Arquivo da tag: marcelo rayel

Conheça os 30 projetos selecionados para o 6º Facult de Santos; acesse a lista

Por Lincoln Spada | Foto: Garrafada

A lista de contemplados do 6º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes do Município de Santos, popularmente chamado de 6º Facult, foi publicada nesta última quarta-feira (dia 1º). Ao contrário do último concurso que contou com 166 inscrições, a atual edição voltou a ter a média de 80 projetos. Foram 79 inscritos, 30 selecionados no valor de R$ 12 mil e três inabilitados seguindo as regras do edital.

> Acesse aqui a listagem completa

Com nove projetos contemplados, o audiovisual corresponde a quase um terço dos selecionados: ‘Você só dá aula?’ (Caroline Fernandes de Abreu), ‘Cavendish – Invasão à Vila de Santos’ (André Luiz Alonso de Assis), ‘Pink’ (Kauê Nunes), ‘Pescadores de Palavras’ (Marcelo Rayel), ‘Dudu do Gonzaga’ (Nildo Ferreira), ‘O caos no céu cinza’ (Eugênio Martins Jr.), ‘Oficina olhar documental: criação prática de documentários’ (Douglas Casari), ‘Por dentro da curva’ (Nathalia Rodrigues dos Santos Melo) e ‘História oral da gente de Santos’ (Camila Genaro).

Na área literária, foram contemplados seis projetos ‘Nas Pistas de uma construtora de sonhos – A vida e obra de Rosinha Mastrângelo’ (Karime Moussalli), ‘Poleiro de pato é terreiro’ (Renê Rivaldo Ruas), ‘Adeus velho partidão’ (José Luiz Tahan), ‘Territórios invisíveis’ (Goldschmidt Freire de Carvalho), ‘Alguém disse cultura’ (Adilson Félix, enquanto livro fotográfico), ‘Joris: o pirata holandês em busca do tesouro perdido’ (Carolina Cruz Gonzalez).

Outras seis obras também foram selecionadas no setor musical ‘Canções de Terra Mar’ (Júlio Bittencourt), ‘1º Álbum Musical’ (Conrado Pouza), ‘Hip Hop resiste na escola’ (Talita Fernandes), ‘Komboio Cultural’ (Alan Plocki), ‘Chorando por aí’ (Nadja Soares) e ‘Canções de Amor Caiçara B – Enquanto Morro e Cais’ (Manoel Herzog). Já nos segmentos de teatro e circo, ‘Uma Temporada na Zona’ (Priscila Ribeiro) e ‘Uma Bella Companhia’ (Plínio Augusto). Na área da dança, ‘Ofício’ (Juliana França) e ‘TraMar’ (Célia Faustino).

Ainda, em artes visuais, ‘O Instituto São Vladimir e a presença russa em Santos pela voz dos imigrantes’ (Maria Paula Guerra Ferreira), a intervenção urbana ‘Urbotopia e os mobiliários afetivos’ (Marília Jordão) e, destacam três mostras contempladas nesse edital: ‘Festival de Artistas de Rua de Santos – Orquestra na Rua’ (Vitor Gomes de Andrade Silva), ‘7º CulturalMente Santista’ (André Azenha) e ‘2º Mini Festival de Garrafada’ (André Rigotto).

 

Bazar Cafofo acontece neste sábado no Centro Patrícia Galvão

Por Luiz Fernando Almeida

Apesar de ser considerada uma das melhores datas para o comércio, o Dia das Mães também é motivo de preocupação: muitos brasileiros não querem gastar mais do que as finanças permitem, sobretudo, nesse momento de crise. No entanto, a expectativa das mães em ter todo seu carinho retribuído é alta. Para atendê-la, o Bazar Cafofo preparou uma linda exposição com presentes feitos com amor, para você presentear quem mais entende de amor: Sua mãe!

