Arquivo da tag: mar selvagem

Confira a programação da 1ª Semana da Cultura Caiçara de São Vicente

Por Márcio Barreto

A 1ª Semana da Cultura Caiçara de São Vicente, amparada pela Lei Municipal n° 3312/2015, e pela Lei Estadual n° 16.290/2016, promove programação em torno da cultura caiçara. Desde suas origens e tradições às experimentações da arte contemporânea, artistas e pesquisadores da região expõem seus trabalhos através da música, literatura, cinema, dança, contação de histórias e teatro.

Em sua primeira edição, a Semana homenageará o músico, compositor e escritor vicentino José Miguel Wisnik e as famílias caiçaras representadas por Antonio Lancha e Dona Nenê (Maria Aparecida Nobre), presidente da Colônia de Pescadores Z-4 e bisneta de Firmino Gonçalves do Santos – mais antigo pescador registrado de São Vicente (1912).

José Miguel Soares Wisnik nasceu em 27 de outubro de 1948. Estudou piano clássico e estreou aos 17 anos como solista na Orquestra Municipal de São Paulo. Ingressou no curso de Letras na USP, onde, depois, concluiu o doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada. Como músico e compositor tem quatro discos gravados e parcerias que vão desde Caetano Veloso e Arthur Nestrowsk, à Elza Soares e Tom Zé.

Compôs para cinema (‘Terra Estrangeira’), teatro (Teatro Oficina) e dança (Grupo Corpo). Escreveu diversos ensaios sobre música e literatura, cuja obra máxima é Veneno Remédio. Ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura em 1978. Apresenta-se no Brasil e no exterior regularmente, onde sempre fala de sua cidade natal: São Vicente.

A 1ª Semana da Cultura Caiçara de São Vicente é uma realização do Coletivo Caiçara, Imaginário Coletivo de Arte, Prefeitura de São Vicente, Secult, IHGSV, Academia Vicentina de Letras, Artes e Ofícios e Conselho Municipal de Políticas Culturais. Curadoria de Márcio Barreto. Produção e organização de Márcio Barreto, Gigi Fernandes e Rogerio Baraquet.

Confira a programação:
>> 14/mai | 17h | Instituto Histórico e Geográfico de SV (R. Frei Gaspar, 280) | Abertura oficial com homenagem a José Miguel Wisnik e às familias de pescadores tradicionais;
>> 14/mai | 17h30 | IHGSV | Abertura da exposição fotográfica ‘Café com Peixe’, de Christina Amorim, visitação até dia 20;
>> 14/mai | 18h | IHGSV | Lançamento do livro ‘Mar Selvagem – Vicente de Carvalho Revisitado’;
>> 14/mai | 19h | IHGSV | Sarau Caiçara, com Flávio Viegas Amoreira, Marcelo Ignacio, Marcelo Ariel, Maria José Goldschimidt, Madô Matins, a intérprete-criadora Célia Faustino, os fotógrafos Anak Albuquerque, Gilberto Grecco, os músicos Laert Sarrumor, Anderson Vilaverde, Rogerio Baraquet, Danilo Nunes, as atrizes Gigi Fernandes e Claudynha Torres, os artistas visuais Gil de Brito, Anna Fecker e a participação especial dos escritores Academia Vicentina de Letras, Artes e Ofícios.
>> 17/mai | 9h e 10h | E.E. Esmeraldo Tarquínio | Ciranda ‘Caiçara’, com músicas de Rogério Baraquet, contação de histórias com Gigi Fernandes e oficinas de cultura caiçara;
>> 17/mai | 14h | E.M.E.F. Francisco Martins | Ciranda ‘Caiçara’, com músicas de Rogério Baraquet, contação de histórias com Gigi Fernandes e oficinas de cultura caiçara.
>> 19/mai | 14h | IHGSV | Feira de Artesanato;
>> 19/mai | 19h | IHGSV | CineCaiçarama, com exibição de ‘Expedição Caiçara – Praia de Castelhanos/SP’, de Danilo Tavares, e ‘Mar Selvagem’, de Márcio Barreto;
>> 19/mai | 21h | IHGSV | Cozinha Caiçara, com organização da Confraria Guaiaó e chef Fabio Perassoli, a adesão no valor de R$ 50;
>> 20/mai | 10h às 14h | Praça Principal do Samaritá | ‘Subprefeitura em Ação – Ocupação Caiçara’, ação social com prestações de serviços e apresentações artísticas;
>> 20/mai | 10h | Praça Tom Jobim | Visita à Aldeia Guarani Mbyá;
>> 20/mai | 16h | Da Ilha Porchat à Praia do Gonzaguinha | Remada Caiçara;
>> 20/mai | 16h | Praia do Gonzaguinha | Batalha da Conselheiro, com apresentação de JR e Ofstreet;
>> 20/mai | 17h | Praia do Gonzaguinha | Art Radical Hip Hop Caiçara, com Carlos Tatu;
>> 20/mai | 18h | Praia do Gonzaguinha | Show de Brunão Mente Sagaz;
>> 20/mai | 19h | Praia do Gonzaguinha | Show ‘Pindorama’, com Percutindo Mundos, Danilo Nunes, Anderson Vilaverde, Célia Demézio e convidados.

