Arquivo da tag: luis gustavo petri

Maestro Luís Gustavo Petri conquista Prêmio Bibi Ferreira

Por Secult Santos
.
O maestro Luís Gustavo Petri, regente e idealizador da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS), venceu o Prêmio Bibi Ferreira na categoria Melhor Direção Musical, pelo trabalho na versão brasileira do espetáculo ‘My Fair Lady’. A premiação ocorreu na noite da última quarta-feira (18), no Teatro Santander, em São Paulo, com apresentação de Miguel Falabella e Alessandra Maestrini.
.
“Foi o reconhecimento pelo trabalho de direção musical que já executo há muito tempo. É algo forte para mim, importante, já que também levo o nome da orquestra e da cidade de Santos comigo”, disse Petri.
.
O Prêmio Bibi Ferreira, um dos principais do País, criado por Marllos Silva, é pioneiro em homenagear o teatro musical brasileiro e realizou sua quinta edição com 20 categorias. O júri técnico foi composto por Charles Dalla, Christiane Matallo, Jamil Dias, Luiz Amorim, Ricardo Monteiro, Rogerio Matias e Ubiratan Brasil.
.
A montagem ‘My Fair Lady’, com direção geral de Jorge Takla, conta a história do professor aristocrata Henry Higgins, que decide transformar uma vendedora de flores com poucos modos em uma dama da alta sociedade.
.
O espetáculo também conquistou os prêmios de Melhor Direção (Jorge Takla), Melhor Ator (Paulo Szot), Melhor Cenário (Nicolás Boni), Melhor Figurino (Fabio Namatame) e Melhor Desenho de Som (Tocko Michelazzo).
.
“Trabalho no gênero de direção musical desde 1989, quando, ao lado de Takla, fiz ‘Cabaret’, que foi um trabalho pioneiro em São Paulo e teve no elenco Beth Goulart e Diogo Vilela. Depois vieram espetáculos como ‘Vítor ou Vitória’ e a primeira adaptação de ‘My Fair Lady’”.
.
O original de ‘My Fair Lady’ estreou na Broadway em 1956, com texto inspirado na peça ‘Pigmalião’, de George Bernard Shaw (1856-1950). A trilha sonora, com libreto de Alan Jay Lerner e música de Frederick Loewe, inclui canções que figuram no cancioneiro popular como ‘I Could Have Danced All Night’, ‘On the Street Where You Live’ e ‘Get me to the Church on Time’.
.
Luís Gustavo Petri
.
Regente, compositor, pianista, palestrante e diretor musical, Luís Gustavo Petri é criador, em 1994, do projeto de lei que instituiu a Orquestra Sinfônica Municipal de Santos e está à frente do conjunto, Corpo Estável da Secult, desde então. Petri também é responsável pela difusão da música erudita na Baixada Santista por meio da implantação de projetos para crianças, educação e formação de público.
.
Como regente, já esteve à frente das mais importantes orquestras do País, como Sinfônica Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, OSPA (Porto Alegre), OSP (Paraná), OSB (Brasileira) e da Filarmônica de Manaus, entre outras. Na área lírica realizou espetáculos como o ‘Morcego de Strauss’, ‘Rigoletto’, ‘Il Capello di Paglia di Firenze’, ‘La Traviata’, ‘Roméo et Juliette de Gounod’ e ‘ Magdalena’ de Villa-Lobos.
.
Juntamente com Cleber Papa também criou o ‘Ópera Cantada e Contada’, projeto que inova o formato de pocket ópera, com três títulos já encenados: ‘Madama Butterfly’, ‘Carmen’ e ‘La Traviata’. Esteve à frente de orquestras na República Dominicana e em Portugal. Também em Portugal ministrou um curso de Direção de Orquestra em Coimbra.
.
É o diretor musical dos espetáculos ‘My Fair Lady’, ‘West Side Story’, ‘Vítor ou Vitória’, ‘Cabaret’, ‘Lago 21’ e ‘Cidades Invisíveis’. Petri, que se formou maestro pela USP e também atuou como pianista do Theatro Municipal de São Paulo, recebeu vários prêmios por seus trabalhos como compositor e diretor musical, entre eles o atual Bibi Ferreira, além do Shell, APETESP e APCA.