Se você ainda não comprou o presente, no Bazar Cafofo tem várias opções bacanas, como bolsas, almofadas, maquiagem, mosaico, acessórios, roupas, bolos e doces para o almoço de domingo, canecas, almofadas, cosméticos, objetos decorativos, aromatizadores de ambiente, e muito mais. Tudo com preço justo que cabe no seu bolso. O evento acontece neste sábado, das 15h às 21h, na Avenida Pinheiro Machado, 48, Santos. A entrada é franca.

Dentre os expositores desta edição Sapore Della Nonna, Ale Arte Presentes, Cafofo Store, Cabify, Regina Lindenberg Aquarelas, Nani Alice Artesanal, La Camis, Baka Studio, Chinuia Acessórios, GO Delicious Doces, Carambola Modas, EUVUA Era uma vez uma agulha, Outlet Camaleão Sapatilhas, Violletta Moda Feminina, SOS Presentes, Labelle Modas, Regina e sua arte, Alitheia Esotéricos, Van Bijoux, Life Joias e Acessórios, ABASE entre outros.

Diversão

No bazar os clientes podem encontrar vários itens exclusivos e personalizados, além de se divertirem com a Rádio Cafofo, que recebe personalidades santistas se arriscando como DJs por um dia e também conta com apresentações de artistas regionais em sua programação.

Nesta edição apresentam-se Raquel Pellegrini, Marcelo Rayel, Brazuca in Pop, Junior Texaco e Luiz Fernando Almeida. Além disso, haverá apresentação do Grupo Vocal Celebration apresentando o show “Vitrolinha Celebration” com melhor do Flashback e clássicos dos anos 70, 80 e 90, da Disco Music, Brega, Balada, MPB, Rock, Pop que farão a alegria das mamães e todos os presentes.

Mais de 40 expositores, cinema, DJs e flores gigantes no Bazar Cafofo

Por Luiz Fernando Almeida

No próximo sábado, dia 28, o Bazar Cafofo abre nova temporada e também em novo endereço, no Mercure Hotel Santos (Avenida Washington Luiz, 565). Na entrada, é possível doar 1 Kg de alimento não-perecível, que será entregue à instituição Abase, que atua com pessoas com deficiência.

Além dos desdobramentos como Cafofinho e TV Cafofo, surgem este ano o #CafofoMob, o Cafofo Micro Club (happy hour quinzenal, as sextas-feiras no Novotel em Santos), o Cafofo Store (marca de produtos personalizados e exclusivos do Bazar Cafofo) a Oficina Cafofo (cursos, palestras, workshops), só pra começar a agitar o primeiro semestre.

O evento, que há dois anos e meio tem movimentado a economia criativa na Baixada Santista, agora conta com três espaços climatizados e com wi-fi liberado: área de exposição, espaço cultural Cafofo e o Cafofo Sunset. Na edição de estreia, serão 40 expositores nos segmentos de moda, arte, design, confeitaria, artes plásticas, artesanato, moda praia, decoração entre outros.

Dentre os destaques desta edição marcas como: Liquido Moda Praia, Dona Chita Brigadeiros, Free Design Arte em Mosaico, Sapore Della Nonna (conservas), Chav Mstra Ilustrações, Ale Artes e Presentes com seus aromatizadores e sabonetes, Li Wecke Mimos e Caprichos, os geeks vão surtar com a Oliver Stor, Petite Jolie, marca conhecida nacionalmente com seus lindos sapatos e bolsas, Agua Marinha Acessórios, Madri Brigadeiros, Cafofo Store, Godê Saia, Chupa que emagrece (chup fit) as mandalas da Goldok, Donna Chic, Azure Semi Joias, a artista plástica Sylvia Bandeira, Bonecas Africanas,entre outros.