 

Tributo a Vicente de Carvalho, antologia ‘Mar Selvagem’ é lançada dia 6

Por Márcio Barreto

‘Mar Selvagem’ é uma antologia em homenagem ao poeta Vicente de Carvalho. Reconhecido por nomes como Euclides da Cunha, Fernando Pessoa e José Lino Grunewald, seus sonetos permanecem entre os mais perfeitos da lírica em língua portuguesa. O lançamento será neste sábado, a partir das 19h, na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa, 340/Santos). Publicado pela Imaginário Coletivo e Secult de Santos via Facult 2016, o livro tem o valor de R$ 30.

O livro reúne escritores, editores, músicos, compositores, bailarinos, atores e artistas visuais inspirados na obra do Poeta do Mar. Desde poemas inéditos de Walter Smetak(1913 – 1984), compositor suíço-baiano, à poesia de atores consagrados como Anselmo Vasconcelos (Globo) e à poética de escritores como Flávio Viegas Amoreira, Marcelo Ariel, entre outros que participam pela primeira vez de uma antologia nacional, Mar Selvagem traça um panorama da poesia de todos os tempos, uma ligação importante entre nosso passado, o presente e o imaginário caiçara alimentado pelo mar.

Segundo comenta Regina Carvalho (bisneta de Vicente) no prefácio, “Mar Selvagem oferece ao leitor a oportunidade de viajar pelos poemas de Vicente de Carvalho e de embarcar em várias canoas por mares poéticos e nos deslumbrar com a modernidade, contemporaneidade de estilos e por amantes das palavras. Os poemas revelam a nós mesmos, não nos matam a fome, mas alimentam nossa alma! Este livro é instigante e reacende a chama da versificação, abre caminhos para a valorização da nossa história e da poesia”.

Vicente Augusto de Carvalho nasceu e morreu em Santos (5/04/1866 – 22/04/1922). Publicou diversos livros, entre eles Ardentias (1885), Rosa, Rosa de Amor (1902) e Poemas e Canções (1908). Além de escritor, foi jornalista, político, jurista e abolicionista, tendo ajudado escravos fugitivos a se esconderem no Quilombo do Jabaquara, em Santos. A presente obra, organizada por Márcio Barreto, une poetas de diferentes regiões do Brasil em torno do principal tema de sua obra: o mar! Assim, poetas de Santos, São Vicente, Cubatão, Jundiaí, Itararé, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE), Recife (PE), Brasília (DF) e Maringá (PR) navegam em sua poética. Todos marujos e argonautas resistindo pelo encanto da linguagem solta, úmida, verbo de brisa, bruma e maresia!

São eles: Ademir Demarchi, Alessio Forté, Anselmo Vasconcelos, Antonio Eduardo Santos, Barbara Muglia-Rodrigues, Barney Days, Caio Cardoso Tardelli, Carlos Emilio C. Lima, Carlos Pessoa Rosa, Christina Amorim, Clara Sznifer, Claudia Brino, Claudia Marczak, Ernani Fraga, Flavio Meyer, Flávio Viegas Amoreira, Joceani Stein, José Geraldo Neres, Laert Falci, Luís Sansevero, Luis Serguilha, Madeleine Alves, Madô Martins, Marcelo Ariel, Marcelo Ignacio, Márcio Barreto, Maria José F. Goldschimidt, Mauricio Adinolfi, Natalia Barros, Orleyd Faya, Plinio Augusto Soares, Raul Christiano, Regina Alonso, Reynaldo Damazio, Rodrigo Savazoni, Roberta Tostes Daniel, Silas Correa Leite, Tamara Castro, Valerio Oliveira, Vieira Vivo, Walter Smetak (1913 – 1984), Vinicius Faria Zinn e Yuri Pospichil.

