Arquivo da tag: encenação

37ª Encenação de São Vicente segue até dia 22; conheça o elenco principal

Por Prefeitura de São Vicente

Chegou o momento de concentrar as atenções para não perder nenhum detalhe. Diariamente até terça-feira (22/jan), data do aniversário da Cidade, acontece sempre a partir das 20h30 a temporada da 37ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, em frente à Praça Tom Jobim. Confira aqui os pontos de troca de 1 Kg de alimento não-perecível pelos ingressos deste principal espetáculo da Região.

> Acesse aqui a galeria oficial de fotos da 37ª Encenação

A direção do espetáculo é dividida pelas premiadas coreógrafas Geyssa Alencar e Sabrina Olímpio e do ator e diretor teatral Lucas Magalhães. Em cena, mais de 700 atores e 1 mil pessoas que colaboram na confecção desta obra. No elenco, destaque para Marcos Frota interpretando a Loucura: “Contar essa história é valorizar um momento marcante para o nosso País. É uma proposta diferente. Um grande desafio. Vou viver muito mais do que uma personagem. Vou representar um sentimento. E o desafio é promover essa grande celebração”.

Também estão os atores Duda Nagle (Martim Afonso), Marissol Dias (Índia Jacy ou Deusa Lua); Fernanda Pontes (Anna Pimentel); Carol Nakamura (Índia Bartira); Rick Moreno (Índio Tibiriçá); Alexandre Romero (Conselheiro) e Guilherme Leonel (João Ramalho). O pároco da Igreja Matriz de São Vicente, padre Renan Fonseca e Censi, interpreta Gonçalo Monteiro, primeiro padre a rezar uma missa na Primeira Cidade do Brasil. Já o ator local Gustavo Roemer dará vida ao Bacharel de Cananeia.

Vale o sacrifício

Se estar na 37ª Encenação de Fundação da Vila de São Vicente é especial para quem tem experiência nos palcos e atrás das câmeras, para quem vem da comunidade será um momento único e que permite qualquer sacrifício. Em alguns casos, até mesmo percorrer 200 quilômetros (ida e volta), de segunda a sexta-feira, entre Itariri, no Vale do Ribeira, e São Vicente. Foi o que fez a jovem Júlia Marina Olímpia Menezes Clementino, de 17 anos, que passou os últimos três meses em viagens de ida e volta entre as duas cidades, para realizar o sonho de participar da Encenação.

“Estou ansiosa. Esta é minha primeira encenação. Participo de eventos em Itariri, onde moro. Agora, estar na Encenação de São Vicente é um sonho que será realizado. Quero me dedicar ao teatro”. Ela está no núcleo dos índios. Para ensaiar, Júlia era acompanhada pelos pais, que deram total apoio ao sonho da filha em participar do evento, considerado o maior do gênero em todo o Mundo. “Fiz a inscrição da milha filha, pois este sempre foi um sonho para ela. Estivemos em todos os ensaios. Não foi fácil, tivemos de percorrer cerca de 200 quilômetros, para vir e voltar. Em alguns dias, com o trânsito, ficamos até quatro horas na estrada”, lembra a professora Ireni da Silva Menezes, 41 anos, mãe de Júlia.

A estrada também fez parte da rotina do doceiro Everton Alves, 56 anos, e de Silvana Alves de Souza, 42 anos. Moradores em Mongaguá, eles são veteranos na Encenação. “Em 2014 vim assistir ao espetáculo e fiquei encantado. Então, decidi me inscrever. Neste ano estou indo para a minha terceira participação”, conta Everton. “Estou aqui na Arena desde 2010, participando como atriz da comunidade. Não tenho palavras para descrever este momento único”, completa a manicure Silvana. Os dois estão no núcleo da Loucura.

