Arquivo da tag: Julia Alves

Em Cubatão, mostra performática reúne artistas de SP, Rio e Bahia

Por Lincoln Spada
.
‘Uma Avenida que liga Santos a São Paulo’ é o nome do conjunto de intervenções artísticas a serem realizadas na próxima quarta-feira (dia 11), a partir das 14 horas, no Galpão Cultural (Parque Anilinas). A atividade é o mais recente módulo do programa #Lablivreperformance, fruto da realização do SESC Santos, programação de Léo Nicoletti, orientação de Cristiana Nogueira e Jaqueline Vasconcellos, apoio da Cia Lorena de Teatro, Coletivo 302 e Prefeitura via Secretaria da Cultura.
.
Para quem não acompanhou as últimas edições, entre as 14 e as 22 horas, o espaço de gestão compartilhada contará com a video-instalação ‘Frames’, com intervenções culturais registradas no segundo módulo do #Lablivreperformance, ações orientadas por Marcela Antunes e Pedro Galiza. Por sua vez, a partir das 19 horas, acontecerão diversas ações performáticas gratuitas para toda a comunidade.
.
Ao todo, 11 artistas e criadores farão intervenções com o público. Direto da Baixada Santista, do Rio de Janeiro e da Bahia, a mostra reúne: Bárbara Braw, Cristiana Nogueira, Diego Saraiva, Flávia Paiva, Júlia Alves, Juliana do Espírito Santo, Jaqueline Vasconcellos, Ligia Azevedo, Matheus Lípari, Nicoly Fogaça e Valéria Piedade. Este é o quarto módulo do laboratório cultural.
.

Uzina Utópica encena ‘Tentativa Zucco’ no dia 23 em Cubatão

Por Uzina Utópica de Teatro

Neste final de semana, a Uzina Utópica de Teatro realiza uma nova temporada do espetáculo itinerante ‘Tentativa Zucco’. A sessão será no sistema Pague o Quanto Puder neste domingo (dia 23), às 19 horas, no trecho das casas históricas do Parque Novo Anilinas (entrada pela Avenida Nove de Abril). Em caso de chuva, o espetáculo será adiado.

A peça ‘Tentativa Zucco’ coloca em evidência um serial killer, personagem ambíguo, que a partir da morte dos pais, descarrilha, tomando um rumo que coloca em xeque todo o labirinto de estranheza que envolve as relações sociais, afetando os códigos da convivência urbana. A trajetória do assassino em série desloca o espectador e o faz ver não somente o funcionamento do criminoso, mas a fisionomia fantasmagórica da sociedade que o produziu. Sobre a relação entre indivíduo e sociedade, violência, solidão e marginalidade.

Inspirada na obra “Roberto Zucco” de Bernard Marie Koltès, a peça tem dramaturgia de Paulo de Tarso, encenação de Douglas Lima e tem como elenco: Lucas Pereira, Julia Alves, Letícia Cascardi, Luana Albeniz, Mayara Andrade, Carlos Augusto Araújo, Guilherme Mouco, Nicca Oliveira, Rafael Almeida, Rodrigo Alves, Patrick Góes, Udson Santos e Vinícius Ziani. Na cenotécnica, Fabiano Di Mello. Na técnica de som, Alisse Araújo, a sonoplastia é de Sander Newton, a iluminação de Douglas Lima e, na técnica, Sabrina Mts.

 

‘Cultura em Crise’ é o tema do 4º Motim Teatral; acesse a programação na íntegra

Por Movimento Teatral

Com o tema ‘Cultura em Crise’, o 4º Motim Teatral reúne 14 coletivos cênicos para apresentações gratuitas no Centro de Santos. Mostra regional do FESTA 58 – Festival Santista de Teatro, a maratona de apresentações acontece inteiramente nesta sexta-feira (dia 23) com 13 horas ininterruptas de grupos artísticos.

Neste ano, trata-se de um ato pela liberdade de expressão dos artistas de rua em Santos; contra o corte orçamentário das Oficinas Culturais do Estado no interior e litoral paulista; e pró-Centro Cultural Cadeia Velha.

