Arquivo da tag: educação patrimonial

Welington Borges ministra 2ª Oficina de Educação Patrimonial em Cubatão

Por Lincoln Spada

A valorização e preservação dos bens culturais é tema da segunda edição da Oficina de Educação Patrimonial, realizada gratuitamente pela Prefeitura através da Secretaria da Cultura, a partir do segundo semestre. As inscrições virtuais podem ser feitas entre os dias 23 de maio e 23 de junho pelo endereço: http://tinyurl.com/educacaopatrimonial .

As atividades serão às quartas-feiras, das 14 às 17 horas, nos dias 12, 19 e 26 de julho, 2 e 9 de agosto, na Casa da Memória (Parque Novo Anilinas), ministradas pelo servidor público e historiador, Welington Ribeiro Borges. A ação é voltada para professores, estudantes, agentes culturais e de turismo e demais interessados acima de 16 anos.

A ação formativa tem como objetivo sensibilizar jovens e adultos acerca do reconhecimento dos nossos patrimônios, criação de itinerários que articulem a sociedade em destacar e contemplar os bens públicos locais e as suas memórias escondidas, além de promover a construção de uma identidade e, por fim, o sentimento de pertencimento da comunidade.

 

Mostra destaca a importância dos Fortes na Casa do Trem Bélico

A exposição iconográfica ‘Educação Patrimonial: Fortins, Fortes, Fortalezas… Por eles veremos o Brasil edificado’ tem abertura na quinta-feira (17), às 10h, na Casa do Trem Bélico (Rua Tiro Onze, 11, Centro Histórico).

Na ocasião, o historiador e pesquisador Adler Homero Fonseca de Castro faz palestra sobre as fortalezas edificadas para proteção do Brasil e a necessidade preservação desse patrimônio. A mostra, uma realização da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), tem entrada gratuita e poderá ser conferida até o dia 18 de junho.

Composta por 16 painéis com o Porto de Santos como ponto central, a exposição iconográfica apresenta a lista indicativa do Governo do Brasil para o Patrimônio Mundial pela Unesco. São representadas as dezenove fortificações que permeiam a América de origem portuguesa. Entre elas, duas pertencentes ao antigo sistema defensivo do Porto de Santos: o Forte São João, de Bertioga, e a Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, localizada em Guarujá.

Segundo Élcio Secomandi, professor emérito da Universidade Católica de Santos (Unisantos) e coronel reformado de artilharia, a mostra tem como objetivo trazer a história desses equipamentos para o público.

O projeto também pode ser conferido no livro digital ‘Porto de Santos – Armada no mar & Bandeiras na terra’, que está disponível no site da Unisantos e no http://www.secomandi.com.br.

Serviço
Educação Patrimonial: Fortins, Fortes, Fortalezas… Por eles veremos o Brasil edificado’
Abertura: Quinta-feira (17), às 10h
Visitação: De terça-feira a domingo, das 11h às 17h
Casa do Trem Bélico
Rua Tiro Onze, 11, Centro Histórico
Gratuito

*Prefeitura de Santos

 

3º Circuito Usiminas de Cultura começa dia 25 em Cubatão

O Circuito Usiminas de Cultura volta a Cubatão em sua terceira edição com programação cultural inteiramente gratuita, realizada nos dias 27 a 29, nas escolas da rede pública de ensino. Entre os dias 25 de maio e 3 de junho acontecerão as atividades educativas, e no dia 30 de maio, sábado, as atrações para toda a população se concentram no Parque Novo Anilinas, a partir de 10 horas.

Em 2015, além de atrações de teatro, manifestações culturais, exibições de filmes e oficinas, o Circuito traz como diferencial a valorização do patrimônio a fim de propiciar o resgate da memória, a promoção da diversidade Cultural e o fortalecimento das identidades locais.

Uma oficina de arte-educação voltada para a Educação Patrimonial, ministrada pelas pesquisadoras Andréia Menezes De Bernardi e Carolina Dellamore irá oferecer subsídios para que os professores de cada município sejam agentes multiplicadores desse conteúdo e possam usar essa cartilha dentro e fora da sala de aula buscando despertar o interesse e fomentar o estudo da história, patrimônio, meio ambiente, tradições, identidade e cultura local. Confira a programação gratuita no Novo Anilinas, no dia 30:

Exibição do filme “Operação Big Hero”
Local: Cine Roxy de Cubatão
Horários: 10h e 14h

Espetáculo “Circulando com um Fusca em Cons(c)erto” – Cia Rodamoinho
Horário: 15h30

01Espetáculo “O Maior Artista da Terra” – Cia Irmãos Sabatino
Horário: 16h30

Oficina de Cultura Popular – Programa Cubatão Plural
Horário: 17h30 às 19h30

Exibição do filme “Vingadores 2 – A Era de Ultron”
Local: Cine Roxy
Horários: 17h30 e 20h30

Instituto Cultural Usiminas

O Circuito é patrocinado pela Usiminas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (projeto Circuito de Cultura no Interior – Ano 6, PRONAC 149672). É realizado pelo Instituto Cultural Usiminas, POP Produções Artísticas e Ministério da Cultura e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Cubatão. Desde seu início, em 2010, foram realizadas, 454 apresentações artísticas e 106 oficinas, que contribuem para a formação sociocultural dos cidadãos, além de levar uma programação rica, extensa e inteiramente gratuita. Mais de 150.000 pessoas já se beneficiaram com as ações do circuito.

