Arquivo da tag: conrado pouza

Conheça os 30 projetos selecionados para o 6º Facult de Santos; acesse a lista

Por Lincoln Spada | Foto: Garrafada

A lista de contemplados do 6º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes do Município de Santos, popularmente chamado de 6º Facult, foi publicada nesta última quarta-feira (dia 1º). Ao contrário do último concurso que contou com 166 inscrições, a atual edição voltou a ter a média de 80 projetos. Foram 79 inscritos, 30 selecionados no valor de R$ 12 mil e três inabilitados seguindo as regras do edital.

> Acesse aqui a listagem completa

Com nove projetos contemplados, o audiovisual corresponde a quase um terço dos selecionados: ‘Você só dá aula?’ (Caroline Fernandes de Abreu), ‘Cavendish – Invasão à Vila de Santos’ (André Luiz Alonso de Assis), ‘Pink’ (Kauê Nunes), ‘Pescadores de Palavras’ (Marcelo Rayel), ‘Dudu do Gonzaga’ (Nildo Ferreira), ‘O caos no céu cinza’ (Eugênio Martins Jr.), ‘Oficina olhar documental: criação prática de documentários’ (Douglas Casari), ‘Por dentro da curva’ (Nathalia Rodrigues dos Santos Melo) e ‘História oral da gente de Santos’ (Camila Genaro).

Na área literária, foram contemplados seis projetos ‘Nas Pistas de uma construtora de sonhos – A vida e obra de Rosinha Mastrângelo’ (Karime Moussalli), ‘Poleiro de pato é terreiro’ (Renê Rivaldo Ruas), ‘Adeus velho partidão’ (José Luiz Tahan), ‘Territórios invisíveis’ (Goldschmidt Freire de Carvalho), ‘Alguém disse cultura’ (Adilson Félix, enquanto livro fotográfico), ‘Joris: o pirata holandês em busca do tesouro perdido’ (Carolina Cruz Gonzalez).

Outras seis obras também foram selecionadas no setor musical ‘Canções de Terra Mar’ (Júlio Bittencourt), ‘1º Álbum Musical’ (Conrado Pouza), ‘Hip Hop resiste na escola’ (Talita Fernandes), ‘Komboio Cultural’ (Alan Plocki), ‘Chorando por aí’ (Nadja Soares) e ‘Canções de Amor Caiçara B – Enquanto Morro e Cais’ (Manoel Herzog). Já nos segmentos de teatro e circo, ‘Uma Temporada na Zona’ (Priscila Ribeiro) e ‘Uma Bella Companhia’ (Plínio Augusto). Na área da dança, ‘Ofício’ (Juliana França) e ‘TraMar’ (Célia Faustino).

Ainda, em artes visuais, ‘O Instituto São Vladimir e a presença russa em Santos pela voz dos imigrantes’ (Maria Paula Guerra Ferreira), a intervenção urbana ‘Urbotopia e os mobiliários afetivos’ (Marília Jordão) e, destacam três mostras contempladas nesse edital: ‘Festival de Artistas de Rua de Santos – Orquestra na Rua’ (Vitor Gomes de Andrade Silva), ‘7º CulturalMente Santista’ (André Azenha) e ‘2º Mini Festival de Garrafada’ (André Rigotto).

 

Komboio Cultural se apresenta na Virada Cultural Paulistana

Por Ugo Castro Alves

O Komboio Cultural se apresentará na Virada Cultural Paulistana neste sábado, às 22 horas, na Praça da República em sessão gratuita. O Komboio Cultural é uma ação itinerante de ativação cultural em espaços públicos, destinado a ocupar praças, ruas, parques e afins com arte e cultura. É plataforma para diversas linguagens artísticas e manifestações culturais, em especial a música, por seu alcance.

O Komboio chega com toda a sua estrutura para as apresentações ao ar livre, sem cobrança de ingresso, democratizando o acesso à arte e garantindo este direito constitucional de todo brasileiro. O Komboio vem desde 2016, circulando por espaços públicos das cidades da Baixada Santista e Grande São Paulo. Em cada espaço apresenta diferentes formações e atrações.

Quizumba Latina é formada por Ugo Castro Alves, Theo Cancello, Rodrigo Vilela, Rodrigo Farias, Jonatas Silva e Alan Plocki, experientes e requisitados músicos do cenário santista. Nasceu quando o músico e produtor Ugo Castro Alves propôs ao cenário musical de Santos as noites de ‘Afrolatina’, febre que rapidamente se espalhou pela cidade.

Na festa, que acontece em diferentes locais, a banda anfitriã recebe convidados especiais para participações e improvisos no palco. Em suas edições recebeu convidados como Filó Machado, Diego Moraes, Didi Gomes, Conrado Pouza, Lua Marina, Preta Rara, Monique da Rocha, Bruno de la Rosa, Simone Ancelmo, Rafaella Laranja e Wylmar Santos.

