Arquivo da tag: mapa cultural

Mapa Cultural Paulista prorroga inscrições até o fim de fevereiro

Jornal da Orla

O Mapa Cultural Paulista 2019 prorrogou as inscrições até o 28/fev (anteriormente o prazo era até janeiro). Dividido em cinco expressões artísticas como dança, poesia, teatro, circo e fotografia, o cadastro dos artistas pode ser feito pelo link de forma gratuita aos interessados que necessitam comprovar dois anos de residência no Município.

Realizada pela Associação Paulista dos Amigos da Arte, o Mapa Cultural visa identificar, valorizar e promover o intercâmbio da produção artística no estado de São Paulo e, ao mesmo tempo, estimular a participação dos municípios em atividades culturais.

O programa será feito em três etapas. A primeira ocorre em âmbito municipal com as inscrições e seleções dos projetos, prevista para o final do prazo. Já a segunda etapa acontece de forma regional, quando os inscritos se apresentarão entre abril e agosto em uma das 16 regiões administrativas apresentadas no edital.

Na última fase, os escolhidos passarão por uma seleção estadual e realizarão atividades formativas (rodas de conversação, debates mediados, workshops) a fim de escolher aqueles que terão a circulação de suas obras. O período é de agosto até novembro deste ano.

O edital também ressalta que os prazos de realizações para cada fase podem ser alterados de acordo com possíveis demandas técnicas e operacionais, além de trazer condições específicas para cada expressão artística nas inscrições.

‘O Homem que Voava com os Peixes’ é selecionado no Mapa Cultural

Da invenção de instrumentos musicais à criação de uma editoral artesanal. O curta-metragem ‘O Homem que Voava com os Peixes’ narra a história do vicentino Márcio Barreto em seu emaranhado cotidiano artístico, de saraus a pesquisas sobre a arte caiçara. O documentário realizado pelo Noise Coletivo foi justamente o selecionado na Baixada Santista pelo Mapa Cultural Paulista.

A produção independente tem direção e roteiro de Rachel Munhoz, que divide a produção com Gael Mota. Com atuação de realizadores da Cidade, o Noise Coletivo é um grupo independente de produção audiovisual, que, juntos, já criaram vídeos em diversos formatos, como videoclipe, documentários, peças promocionais e institucionais.

O Mapa Cultural Paulista é um programa que tem como objetivos identificar, valorizar e promover o intercâmbio da produção artística do Estado de São Paulo. A iniciativa é da Secretaria Estadual de Cultura realizada pela Abaçaí Cultura e Arte.

*Lincoln Spada/Crédito da foto: Adilson Félix

 

Estreia ‘Raul Soares – Parte 1’ no Museu da Imagem e do Som

Estreia na próxima semana o curta ‘Raul Soares: Histórias que não se apagam – parte 1’. Com exibições no MISS – Museu da Imagem e do Som de Santos, Cine ZN e Zona Noroeste, o curta dá voz às vítimas do navio-prisão que ficou atracado no porto de Santos durante a ditadura militar. Todas as exibições são gratuitas e após o filme, será realizado um bate-papo com a equipe do filme sobre o tema.

01O lançamento será na quinta-feira (dia 15), às 20h, no MISS (Museu da Imagem e do Som de Santos, na Av. Pinheiro Machado, 48/Santos), tendo sessões na sexta-feira (dia 16), às 20h, no Cine ZN (Av. Afonso Schmidt, s/nº/Santos) e no sábado (dia 17), no Centro Cultural do Morro São Bento. Todas as sessões têm entrada gratuita.

O Documentário ‘Raul Soares – Histórias que não se apagam’ tem como objetivo revelar as histórias das pessoas que ficaram presas no navio Raul Soares, navio-prisão que ficou ancorado no porto de Santos durante a ditadura militar. Através de depoimentos de vítimas, familiares que vivenciaram tais momentos, o documentário busca dar voz e humanidade às histórias das vítimas, procuramos revelar uma fase da história de Santos, que apesar de estar tão próxima a nós temporalmente, é esquecida pela população.

