Arquivo da tag: incena brasil

Com Mamberti, Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão alcança Jubileu de Ouro

Por Lincoln Spada | Foto: Thaty Santana

A trajetória do homem mais importante da História do Ocidente será rememorada no Jubileu de Ouro da mais antiga encenação em atividade na Baixada Santista. Trata-se da 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão, prevista para 19/abr, às 19h, em sessão gratuita para toda a comunidade no CSU – Parque do Trabalhador (R. Salgado Filho, 249, Jd. Costa e Silva).

Quem partilhará dos holofotes com a centena de membros da comunidade será o ator santista Sérgio Mamberti, que interpretará pela primeira vez o Rei Herodes. O artista já se encantou com a montagem, ao acompanhá-lo enquanto plateia no ano anterior: “O espetáculo carrega uma força dos atores e da comunidade, o elenco tem uma presença de palco incrível. Todos estão de parabéns por esse evento”.

A direção do espetáculo será assinada por Cibelle Piacentini. A 50ª Encenação da Paixão de Cristo é uma realização da Associação Cultural Incena Brasil junto do Governo Federal via Ministério da Cidadania, com patrocínio através da Lei de Incentivo à Cultura pelo Grupo EcoRodovias pelo terceiro ano consecutivo e apoio do Instituto Embelleze e da Prefeitura Municipal de Cubatão. As artes gráficas desta edição são da artista plástica Nice Lopes.

Histórico

Criada em 1969, teve sua primeira edição realizada por um grupo de jovens ligados à Matriz. Estavam atentos em movimentar a cena artística local com a produção de um espetáculo que mobilizasse grande número de artistas e espectadores. Logo ganhou destaque, tornando-se em um evento na avenida principal. Em anos recentes, a encenação ocorre no CSU.

 

Dia 22 encerram as pré-inscrições para 50ª Encenação da Paixão de Cristo

Informação da Incena Brasil

Este sábado (22/dez) é o último dia de pré-inscrições para quem pretendem participar do grande elenco da 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão. O período de inscrições será das 14h às 18h, na Casa 1 (Parque Anilinas, s/nº, Centro).

Interessados não precisam ter experiência anterior. Atores profissionais também podem participar da montagem do espetáculo. A documentação que deve ser entregue é composta de cópias de RG, CPF e comprovante de residência. Atores profissionais também devem apresentar DRT e PIS. Menores de 16 anos precisam estar acompanhados dos seus responsáveis.

Em comemoração aos 50 anos, a Associação Incena Brasil, responsável pelo espetáculo, informou que promoverá mostra fotográfica, lançará livro e realizará encontros sobre a memória da encenação de janeiro a abril, quando também estão programadas oficinas e ensaios. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (13) 99158-9068, com a Rose, e (13) 99760-3881, com a Carla.

Conheça os 21 coletivos da BS premiados como Pontos de Cultura

Por Lincoln Spada

Ao todo, 21 coletivos da Baixada Santista foram contemplados no recente edital Pontos de Cultura, do Governo Estadual. As premiações atendem as ações estruturantes da Política Nacional Cultura Viva, que têm como objetivo assegurar e ampliar o protagonismo da diversidade cultural do Estado de São Paulo.

“Sabemos o quão importante são as atividades realizadas por esses coletivos culturais e, por isso, priorizamos em contemplar, pela primeira vez, esses coletivos. A grande diversidade da cultura brasileira só têm a ganhar”, afirma o secretário de Cultura, Romildo Campello.

Os prêmios de R$ 60 mil foram entregues para: Coletivo Omorodé Odé Oniô (Guarujá), Instituto de Estudos e Conservação da Mata Atlântica (Peruíbe), Instituto Arte no Dique e Vitae Domini Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social (ambos de Santos), Instituto Camará Calunga e Festival de Quadrilhas Juninas (ambos de São Vicente).

Os Kits Culturais (de audiovisual ou de música) serão entreges para os coletivos: Assoc. Incena Brasil e Teatro do Kaos (ambos de Cubatão), Assoc. de Folclore e Artesanato Baronesa Esther Karwinsk, Assoc. de Capoeira Grupo Senzala, Assoc. Cultural Afro Ketu e Assoc. Folclórica Reisado Sergipano e Bumba Meu Boi (estes de Guarujá).

Também receberão os kits: Cultive Resistência e Centro Cultural Yle Ase Oya Guere Oba Baayonni (ambos de Itanhaém), Assoc. Projeto Relfe (Peruíbe), Assoc. Cultural Quiloa, Estação da Cidadania – Concidadania, Clube do Choro e Projeto Cultura de Rua (estes de Santos), Soc. Melhoramentos dos Moradores do Distrito de Samaritá e Casa Crescer e Brilhar (São Vicente).