Em sua 7ª participação, a praia-grandense Maria Celsa Santos Pupo, 64 anos, dispensa qualquer compromisso para fazer parte do evento. “Quando chega o período de inscrição, venho imediatamente garantir presença na Encenação. Cancelo qualquer compromisso para estar aqui”, afirma. Ela será porta-bandeira no núcleo da Corte. Moradora em Santos, Maria de Fátima Larsson, 54 anos, amplia o quadro de atores que vêm de outras cidades. “Será a minha primeira vez como atriz. Sempre quis participar do evento. Neste ano estou realizando o meu sonho”, comemora.

 

Marcos Frota e Carol Nakamura se juntam ao elenco da 37ª Encenação de SV

Prefeitura de São Vicente

Para o elenco principal da 37ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, já estão confirmados como nomes de celebridades no elenco Marcos Frota, Fernanda Pontes e Carol Nakamura. Respectivamente interpretarão a Loucura, Anna Pimentel e a Índia Bartira. A temporada será de 18 a 22/jan, às 20h30, na Praia do Gonzaguinha.

Aos 62, Frota interpretará um personagem atemporal que conduz o espetáculo sobre a história da fundação da cidade. De Guaxupé (MG), desde criança Frota sonhava em atuar e também é dono de um circo. O primeiro papel foi na extinta TV Tupi, e, na Globo, destacou-se em ‘Escrava Isaura’, ‘Vereda Tropical’, ‘América’, ‘O Clone’, ‘Vamp’ e ‘Sassaricando’.

Uma das personagens mais marcantes na carreira do ator foi na segunda versão de ‘Mulheres de Areia’, em 1993, onde deu vida a Tonho da Lua. Paralelamente à atuação em novelas, há mais de 20 anos ele é dono de um circo e se apresenta como trapezista.

Por sua vez, Fernanda Pontes é apresentadora do programa Planeta Brasil, gravado nos EUA. Também apresentou a extinta TV Globinho, e, em sua carreira, atuou em ‘Gabriela’, ‘As Cariocas’ e ‘Flor do Caribe’. No atual programa, Fernanda conta casos de brasileiros que fazem a diferença no exterior. Nos EUA, também se prepara para inaugurar o ‘IF you’, instituto que ofertará ouvidoria e assistência a imigrantes brasileiros.

Já Carol Nakamura iniciou sua trajetória no Balé Clássico, adentrando no corpo de bailarinas do Domingão do Faustão (TV Globo). No dominical, foi convidada por Fausto Silva para entrevistas a plateia, onde permaneceu até 2016 como assistente de palco e apresentadora do ‘Giro Domingão’. Desde 2012, iniciou a carreira de atriz, e já participou da novela ‘Sol Nascente’ e, em encenações ao ar livre, interpretou Maria na Paixão de Cristo.

Encenação

A 37ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente marca os 487 anos de fundação da Célula Mater. A promessa é de mais um grande espetáculo, com mais de 1.000 componentes, contando com grande elenco, equipe técnica especializada e mais de 700 artistas voluntários, das comunidades vicentinas, que estão sendo minuciosamente preparados para brilhar e encantar em cena. A direção geral do espetáculo está a cargo das premiadas coreógrafas Geyssa Alencar e Sabrina Olímpio e do ator e diretor de Teatro Lucas Magalhães.

 

Conheça os pontos de troca dos ingressos da Encenação de SV em 2019

Prefeitura de São Vicente

Quem quiser garantir o ingresso para assistir ao maior espetáculo encenado em areia de praia do mundo – a tradicional Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, na edição de 2019 – já pode ir a um dos quatro pontos de troca. Este ano não será cobrado o ingresso, mas as entradas serão trocadas por um 1kg de alimento não perecível.

Os pontos de troca são: a Prefeitura de São Vicente (Rua Frei Gaspar, 384/Centro); Subprefeitura da Área Continental (Av. Ulisses Guimarães, 211/Jd. Rio Branco); Posto de Informações Turísticas da Praça Tom Jobim, de segunda a sexta, das 9 às 17h e também no 3º piso, ao lado da praça de alimentação do Shopping Brisamar (Rua Frei Gaspar, 365), de segunda a sábado, das 10 às 22h.

