Arquivo da tag: filmes

Santos recebe produções do ‘Bandung Film Festival’

Por Secult Santos
.
Iniciativa das secretarias municipais de Governo (Segov) e Cultura (Secult), a mostra ‘Santos Bandung Film Festival’ traz ao Cine Arte Posto 4 (orla do Gonzaga, próximo ao Canal 3) programação com 15 curtas-metragens produzidos na cidade de Bandung, na Indonésia. O município, assim como Santos, faz parte da rede de Cidades Criativas da Unesco. As sessões, que ocorrem entre sexta-feira (27) e domingo (29), sempre a partir das 16h, têm entrada gratuita e duração de cerca de 1h30.
.
Sexta-feira (27)
>> ‘É Tudo Sobre…’ | Sinopse: O filme mostra a inquietação da população com a situação política do país após a independência.
>> ‘NOX’ | Sinopse: Uma história sobre como nos sentimos quando alguém rejeita nosso amor.
>> ‘O Leilão dos Predadores’ | Sinopse: Retrata o Mercado de Tanjung Luar, no distrito de Keruak, Lombok do Leste, frequentemente na mídia como a maior região de pesca de tubarões no mundo. Os pescadores locais transportam tubarões diariamente, alarmando ambientalistas de todo o mundo. Mas seguem firmes e afirmam as necessidades das pessoas locais, que dependem da pesca de tubarões para a subsistência.
>> ‘Roy Wolst’ | Sinopse: Roy Wolst, um jovem que comanda uma empresa de varejo, conta suas insatisfações com o comportamento de seu assistente Markus, que ele chama de Kus.
>> ‘O Sultão’ | Sinopse: Mostra um homem faminto com um cavalo num pasto de grama.
.
Sábado (28)
>> ‘A Jornada do Poderoso Garuda Wisnu Kencana’ | Sinopse: O documentário sobre a estátua Garuda Wisnu Kencana (GWK), em Bali, foi realizado no Estúdio de Nyoman Nuarta, em Bandung. O curta-metragem descreve um dia de trabalho da equipe, que tenta criar uma experiência imersiva de audiovisual para aproximar o público da Jornada do Poderoso Garuda Wisnu Kencana.
>> ‘O Dilema’ | Sinopse: Dois jovens querem se casar, mas aparentemente todos querem tirar vantagem deles.
>> ‘O Destino Humano’ | Sinopse: Durante o reinado de Soekarno, muitos alunos foram selecionados para estudar em outros países, incluindo Awal Uzhara, Sjumandjaja, Ami Priono e Zubair Lelo. Eles foram enviados para a Rússia para aprender cinema em VGIK (The Gerasimove Institute of Cinematography). Sjumandjaja e Ami Priono se tornam cineastas populares na Indonésia, mas Awal Uzhara tem problemas com o governo.
>> ‘Assombração’ | Sinopse: Consultando o ‘Antigo Livro Sudanês de Feitiçaria’, Indra acidentalmente lê um feitiço para chamar um fantasma. A biblioteca onde o livro se encontra torna-se o ponto de partida da aventura de Indra.
>> ‘Água Sagrada’ | Sinopse: Mostra o dia em que a família de Amin se muda para Bandung. Amin tenta se dar bem com os novos vizinhos e convida as crianças para brincar na piscina com seus filhos, mas isso irrita severamente sua vizinha. A família de Amin deve encontrar outra maneira de se dar bem no novo bairro.
.
Domingo (29)
>> ‘A tradição’ | Sinopse: Mostra a tradição de trocar comida (especialmente o Opor, um frango cozido no leite de coco) no tradicional bairro sudanês. O costume ocorre antes do feriado islâmico, logo após o ramadã.
>> ‘Por trás da pele’ | Sinopse: A cidade de Garut tem várias identidades, mas é conhecida principalmente pela produção do couro utilizado na confecção de jaquetas, bolsas, carteiras e acessórios. Por outro lado, há uma questão a ser debatida: o desperdício de pele continua a poluir o meio ambiente.
>> ‘Raugan Bobotoh Sem Limites’ | Sinopse: Persib, uma equipe de futebol de Bandung, da Liga Indonésia, obteve seu primeiro troféu após 19 anos, mas vive um drama: sua torcida organizada Viking recentemente perdeu seu comandante, Ayi Beutik em um trágico acidente. Todos estão divididos entre euforia e tristeza.
>> ‘Hotel das Águas Minerais’ | Sinopse: Um camareiro está limpando um dos quartos do hotel e começa a experimentar algo novo em sua vida.
>> ‘A Circuncisão’ | Sinopse: John está apaixonado por uma mulher da Indonésia e quer se casar com ela, mas descobre que precisa fazer a circuncisão. O filme mostra os caminhos percorridos por John para resolver a questão.

Festival Universitário no Rio recebe inscrições de curtas-metragens

Estão abertas, até 12 de agosto, as inscrições gratuitas para a Mostra Competitiva Nacional de Curtas, do 20º Festival Brasileiro de Cinema Universitário, que acontecerá no Rio de Janeiro e em Niterói, em novembro.

