Arquivo da tag: luiz fernando marques

#ManufaturaDeMonólogos: Um chá com o público em ‘A Pena de Wilde’

Por Corina de Assis e Felipe Veiga (Sesc Santos)

A obra cênica ‘A Pena de Wilde’ compõe a mostra Manufatura de Monólogos, prevista para os dias 20 e 24/fev. A sessão gratuita será neste domingo (24/fev), às 18h, no Teatro do Sesc Santos (R. Conselheiro Ribas, 136/Aparecida). Não recomendado para menores de 16 anos.

Apaixonado por Oscar Wilde desde a adolescência, quando vivia em Santos, um homem recebe o público para um chá, no intuito de abrir publicamente algo pessoal. Durante a conversa, revela como a carta que recebeu de Elizabeth II, Rainha da Inglaterra, mudou sua vida para sempre.

Dramaturgia, direção, atuação e produção: Ailton Guedes. Orientação: Luiz Fernando Marques (Lubi). Direção de arte e figurinos: Nadine Trzmielina. Cenografia e fotos: Heron Medeiros. Confecção de figurino: Waldir Correa.

Colaboração: Adbailson Cuba, Alexandre Maradei, Maurício Garcia, Dione Carlos, Lucas Sancho, Cris Raséc, Flavio Luiz Alvares, Fabíola Alves, Ipojucan Pereira, Allan Moreira, Penélope Martins, Newton Saiki, Betinho Neto, Bruno Fracchia, Jackson França, Escola Livre de Teatro de Santo André (ELT) e Alexandre Guedes (in memorian).

Realizada pelo Sesc Santos, a Mostra Manufatura de Monólogos reúne 11 espetáculos inéditos e autorais, criados e desenvolvidos entre jun/18 e jan/19 por artistas da Baixada Santista. O projeto voltado para as potencialidades criativas na área teatral da classe artística local conta com a orientação dos santistas Nelson Baskerville e Lubi, diretores renomados na cena teatral brasileira contemporânea. No dia 26/fev, às 20h, no Sesc Santos, os artistas e os orientadores realizam bate-papo aberto ao público, com mediação da dramaturga Dione Carlos.

Fomento ao teatro para Santos é tema de seminário

Por uma lei que incentive e fomente a pesquisa continuada dos grupos teatrais e amplie a sua relação com a comunidade. Este é o objetivo do seminário ‘Construção de Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de Santos’, que será realizado gratuitamente entre os dias 17 e 19 de julho pelo Movimento Teatral da Baixada Santista com apoio da Prefeitura.

Durante os três dias, diretores, produtores culturais e artistas debaterão sobre a necessidade de uma nova legislação, inspirada no êxito do programa semelhante na Capital, em vigor há 13 anos. Diferente dos modelos de grupos serem financiados pela renúncia fiscal de empresas, a lei de fomento em São Paulo conta com verba própria do orçamento municipal e seleciona projetos artísticos a partir de uma comissão com membros da prefeitura e da sociedade civil.

Foto - Brava Companhia 3Além disso, haveria um estímulo a projetos continuados de pesquisa e criação teatrais desenvolvidos por núcleos artísticos regularmente. Assim, a lógica não é mais de privilegiar eventos e obras, mas processos exigentes de investigação e ações que permitam o enraizamento social e o amadurecimento recíproco dos envolvidos: artistas, técnicos, público e comunidade.

Em São Paulo, o programa municipal de fomento gerou mais espetáculos teatrais, estimulou novos dramaturgos e acadêmicos na área, contribuiu com mais publicações, produções audiovisuais, debates e seminários, fez surgir novos espaços culturais por meio de ocupação artística e novos grupos oriundos das oficinas ministradas pelos grupos contemplados. E, principalmente, descentralizou as atividades e a formação de público. Assim, este seminário é o início das discussões sobre ‘Fomento’, tema do 57º FESTA – Festival Santista de Teatro, o evento mais antigo em atividade no Brasil realizado em setembro.

Programação

>> Dia 17 (sexta-feira) – 19h – Teatro Guarany (Praça dos Andradas) – Mesa 1: Construção da Lei de Fomento para a Cidade de São Paulo. Com Luiz Carlos Moreira (Engenho Teatral), Pedro Pires (Cia do Feijão) e Renata Zanetha (Diretora Teatral)

>> Dia 18 (sábado) – 19h – Vila do Teatro (Praça dos Andradas) – Mesa 2: Construção Contínua dos Grupos Teatrais contemplados pela Lei. Com Fábio Resende (Brava Cia), Luiz Fernando Marques (GRUPO XIX) e Thiago Vasconcelos (Cia Antropofágica)

>> Dia 19 (sábado) – 19h – Vila do Teatro (Praça dos Andradas) – Mesa 3: Construção da Lei de Fomento em Santos. Com a participação de articuladores do Movimento Teatral da Baixada Santista.

*Lincoln Spada/Rafaella Martinez