Na edição de janeiro acontece o lançamento para o grande publico, da Cafofo Store, a marca de produtos personalizados e exclusivos do Bazar Cafofo. “A ideia surgiu há um ano, mas só agora saiu do papel. Nossa linha de produtos tem estampas desenvolvidas pelo estilista Ector Caires e foi produzida em parceria com a empresa MIHA”, diz Luiz Fernando Almeida, responsável pela iniciativa. O público encontrará canecas, almofadas, camisetas, capinhas para celular, bottons, nécessaires entre outros produtos com estampas de ícones da cultura pop.

Neste dia 28, também acontece a exposição Seo Florindo – Flores Gigantes, confeccionadas em papel pelo artista André Leahun. Ele também atua na área de cenografia e decoração tendo em seu portifólio trabalhos de destaque regional como a ultima campanha da loja Antonelze, além de cenografia para espetáculos e decoração de eventos institucionais.

Ainda, às 16h, há o lançamento do Blog Suzanices, de Suzana Elias Azar, e bate-papo com blogueiras de Santos e região, como Sarah Campos (Sahssaricando) e Caroline Trevisan (B. Beauty). A partir das 17h, a Rádio Cafofo se transforma na Cafofo Sunset, com boa música promovida pelos DJs residentes do Cafofo Brazuca in Pop, Marcelo Rayel e Raquel Pellegrini. Já às 18h30, acontece o Cine Cafofo. O espaço tem como foco privilegiar o cineasta regional, abrindo espaço para os curtas-metragens, em suas diversas linguagens, com curadoria de Raquel Pellegrini.

A realização é da Cafofo Produções Eventos. Produção: Luiz Fernando Almeida. Patrocínio: Art Graphica e KG34 Publicidade. Parceria: Mercure Santos Hotel, Da Franco Restaurante e MiHa. Promoção: Saudade FM. Apoio: Cielo, Uber, Unisanta, Tripadvisor, Caderno de Cabeceira, Estilistas Brasileiros, Juicy Santos, Suzanices.

 

Bazar Cafofo tem nova edição no Galpão Tremendão no dia 20

O Bazar Cafofo, acontece no dia 20 de agosto, das 14h às 22h no Galpão Tremendão (Avenida Senador Feijó 509/Santos). Têm bolsas, almofadas, maquiagem, mosaico, acessórios, roupas, chocolates, bolos e doces para o almoço de domingo, canecas, azeites, sabonetes, aromatizadores de ambiente, placas, objetos decorativos e muito mais. Entrada franca.

“Os expositores são rotativos então cada edição e diferente e traz produtos variados proporcionando novas experiências ao publico e tornando cada edição única”, conta Luiz Fernando Almeida. Focado na economia criativa, dando espaço aos empreendedores locais, incluindo gastronomia e entretenimento de qualidade, o Bazar Cafofo é o maior evento do segmento na Baixada Santista.

Começou na internet para comercializar roupas do idealizador, mas acabou se tornando um espaço multicultural, que reúne moda, música e arte, tudo no mesmo espaço e acabou inspirando outros eventos do gênero na região, ajudando a fomentar a cultura de bazar e o consumo da economia criativa na região.

Rádio Cafofo

A Rádio Cafofo recebe personalidades santistas que se arriscam como DJ por um dia animando o evento. Neste sábado nomes como: Luiz Fernando Almeida, Raquel Pellegrini, Marcelo Rayel, Brazuca In Pop, Lala e Marcelo Caquito agitam a programação.

Parceria

Desde agosto de 2015, o Cafofo em parceria com o Curso Tecnológico de Gestão de Moda da Unisanta, começou a desenvolver uma serie de ações que tem como objetivo, a profissionalização dos expositores e o intercambio com estudantes de moda. Workshops, palestras, encontros, desfiles, exposições, estão entre as atividades que têm sido desenvolvidas.

Este mês foi lançado o projeto ‘Cafofo Novos Talentos’ que tem como objetivo dar espaço para que os jovens estudantes possam por em pratica seus conhecimentos acadêmicos, dando o primeiro passo para o empreendedorismo. Ainda temos espaços para você expor nas edições de Setembro, interessados devem entrar em contato via inbox na fan Page do Bazar (www.facebook.com/bazarcafofo).

