Arquivo da tag: escultura

Em Santos, tenda da Pompéia recebe oficina de escultura em areia

Por Prefeitura de Santos

Neste fim de semana a Tenda 1, próxima à Praça do Surfista, na orla do bairro Pompéia, recebe uma programação diferente. A partir das 10h, no sábado (9) e domingo (10), o artista Jair Damasceno comanda workshop de escultura em areia em frente ao local. A atividade é gratuita e aberta a crianças e adultos.

A oficina, que já integrou os cursos artísticos gratuitos oferecidos pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult) nos anos 1980, pode retornar à grade secretaria em breve. Ainda neste mês de fevereiro a Secult lança edital propondo nova formatação para o curso. O intuito é disponibilizá-lo para o público a partir do mês de abril.

O artista

Jair Damasceno dedica-se à escultura em areia e já realizou trabalhos em Portugal, Itália, Grécia, Turquia, Finlândia e Argentina. “A areia de Santos, por sua condição argilosa, é uma das melhores do mundo para esculpir. Percebo isso ao viajar”, diz o artista, que já deteve o recorde de maior escultura de areia do mundo com a construção de um castelo, da altura de um prédio de quatro andares, em Niterói (RJ, 2014). Jair também trabalha com peças em madeira utilizando machados, formões e outras ferramentas confeccionadas por ele próprio.

 

Aprenda a fazer esculturas em areia na Praia do Gonzaga

Quem quiser aprender a fazer esculturas em areia tem uma boa oportunidade entre os próximos dias 10 e 13, sempre das 9h às 12h, quando a escultura Cristiana Oliveira ministra oficina gratuita sobre o tema ao lado da Concha Acústica Vicente de Carvalho, na Praia do Gonzaga.

Durante os três dias do curso, que tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), o escultor Jair Damasceno também estará no local construindo castelo medieval de areia com cerca de dois metros de altura. Na oficina, que oferece 20 vagas, os interessados, maiores de 9 anos, serão apresentados a técnicas como base e bloco de areia, geometria e reprodução de objetos.

01Além disso, poderão utilizar instrumentos simples, como palitos de sorvete, para dar forma e detalhar as obras. As praias de Santos são locais excelentes para o desenvolvimento do trabalho, já que areia fina facilita a construção de blocos e o detalhamento das formas.

Jair Damasceno

Escultor de renome internacional, Jair Damasceno é natural de Campo Grande, mas vive em Santos. Tem obras em madeira confeccionadas para igrejas e galerias em Portugal e Itália, além de peças adquiridas por artistas e colecionadores da Holanda e Dinamarca. Por meio da escultura em areia, participa todos os anos de festivais e eventos no exterior, realizando trabalhos em países como Portugal, Turquia, Argentina, Grécia, Finlândia e Egito, entre outros.

*Prefeitura de Santos

 

A casualidade reúne construtores de memórias da Baixada

Casual. Assim define o diretor teatral Carlos Bellini e o artista plástico Márcio Garrido como surgiu a ideia de reunir demais escultores da Baixada Santista. Amigos de longa data, entre conversas, Garrido sugeriu: “Existe uma demanda de escultores na região, que construíram monumentos pelas Cidades, e não há exposições sobre suas obras”. Nessa informalidade, quinzenalmente convidam uma dezena para tratarem de uma mostra coletiva desde fevereiro.

03São agradáveis sábados à tarde no Teatro dos Metalúrgicos. Sem muita pressa, adiaram a galeria itinerante para o segundo semestre. Cada reencontro é um resgate às memórias, um resgate de amizades mais próximas, um resgate às ideias promissoras de arte. Ao redor da mesa com jornais de ontem pingados de café, cabelos grisalhos ou cabeças peladas – ambas experientes. Muitos iniciaram suas atividades nos anos 70 e 80.

Quem mais pede tempo é Francisco Telles. Miúdo e de poucas palavras, foi quem criou a ‘Feiticeira’ de 3,5 metros de fibra que protege os mares de São Vicente e atrai cliques, além do Padre Anchieta da Biquinha e troféus do Festival Santista de Teatro, Curta Santos, competições esportivas, entre outros.

Já quem abençoa a avenida da orla de Praia Grande é o Santo Antônio de concreto de 3,5 metros, erguido pelas mãos de Edson Mônaco. A figura praticamente convida os transeuntes a acompanhar sua visão e admirar a igreja do outro lado da via. Sem papas na língua, tem a habilidade de versar histórias na reunião é a mesma de tornar escapamento de fusca, pedaços de parede, restos de madeira e sucata de ferro em arte.

02O sotaque espanhol de Luís Garcia Jorge não esconde sua origem do outro lado do oceano. Mas já celebrou o descobrimento da América ao fazer o monumento de Cristóvão Colombo em Santos, um dos pontos mais divertidos para crianças escalarem.

Ele também escalou outras peças pela Cidade e pelo Brasil. Principalmente bustos de bronze, como o de um dos primeiros proprietários de A Tribuna, Giusfredo Santini, o Embaixador Sergio Vieira de Mello e o fundador da Editora Abril, Victor Civita.