O termo ‘motim’ é uma insurreição de grupos contra o autoritarismo, caracterizado por atos de desobediência artística e civil que se opõem a autoridades ou o capitalismo, sendo frequentemente acompanhado de tumulto artístico, vandalismo estético e intervenções de violência poética.

O 4º Motim Teatral é uma realização do Movimento Teatral da Baixada Santista com apoio da Prefeitura Municipal de Santos por meio da emenda parlamentar do vereador Professor Igor Melo. Confira a programação:

>> 13h30 | Praça dos Andradas | ‘Festa das Flores’
Cia Incomodados de Teatro e Música | Roteiro e direção musical: Elias Tomais | Elenco: Ariadne Moreno, Elias Tomais, Juliana Lima, Juliana Sanz.
>> 14h | Praça dos Andradas | ‘É Doce ou Salgado?’
Coletivo Sanatório Geral | Texto: Betinho Neto | Direção: Miriam Vieira e Betinho Neto | Elenco: Sandy Andrade ,Liliane São Paulo, Amanda Franco e Betinho Neto.
>> 15h | Praça dos Andradas | ‘Furdunço no Casamento de Marieta’
Cia Animalenda | Direção: Danilo Cavalcanti | Elenco: Kely de Castro e Vinícius Camargo.
>> 16h | Praça dos Andradas | ‘Blitz – O Império que nunca dorme’
Trupe Olho da Rua | Texto e Direção: Caio Martinez Pacheco | Elenco: Bruna Telly, Caio Martinez Pacheco, Fabio Piovan, João Paulo Pires, João Luiz Pereira Junior, Raquel Rollo, Sander Newton, Wendell Medeiros.
>> 17h30 | Praça dos Andradas | ‘De Repente Thiago’
Esquadrilha Marginalia de Teatro de Rua | Dramaturgia coletiva | Direção: Sander Newton. | Elenco: Luiz Guilherme, Lucas Pereira e Michel do Carmo.
>> 18h | Vila do Teatro | ‘Nó Cego’
Teatro Genoma | Direção: Rodrigo Marcondes | Com Juliana Vicma.
>> 19h | Praça dos Andradas | ‘Tentativa Zucco’
Usina Utópica | Texto: Paulo de Tarso | Encenação: Douglas Lima | Elenco: Lucas Pereira, Julia Alves, Letícia Cascardi, Luana Albeniz, Mayara Andrade | Convidados: Natanael Gomes, Myller Oliveira, Vanessa Souza, Juliana Souza, Rafael Almeida, Rodrigo Alves, Patrick Gois, Udson Santos, Vinicius Ziani.
>> 20h | Vila do Teatro | ‘A Lenda dos Jovens Detentos’
Cia Muninja | Texto: Leo Lama | Direção: Diego Andrade | Elenco: Bruno Galdino e Letícia Tavares.
>> 21h | Praça dos Andradas | ‘Liberdade Prisioneira’
Cia Carcarah Voador | Texto: Cícero Gilmar Lopes | Direção: Vidah Santos | Elenco: Juan Pablo Garcia e Cícera Carmo.
>> 21h | Vila do Teatro | ‘Elogio ao maluco, Beleza?’
Cia Teatral Art e Manha | Texto: Natan de Alencar e Ricardo Oliveira | Direção: Lúcia Oliver | Elenco: Ricardo Oliveira, Natan de Alencar, Katia Lira, Mariana Nunes, Alisson Araújo.
>> 22h | Vila do Teatro | ‘Já que sou, o jeito é ser’
Cia 5 | Texto: Eduardo Ferreira | Direção: Eduardo Ferreira e Angélica Evangelista | Atores-bailarinos: Angélica Evangelista, Eduardo Ferreira, Gisele Prudêncio, Lucas Onofre e Rodrigo Santana.
>> 22h | Praça dos Andradas | ‘Terror e Miséria no Terceiro Reich’
Cia Amoriódio | Texto: Bertolt Brecht | Direção e adaptação: Diego Andrade | Elenco: Beatriz Gonçalves, Caroline Salles, Fellipe Tavares, Luccas Afonso, Nevily Alves e Teco Cheganças.
>> 22h30 | Praça dos Andradas | ‘De Volta ao Luto’
Cia Lorena | Texto e Direção: Diego Saraiva | Elenco: Natalia Marcelo, Vanderlei Abrelli, Paola Borges, Eliana Tavares, Arthur Cordeiro, Wilson Gois.
>> 0h | Catraias da Praça Iguatemi Martins | ‘Zona!’
O Coletivo | Direção: Kadu Veríssimo | Elenco: Caio Martinez Pacheco, Junior Brassalotti, Kadu Veríssimo, Léo Bacarini, Malvina Costa, Mario Arcenjo, Priscila Ribeiro, Raquel Rollo, Renata Carvalho e Thays Bratz. Após o espetáculo, festa com DJ Cigano.