Podem ser inscritos curtas realizados por estudantes de cinema/audiovisual ou por universitários, de qualquer área de conhecimento, de todo o Brasil. O Festival também está interessado em inscrições de longas e médios realizados por universitários. As inscrições deve ser feitas pelo site (clique aqui).

*FBCU

 

Entrevista: Da timidez aos prêmios com cineasta Fernando Coimbra

Lá em Ribeirão Preto, nos anos 80, Fernando Coimbra ainda era um adolescente que “alugava filmes VHS nas locadoras e tentava recriá-los com meu irmão com a câmera da família. Filmávamos e editávamos no videocassete, preto e branco ainda”. Não se via noutra carreira fora ser cineasta.

Participou por nove anos do Teatro Oficina, “queria aprender a como dirigir atores”. A conclusão é de que acumulou outras lições para seu dia a dia. “A formação artística no faz mudar a forma de ver o mundo. E é uma troca de todos os segmentos que a gente passa, pois também me tornei dramaturgo e aí ingressei no Cinema e Vídeo pela USP. Sem falar que passei a ser muito menos tímido. Coisa banal”.

01Na cabeceira, assitia e assiste aos westerns spaghetti de Sergio Leone, muito Quentin Tarantino, Stanley Kubrick, Martin Scorcese, Alfred Hitchcock. “Filmes que me roubam o tempo umas cinco vezes por semana”, resume o cineasta que também se dedica a obras autorais.

“Me especializei em filmes de direção. Gosto de preparar os detalhes, o som, trabalhar as técnicas de fotografia. A maneira de mostrar a história é muito importante”, descreve Coimbra como um maestro que, ao roteirizar, “não são todas as cenas que imagino de vez, mas situações que considero as mais importantes para pontuar nas páginas”.

Com o tempo, seus curtas-metragens premiados passaram a rodar o mundo (‘Magnífica Desolação’, ‘Trópico das Cabras’ e ‘O Retrato de Deus Quando Jovem’). “Sinto que são muito verdadeiros. Porque esses filmes não saem somente de mim, eles passam a tocar as pessoas. E gosto de filmes que sejam assim”.

03Ele rememora logo um longa de Bernardo Bertolucci, ainda em preto-e-branco, que o marcou profundamente aos seus 15 anos. “O cinema não precisa ser chiclete, ele não pode só entreter. Ele pode instigar, nos faz pensar sobre as situações durante a semana inteira seguinte”, fala com entusiasmo, pois foi por tal razão que escolheu a profissão.

Por 20 anos passeando em festivais de curtas-metragens, enfim, realizou o sonho antigo de recontar o crime ‘A Fera da Penha’ no longa ‘O Lobo Atrás da Porta’, com Milhem Cortaz e Leandra Leal. “A situação me marcou porque ela é marcada de violência, paixão e brutalidade. É o ciúme da amante que faz sequestrar a filha de seu amado. Coloquei a ideia no papel ainda na faculdade e, com o tempo, fui amadurecendo”.

Fernando diferencia o processo de roteiro de curtas e de longas “com se num, eu me preparasse para uma corrida de 100 metros e, noutro, faço uma maratona. Você precisa de uma dramaturgia maior”. Em ‘O Lobo Atrás da Porta’, ele tenta mostrar o drama passional de um triângulo amoroso de classe média que finda com o assassinato de uma criança.

Na época da estreia, em entrevista ao blog, ele complementou: “A repercussão tem sido muito boa, pois a história envolve uma relação paranoica, tênue, quase de dois amantes enforcados. E não existe crime perfeito. O que assusta as pessoas é que esta motivação, o ciúme, é algo próximo de todos nós”.

*Lincoln Spada

 

Cineclube Maurice Legeard marca presença sábado em SV

Do medo de um menino curioso em se tornar monstro até as lembranças de três irmãs idosas num asilo. Enfim, o cinema regional produz os mais variados temas e linguagens nestes últimos anos. Com isso, o Cineclube Maurice Legeard exibe uma mostra gratuita aos sábados (dias 20 e 27, às 16 horas) de curtas e com apoio da Secretaria de Cultura de São Vicente nas Oficinas Culturais (R. Ten. Durval do Amaral, 72, Catiapoã).

A sessão do dia 20 contemplará os curtas-metragens: ‘O Pequeno Monstro’, ‘A Pedra que Canta Também Chora’, ‘Cronos’ e ‘Malu e Fred’. Já no sábado seguinte, ‘Anamnese’, ‘Super’, ‘Pique-Esconde’ e ‘Puxa a Rede, Camará!’.

03Com acervo de produções independentes da região, o Cineclube Maurice Legeard surge para criar um espaço cujo ofício é discutir e celebrar o cinema. Também tem como objetivo fomentando por meio de exibições o olhar critico e cultural do espectador, promovendo debates e trocas de ideias.

Por sua vez, as Oficinas Culturais Professor Oswaldo Névola Filho são um programa da Secretaria da Cultura de São Vicente com apoio da Associação dos Artistas.