*Usiminas

Cubatão Plural começa este mês em 16 escolas municipais

Educação e Cultura caminhando juntas: essa é a proposta do Projeto Cubatão Plural, que tem início neste mês de maio em 16 escolas municipais da cidade. O programa prevê a realização de uma série de oficinas junto aos alunos e professores, para que o tema deste ano, focado nas heranças africanas, indígenas e da cultura popular, permaneça dentro das salas de aula. Com isso, os estudantes terão a oportunidade de vivenciar, na prática, o que conheceram até agora somente através dos livros.

Realizado pelo Departamento de Políticas Públicas para a Diversidade, da Secretaria Municipal de Cultura, e pelo Setor de Educação Integral da Secretaria Municipal de Educação, o projeto vai envolver professores dos Ensinos Fundamentais I e II, atingindo mais de 6 mil pessoas, entre escola e comunidade. Fazem parte das atividades os colégios que integram o Programa Mais Educação.

01Em 2015, oito grupos de fazedores culturais de Cubatão vão semear as ideias junto ao jovens, cada qual com atividades e eixos pré-definidos. Os artistas são: Coletivo de Artistas Populares, Grupo Zabelê de Cultura Popular, Grupo Movimento Cultural, Afoxé Filhos de Ganga-Zumba, Agulhão do Mar, Capoeira Brasil-Suíça, Meninos Guerreiros e Arte & Luta. De acordo com Juliana Clabunde, diretora do Departamento de Políticas Públicas para a Diversidade, nenhum daqueles que se inscreveram no chamamento público do Cubatão Plural ficou de fora.

As atividades serão realizadas nas escolas e a ideia é que os professores de artes continuem, depois, o processo de valorização da cultura afrobrasileira e indígena. “Nosso objetivo é criar uma política municipal de promoção e proteção da diversidade cultural dentro do universo escolar, assegurando que educação e cultura caminhem juntos para a formação dos estudantes da cidade”, afirmou Juliana.

Várias atividades vão compor as ações do Cubatão Plural. O eixo Educação Patrimonial, por exemplo, contará com a ação “Memória Nossa”, com a confecção de painéis e murais, utilizando a técnica do grafite, ilustrando manifestações afrobrasileiras e nordestinas. No “Meu mundo inventariado”, estimula o processo de pequisa sobre o patrimônio material e imaterial, memórias familiares e comunitárias.

A Cultura Afrobrasileira será difundida por meio de oficinas de Afoxé, Dança Afro, Capoeira, Jongo, Maculelê, Puxada de Rede e Samba de Roda. A Simbologia Adinkra, por meio de estudo e experimentação, pintura em tecido e papel, utilizando técnica estêncil. Oficinas de bonecas e esculturas: confeccionadas em jornal, o tema será a africanidade.

As Culturas Indígena e Afrobrasileira serão temas das tradições orais com contação de histórias sobre lendas e brincadeiras populares. Também haverá oficina de literatura de cordel e explicações sobre o que é o repente, manifestações regionais que estabeleçam elo com a identidade do município, como o Maracatu do Baque-Virado, Cacuriá e Ciranda, e a confecção de um artefato chamado “pau de chuva”, histórico do povo indígena e presença rítmica dentro desse objeto.

Para o segundo semestre estão previstas exposições dos trabalhos realizados nas escolas com figurinos, objetos e instrumentos musicais, além de fotografias e vídeos retratando todo o processo junto aos estudantes. A mostra deve passar pelo Paço Municipal, Novo Anilinas e, depois, percorrer as escolas participantes.

Este é o segundo ano de realização do projeto. Em 2014, primeiro ano do Programa, a temática escolhida foi “África: Heranças e Identidades”, abordada em um conjunto de ações que envolvem adesão, pesquisa e discussão do assunto nas escolas e junto aos grupos culturais, planejamento compartilhado das ações a serem desenvolvidas ao longo do ano, seminários para coordenadores e monitores do Programa Mais Educação e para grupos culturais de Cubatão. Onze escolas receberam as avidades, que mostraram a Cultura Africana e Afrobrasileira de forma lúdica, levando o estudante a refletir sobre isso, diminuindo questões como preconceito e ampliando o reconhecimento das identidades culturais e pessoais. “O aluno passa a valorizar suas raízes a partir do momento em que as conhece”, explica Juliana Clabunde.