Neste dia 27, última sessão de ‘Janelas Solitárias’ no Teatro do Kaos

Por Teatro do Kaos e Prefeitura de Cubatão

Chegou a hora dos participantes do Projeto Ação Cênica mostrarem resultados. A peça ‘Janelas Solitárias’ será apresentada gratuitamente (classificação: 16 anos) neste domingo (dia 27), no Teatro do Kaos, às 20 horas, e no próximo ano será levada a outras quatro cidades (Santos, Guarujá, Praia Grande e Mongaguá). O Teatro do Kaos fica na Praça Coronel Joaquim Montenegro, 34 (Largo do Sapo).

Durante todo o ano de 2016, 230 alunos participaram do Projeto Ação Cênica. Agora, a turma da Qualificação Profissional (que recebe a Certificação Profissional do Sated/SP, comdireito a DRT), apresentará a peça Janelas solitárias, texto de João Fábio Cabral e direção de Níveo Diegues. “Antes de subir ao palco, eles ralaram muito”, afirma Lourimar Vieira, idealizador e gestor do projeto, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Cubatão.

A peça tem no elenco: Aline Pinheiro, Beatriz Maria, Bianca Souza, Caio Werneck, Carolina Martins, Cristiane Ramos, Fabio Faustino, JP de Castro, João Vítor, Júlia Alves, Layla Lauane, Luciana Adrielle, Luiz Guilherme, Maíra Alves, Nicca Oliveira, Rafael Almeida, Rayane Santana, Udson Santos, Vanessa Ramos e William Gois. Mostra a ealidade de jovens numa metrópole, que buscam sua identidade e seu espaço na sociedade e têm necessidade e urgência de expressão num mundo cada vez mais imediatista e consumista.

O espetáculo critica a cegueira da sociedade moderna aos anseios destas “tribos”, colocando em foco as separações, medos, sexualidade exacerbada, uso de drogas, desespero. E desafia o público a assistir sem julgar, abrindo sua mente para uma reflexão sobre a real situação dos jovens que vivem nas janelas solitárias da cidade. Os alunos tiveram aulas de: História do Teatro (Orleyd Faya); Interpretação (Marcos Felipe e Níveo Diegues); Expressão Corporal (Fabiano di Melo); Expressão Vocal (Douglas Lima); Jogos Teatrais (Sander Newton); Maquiagem (Levi Tavares) e Produção (Lourimar Vieira).

 

‘Janelas Solitárias’ e Mostra de Estudantil agitam Teatro do Kaos

Por Teatro do Kaos e Prefeitura de Cubatão

Chegou a hora dos participantes do Projeto Ação Cênica mostrarem resultados. A peça ‘Janelas Solitárias’ será apresentada gratuitamente (classificação: 16 anos) nos próximos finais de semana (11 a 13, 18 a 20, 25 a 27/11), no Teatro do Kaos, sempre às 20 horas, e no próximo ano será levada a outras quatro cidades (Santos, Guarujá, Praia Grande e Mongaguá). No dia 15 começa também nesse teatro a Mostra de Teatro Estudantil, com apresentações no mesmo local. O Teatro do Kaos fica na Praça Coronel Joaquim Montenegro, 34 (Largo do Sapo).