A formação clássica de seu naipe harmônico alia-se a verve africana de seu naipe percussivo para produzir um som ao mesmo tempo sofisticado e dançante, uma mistura contagiante que alia o jazz contemporâneo aos batuques ancestrais e que agrada tantos os pés ligeiros quanto os ouvidos exigentes. A presença de diferentes convidados garante dinamismo, diversidade e muitas surpresas num passeio constantemente renovado pela elegante mistura do jazz, da música latina e brasileira.

Porém o maior diferencial da banda é a combinação em um mesmo show da música instrumental e da canção. Inserindo o requinte da música instrumental à poesia, apelo e prestígio da canção popular. Quizumba Latina participou do Santos Jazz Festival, abrindo palco para o patrono do Festival, João Donato. Participou do Festival Santos Café, Som das Palafitas, Festival Arte e Trabalho, Semana da Consciência Negra, O dia do circo na galeria Olido, aniversário de 150 anos do Valongo, Projetos de verão da cidade de Santos e unidades do Sesc SP.

 

Diego Alencikas e Rodrigo Suzuki fervem o Porto Brasil de forró

Por Diego Alencikas

Neste sábado (28/jan), o Bar Porto Brasil (Rua XV de Novembro, 18/Santos) recebe dois convidados para dar aquela carregada no tempero da noite e fazer o povo arrastar a chinela!

Revelação no cenário musical da baixada, Diego Alencikas manda ver no forró, acompanhado pelo fiel sanfoneiro Rodrigo Suzuki. E é o Conrado Pouza quem abre a noite junto com Evan Junior as 23h e fecha após o forró, até as 4h da matina.

‘O Grande Encontro’ é interpretado por Samuel Melo na Rua XV

Por Conrado Pouza

O Bar Porto Brasil (Rua XV de Novembro, 18) conta neste sábado (dia 3) com a edição especial de um dos trabalhos mais reverenciados da nossa música popular. No evento, Samuel Melo, cabra com bastante estrada na área da música nordestina, e seu parceiro Rodrigo Suzuki (sanfona), interpretam os maiores sucessos de ‘O Grande Encontro’.

Trata-se de um álbum conjunto dos cantores Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo e Zé Ramalho, lançado em 1996. Bem, nesta noite, Samuel estará também acompanhado pelo baterista Fabiano Guedes e o contrabaixo de Danilo Oliveira. O especial rola da 1h30h às 2h45. Durante o sábado, o bar também terá show de Conrado Pouza: “Venham curtir e dançar muito forró, baiões e xaxados!”.

Hits de Jorge Ben Jor são interpretados por Digo Maransaldi e banda

Por Digo Maransaldi

O Bar Porto Brasil conta neste sábado (dia 26) com a edição especial ‘Jorge Samba Rock Ben’, onde o músico Digo Maransaldi relembra vários sambalanços dos anos 60 e 70, do mestre Jorge Ben Jor – ainda quando este só tocava seu violão de cordas de nylon.

Digo Maransaldi estará acompanhado dos músicos Fabiano Guedes na bateria, e Danilo Oliveira no baixo. Por sua vez, Conrado Pouza abre a noite com voz e violão, além de fechar o show especial, com banda até de madrugada, com toda sua MPB, bossa e latinidades de qualidade.

O show será neste sábado (dia 26), às 23h, no Bar Porto Brasil (Rua XV de Novembro, 18/Santos).

 

No happy hour da Rua XV, Anderson Borges interpreta canções de Cazuza

Por Conrado Pouza

Nesta sexta-feira (dia 28), a partir das 19 horas, Conrado Pouza e Evan Junior levam o melhor da MPB pra rua XV de Novembro, no Centro de Santos. Durante o evento a rua XV fica parcialmente fechada, com mesas na rua, estrutura de tendas, serviço de garçom, seguranças e estacionamento em frente. Como convidado, Anderson Borges faz uma entrada especial homenageando nosso grande poeta do rock, “Cazuza”. Idealização: Porto Brasil & Bodegaia.

Conrado Pouza interpreta clássicos nordestinos no Porto Brasil

Por Conrado Pouza

O Porto Brasil tem neste sábado (dia 8), às 22h30, o especial dos dois maiores mestres da nossa música nordestina. O bar fica na Rua XV de Novembro, 18, Santos.

Revelação no cenário musical da baixada, Diego Alencikas interpreta os clássicos de ‘Luiz Gonzaga e Dominguinhos’, acompanhado pelo sanfoneiro Rodrigo Suzuki.

No contrabaixo Danilo Oliveira e na percussão Edison Kbeça completam o time. O especial rola da 1h30 às 2h45. Conrado Pouza abre a noite ao violão e voz as 22h30 e fecha após o especial, com banda até as 4h da matina.