No aniversário de Santos, concerto da OSMS e Jazz Big Band

Por Secult Santos

A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS) convida a Jazz Big Band para o tradicional concerto comemorativo ao aniversário de Cidade, que comemora 471 anos. A apresentação ocorre no próximo dia 26, às 20h30, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro). A entrada é gratuita e os ingressos podem ser retirados no dia 25, das 9h às 13h, e no dia da apresentação, a partir das 16h, na bilheteria do teatro.

O programa da noite, que terá a regência e direção artística do maestro Luís Gustavo Petri, da OSMS, é dividido em duas partes. Na primeira serão apresentadas as obras ‘Sinfônica Clássica nº1 Op.25’, de Sergei Prokofiev, e ‘Bachianas Brasileiras nº2’, de Heitor Villa-Lobos.

Na segunda, com a presença dos músicos da Big Band, o concerto segue com as execuções de ‘Barrelhouse Shake Down’, da banda de rock progressivo Emerson, Lake & Palmer; ‘Cabaret’, de Jhon Kander e Fred Ebb; ‘Pop’s’, de Luiz Arruda Paes; ‘Girl From Paramaribo’, de Friedel Berlipp e Berry Lipman; e ‘Volto Já’, de César Camargo Mariano.

Perfil das orquestras

Criada no ano 2000 pelo maestro Luiz Arruda Paes, a Jazz Big Band traz em seu repertório a mistura de estilos como jazz, bolero, samba, rock, dancing, forró, sertanejo, valsa, tango e hip hop. A orquestra já se apresentou com nomes como Cesar Camargo Mariano, Jorge Vercillo, Hermeto Pascoal, Danilo Caymmi e Zé Rodrix, entre outros artistas. Além disso, a Big Band também executou trilhas sonoras para musicais teatrais como ‘Sinatra – O Homem e a Música’ e ‘A Era dos Festivais’.

Com 21 anos de estrada, a OSMS foi criada por lei em uma iniciativa da Secult, a partir de um projeto elaborado pelo maestro Luís Gustavo Petri. Realizou seu primeiro concerto oficial em 15 de julho de 1995, no Teatro Municipal Braz Cubas. Atualmente o conjunto sinfônico se apresenta uma vez ao mês, com entrada gratuita, no Teatro Coliseu e em festivais como o de Campos do Jordão.

 

Agenda cultural: Sesc Santos tem Orquestra de Santos, Varal de Renda, Sambaqui e mais

Confira a programação cultural do Sesc Santos entre os dias 1 e 7 de agosto de 2016. O Sesc fica na Rua Conselheiro Ribas, 136/Santos.

PONTO DE ENCONTRO

Serão discutidas questões relacionadas ao trabalho formal e envelhecimento com a exibição de cenas do filme ‘Um senhor estagiário’, com o ator Robert de Niro. Com a gerontologa Flávia Yara Alves Barboza. Livre/Grátis. Auditório. 02/08. Terça, das 15h às 16h30

MÚSICA EM EBULIÇÃO: VARAL DE RENDA

0A banda rio-pretense promove uma mistura musical em que estão presentes a riqueza da música regional, a melancolia do brega, o suingue do soul, a leveza do jazz e o balanço do pop. O repertório apresenta canções de seu disco de estreia, recém-lançado, que fazem referência à mulher moderna, ao amor, ao sonho e ao abstrato. Comedoria. Livre | Grátis. 06/08. Sábado, às 18h.

GRANDES ARTISTAS PARA CRIANÇAS PEQUENAS – LYGIA CLARK

Dois sábados por mês temos um encontro com a obra de um grande artista e o objetivo de sensibilizar as crianças, de forma leve e divertida, para a reflexão e a ação presentes em diferentes momentos da história da arte. Desta vez, a obra da pintora e escultora Lygia Clark nos mostra como a arte salta da tela, toma corpo com suas formas geométricas e ganha vida nas mãos do espectador-criador. Para crianças de 4 a 6 anos e seus responsáveis. Oficina de Artes. Livre | Grátis. 06/08. Sábado, às 11h.