*Luiz Fernando Almeida

 

OC Pagu abre nesta terça inscrições para cursos na Baixada Santista

A Oficina Cultural Pagu, a partir do dia 19/jul, abrirá inscrições para os seus novos cursos, são mais de 250 vagas disponíveis para Santos e cidades da Baixada Santista. São eles: dança, fotografia, fotografia com celular, literatura, música e teatro. Toda a programação é gratuita e está disponível no site: http://www.oficinasculturais.org.br.

Os interessados poderão se inscrever pessoalmente nos locais indicados nas cidades. Maiores informações na sede da Oficina Cultural Pagu: Rua Espírito Santo, 17, Santos, de terças às sextas-feiras das 14h às 20h ou pelos telefones: 3219-2036/3219-1741.

SANTOS

ENSAIO ABERTO DO ESPETÁCULO DE DANÇA “JÁ QUE SOU , O JEITO É SER” E CONVERSA SOBRE O PROCESSO DE MONTAGEM
Grupo: Cia 5 – Santos | 27/8– sábado – 20h às 21h40
Público: Retirada de senha até 30 minutos antes do espetáculo
Seleção: Aberto ao Público | 30 vagas
Local: Oficina Cultural Pagu

O experimento de dança-teatro “Já que sou, o jeito é ser”, costura de forma não linear as diversas personagens dos textos de Clarice, transformando seus medos, desejos, anseios e alegrias em um turbilhão de emoções. A Cia 5, é uma companhia híbrida de experimentação entre teatro, dança e cinema. Atualmente desenvolve o processo Já que sou, o jeito é ser, contemplado com o Programa de Qualificação em Dança da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, além de produzir vídeos-danças e performances em espaços públicos.

OFICINA DE DANÇA “SITE SPECIFIC”
Coordenação: Robson Ferraz | 27/8 a 28/8– sábado e domingo – 14h às 18h
Público: Bailarinos, estudantes de dança e demais interessados com conhecimento na área
Inscrições: 19/7 a 22/8 | Seleção: Carta de interesse | 15 vagas
Local: Oficina Cultural Pagu

A ideia do encontro é discutir questões pertinentes as práticas de apropriação de espaços, site-specífic e instalação coreográfica. Sintonizar o corpo para uma escrita no espaço, trabalhando aspectos de presença, ação e sistemas de composição coreográficas híbridas em que a dramaturgia da audiência/público é parte constituinte da obra. Robson Ferraz é artista da dança formado pela Unicamp. Interessa-se por pensar a dança em termos estéticos e políticos, principalmente relacionado-a às questões de gênero. Em 2009 fundou a Desvio, sua atual plataforma de pesquisa e criação.

WORKSHOP: FOTOGRAFIA COM CELULAR E USO DE APLICATIVOS
Coordenação: Paula Machado | 6/8 – sábado – 13h às 17h
Inscrições: 19/7 a 4/8 | Seleção: primeiros inscritos | 25 vagas
Local: MISS – Museu da Imagem e do Som de Santos (Avenida Senador Pinheiro Machado, 48)

O workshop abordará luz, composição e outros elementos técnicos e conceituais necessários para a obtenção de fotos com qualidade, utilizando o smartphone. Também serão estudados os aplicativos de tratamento de imagem e formas de armazenar e compartilhar fotos nas redes sociais. Paula Machado, fotógrafa freelancer profissional, é graduada em Jornalismo pela Unesp. Fotografou para o jornal Bom Dia Bauru, cobriu a FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty em 2010 e registrou performances de bandas musicais na Argentina.

