Arquivo da tag: frei gaspar da madre de deus

IHGSV comemora 60 anos com teatro e solenidade nesta terça

Prefeitura de São Vicente

Homenageando personalidades de grande relevância à Instituição, o Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente (IHGSV) comemora seus 60 anos com a peça ‘Pelas ruas do Brasil em 1822’, aberta ao público. As festividades começam às 20h, na sede do Instituto (Rua Frei Gaspar, 280/Centro) com uma solenidade formal de aniversário.

A montagem é do Grupo Independência, composto por atores vicentinos formados no Instituto Histórico, sob a coordenação e direção de Antônio Roberto Marchese, também diretor do IHGSV. “Mostraremos para o público uma peça bastante emocionante, significativa e tocante”, antecipou o presidente Paulo Eduardo Costa.

Fundado no dia 5 de fevereiro de 1959, pelo casal Francisco Martins dos Santos e Odete Veiga Martins dos Santos, o IHGSV visa ser um registrador oficial da história, contextualizando o tempo e o espaço. Esta missão, junto à de ser um desenvolvedor de técnicas e sistemas que possibilitem uma sociedade melhor, culminou em uma longa trajetória de seis décadas.

“Durante os anos, a Instituição vem funcionando a todo valor e hoje reúne um precioso acervo”, destaca Paulo Costa. Sediada na Casa do Barão, o Instituto conta com a instalação do Museu Histórico e Geral da Cidade, que reúne 126 mil peças diversas. Também há a Biblioteca Municipal, com mais de 36 mil volumes, alguns muitos raros.

A Galeria de Arte Cellula Mater traz importantes exposições para a região. Diversos memoriais, como o de Frei Gaspar da Madre de Deus, Santo Padre André de Soveral e tantos outros, são mantidos pelo Instituto. O IHGSV também oferece cursos de aperfeiçoamento em várias áreas. Além disso, na mesma área, há o Café do Barão, que se tornou uma atração com seus cafés gourmets, reunindo pessoas para encontros cotidianos, intelectuais, políticos e técnicos.

 

MASS participa da 15ª Semana de Museus de Arte Sacra

Por Prefeitura de Santos

O Museu de Arte Sacra de Santos (Mass) realiza entre os próximos dias 16 e 21, a 15ª Semana de Museus do Museu de Arte Sacra de Santos, que integra a temporada cultural promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, celebrado em 18 de maio.

Com o tema ‘Museus e histórias controversas, dizer o indizível em museus’, a programação tem início no dia 16, no Mass (Rua Santa Joana D’arc, 795, Morro São Bento), com a exposição ‘O Instituto São Vladimir e presença russa em Santos’, que segue no local até o dia 21.

No mesmo dia, às 20h, a atração é a palestra ‘Frei Gaspar da Madre de Deus, cronista e monge beneditino’, com o pesquisador do Projeto História do Português Paulista, professor-doutor José da Silva Simões. Ocorre no auditório 213 da Universidade Católica de Santos (Campus Dom Idílio José Soares – Av. Conselheiro Nébias, 300, na Vila Matias).

Já nos próximos dias 18 e 20, às 14h, no Mass, a rotina de um mosteiro beneditino é retratada em peça teatral, com refeição similar à dos religiosos realizada ao termino da performance. E no dia 19, às 14h, o destaque é a palestra e exposição ‘Paramentos Litúrgicos’, com uma interação entre arte, história, moda, liturgia e teologia. Mais informações pelo telefone 3219-1111 ou no site http://www.mass.org.br/.

SISEM-SP divulga fotos de peças roubadas do MASS; ajude a encontrá-las

O Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP) divulga as fotografias das 20 obras roubadas do Museu de Arte Sacra de Santos no último domingo (3/7) no intuito de contribuir para as investigações e recuperação das peças. O SISEM-SP já entrou em contato com o Conselho Internacional de Museus (ICOM Brasil) para articulação junto à Interpol e orientou o Museu a inserir informações sobre as obras roubadas no Cadastro de Bens Musealizados Desaparecidos do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O de Santos é um dos 22 museus de arte sacra inventariados pelo SISEM-SP, em um trabalho que teve início em 2012 sob coordenação do Museu de Arte Sacra da Capital. A iniciativa teve o objetivo de assegurar identificação, proteção, pesquisa e difusão do patrimônio museológico paulista de Arte Sacra e funciona, ainda, como ferramenta auxiliar no combate ao tráfico desses bens culturais.

“O inventário é o que garante o registro de cada obra, a descrição de suas características e um arquivo fotográfico que facilitam sua identificação, inclusive numa ocorrência de roubo como esta”, afirma o coordenador do SISEM-SP, Davidson Panis Kaseker. O Sistema Estadual de Museus é gerido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e articula mais de 400 museus paulistas, tanto estaduais quanto municipais e privados. Confira as imagens abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quem tiver qualquer informação sobre as peças roubadas deve entrar em contato com o Museu de Arte Sacra de Santos: (13) 3219-1111. Acesse as fotos aqui: http://goo.gl/ux6hFq

Veja a lista das obras roubadas:
1- A Vila de Santos – 1765 – Reprodução fotográfica de uma obra de Benedicto Calixto
2 – Coleção Bahiana da Família Rebouças – Século XIX – Menino Jesus – Madeira policromada com aplicação de folha de ouro – Usa resplendor de prata
3 – Coleção Bahiana da Família Rebouças – Século XIX – Nossa Senhora – Madeira policromada com aplicação de folha de ouro – Usa coroa de prata
4 – Coleção Bahiana da Família Rebouças – Século XIX – Santa Cecília – madeira policromada com aplicação de folhas de ouro
5 -Coleção Bahiana da Família Rebouças – Século XIX – Santa Inês – madeira policromada com aplicação de folhas de ouro
6 – Coleção Bahiana da Família Rebouças – Século XIX – São José – madeira policromada com aplicação de folhas de ouro – possui resplendor de prata
7- Crucifixo – Cobre – Século XIX
8 – Crucifixo – Metal – Século XX
9 – Menino Jesus – Madeira policromada – Século XIX
10 – Missal Romano – Século XX – 13ª Edição Taurinensis – com detalhes em prata
11 – Nossa Senhora da Dores – madeira policromada – Século XIX – possui cabelo humano, espada de prata, vestido e manto em tecido
12 – Quadro Mi Cristo Gaúcho – Autoria de Marcos Ortiz – Data de 1985 – papel e giz de cera
13 – Reprodução fotográfica da gravura do Mosteiro de São Bento de Santos – Autoria de William John Burchell
14 – Reprodução fotográfica da obra Santos Antiga 1822 de Benedicto Calixto
15 – Reprodução fotográfica de um manuscrito do Frei Gaspar da Madre de Deus
16 – Reprodução fotográfica de uma gravura – Frei Gaspar com Frei Miguel e Pedro Tarques
17 – Santa Ana Mestra – madeira policromada – século XIX
18 – São Bento – madeira policromada – Século XX
19 – São Sebastião – Madeira policromada – século XIX
20 – Senhor dos Passos – Madeira policromada – Século XIX – possui cabelo humano

*Secretaria de Estado da Cultura – Assessoria de Imprensa