A retirada será limitada a até 8 ingressos por pessoa. A arquibancada tem capacidade para até 5 mil lugares e foi dividida em quatro setores, além dos camarotes Martim Afonso e Bartira, destinados aos convidados. Os alimentos serão revertidos para o Fundo Social de Solidariedade. O espetáculo será de 18 a 22 de janeiro, na arena montada no Gonzaguinha, a partir das 20h30.

 

Dia 22 encerram as pré-inscrições para 50ª Encenação da Paixão de Cristo

Informação da Incena Brasil

Este sábado (22/dez) é o último dia de pré-inscrições para quem pretendem participar do grande elenco da 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão. O período de inscrições será das 14h às 18h, na Casa 1 (Parque Anilinas, s/nº, Centro).

Interessados não precisam ter experiência anterior. Atores profissionais também podem participar da montagem do espetáculo. A documentação que deve ser entregue é composta de cópias de RG, CPF e comprovante de residência. Atores profissionais também devem apresentar DRT e PIS. Menores de 16 anos precisam estar acompanhados dos seus responsáveis.

Em comemoração aos 50 anos, a Associação Incena Brasil, responsável pelo espetáculo, informou que promoverá mostra fotográfica, lançará livro e realizará encontros sobre a memória da encenação de janeiro a abril, quando também estão programadas oficinas e ensaios. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (13) 99158-9068, com a Rose, e (13) 99760-3881, com a Carla.

Auto natalino é encenado nos ônibus santistas dias 23 e 24

Por TEP/Unisanta
.
Mais uma vez, depois de um pequeno hiato, o Teatro Experimental de Pesquisas, retomando uma tradição de 13 anos ininterruptos de suas celebrações natalinas em forma de teatro itinerante, traz novamente aos ônibus da cidade o aclamado “Projetos Limites – Dramaturgia para ônibus urbanos”, com o espetáculo ‘As Cirandas de Maria – Um Auto-Móvel de Natal’.
.
O espetáculo ‘As Cirandas de Maria’, criado pelo grupo especialmente para os festejos natalinos, narra de forma leve e festiva, através de rimas e cantorias, a busca de pastoras que, vindas do Egito, tentam encontrar o lugar onde acontecerá o nascimento do Deus menino. Pelos caminhos deparam-se com toda sorte de acontecimentos, sempre guiadas pela luz da estrela que aponta para os seus destinos.
.
A encenação deste auto de natal desenvolve-se a partir da apropriação de gêneros tradicionais da cultura brasileira que celebram tradicionalmente o ciclo natalino, como o Pastoril, Lapinhas e outras Cheganças, folguedos destinados a festejar e reverenciar o nascimento de Jesus Cristo, cujas bases originais estão fixadas em manifestações ibéricas datadas em registros que remontam ao século XII e que no Brasil foram introduzidos pelos jesuítas durante o período da nossa colonização.
.
O espetáculo será apresentado nos ônibus urbanos que trafegam pela orla da praia, e em algumas praças neste trajeto, nos dias 23 e 24 de dezembro, das 10 às 13 horas, devendo retomar este percurso nos dias 5, 6 e 7 de janeiro, neste mesmo horário. Nestes dias, o grupo sempre estará fazendo uma pausa para apresentações do espetáculo a partir das 11h30 na praça em frente ao Aquário municipal, de maneira a atender a convidados e a imprensa em geral.
.
Com texto e direção assinados por Gilson de Melo Barros, coordenador do projeto, conta em seu elenco com a participação de Bruna Telly, como Maria; Déia Oliveira, Estrela guia; Ernani Sequinel, Anjo Gabriel e Gaspar; Márcia Marques, Melquior; Tales Ordakji, Baltazar, Paula D’Albuquerque, Pastora, e Camila Baraldi como a Mestra das pastoras e Narradora das ações a acontecer. O trabalho conta ainda com figurinos de Lindalva Parolini e produção de Mauricio Garcia.
.
Para a realização desta temporada do ‘Cirandas de Maria’ o grupo foi contemplado com um edital para fomento de apoio à manifestações tradicionais de cultura lançado pelo governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura do Estado, contando ainda com os apoios da Universidade Santa Cecília, Secretaria Municipal de Cultura e Viação Piracicabana.