SARAUZINHO DAS MODAS E BATUQUES CAIPIRAS

Manuí convida Rosângela Macedo, fundadora do Grupo Sambaqui para batucar e narrar histórias que permeiam as manifestações culturais da área cultural caipira. Que tal brincar com os batuques do sudeste e estimular a memória dos pais sobre as cantorias, histórias e brincadeiras vivenciadas nos infância? Com Tatiana Zalla (Narração de Histórias), Leandro Pfeifer (Voz, Viola Caipira e Acordeom) e Rosângela Macedo (percussão e voz). Livre/Grátis. Foyer do Teatro. 06/08. Sábado, das 17h30 às 18h30.

ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL DE SANTOS

Por iniciativa da Secretaria de Cultura e da Prefeitura Municipal de Santos, a Orquestra foi criada por lei em 1994, a partir de um projeto elaborado pelo maestro Luís Gustavo Petri. O conjunto realizou seu primeiro concerto oficial em 1995, e sua finalidade é divulgar a música de concerto, incluindo em seu repertório o que há de melhor na produção brasileira e mundial, dando ênfase ao repertório clássico e à música do século 20. Algumas das principais realizações da orquestra são ‘Balé Baile na Roça’, ‘La Traviata’, as montagens ‘Prelúdio à Tarde de um Fauno’, El Amor Brujo’ e ‘Sinfônia no 9, de Beethoven’. Maestro titular e diretor artístico: Luís Gustavo Petri. Teatro. Livre. R$ 17,00. R$ 8,50 (meia). Grátis (credencial plena).

MARIO MARGARIDO TOCA PIANO

Quem quiser cheirar, tocar, perguntar, sentir ou simplesmente ouvir, pode chegar. Mário Margarido é maestro, pianista e arranjador, iniciou seus estudos em piano erudito, com o professor Roberto Sabag até cursar composição, regência e piano popular na Faculdade Santa Marcelina. Desenvolveu estilo próprio inspirado nos mestres Hermeto Paschoal, Egberto Gismonti e Cesar Camargo Mariano. Espaço de Brincar. Livre | Grátis. 07/08. Domingo, às 14h30.

CARDÁPIO CINEFILIA: Numa escola de Havana

Conducta. Chala é um garoto de11 anos com uma vida familiar difícil e um comportamento problemático na escola. Quando sua professora Carmela, a única pessoa que Chala respeita, tem que se ausentar por motivos de saúde, sua substituta tenta transferi-lo para um internato. Quando Carmela volta à escola, ela tenta reverter a decisão, contrapondo-se às decisões da escola. Cuba, 2014, 108 minutos. Direção: Ernesto Daranas. Elenco: Silvia Aguila, Alina Rodríguez, Armando Valdés Freire. Sala 1. Não recomendado para menores de 12. Grátis. 07/08. Domingo, às 11h e às 16h.

DOSE DE INSPIRAÇÃO – ECONOMIA SOLIDÁRIA E CULTURA

Relato de um grupo de cultura da periferia de São Paulo que traz a experiência de articulação cultural, formação de jovens artistas e fortalecimento do território por meio de iniciativas culturais. Com Núcleo de Economia Solidária da USP. Auditório. Livre | Grátis. 07/08. Domingo, das 16h30 às 19h.

FERA NENÉM

Neste show, o repertório é um baby rock, quase punk ou… “panqueca”, com músicas autorais como “Rio de Cocô”, “Rato Gigante”, “Supermosca” e “Festa do Açúcar”. A banda tem influência de diversos gêneros musicais como o rock’n’roll, reggae, disco, baião, pop e marchinhas de carnaval. Com Pedro Gongon (bateria), Gustavo Cabelo (baixo), Peri Pane (guitarra) e Lia Biserra (voz). Comedoria. Livre. R$ 17,00. R$ 8,50 (meia). R$ 5,00 (credencial plena). 07/08. Domingo, às 17h30.

*Sesc Santos

 

Sinfônica de Santos encerra o mês com concerto no Teatro Coliseu

Encerrando o mês de junho, a Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS) realiza concerto nesta quinta-feira (30), às 20h, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico). Sob a regência do maestro Luís Gustavo Petri, a sinfônica executa as obras ‘Romeu e Julieta’ (inspirada na tragédia de William Shakespeare), de Pyotr Ilyich Tchaikovsky, e ‘Sinfônia nº 2’, de Carl Nielsen.