02Com patrocínio da Prefeitura Municipal de Santos através do 4º Edital FACULT – Fundo de Amparo à Cultura de Santos, produção da Ferreira Filmes e co-produção da Comitê Popular de Santos pela Verdade Memória e Justiça, o curta é o primeiro capítulo do Longa-metragem “Raul Soares – Histórias que não se apagam” previsto para estrear em abril de 2016.

Eduardo Ferreira

Eduardo Ferreira tem formação técnica em Artes Dramáticas pelo Colégio Marza e Bacharelado em Comunicação Social em Rádio e TV pelo Centro Universitário Monte Serrat. Participou de diversas oficinas e workshops de cinema e interpretação, a exemplos da Oficina de Cinema Tela Brasil, Oficina de Direção de Atores do Stúdio Fátima Toledo, Workshop de direção de curta-metragem das Oficinas Querô, Workshop de direção de documentário ministrado pela Andrea Pasquini, Poéticas Teatrais Contemporâneas com diretor mexicano Alberto Villareal e da Residência Cinematográfica Ponto MIS, do Museu da Imagem e do Som do Estado de São Paulo, e Imsersão Olho-Urubu SescTv.

Dirigiu o documentário “Caçadores de Sonhos” (Vencedor do Prêmio Garimpo Cultural 2011), co-dirigiu com Thiago Campos o curta “Pique-Esconde”, vencedor do 10° Curta Santos nas categorias melhor filme, melhor roteiro e prêmio especial do júri, vencedor do Concurso Ponto MIS, melhor filme do Festival Curta Filmes e vencedor da fase estadual do Mapa Cultural Paulista 2013/2014, selecionado no Fórum Kugoma de Cinema – África; e o curta Anseios que permeiam meus tempos de paz, melhor filme no 1º Festival de Cinema de Peruíbe e selecionado no 1º Figueira Film Art (Portugal), Festival Imagem e Movimento 2014, Mostra Livre de Cinema 2014, Fase Regional do Mapa Cultural Paulista, Mostra Vivo – Semana de Cinema da UFSC, dentre outros..

*Eduardo Ferreira

 

Teatro do Mapa Cultural Paulista acontece no dia 4 em PG

A partir da próxima semana, Praia Grande recebe mais apresentações dos selecionados na fase regional do Mapa Cultural Paulista, categoria teatro e dança. Na sexta, dia 4 de setembro, os grupos Genoma (Praia Grande) e Os Bedéis (Santos) sobem ao palco do Teatro Serafim Gonzalez a partir das 17 horas.

O Mapa Cultural Paulista é uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo em parceria com os municípios e visa identificar novos talentos, difundir a arte em suas várias expressões e promover o intercâmbio da produção artística do Estado. Os grupos de teatro Grupo 87 (Guarujá) e Teatro do Kaos (Cubatão) já se apresentaram no último dia 21 de agosto, também pela fase regional.

Com a peça Cordel do Amor sem Fim, o grupo santista apresenta uma linda história de amor, com texto da dramaturga Claudia Barral, às 17 horas. No dia do noivado de Teresa com José, ela conhece Antônio, um marinheiro por quem se apaixona. Antônio promete voltar para buscá-la, e a partir daí, a vida de Teresa se torna uma grande espera.

O grupo de Praia Grande Teatro Genoma apresenta o espetáculo Manifesto Artaud – Um Grito nas Reticências do Paraíso, às 19 horas. Inspirado nos textos do filósofo francês Antonin Artaud, o personagem (o próprio filósofo) é colocado em cena de uma forma popular, para uma reflexão sobre o teatro, a loucura, o surrealismo, a violência e o sonho, proporcionando grande interatividade com a plateia.

Dança

No dia 13 de setembro, a partir das 18 horas, o Teatro Serafim Gonzalez recebe os selecionados na categoria dança. A Cia de Dança de Cubatão faz uma apresentação de jazz. O grupo Mawlb Dream, do Guarujá, sobe ao palco com o estilo dança urbana. A cidade de Mongaguá será representada pelo Studio Cintia Sacaldossy Cia Rosa dos Ventos, com dança estilo livre. O grupo Flor do Oriente, de São Vicente, apresenta dança cigana. E o grupo dos PICs e Cafes, de Praia Grande, mostra sua dança de salão cigana.