O prefácio é assinado por Regina Carvalho, bisneta de Vicente. Desde Homero, imemorial, o Mar é o elemento literário por natureza: todo homem que nasce a beira mar tem tendência a ser um sábio. Esse telurismo diante do infindo contamina virtuosisticamente nossa linguagem, fortalece mirada ampla ao horizonte e aprofunda por contiguidade nosso sentimento atlântico do mundo! Walt Whitman, Fernando Pessoa, Kaváfis! Ao lado desses mestres oceânicos o Brasil tem em Vicente de Carvalho o seu avatar literário marítimo maior!

O mar vai além do cais, localidade, baía, golfo. É atmosfera do espírito: poetas, somos faróis da humanidade ao longo e ao largo do mistério… É sabido que 90% da população humana vive até 100km dos mares: mar é útero, espelho, aconchego com o divino estelar que reflete. A Editora Imaginário Coletivo, com este livro, ergue uma ponte entre o passado e o presente, ponte que precisa ser mantida, pois sem ela, jamais alcançaremos o rio que desemboca no grande mar do Poema.

 

Conheça os 30 projetos aprovados pelo 5º edital do Facult em Santos

Nesta terça-feira (dia 2), a Secretaria da Cultura de Santos publicou a relação dos 30 projetos aprovados pelo 5º edital do Facult – Fundo de Assistência à Cultura. Eles concorreram com outras 166 produções artísticas inscritas, e serão contemplados no valor de R$ 10 para R$ 12 mil. Confira aqui a relação da lista de projetos no Diário Oficial.

No segmento do teatro, foram contemplados: ‘Egbé – Da escravidão à cidadania’ (Platão Capurro Filho), ‘Feira Livre – à Preço de Banana, pelas feiras do Brasil’ (Camila Baraldi), ‘Circulação Olho da Rua’ (Raquel Rollo), ‘Núcleo de Pesquisa Ciaes – O Ator Silencioso’ (Daniel Alves da Silva) e ‘Sleep Mode’ (Dario Félix). Já na área musical, ‘Maratona Cultural – Orquestra na Rua’ (Leonardo Mallet Brandão Vilela), ‘CD Entidade’ (Débora Gozzolli), ‘Conto e Canto por tudo Quanto é Canto’ (Márcia Marques), ‘Santos 3AM’ (Suipacha 33).

Na área da literatura, foram aprovados os seguintes projetos: ‘De caniço e samburá’ (Ademir Demarchi), ‘Santos de frente para o mundo: a história que dança’ (Bárbara Muglia), ‘Subjetivasantos’ (Carolina Zuppo Abed), ‘Mar Selvagem’ (Márcio Barreto), ‘Oficinas literárias do livro – Os Bichos Perguntam’ (Flávia Rossi Vallejo). Em histórias em quadrinhos, outros dois projetos: ‘Menino Bom de Praça’ (Cláudio Antunes Maneja), ‘Uma Estrela na Escuridão’ (André Bernardino).

No segmento de dança, serão realizadas as produções artísticas: ‘Litoral Cypher’ (Cristiano Eugênio Francisco da Silva), ‘Capoeira Teoria e Prática’ (Kaled Barros) e ‘1ª Mostra Nacional de Videodança Vertical’ (Edvan Monteiro dos Santos). Em artes visuais, ‘Ciatas de Santos – Mulheres que no samba resistem’ (Luiz Gabriel Buson de Araújo) e ‘Redes de Fé – Pesca e devoção na cultura caiçara’ (Iuri Lima de Castro).

Ainda, no audiovisual, venceram os projetos ‘Nome Provisório’ (Bruno Arrivabene), ‘Como é bom ser bom’ (Carlos Oliveira), ‘Legado em 4 Cordas’ (Caroline Fernandes de Abreu) e ‘Sambaê’ (Kamilli Semenov). Também foram contemplados em artes integradas: ‘Labirintos Móveis’ (Bruna Eliza Paiva), ‘Jambu de turnê pela quebrada’ (Rafael Forte), ‘Se essa rua fosse nossa’ (Natália Fernandes Brescancini). Na questão de cultura negra, ‘RoteirAfro – Santos’ (Ana Paula Chiapetta) e ‘Arte Ylê’ (Cláudia Mello).