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA: LINHAS GEOMÉTRICAS
Coordenação: Marcus Cabaleiro | 26 e 27/8 – sexta-feira – 19h às 21h30 | sábado – 10h às 12h30 e 14h30 às 16h30
Inscrições: 19/7 a 19/8 | Seleção: carta de interesse | 20 vagas
Local: MISS – Museu da Imagem e do Som de Santos (Avenida Senador Pinheiro Machado, 48)

O workshop busca sensibilizar o olhar para as imagens que vemos no cotidiano, identificando nelas as formas geométricas e suas relações espaciais, de maneira a conseguir, nas fotografias, composições equilibradas e expressivas. As fotos clicadas neste workshop serão expostas na programação do 2º Santos Photo Day, evento que celebra, em 28 de agosto, o Dia da Fotografia.

Marcus Cabaleiro, fotógrafo, tem imagens publicadas em jornais, revistas e sites. Finalista do VIII Prêmio Lentes, do jornal A Tribuna (2013), e 3º lugar no concurso Foto do Ano, do Você Repórter (site Terra, 2012). Expôs em diversos espaços culturais da região; é um dos organizadores do 1º Santos Photo Day e um dos autores do livro “Melhor de Santos”. http://marcuscabaleiro.blogspot.com.br/

WORKSHOP: SONETOS DE AMOR EM PRETO E BRANCO
Coordenação: Manoel Herzog | 18 e 25/8 – quintas – feiras – 19h às 21h
Inscrições: 19/7 a 17/8 | 20 vagas
Local: Pinacoteca Benedicto Calixto: Avenida Bartolomeu de Gusmão, 15

Introdução à história e às características do soneto, forma de poesia surgida na Idade Média. O workshop mostrará o soneto na literatura universal, portuguesa e brasileira, desde Petrarca até Glauco Mattoso. A partir dessa apresentação serão propostos exercícios de criação poética. Esta atividade faz parte do projeto de publicação do livro “Sonetos de Amor em Branco e Preto”, contemplado pelo ProAC 2015.

Manoel Herzog é escritor e poeta. Autor dos livros “Brincadeira Surrealista”, “Os Bichos”, “O Evangelista”, “CBA – Cia. Brasileira de Alquimia” (romance semifinalista do Prêmio Portugal Telecom 2014) e “A Comédia de Alissia Bloom” (terceiro lugar no Prêmio Jabuti 2015). https://manoelherzog.wordpress.com/

“O QUÊ VOCÊ LÊ?”: WORKSHOP DE LEITURA
Coordenação: Marcelo Rayel | 11/8 – quinta-feira – 19h às 21h
Inscrições: 19/7 a 10/8 | 20 vagas
Local: Cais Vila Mathias/Biblioteca Candido Portinari: Av. Rangel Pestana, 150

O workshop procura auxiliar qualquer interessado por literatura a refletir melhor sobre o que se lê. Além de despertar maior atenção a esse gesto, o da leitura, a ação visa reunir pessoas para a troca de ideias em torno desse ato: por que lemos? Por que não lemos? Como se encontra o prazer da leitura?

Marcelo Rayel é escritor, tradutor, revisor editorial e professor universitário. Formado em Letras, com habilitação em Tradução, pela Universidade Católica de Santos. Foi membro do Conselho Municipal de Cultura de Santos, na cadeira de Livro e Literatura. Publica o blog Pela Proa, e também responde pelo blog Literaturial.
https://www.facebook.com/MarceloRayel?fref=ts

5º SANTOS JAZZ FESTIVAL: MASTERCLASS DE VIOLINO E JAZZ
Coordenação: Nicolas Krassik | 29/7 – sexta-feira – 14h às 17h
Inscrições: 19 a 27/7 | 30 vagas
Local: Clube do Choro (Rua XV de Novembro, 68)

O instrumentista francês Nicolas Krassik demonstra sua técnica no violino, que une, de modo virtuoso, a improvisação do jazz com a diversidade da Música Popular Brasileira. Nicolas Krassik estudou música erudita e jazz em seu país natal, a França. Gravou CDs com nomes importantes como Michel Petrucciani e Didier Lockwood. No Brasil, tocou com, entre outros, Beth Carvalho, Chico Buarque, Gilberto Gil, Marisa Monte e Yamandu Costa.