Artes Visuais

No dia 11 de setembro, a Galeria Nilton Zanotti recebe as obras concorrentes na categoria artes visuais, a partir das 19 horas. A visitação segue até 20 de setembro.

*Aline Rollo

 

Confira a programação da etapa regional do Mapa Cultural Paulista

Bertioga, Guarujá e Praia Grande vão sediar a etapa regional do Mapa Cultural Paulista (2015/2016). Nesta fase, os selecionados dos nove municípios da Baixada Santista concorrem à etapa estadual a ser realizada em 2016 nas linguagens de teatro, artes visuais, música instrumental, canto coral, dança, literatura e cinema.

TEATRO – cidade-sede PRAIA GRANDE
Data: 21 de agosto e 04 de setembro
Local: Complexo Cultural Palácio das Artes – Teatro Serafim Gonzalez
Av. Pres. Costa e Silva, 1600 – Boqueirão – Praia Grande – SP

Participantes da Seletiva:
Dia 21 de agosto, 15h – Guarujá – Grupo 87, espetáculo “Vestidas De Flanela”
Dia 21 de agosto, 19h – Cubatão – Teatro Do Kaos, espetáculo “Os Sapatos Que Deixei Pelo Caminho”
Dia 28 de agosto, 15h – Santos – Os Bedéis, espetáculo “Cordel do Amor sem Fim”
Dia 28 de agosto, 19h – São Vicente – Cia. Teatral Tartuffo’s Cênicos, espetáculo “Diabólica”
Dia 4 de setembro, 15h – Peruíbe – Albatroz, espetáculo “O Salto”
Dia 4 de setembro, 19h – Praia Grande – Teatro Genoma, espetáculo “Manifesto Artaud – Um grito nas reticências do Paraíso”

ARTES VISUAIS – cidade-sede PRAIA GRANDE
Data: 11 de setembro – Período de Exposição: 05 a 20 de setembro
Horário: 19h
Local: Complexo Cultural Palácio das Artes – Galeria Nilton Zanotti
Av. Pres. Costa e Silva, 1600 – Boqueirão – Praia Grande – SP

Participantes da Seletiva:
Bertioga – Gustavo Dutra – Fotografia
Bertioga – M. Calil – Artes Plásticas
Bertioga – Sara Kjosaas – Fotografia / Artes Plásticas
Cubatão – Rani Lied – Strauss – Artes Plásticas
Guarujá – Carlos Rojo – Artes Plásticas
Guarujá – Carol Silveira – Fotografia
Guarujá – Jhoni Morgado – Artes Plásticas
Guarujá – Nanda Stefani – Artes Plásticas
Guarujá – Wado Filho – Desenho de Humor
Mongaguá – G. Tarantini – Artes Plásticas
Mongaguá – Cida Santos – Artes Plásticas
Mongaguá – Téo Ramos – Artes Plásticas
Praia Grande – Claudio Vichi – Artes Plásticas
Praia Grande – Cacá Marszolek – Desenho de Humor
Praia Grande – Fabiano Ignácio – Fotografia
Praia Grande – JP Bigg – Desenho de Humor
Praia Grande – Osmário Barreto – Artes Plásticas
Praia Grande – Paulo Gonetto – Artes Plásticas
Peruíbe – Nicha – Artes Plásticas
Peruíbe – Neusa – Artes Plásticas
Santos – Le Ayres – Fotografia
São Vicente – Jolie – Fotografia

CANTO CORAL e MÚSICA INSTRUMENTAL – cidade-sede GUARUJÁ
Data: 12 de setembro
Horário: 20h
Local: Teatro Procópio Ferreira
Av. Dom Pedro I, 350 – Tejereba, Guarujá – SP

Participantes da Seletiva:
Canto Coral
Guarujá – Coral Municipal de Guarujá
Praia Grande – Coral Agnus Dei

Música Instrumental
Cubatão – Rinascita
Guarujá – Fred Lincoln
Guarujá – Camerata de Violões Brasilis
Praia Grande – Maracatu Tupynambás
Santos – Medusa Trio
São Vicente – Aqui tem Choro

DANÇA – cidade-sede PRAIA GRANDE
Data: 13 de setembro
Horário: 18h
Local: Complexo Cultural Palácio das Artes – Teatro Serafim Gonzalez
Av. Pres. Costa e Silva, 1600 – Boqueirão – Praia Grande – SP