Além do trio, outros sete nomes devem compor a exposição, ainda a ser conceituada. A Prefeitura de Santos já demonstrou interesse em recebê-la. A proposta da ‘velha guarda’ é de demonstrar as outras facetas dos construtores de História por toda a Baixada Santista a partir do próximo semestre.

*Lincoln Spada

Eduardo Srur expõe no Emissário Submarino

Desta sexta-feira (23) a 1º de fevereiro, a Praia do José Menino, no trecho ao lado do Parque Municipal Roberto Mário Santini (Emissário Submarino), será palco da exposição ‘PETS’, composta por esculturas gigantes na forma de garrafas de refrigerante, idealizadas pelo artista plástico Eduardo Srur.

A intervenção artística, que já esteve às margens do rio Tietê (2008) e na represa Guarapiranga (2012), em São Paulo, fará parte da agenda de eventos culturais da Prefeitura de Santos durante as comemorações dos 469 anos da Cidade, no próximo dia 26.

02Para Srur, a exposição cria uma narrativa de esculturas que surgem nas margens de um rio metropolitano contaminado. Depois, reaparece nas águas da represa que abastece a cidade e, finalmente, encontra seu destino no mar.

‘PETS’ tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, por meio do Proac, com o patrocínio da empresa Leo Madeiras. A Prefeitura de Santos também é apoiadora da iniciativa.

Eduardo Srur

Ele nasceu em 1974, em São Paulo, onde vive e trabalha. O artista começou na pintura, mas se destacou nas intervenções urbanas. Suas obras se utilizam do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e o cotidiano nas metrópoles, sempre com o objetivo de ampliar a presença da arte na sociedade e aproximá-la da vida das pessoas. Mais informações no site http://www.eduardosrur.com.br

*Prefeitura de Santos

Elver Savietto expõe obras no Espaço Cultural Ana Costa

O artista plástico Elver Savietto convida a todos para visitar a mostra “Observação e Percepção”, que  será exposta a partir de hoje (dia 15) até 13 de fevereiro, de segunda a domingo, das 7h às 21h, no Espaço Cultural Ana Costa (Rua Pedro Américo, 60/Santos).

As obras são esculturas e colagens  inspiradas na pop art, uma observação singular no olhar do artista. Assim, Savietto propõe2015_1_12_15_8_6_9860 um mix de pensamentos e  deixa imaginação fluir dentro de cada pessoa.

Além de trabalhar como artista plástico, ele  é professor do colégio Santa Cecília e da Unisanta, e sempre  leva os alunos para produzir quadros e esculturas no ateliê da instituição. A ideia de Savietto é incentivar a arte  na nova geração.

Um dos últimos trabalhos de Savietto foi em parceria com uma ex- aluna da Unisanta. Juntos produziram obras que retratam  o caos do meio ambiente. Todas as esculturas  foram feitas  em terracota e madeira, e a exposição ficou  na Oficina Cultural Pagu até o final do ano passado.

*Carol Pascally

Inscrições abertas para o 21º Salão de Artes Plásticas de PG

As inscrições para o 21º Salão de Artes Plásticas de Praia Grande estão abertas. Podem participar artistas plásticos de todo o Brasil e exterior, nas categorias desenho, gravura, escultura, pintura, fotografia e objeto. Considerado um dos mais importantes do País, o Salão distribuirá no total, entre os quatro primeiros lugares e menção honrosa, prêmio de R$ 20.000,00.

As obras deverão ter no máximo 2 metros de largura por 1,80 metros de altura e no caso de obras tridimensionais, a profundidade de 1,50m. As inscrições devem ser feitas na Seção de Ação Cultural da Sectur, localizada no Palácio das Artes, ou por correio até o dia 30 de agosto de 2014 pelo site.

O Salão de Artes Plásticas de PG

Iniciado em 1989 (com um recesso de suas atividades entre os anos de 2005 e 2010), o Salão de Artes Plásticas de Praia Grande ganhou credibilidade por premiar obras representativas no cenário artístico de cada época e se tornou um dos mais tradicionais eventos culturais da região.

Durante as últimas edições, o salão premiou talentos como Denise Agassi, Edilson Viriato, Andre Komatsu, Frederico Dalton, Nino Cais, Paulo Camillo Pena, Ding Musa, Vitor Misael, Bettina Vaz Guimarães e Márcio Pannunzio, alguns sem grande notoriedade até então. Diversos nomes importantes passaram entre a lista de jurados, dentre eles: Celso Fioravante, Fernando Oliva, Denise Grinspum, Ricardo Antonio Trevisan, Lizete Lagnado, Tadeu Chiarelli, Leda Catunda, Renata Mota e Sergio Romagnolo.

Ao longo dos anos, 130 obras premiadas foram acrescidas ao acervo municipal, que, em breve, farão parte do Museu de Arte Contemporânea de Praia Grande como reconhecimento aos artistas e júris participantes dos salões. A seleção das obras que fazem parte da mostra é dividida em duas etapas. A primeira conta com a avaliação das fotografias das peças. E na segunda o corpo de jurado analisa as obras e seleciona as que irão compor o Salão, além das três primeiras colocadas que recebem premiação em dinheiro. Outras informações no telefone 3496-5713.