SINOPSES DO DIA

04O Pequeno Monstro. Direção: Kauê Nunes e Nildo Ferreira. Miguel é um menino de 8 anos com uma maneira própria de ver o mundo. Incentivado por uma redação da escola e pela imaginação, ele revela os mistérios sombrios de sua família que acredita ser formada por monstros.

A Pedra que Canta Também Chora. Direção: Louiz Baptista. Um retrato de um movimento de arte de rua que sofre repressão em 2012.

Cronos. Direção: Victor Allencar. Duas pontas de uma mesma vida, o que pode ocorrer quando elas se encontram?

Malu e Fred. Direção: Rodrigo Bernardo. A ciumenta Malu em uma discussão põe seu relacionamento com Fred por um fio. Ele então propõe a ela um jogo e a conduz a uma viagem dentro de si em que ela pode descobrir os limites do desconhecido e os pequenos valores que constituem uma relação a dois.

‘Nas Trilhas do Cinema’ ganha temporada no Galpão em Santos

O show ‘Nas Trilhas do Cinema’ tem temporada neste mês de maio todas às terças-feiras, às 20 horas, no Galpão, do reformulado Espaço Tremendão (Rua Braz Cubas, 404/Santos). O espetáculo com o músico Zero Beto Freire tem produção de Luiz Fernando Almeida (Superbacana Produções) e da Upah Soluções Culturais. Ingressos de R$ 10 a R$ 20.

“Nas Trilhas do Cinema” é um resgate da nossa memória afetiva, nos faz pensar que diálogo traçou com as obras da sétima arte, que relação criou com os filmes que assistimos e como eles contam a nossa história. A vida não é um filme, mas ela é composta de takes (momentos, tomadas), e é em cada take da nossa história que montamos o roteiro do filme da nossa vida.

O espetáculo não quer contar somente a história do cinema e da sua música, que por si só já é maravilhosa, ele quer contar a nossa história, das relações que criamos com o cinema, o cheiro de pipoca, o beijo no escuro, a saudade da mão de alguém sentado ao nosso lado ao ver aquele filme, “Nas Trilhas do Cinema” é um canto, um alento delicado aos nossos olhos, ouvidos e coração como a alma de um clown, de um palhaço, como a alma de um vagabundo chamado Carlitos.

02Músico, educador e pesquisador, Zero Beto é também um apaixonado pela sétima arte. Resolveu unir essas paixões e criou o espetáculo “Nas Trilhas Do Cinema”, colocando suas invenções sonoras – instrumentos criados, objetos, brinquedos e outras maluquices – a contracenar com os clássicos do cinema, contando a história cinematográfica através das trilhas sonoras e seus grandes compositores.

O Bar do espaço funcionara com drinks e bebidas e teremos a presença da chef Nádia Neves, estudou em Sorbonne, na França e é especialista em Cozinha Mediterrânea e uma das sócias do Flor De Sal Gastronomia estará apresentando a pipoca gourmet. Com dois sabores doces e dois salgados, a pipoca gourmet é banhada em coberturas de ingredientes sofisticados e delicados, como chocolate belga e queijos finos.

*Luiz Fernando Almeida

 

Inscrições para Oficinas Querô vão até dia 15 de março

Já pensou em fazer parte de uma produção cinematográfica? Estão abertas as inscrições para as Oficinas Querô 2015. Jovens entre 14 e 18 anos, estudantes de escolas públicas de Santos, São Vicente, Praia Grande e Cubatão e de baixa renda familiar podem participar da seleção. As inscrições seguem até 15 de março e devem ser feitas pelo Facebook – fb.com/institutoquero -, no aplicativo “Inscrições Abertas”.

Aula-Quero2 Ao todo, 40 jovens serão selecionados para a Turma Básica das Oficinas Querô. Durante um ano, com aulas cinco dias por semana realizadas nas salas e estúdios da Unimonte, os jovens passam por todas as etapas de uma produção audiovisual, atuando como roteiristas, diretores, cinegrafistas e outras funções do cinema, além de atividades de formação cidadã como empreendedorismo, humanismo e expressão verbal.

 As aulas são ministradas por profissionais importantes do cinema nacional, que orientam os jovens durante as suas próprias produções realizadas durante o ano: um documentário e uma ficção. Em dezembro, os filmes são exibidos ao público em sessão especial realizada no Cine Roxy e inscritos nos principais festivais de cinema do país.

 Com patrocínio do Banco Votorantim, além de atividades para capacitação audiovisual, as Oficinas Querô oferecem aos jovens transporte gratuito da Viação Piracicaba, tratamento dentário pelo projeto Dentistas do Bem e acompanhamento social junto às famílias.As aulas começam em abril, no período da tarde.Azul-da-Cor-do-Mar-Making-Of-27-604x270

 Instituto Querô – O Instituto Querô é uma organização da sociedade civil de interesse público que utiliza o audiovisual como ferramenta para estimular talentos, promover a inclusão cultural, transmitir valores, desenvolver o empreendedorismo e dar voz a jovens que vivem em condições de alto risco social. Desde 2006, já capacitou mais de 280 jovens e produziu 84 filmes. O resultado se traduz nos 35 prêmios conquistados, além de 6 prêmios institucionais.

Mais informações pelo site: www.institutoquero.org,