BERTIOGA

“O QUÊ VOCÊ LÊ?”: WORKSHOP DE LEITURA
Coordenação: Marcelo Rayel | 17/8 – quarta-feira – 19h às 21h
Inscrições: 19/7 a 16/8 | 20 vagas
Local: Casa da Cultura (Avenida Thomé de Souza, 130)

CUBATÃO

WORKSHOP: SONETOS DE AMOR EM PRETO E BRANCO
Coordenação: Manoel Herzog | 23/8 – terça-feira – 19h às 22h
Inscrições: 19/7 a 22/8 | 20 vagas
Local: Parque Anilinas (Avenida Nove de Abril, 2275)

GUARUJÁ

“O QUÊ VOCÊ LÊ?”: WORKSHOP DE LEITURA
Coordenação: Marcelo Rayel | 3/8 – quarta-feira – 14h às 16h
Inscrições: 19/7 a 2/8 | 20 vagas
Local: Teatro Procópio Ferreira (Avenida Dom Pedro I, 350)

ITANHAÉM

“O QUÊ VOCÊ LÊ?”: WORKSHOP DE LEITURA
Coordenação: Marcelo Rayel | 5/8 – sexta-feira – 15h às 17h
Inscrições: 19/7 a 4/8 | 20 vagas
Local: Biblioteca Municipal (Rua Cunha Moreira, 71)

MONGAGUÁ

“O QUÊ VOCÊ LÊ?”: WORKSHOP DE LEITURA
Coordenação: Marcelo Rayel | 25/8 – quinta-feira – 19h às 21h
Inscrições: 19/7 a 22/8 | 20 vagas
Local: Centro Cultural Raul Cortez (Avenida São Paulo, 3465)

PERUÍBE

CONVERSANDO SOBRE TEATRO
Coordenação: Robson Guimarães
24/8 – quarta-feira:
Turma 1: 9h às 12h (crianças de 8 a 12 anos);
Turma 2: 13h às 16h (jovens a partir de 13 anos)
Inscrições: 19/7 a 19/8
Seleção: primeiros inscritos
20 vagas por turma
Local: Biblioteca Municipal (Rua Ministro Genésio de Almeida Moura, 13)

“Conversando sobre Teatro” tem o objetivo de incentivar crianças e jovens à prática teatral. Robson Guimarães conversará sobre história do teatro, jogos cênicos, criação de personagens, interpretação e possibilidades profissionais na área, propondo também alguns exercícios básicos. Robson Guimarães é formado em teatro pela Escola Martins Pena e pelo Curso Sylvia Orthof, no Rio de Janeiro. Produtor cultural do Sesi Rio por mais de dez anos, atualmente é professor de teatro no Centro Cultural Raul Cortez, em Mongaguá. https://www.facebook.com/robson.guimaraes.90226?fref=ts

PRAIA GRANDE

WORKSHOP: SONETOS DE AMOR EM PRETO E BRANCO
Coordenação: Manoel Herzog | 20/8 – sábado – 14h30 às 17h30
Inscrições: 19/7 a 19/8 | 20 vagas
Local: Palácio das Artes (Av. Costa e Silva, 1600)

*Oficina Cultural Pagu

 

Facult: Como os artistas se mobilizaram para sua efetivação?

Éramos trinta e dois ou três. Cabíamos muito bem entre as seis colunas que compõem o auditório do Museu do Café em Santos. Nem precisava acender todos os lustres, aliás, nem todos foram acesos. Como qualquer bom artista, as pessoas se dispuseram bem no local, espaçando e, algumas vezes, pulando cadeiras entre um e outro. O número reduzido provavelmente deve-se ao fato da audiência ter sido marcada às 16 horas de uma quarta-feira. Ou melhor, 16 de junho de 2010.