O concerto também traz projeções de vídeo arte elaboradas pelo produtor cultural Nívio Mota. A entrada é gratuita. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do Coliseu de segunda a quarta-feira, das 9h às 13h, e no dia do espetáculo, a partir das 17h. Outras informações pelo telefone 3226-8000.

Campanha do Agasalho

O concerto deste mês também participa da Campanha do Agasalho, do Fundo Social de Solidariedade de Santos (FSS). No dia do concerto estarão disponíveis caixas para receber doações do público.

*Prefeitura de Santos

 

OSMS realiza concerto no feriado de Corpus Christi

A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS) se apresenta nesta quinta-feira (26), em mais um concerto oficial da temporada 2016. A apresentação, que ocorre 20h30, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico), será regida pelo maestro Luís Gustavo Petri. Entrada franca.

No programa da noite estão as obras ‘Pelléas et Mélisande, Op. 46’, composta por Jean Sibelius para a peça de teatro do ensaísta e poeta belga Maurice Maeterlinck; e a ‘Sinfonia nº 5 – Reforma’, do alemão Felix Mendelssohn, feita para homenagear o tricentenário da ‘Confissão de Ausburgo’. Mais informações sobre a programação podem ser obtidas pelo telefone 3226-8000.

*Prefeitura de Santos

 

Tocando Santos tem segundo concerto de 2016 neste dia 8

Incentivo à formação de plateias para a música clássica e erudita, a 22ª edição do Projeto Tocando Santos, que este ano homenageia os 30 anos da Pinacoteca Benedicto Calixto, tem o segundo concerto da temporada no próximo dia 8, a partir das 18h, no Teatro do Sesc-Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida), com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Santo André, sob a regência de Abel Rocha. Ingressos custam de R$ 5,00 a R$ 17,00.

Outras apresentações previstas para este ano, sempre no Sesc, são: Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, sob a regência de Eduardo Strausser (22 de maio); Orquestra Jovem Tom Jobim, sob a batuta de Roberto Sion (12 de junho); e Banda Sinfônica do Estado, com comando de Marcos Sadao Shirakawa, em 3 de julho.

A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos marca presença, com o maestro Luís Gustavo Petri à frente, no dia 7 de agosto. A sequência de apresentações traz a Orquestra Sinfônica Heliópolis, com regência de Isaac Karabchevsky (25 de setembro); Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, sob a batuta de Mônica Giardini (9 de outubro); e Orquestra Jazz Sinfônica do Estado, com o regente João Maurício Galindo (20 de novembro).

Em dezembro, a agenda traz a Orquestra Sinfônica da Unicamp e Coro Contemporâneo de Campinas, com regência de Cinthia Alireti e Ângelo Fernandes (4 de dezembro), e o tradicional encerramento da temporada com o concerto da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) na Praia do Gonzaga, ao lado do Canal 3.

O Tocando Santos tem apoio da Associação dos Artistas e parcerias com a Prefeitura Municipal de Santos e Sistema A Tribuna de Comunicação. A realização é do Sesc-SP, Agem e Governo do Estado de São Paulo. Confira a programação no site sescsp.org/santos ou no site agem.sp.gov.br.

*Prefeitura de Santos

 

‘Projeto Dó Ré Mi’ tem edição nesta terça no Coliseu

Na terça-feira (3), a Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS), sob a regência do maestro Luís Gustavo Petri, realiza mais uma edição do Projeto ‘Dó Ré Mi’. A performance educativa ocorre no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico).

Na primeira sessão, às 9h30, 82 alunos da Unidade Municipal de Ensino Avelino da Paz Vieira e 130 crianças do Núcleo Escola Total da ONG Vidas Recicladas aprendem mais sobre as famílias dos instrumentos musicais e acompanham canções executadas pela OSMS. Já às 10h30, 30 estudantes do Colégio Porto Santista apreciam os clássicos.

As próximas sessões do projeto que visa incentivar, de forma criativa, a apreciação de música clássica entre as crianças estão marcadas para os dias 2 e 30 de agosto, 4 de outubro e 1° e 24 de novembro.

*Prefeitura de Santos