Participantes da Seletiva:
Cubatão – Cia. de Dança de Cubatão
Guarujá – Mawlb Dream
Mongaguá – Studio Cintia Sacaldassy – Cia. Rosa Dos Ventos
Praia Grande – Dança Salão / Cigana dos PICs e CAFEs
Peruíbe – Cia. de Dança Luciana Amâncio
São Vicente – Flor do Oriente

LITERATURA – cidade-sede BERTIOGA
Data:19 de setembro
Horário: 20h
Local: Forte São João
Av. Vicente de Carvalho s/ nº – Parque Tupiniquins- Bertioga – SP

Participantes da Seletiva:
Bertioga – Geraldo Varjabedian – Crônica
Bertioga – J. Batista – Poesia
Bertioga – Calil – Conto
Bertioga – Valdete Nilza da Silva – Conto
Cubatão – Ana Nery Machado – Crônica
Cubatão – Carlos Roque – Crônica
Cubatão – Moby Dick – Poesia
Cubatão – Dylan Dolan – Conto / Crônica / Poesia
Cubatão – Rani Lied – Strauss – Conto
Cubatão – Fortesletras – Conto
Cubatão – Leão Souza Galho – Poesia
Guarujá – Charlie de Oliveira – Conto
Guarujá – Juca Pato – Crônica
Guarujá – Jackson Amorim – Poesia
Guarujá – Nath – Crônica / Poesia
Guarujá – Lady Val – Crônica / Poesia / Conto
Mongaguá – Marcelo Vidice Dianno – Crônica
Praia Grande – Celso – Crônica / Poesia / Conto
Praia Grande – Ludimar Gomes Molina – Conto / Poesia
Praia Grande – Maria Luiza de Paiva Diniz – Crônica / Poesia
Praia Grande – Regina Maura – Conto / Crônica
Santos – Rui Sora Rodriguez – Conto / Crônica
Santos – Vanessa Ratton – Poesia
São Vicente – Madeleine Alves – Poesia

VÍDEO – cidade-sede BERTIOGA
Data: 26 de setembro
Horário: 20h
Local: Forte São João
Av. Vicente de Carvalho s/ nº – Parque Tupiniquins- Bertioga – SP

Participantes da Seletiva:
Cubatão – Natan de Alencar
Guarujá – Tiago Cardoso
Santos – Eduardo Ferreira
São Vicente – Noise Coletivo

*Mapa Cultural Paulista

 

Jovens jornalistas repensam a relação de mídia e artes na Baixada

Fotos de plateias lotadas de adultos ovacionando adolescentes no palco “manchetaram” as primeiras, as terceiras e as últimas páginas de A Tribuna, maior impresso da Baixada Santista por uma semana de junho de 1959. O sucesso de público do 2º Festival Nacional de Teatro dos Estudantes em Santos muito se deve à vontade da jornalista Patrícia Galvão e do seu marido, o chefe de redação Geraldo Ferraz – par que vivia a promover ciclos, seminários e saraus de artes.

06Por décadas, o jornalismo e ativismo cultural viveu em lua-de-mel com outros repórteres e colunistas na Baixada Santista. Além do casal citado, mais tarde o ex-coordenador da Escola de Artes Cênicas de Santos, Roberto Peres, concorria em críticas teatrais com Carmelinda Guimarães, repórter doutora em Teatro pela USP.

A rotina de Evêncio da Quinta misturava a redação e a direção de peças. O autor de novela Rubens Ewald Filho ainda hoje analisa filmes na imprensa. Colunas foram e são reservadas para o saudoso dramaturgo Plínio Marcos, a autora Madô Martins, o músico Julinho Bittencourt, o ex-secretário de Cultura Carlos Pinto, entre outros nomes.

01No entanto, um divórcio se esboça na década atual, justamente quando as redações economizam em matérias segmentadas e jamais houve tantas produções artísticas em todos os segmentos – do grafite nas ruas aos corpos estáveis dos teatrões. E qual o papel de quem herda este matrimônio, tanto nos veículos, quanto nas assessorias e blogs? As experiências foram partilhadas por um grupo de jovens na tarde deste domingo no Centro dos Estudantes de Santos.