Ali que passei a conhecer uma movimentação dos artistas que realizaram uma audiência pública, junto à Câmara de Vereadores (com Telma de Souza, Geonísio Aguiar) e o Fórum Santos Cultural (encabeçado pelo escritor Flávio Viegas Amoreira). O produtor cultural Júnior Brassalotti, o escritor Flávio Viegas Amoreira, o arquiteto Ucho Carvaho e a representante da Secretaria de Planejamento, Eliana Mataro, também estavam à mesa. O tema: a regulamentação do Fundo de Apoio à Cultura (Facult), lei já aprovada em 2008 pelo ex-vereador Reinaldo Martins junto do assessor Ademir Demarchi.

> Facult: As desventuras do edital até 2015
> Facult: A repercussão das artes pela Cidade
> Facult: Entrevista com secretário de Cultura

Um manifesto cultural assinado por 400 pessoas foi lido pelo então representante da Comissão do Festival Santista de Teatro, Leandro Taveira. Nas linhas versadas, o fundo vive em meio ao “desrespeito de prazos de leis trocados por justificativas incabíveis”. Por sua vez, Flávio refletia que: “Santos tem sentimento atlântico do mundo, estamos condenados a ser cosmopolitanos. Já provamos que culutra não é uma frescura ‘aviadada’, mas é ‘commodity’. A benção e o fardo do artista santista é ser de vanguarda”. Em números, Júnior abordava que em dez anos, a quantidade de produções de teatro caíram de 63 para 15 peças anuais.

Do Corisco ao Concult

02A pressão dos artistas era planejada semanalmente no Corisco Mix. A dona do reduto, Sandra Magalhães, comentava que desde setembro de 2009, grupos protestavam pela regulamentação do fundo na frente da Prefeitura. No meio do círculo de manifestantes, a sugestão dela: “Vamos sentar e discutir melhor essas ideias”. Desde então, o “quintal de sua casa” se tornou sede das doze reuniões do Movimento Cultural de Santos. Palco de festas e atrações musicais há dez anos, o espaço reunia eventualmente mais de 30 pessoas da classe artística. Organizavam-se em volta das mesas de plástico para discutir políticas públicas culturais. Foi lá que se articularam para coletar abaixos-assinados em prol da publicação do edital do Facult. Diversas cópias eram carregadas nos bolsos de atores, cantores e escritores.

No dia 22 de junho, foi a vez do Conselho de Cultura concentrar a demanda do Facult. Era uma tarde chuvosa, com 17 pessoas no Museu da Imagem e do Som de Santos. Na época, a tarde chuvosa inviabilizava uns 15 bancos foram reservados por um toldo para amenizar os efeitos das goteiras. No mínimo, três rachaduras próximas das fiações de luz da sala de cinema. Então representando a Secretaria de Cultura, Marli Nunes era quem acompanhava os trâmites da tal regulamentação e, posteriormente, adaptaria o edital do fundo. O conselho quer aproveitar das aberturas dadas pelo prefeito João Paulo Papa e pelo secretário à favor do fundo. “Agora, somos todos nós, artistas e prefeitura contra os entraves burocráticos”, disse Caio Martinez Pacheco, da Trupe Olho da Rua.

Secult apoia regulamentação

03Em poucas semanas, o então secretário Carlos Pinto defendia abertamente a viabilização do fundo ao editor de A Tribuna, Gustavo Klein: “Sou o maior interessado em que esse assunto se resolva. É muito melhor atender por editais do que no varejo, como faço diariamente. Mas a burocracia necessária para fazer as coisas do modo correto é demorada”. Enquanto isso, o Movimento Cultural de Santos já tinha visitado as sessões da Câmara Municipal e, no dia 19 de julho, ocupara o Teatro Guarany para o a oficina de projetos ‘Facult-se’ com explicações da própria Marli sobre a elaboração de projetos e a leitura do edital.