Durante todo o ano de 2016, 230 alunos participaram do Projeto Ação Cênica. Agora, a turma da Qualificação Profissional (que recebe a Certificação Profissional do Sated/SP, comdireito a DRT), apresentará a peça Janelas solitárias, texto de João Fábio Cabral e direção de Níveo Diegues. “Antes de subir ao palco, eles ralaram muito”, afirma Lourimar Vieira, idealizador e gestor do projeto, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Cubatão.

A peça tem no elenco: Aline Pinheiro, Beatriz Maria, Bianca Souza, Caio Werneck, Carolina Martins, Cristiane Ramos, Fabio Faustino, JP de Castro, João Vítor, Júlia Alves, Layla Lauane, Luciana Adrielle, Luiz Guilherme, Maíra Alves, Nicca Oliveira, Rafael Almeida, Rayane Santana, Udson Santos, Vanessa Ramos e William Gois. Mostra a ealidade de jovens numa metrópole, que buscam sua identidade e seu espaço na sociedade e têm necessidade e urgência de expressão num mundo cada vez mais imediatista e consumista.

O espetáculo critica a cegueira da sociedade moderna aos anseios destas “tribos”, colocando em foco as separações, medos, sexualidade exacerbada, uso de drogas, desespero. E desafia o público a assistir sem julgar, abrindo sua mente para uma reflexão sobre a real situação dos jovens que vivem nas janelas solitárias da cidade. Os alunos tiveram aulas de: História do Teatro (Orleyd Faya); Interpretação (Marcos Felipe e Níveo Diegues); Expressão Corporal (Fabiano di Melo); Expressão Vocal (Douglas Lima); Jogos Teatrais (Sander Newton); Maquiagem (Levi Tavares) e Produção (Lourimar Vieira).

Mostra Estudantil

O projeto também contou com Oficina de Teatro, voltada para crianças e adolescentes. E durante todo o ano tiveram aulas com Sander Newton, Fabiano di Melo, Allana Santos, Diego Saraiva, Ricardo Oliveira. Como resultado, cada uma das oito turmas encenará uma peça, dentro da 4ª Mostra de Teatro Estudantil do Teatro do Kaos. A Mostra começa dia 15 com a peça Fábrica de Adultos e prossegue no dia 16 com a peça ‘Kaos_Holocausto’, seguindo-se: dia 17, ‘Elas Sensacionais’; dia 21, ‘O Elefante Branco’; dia 22, ‘O Último Conto’; dia 23, ‘Notícias de Luto’; dia 24, ‘Doadores de Memórias’; e dia 28, ‘A Pílula Falante’. Cada peça da Mostra Estudantil terá três apresentações, às 15, 17 e 19h30 dos respectivos dias. Aberta ao público, a Mostra tem entrada gratuita.

 

Última semana da temporada de ‘Tentativa Zucco’ em Cubatão

Por Uzina Utópica | Fotos de Jade Oliveira

A peça ‘Tentativa Zucco’ encerra sua primeira temporada neste final de semana, com sessões no sábado (21h) e domingo (20h). Já que a peça é itinerante, aconselha-se o uso de sapatos confortáveis. Caso chova o espetáculo será cancelado. A entrada é 1Kg de alimento não-perecível. Limite de público: 50 pessoas por apresentação (as senhas são entregues 1h antes de cada sessão).

A peça “Tentativa Zucco” coloca em evidência um serial killer, personagem ambíguo, que a partir da morte dos pais, descarrilha, tomando um rumo que coloca em xeque todo o labirinto de estranheza que envolve as relações sociais, afetando os códigos da convivência urbana.

A trajetória do assassino em série desloca o espectador e o faz ver não somente o funcionamento do criminoso, mas a fisionomia fantasmagórica da sociedade que o produziu. Sobre a relação entre indivíduo e sociedade, violência, solidão e marginalidade. Inspirada na obra “Roberto Zucco” de Bernard Marie Koltès.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dramaturgia: Paulo de Tarso. Direção: Douglas Lima. Atores da U[z]ina: Lucas Pereira: Roberto Zucco; Julia Alves: Menina; Letícia Cascardi: Irmã; Luana Albeniz: Senhora Elegante; Mayara Andrade: Prostituta. Sonoplastia: Vinicius Almeida; Trilha sonora: Sander Newton; Iluminação: Sabrina Mts e Patrick Goes.