“O que muito se conversa entre os produtores e artistas da Região é que os jornalistas já não mais participam da agenda cultural. Se no jornalismo esportivo, o profissional acompanha dos treinos aos jogos, no cultural não há essa troca, essa formação”, comenta o jornalista pós-graduando em Gestão Cultural, Lincoln Spada, com olheiras de ter produzido na véspera uma etapa do Mapa Cultural Paulista pela Secult de São Vicente.

04Com uma pasta repleta de entrevistas de funkeiros a artesões anônimos, o repórter do Expresso Popular, Júnior Batista, cita o desafio do jornalista em narrar as histórias. “Precisa muito estar atento à linguagem, ao jeito de atrair o leitor, ouvinte ou espectador para querer aquela matéria”. Aí vem a bufada coletiva de que poucos se destacam justamente pela criatividade em reportar. “Assim, cada década que passa, nossa profissão vai perdendo mais credibilidade”.

O reflexo é um surgimento de blogs e redes sociais para atender os anseios de públicos específicos. “Por um lado é ruim, é uma concorrência que muitas vezes não sabe informar. Mas por outro é bom para quem trabalha com blogs, já que alguns podem ganhar dinheiro e ingressos para shows. É um novo nicho de trabalho”, complementa Ivan De Stefano, assessor do Instituto Querô, Querô Filmes e, vira e mexe, sobra pontas em websérie ou curtas-metragens.

05Exemplo? “A Virada Ilegal bombou mais nas redes sociais que a Cultural neste ano, não?”, fala a assessora de imprensa também experiente em sets, Rachel Munhoz, aliás, diretora de videoclipes e documentários exibidos em mostras e festivais. “Na assessoria, também tem o desafio de quem contrata o jornalista entender que precisamos acompanhar a agenda do projeto, vivenciar junto, e também o timing da mídia”.

Na roda instigada pelo CES e pelo Fescete – Festival de Cenas Teatrais de Santos, ela continua: “A minha dica é que é fundamental que o assessor tenha uma boa rede de contatos com a imprensa. E participe mesmo de encontros e debates”. Vai que assim as artes voltem à ser manchete na região.

*Lincoln Spada

Santos recebe inscrições para o Mapa Cultural Paulista

Estão abertas entre os próximos dias 25 e 29, no Departamento de Formação e Pesquisa Cultural da Secretaria de Cultura de Santos (Secult), as inscrições para a fase municipal do Mapa Cultural Paulista, programa da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo realizado por meio da Organização Social de Cultura Abaçaí Cultura e Arte. O edital de chamamento público, com as regras de cadastramento, foi publicado na edição de sexta-feira (22), na página 14 do Diário Oficial de Santos.

Em sua edição 2015/2016, o Mapa Cultural contempla as expressões artísticas Artes Visuais – categorias Artes Plásticas, Desenho de Humor e Fotografia; Literatura – categorias Conto, Poema e Crônica; e Música Instrumental – categorias Solista e Conjunto; além de criações em Teatro, Vídeo, Dança e Canto Coral. Todos devem ser inéditos no evento.

O programa é aberto a qualquer pessoa ou grupo de São Paulo, desde que tenha residência comprovada há mais de dois anos no Estado. Para a inscrição, gratuita, os interessados devem ter idade mínima de 14 anos e se dirigir ao Deforpec (Av. Rangel Pestana, 150, no Cais Vila Mathias), das 9h às 12h e das 14h às 18h, entre segunda (25) e sexta-feira (29).

Seletivas da primeira fase

Ao término das inscrições, a Secult divulgará o cronograma da seletiva dos trabalhos na Cidade, que serão avaliados pelo mínimo de dois e o máximo de três jurados para cada expressão artística. A comissão julgadora, composta por membros com notório saber comprovado, terá ao menos um representante de outro município.

O regulamento completo do Mapa Cultural, criado em 1996 e dividido em quatro fases (Municipal, Regional, Estadual e Circulação), abrangendo artistas das 13 regiões administrativas do Estado de São Paulo, pode ser acessado no site http://www.mapaculturalpaulista.org.br.

*Prefeitura de Santos