar a longo prazo, que permitisse uma reflexão de linguagem e que, de algum modo indicasse um norte para além das barreiras acadêmicas e se transformasse ainda em outra expressão, em outro incentivo. Com o convite da AMBEP-Santos para participar de um dos encontros do já culturalmente tradicional “Café com Letras”, a monografia transformou-se em “Curtas-Metragens – lugares de experimentação”: uma oportunidade de bater um papo, de modo despojado do academicismo, sobre o surgimento e a história dos curtas-metragens e a breve análise de dois curtas-metragens, a ficção ‘A Espera’, de Fernanda Teixeira, e o documentário ‘Vai Indo que Eu já Vou’, de Rubem Barros e Marcelo Perez.

Madeleine Alves

Madeleine Alves é produtora cultural e realizadora audiovisual, atuando em muitos projetos de literatura, artes visuais, audiovisual, eventos culturais e colaborações escritas para sites e blogs relacionados a cultura. Formada em Letras na Universidade Católica de Santos e com Habilitação em Artes Visuais oferecida pelo Departamento de Formação e Pesquisa Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Santos, foi selecionada nos últimos 2 biênios para representar o município de São Vicente no Mapa Cultural Paulista – Categoria Literatura.

‘Ilusionismo’, primeiro curta-metragem ficcional com sua direção, foi vencedor do Voto Popular do 9º Curta Santos – Festival Santista de Curtas-Metragens, com mais de 3200 votos. Ocupou a cadeira de Conselheira do Segmento Audiovisual no Conselho Municipal de Políticas Culturais de São Vicente de 2012 a 2014. Em produção audiovisual, já desempenhou as mais diversas funções em curtas-metragens e videoclipes: produtora, continuísta, fotógrafa still, assistente de direção de arte, diretora de arte e roteirista. Ainda assim, arranja tempo para observar a insustentável leveza do mundo e registrá-la em seu blog, o Signos Possíveis.

*Madeleine Alves

 

‘Cine Letras’ traz clássico de Shakespeare na Cândido Portinari

Nesta sexta-feira (28), às 19h, a Biblioteca de Artes Cândido Portinari abriga mais uma edição do projeto ‘Cine Letras’. O filme exibido é ‘Macbeth’, do diretor Orson Welles. A mediação fica por conta do escritor Rodrigues da Silveira, autor dos livros ‘A Perda do Sono’ e ‘O Pensamento Pacoviano de Atanásio Baptista’. Ao término da sessão, ele conversa com o público sobre o tema ‘O Mal’, tão presente na obra de Macbeth.

O clássico cinematográfico, de 1948, é uma adaptação do texto homônimo de William Shakespeare. O filme tem roteiro assinado pelo próprio diretor, que também é protagonista do filme. A biblioteca fica no Centro de Atividades Integradas (Cais) Milton Teixeira (Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias). Entrada franca.

Sobre o Macbeth de Orson Welles

Escócia, séc. XI. Instigado por uma profecia e por sua pérfida esposa, o nobre Macbeth comete atos traiçoeiros para começar um reinado de sangue. Sem modernizar a linguagem do texto de Shakespeare, mas reorganizando inteligentemente a ordem dos diálogos, Welles realiza uma versão fortemente cinematográfica, fugindo da armadilha do ‘teatro filmado’. Além da ótima atuação de Welles no papel-título, destacam-se a música de Jacques Ilbert e a fotografia soturna de John L. Russell.

*Prefeitura de Santos

 

Cine letras exibe documentário sobre o pianista Chopin

‘O Passaporte Polonês de Chopin’ é o filme que inicia a temporada 2015 do CineLetras, atividade que ocorre dentro da Biblioteca de Artes Cândido Portinari (Av. Rangel Pestana, 150, Vila Matias) nesta sexta-feira (20), às 19h30, com entrada franca. Ao final da sessão, haverá bate-papo com o público.

O filme, com direção do polonês Grzegorz Mielec, faz uma viagem na vida e obra do compositor Fryderyk Chopin (1819-1849), um dos mais importantes pianistas e expoente da era romântica. A produção reúne depoimentos de nomes como o brasileiro Nelson Freire e dos poloneses Adam Makowicz, referência no jazz, e Zbigniew Raubo, conceituado pianista da atualidade.

O histórico de guerras da Polônia e a música como forma de reafirmar a soberania do país também são elementos tratados no filme. Jam Pawlak é produtora audiovisual e cultural, teatróloga, fundadora e atual presidente da Organização Neo Humanitarismo Universalista, e curadora do Prêmio Anita Garibaldi 2015. Informações: tel. 3202-3572. Realização: Prefeitura de Santos.

*Prefeitura de Santos