Atores convidados: Natanael Gomes Alencar: Senhor, Pai do Zucco e Delegado; Myller Oliveira De Souza Souza: Inspetor e Comissário; Vanessa Souza: Madame; Juliana Sousa: Mãe do Zucco; Rafael Almeida: Primeiro Guarda, Policial e Cara 1; Rodrigo Alves: Segundo Guarda, Policia e Cara 2; Fabio Faustino: Menino; Udson Santos: Fortão e Cafetão; Vinicius Ziani: Irmão.

 

Uzina Utópica abre financiamento coletivo para teatro ‘Tentativa Zucco’

A Uzina Utópica – Coletiva de Teatro promove campanha de financiamento coletivo (veja aqui) para o seu espetáculo ‘Tentativa Zucco’. A peça coloca em evidência um serial killer, personagem ambíguo que, a partir da morte dos pais, descarrilha, tomando um rumo que coloca em xeque todo o labirinto de estranheza que envolve as relações sociais, afetando os códigos da convivência urbana. A meta é arrecadar R$ 5 mil até o início de agosto, sendo que as pessoas podem colaborar com qualquer valor.

Com dramaturgia adaptada de Paulo de Tarso, a peça tem no elenco os artistas-criadores Lucas Pereira, Julia Alves, Letícia Cascardi, Luana Albeniz e Mayara Andrade. Há os atores convidados: Natan Alencar, Juliana Sousa, Myller Oliveira, Vanessa Souza, Vinícius Ziani, Rodrigo Alves, Rafael Almeida, Udson Santos, Fábio Faustino.

Figurinos, cenário, produção e iluminação pertencem ao elenco principal. A encenação e concepção da estética é de Douglas Lima. A sonoplastia é assinada por Sander Newton. O coletivo está ensaiando aos finais de semana no Novo Anilinas e tem estreia prevista no dia 20 de agosto. A temporada será justamente no parque, sempre aos sábados (21h) e domingos (20h), até o dia 9 de outubro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Tentativa Zucco

“Tentativa Zucco”, primeira obra da Uzina Utópica – Coletivo de Teatro, inspirada em “Roberto Zucco”, última obra do dramaturgo francês Bernard-Marie Koltès; Escrita em 1988, baseada em fatos reais, onde Zucco é julgado por seus atos, transmitindo a idéia de que o público pode vê-lo como quiser. A poética de Koltès demonstra a fisionomia fantasmagórica de uma sociedade que contribui para a produção de um mito. Sobre a relação entre indivíduo e sociedade, violência, solidão e marginalidade. Considerada um Hamlet da contemporaneidade.

Uzina Utópica

O coletivo foi criado em Novembro de 2015. Formado por 5 jovens atores (Julia Alves, Letícia Cascardi, Luana Albeniz, Lucas Pereira e Mayara Andrade). Recém saídos do curso de Iniciação Teatral e ingressos em cursos profissionalizantes (Teatro do Kaos e Escola de Artes Cênicas “Wilson Geraldo”). O foco do coletivo reside em pesquisar Técnicas e Teorias de Interpretação (Realista, Épica e principalmete Performativa ou Pós Dramática), bem como Dramaturgia Contemporânea e Espaços Alternativos, numa Tentativa de diálogo com a cidade e seus habitantes. Surge da necessidade de aprofundamento teórico e técnico e pelo desejo de fomentar teatro na cidade.

Cidade e o Movimento Teatral

Cubatão é uma cidade carente na área teatral. O município não possui nenhum edifício específico para essa vertente cultural. Uma evidência disso é que, existem grupos teatrais, mas com dificuldade para conseguir um espaço físico para ensaios, apresentações. Por esse motivo, o Coletivo U[z]ina Utópica decidiu usar um espaço alternativo para a realização de suas peças. Outra dificuldade que os grupos teatrais enfrentam é a falta de patrocínio para a realização de suas peças.

*Uzina Utópica