 

Cubatão terá sessão única da 48ª Encenação da Paixão de Cristo

Por Lincoln Spada | Foto: Márcio Barreto

“Nos palcos, buscamos um Jesus que antes de renascer, enquanto em sua dimensão humana, assuma a tarefa difícil de defender o pleno amor em um mundo tão cruel e de tantas vaidades”, destaca o ator Gabriel Muglia, que interpretará o principal nome da cultura ocidental nesta sexta-feira (dia 14), às 20 horas, na 48ª encenação anual da tradicional Paixão de Cristo. Milhares de pessoas são esperadas na sessão única e gratuita no CSU – Parque do Trabalhador (Rua Salgado Filho, 249, Jardim Costa e Silva). A entrada é pela Rua Cidade de Pinhal.

“Em seu deserto interior, sua solitude, Jesus reafirma a todo momento o Mandamento do Amor. E na Encenação, essa experiência se dá no processo de encontro que ele tem junto aos diferentes núcleos, pautando uma reflexão sobre as diferenças sociais no mundo, e de como acessar o sagrado que habita em nós, encorajando-nos ao amor, ao respeito e à honra”, diz o protagonista, já reconhecido pela Cidade, principalmente pelas crianças. É que atualmente ele faz o papel do professor teatral Tom nas telinhas do horário nobre, em ‘Carinha de Anjo’, na SBT.

No CSU – Parque do Trabalhador, Gabriel dividirá a cena com outros artistas e mais de uma centena de membros da comunidade. De crianças a idosos, de mecânicos a aposentadas, de cozinheiros a estudantes. Para a realização da encenação cristã mais antiga da Baixada Santista, foram dois meses de ensaios e atividades formativas no parque e, aos fins de semana, nas UMEs José de Anchieta e Dilce Ferreira Campos. Enquanto Juliana Sousa assina a direção geral e Emanuella Alves assume a direção cênico-artística, uma equipe de seis arte-educadores sensibilizavam todo o elenco com oficinas formativas.

“Todas essas pessoas passaram os dias vivenciando as artes cênicas com ênfase em consciência e expressão corporal, autoconhecimento, percepção de si no espaço, compreensão de diferentes tempos e tônus em movimentações”, comenta a coordenadora pedagógica da 48ª Encenação da Paixão de Cristo, Barbara Muglia. “A grande potência deste projeto é oferecer aos participantes um despertar para as artes cênicas e reconhecer que todos que estarão naquela arena e nos bastidores são essenciais para contarmos a história de alguém que, independente da fé de cada um, inspira pessoas de todo o mundo”.

Uma das participantes do evento é Solange Pereira, que estará com sua neta se apresentando para o grande público. “Estou realizando um sonho. Sempre quis viver isso, fazer teatro. E fazer junto com a minha neta, com todos vocês, torna tudo ainda mais especial. Nunca esquecerei essa oportunidade”.

A realização do espetáculo é da Associação Incena Brasil, da Criar & Inovar Consultorias e Produções e do Governo Federal via Ministério da Cultura, tendo patrocínio da Ecovias e Elog Logística através da Lei de Incentivo à Cultura, com apoio institucional da Prefeitura Municipal de Cubatão por meio da Secretaria de Cultura.

 

Drama Sacro Paixão de Cristo é encenado sexta em Cubatão

A Encenação da Paixão de Cristo acontece nesta sexta-feira (3) em Cubatão, a partir das 20h. Será no Parque do Trabalhador (Centro Social Urbano), que fica na Rua Salgado Filho, 249, no Jardim Costa e Silva. A entrada é gratuita. Realizado pelo 46º ano, a peça ao ar livre reconta a vida, morte e ascensão de Jesus Cristo.

‘Jesus – Uma voz no deserto’ é o título que norteou as pesquisas da criação artística e roteirização promovidas pela atriz e diretora teatral Emanuella Alves, responsável pela direção geral. O roteiro aborda, através de expressão poética, a trajetória, glórias e conflitos de um dos maiores ícones da História.

O espetáculo será a céu aberto, tendo como justificativa o significado humano, histórico, simbólico, poético e religioso. E por estas características, tanto a encenação dos atores quanto a estrutura física priorizarão o aspecto natural do espaço, criando uma ilusão de deserto habitado pela incompreensão das pessoas, reforçando a humanidade dos personagens e a sua transformação diante dos conflitos apresentados.

A apresentação terá grande infraestrutura de ambientação, iluminação e som, onde as vozes dos atores foram gravadas em estúdio, assegurando uma maior compreensão do roteiro encenado. Também haverá banheiros químicos espalhados pelo espaço para maior conforto do público presente.

Incena Brasil

O espetáculo é produzido pela Associação Incena Brasil. Surgida em 2008 com o objetivo de realizar produções artísticas diversas na cidade de Cubatão, fomenta a cultura local e por cinco anos realiza a produção da Paixão de Cristo.

Em 2013, a entidade firmou parceria com as produções realizadas pela Paróquia Nossa Senhora da Lapa. Para 2015, além do Drama Sacro Paixão de Cristo, a entidade deverá ainda realizar outras produções em conjunto com a Paróquia da Lapa e grupos teatrais de Cubatão e região, como a Cia Carcarah Voador e a Cia Veritas de Teatro.

*Prefeitura de Cubatão