As inscrições seriam abertas no dia 30 de setembro com prazo para um mês, onde mais de 60 projetos foram inscritos. O próprio movimento realizou uma roda de conversa sobre o edital do Facult, no foyer do Teatro Braz Cubas, no dia 17 de outubro. Era uma tarde de domingo, em que o escritor e tradutor Marcelo Rayel anotou: “Uma parte considerável da Roda do Facult ontem versou sobre a necessidade da presença de notas e recibos que precisam ser apresentados para a contabilidade do projeto e que serão fiscalizados pelo Tribunal de Contas (…). Notas e recibos são necessários para que o artista ou grupo não fiquem alijados em futuros concursos”.

Filme triste

No entanto, o final feliz foi postergado. É que o edital 1º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes que previa a destinação de R$ 300 mil para financiar 30 projetos culturais (cada um a R$ 10 mil) não foi honrado. No dia 12 de fevereiro de 2011, parte do Diário Oficial reservava a listagem de apenas 17 grupos contemplados, pois a verba da Secult era de R$ 170 mil. Nove dias depois, o vereador Reinaldo Martins repercutia a ligação do Carlos Pinto: “A explicação que ele me deu é que os R$ 300 mil são para utilização ao longo do ano. Ele tinha em caixa R$ 170 mil, então, para não demorar mais, fez o edital e está liberando os recursos. Quando entrarem os outros R$ 130 mil em caixa, será lançado um segundo edital, ainda esse ano, para completar o que está no edital original”.

*Lincoln Spada

 

Bazar Cafofo marca presença no Cassino Lounge neste domingo

No próximo domingo surge a nova temporada do Bazar Cafofo, das 13 às 20 horas, no Espaço Cassino Lounge Bar (Av. Francisco Glicério, 405/Santos). “O evento, que teve sua primeira edição em agosto de 2014, firmou-se na cidade e agora acontece quinzenalmente, sempre aos domingos no local”, comenta o idealizador Luiz Fernando Almeida.

02O bazar teve início como uma ideia de Luiz e Kadu Veríssimo para comercializar suas roupas e obras e tornou-se um espaço multicultural onde reúne moda, música e arte no mesmo espaço. No Bazar Cafofo, os clientes podem encontrar roupas, acessórios e vários itens exclusivos e personalizados, além de se divertirem com a Rádio Cafofo que recebe personalidades santistas se arriscando como DJ por um dia e também conta com shows de artistas regionais em sua programação.

“O que seria brincadeira virou um empreendimento”, destaca a dupla. O Bazar tem ajudado a movimentar a economia criativa aproximando pequenos negócios de diversos segmentos do publico e ajudando a identificar este publico consumidor, além de apresentar novos talentos, nas áreas de música, moda, artes e design. “Os expositores são rotativos, então o público pode conferir produtos diferentes a cada edição e fugir da mesmice dos grandes centros de compras”, conta Luiz Fernando Almeida.

03Ao todo são aproximadamente 35 expositores por edição. Dentre os expositores do mês de março estão nomes como: Macabea Acessórios, Second Hand Bazar, Shakt Bazaar Indiano, o artista plástico Kadu Verissimo, Nas Ruas de Santos, Ganesh Pratas, Bendito Cupcacke, Sapore dela Nonna, Chup Chup Gourmet, Quick Massage, Dr Caligari, Mara Bruiser Discos de Vinil, Lar doce Larte, Brigadu Brigadeiria, SP Fashion, L Clothes Estampas, Moça Morena, Negrissima Acessórios, Lilly Bijoux, Garudha, Bendito Fruto entre outros.

A programação da Radio Cafofo e composta por DJs regionais e personalidades santistas que assumirão as pick ups na função de DJ por um dia o cineasta Dino Menezes, Francisco Taboada, o dramaturgo Junior Texaco, o escritor Marcelo Rayel entre outros. A entrada do evento é franca.

*Luiz Fernando Almeida