*Lincoln Spada

 

Confira agenda cultural deste fim de semana de Santos

Um dos destaques deste fim de semana é a apresentação do grupo ‘Os Melhores do Mundo’, com o espetáculo ‘Hermanoteu na Terra de Godah’. A peça humorística, que conta de maneira divertida algumas das passagens do antigo testamento da Bíblia, terá três sessões em Santos. No sábado, às 19h e às 21h30, e no domingo, às 18h, todas no Teatro Coliseu, que fica na rua Amador Bueno, 237, no Centro. Os ingressos custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia entrada) e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, das 12h às 17h.

Cinemateca

03Prossegue sábado (28), às 20h, na Cinemateca de Santos, a Mostra de Cinema Político, que traz nesta edição o filme ‘A Classe Operária Vai ao Paraíso’. Lulu Massa (Gian Maria Volonté) é um trabalhador exemplar, admirado por seus chefes e detestado pelos demais funcionários. Por conta dos baixos salários e das péssimas condições de trabalho, o sindicato decide entrar em greve, mas Lulu opta em não se envolver com o movimento político.

No entanto ele sofre um acidente com uma das máquinas e perde um dedo. Com o descaso de seus patrões, ele decide participar dos grupos revolucionários. Endereço: Rua Ministro Xavier de Toledo, 42, Campo Grande. Apoio: Vídeo Paradiso. Classificação: 16 anos. Informações: tel. 3251-1613. Gratuito.

Musical

04‘The History – A Tribute Show to Abba’ é show dessa sexta-feira (27), às 21h, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico). A produção traz os músicos Mari Moraes, Patrícia Andrade, Diego Sena e Jheff Saints interpretando sucesso do Abba, como ‘Chiquitita’, ‘Take a chance on me’ e a famosa ‘Dancing Queen’.

Os ingressos custam R$ 80,00 (inteira). Estudantes, professores e idosos acima de 60 anos pagam meia-entrada. Informações e venda pelo http://www.compreingressos.com ou na bilheteria do Coliseu, das 12h às 17h. Detalhes: 4062-0016.

Baile na Praia

O conjunto Ramajo’s Show Band é a atração de domingo (29) do projeto Baile na Praia, que ocorre das 18h às 22h, na Fonte do Sapo (orla da Aparecida). O público poderá apreciar sucessos da música dançante, com destaque para samba, forró, MPB e hits internacionais. Se chover, a apresentação é adiada. Realização: Prefeitura de Santos. Gratuito.

Chorinho

Sábado (28), às 18h, é a vez do ‘Chorinho no Aquário’ receber o grupo santista Aqui tem Choro. O quarteto formado por Jota R (bandolim), Paulinho Ribeiro (cavaco), Arizinho 7 cordas (violão) e Nino Barbosa (pandeiro), leva ao público grandes clássicos do ritmo.O palco da apresentação fica na (Praça Luiz La Scala), em frente ao Aquário Municipal na Ponta da Praia. Em caso de chuva, o evento é cancelado. Realização: Prefeitura.

Concha Acústica

01O grupo Dança de Rua do Brasil é o destaque de sábado (28) da Concha Acústica Vicente de Carvalho (Canal 3, orla do Gonzaga). Os dançarinos da companhia promovem oficina aberta no local, às 16h, e apresentam na sequência o espetáculo ‘Homens de Preto’. Já às 19h tem a performance ‘Mar Selvagem’, do grupo Percutindo Mundos.

Domingo (29), às 10h30, a atração é o ‘Projeto Conchinha’, que traz o infantil ‘Soldadinho de Chumbo’, da Cia. Arueiras do Brasil. À noite, quem ocupa o palco a partir das 19h é o músico Ederson dos Santos (samba e pagode). Gratuito. Realização: Prefeitura de Santos.

Gibiteca no Cais

Uma tarde dedicada aos jogos de tabuleiro e RPG ocorre neste sábado (28), a partir das 14h, no Centro de Atividades Integradas Cais Milton Teixeira. Fábio Ribeiro e Italino Staniscia Neto são os responsáveis pelo evento, intitulado ‘TOB – Todos On Board’. O objetivo é levar desafios e jogos que estimulem a concentração, a memorização e a interação social.

Os jogos dessa versão serão os da Galápagos, FunBox e Retropunk. A atividade acontece no local, por conta da reforma da Gibiteca Municipal. O encontro vai até às 18h e a entrada é gratuita. Endereço: Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias.

*Prefeitura de Santos