Em SV, estão abertas as inscrições para a Encenação 2018

Por Prefeitura de São Vicente

.
O maior espetáculo em areia de praia do mundo está de volta. A partir dessa terça (17), os interessados em participar da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente já podem fazer a inscrição para participar do grande elenco da apresentação que integra os 486 anos da Cidade, celebrados em 22 de janeiro.
.
A expectativa da Secretaria de Cultura é de contar com cerca de 1 mil atores da comunidade vicentina. As inscrições podem ser realizadas em dois locais: Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa – Centro) ou Subprefeitura da Área Continental (Avenida Ulysses Guimarães, 211 – Jardim Rio Branco) até o dia 27, das 9 às 17h. Nos dias 21 e 22 (fim de semana), o Parque fará plantão.
 .
Para se inscrever, é necessário apresentar um documento de identidade e uma foto 3×4. A idade mínima é 12 anos. Menores de idade devem ter a permissão dos pais ou responsáveis para participar.

7ª Encenação da Paixão de Cristo é apresentada em Praia Grande

Por Prefeitura de Praia Grande

Um dos espetáculos mais esperados de Praia Grande acontece nesta sexta-feira (14). A 7ª Encenação da Paixão de Cristo será apresentada no Pavilhão de Eventos Jair Rodrigues, às 19h30, com entrada gratuita. A Encenação faz parte do calendário oficial de eventos da Cidade e vem emocionando o público desde sua primeira apresentação. Apresentado ao ar livre em todas as outras edições, neste ano o espetáculo será levado ao Pavilhão para proporcionar mais conforto a moradores e turistas que prestigiarem o evento.

A história do homem que deixou uma mensagem de amor a toda a humanidade é contada através da narrativa da musa Calíope, filha de Zeus, fazendo uma mistura de crenças. De acordo com o diretor e escritor do espetáculo, Rodrigo Pompeu, a Encenação da Paixão de Cristo não é uma peça religiosa. “A história de Jesus Cristo pode ser contada e interpretada de várias formas. Nosso objetivo não é religioso. Pessoas de todas as religiões podem assistir ao espetáculo porque a fé é algo subjetivo. O formato é totalmente lúdico para que possamos passar mensagens de amor e desapego aos bens materiais”.

Rodrigo continua, destacando que o espetáculo é ecumênico e totalmente artístico. “Este ano inserimos a mitologia grega na história, mudando a narrativa, como fazemos anualmente. A morte e vida de Jesus Cristo é contada sempre de uma forma diferente. O enredo é igual, é algo cravado na história. Porém a forma como essa história é contada é o que diferencia a Encenação”.

São cinco palcos no total e mais de 80 atores envolvidos na produção. “A comunidade participa da Encenação há anos. Não são atores profissionais, mas a dedicação é enorme. Todos comparecem aos ensaios, ajudam com o figurino e encaram o trabalho com muita seriedade, tanto que o espetáculo é assistido por centenas de pessoas, todos os anos”, afirma Rodrigo.

Neste ano, a Encenação da Paixão de Cristo terá, além da forte presença da mitologia grega, uma narrativa circular, como conta o diretor do departamento de Gestão Cultural da Secretaria de Cultura e Turismo, Renato Paes. “Começamos o espetáculo com a morte de Jesus Cristo e depois voltamos ao início, culminando novamente com a morte e a ascensão deste que pregou o amor a toda humanidade”.

Segundo Renato, o sucesso do espetáculo está nas narrativas diferenciadas a cada ano, e também na proposta e mensagem principal a ser passada ao público. “Sempre temos novidades em cada Encenação e neste ano não será diferente. Uma musa da mitologia grega fará a narrativa do espetáculo. Isso já mostra que o espetáculo não é religioso e sim uma forma de arte, expressando uma mensagem importante para todos: a morte é a única certeza que temos na vida. Sendo assim, o que você faria com o dia de hoje, sabendo que o que temos é apenas o momento presente?”, finaliza.