Arquivo da tag: MUSIC

Confira a agenda completa do Festival Praia Music em Bertioga

Por Prefeitura de Bertioga

Bertioga está preparada para a chegada do Ano Novo. Mais de 400 mil pessoas devem escolher a Cidade para a virada e, para recebê-los, a Prefeitura preparou queima de fogos sem estampidos de cerca de 15min, ao lado do Forte São João. Já para animar a multidão, que deve lotar a Praia da Enseada (Centro), haverá show da Banda Lança Perfume, com repertório eclético para agradar todos a partir das 22h do dia 31.

O show da virada fica por conta da empresa HJR Eventos, como contrapartida pela cessão de espaço para o Festival Praia Music, que reunirá grandes artistas em shows no Cantão do Indaiá, entre 27/dez e 26/jan. No local, estão programados os shows de: Zé Neto e Cristiano (27/dez), Maneva, 1 Kilo e Thiago Brava (28/dez), Naiara Azevedo e Nego do Borel (29/dez), Marília Mendonça (30/dez), Ferrugem (4/jan), Roupa Nova (5/jan), Alok e Open Farra (12/jan), Matheus e Kauan e Jetlag (19/jan), Inimigos da HP e Jerry Smith (25/jan) e Maiara e Maraísa (26/jan).

Os ingressos a partir de R$ 40 estão à venda no GuichêWeb (https://www.guicheweb.com.br/ingressos/9453) e também nos seguintes postos de venda: Pé Quente Calçados (Av. Anchieta, 2293, Centro), Barbearia Don Fernando (R. Rafael Costabile, 684), Point do Açaí (Av. 19 de Maio, 1050), Camisetaria (Av. Anchieta, 99, Lj. 8-9), Vai de Açaí (Av. Anchieta, 11.167). Em Guarujá e Santos, há ingressos nas lojas Proplastik (respectivamente na Av. Tiago Ferreira, 286, Vl. Alice e Av. Pedro Lessa, 2.259).

 

Bravo! 2º Festival de Música Orquestral de Santos realiza noite de gala

Por Secult Santos
.
O Bravo! 2º Festival de Música Orquestral de Santos apresenta a ‘Noite de Gala’, com concerto da Orquestra Acadêmica formada pelo projeto, nesta sexta-feira (8), às 20h30, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico). A performance terá a participação especial do Clube do Choro e de músicos convidados da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos (OSMS). A entrada é gratuita.
.
Formada pelos bolsistas que cursaram as oficinas e master classes de música da 2º edição do Festival, todas realizadas no Centro de Atividades Integradas (Cais) Milton Teixeira, a Orquestra Acadêmica apresenta obras de Mozart e Pixinguinha, compositores que foram tema do projeto: ‘Classicismo e Mozart – 120 Anos de Pixinguinha’.
.
Completam a apresentação os convidados Marley Chamorro, Lucas Moraes, Matteus Farias, Agnaldo Pedroso, Jonatas Silva, Jeff Moura e Leandro Pires (monitor do Bravo!), todos integrantes da OSMS. Também participam, pelo Clube do Choro, os músicos Juan de Souza Santos, Mariana Fernandes de Oliveira, Juarez Menezes de Alencar Júnior, Luan Pablo dos Santos Pinho, Nathan Furlan Valente, Davi Cesar Britto de Souza, Marcelo Coelho e o professor Marcelo Amazonas Martins.
.
Master classes abertas ocorrem nesta terça e quarta-feira
.
A 2ª edição do Festival de Música Orquestral de Santos realiza nesta semana master classes para alunos inscritos no festival e público em geral. As atividades têm início às 19h30. Nesta terça-feira (5) a aula é com o contrabaixista francês Thibault Delor. Já na quarta-feira (6) é a vez do trompetista Thiago Araújo transmitir seus ensinamentos. Toda a programação, com entrada franca, ocorre no Cais Milton Teixeira (Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias). Mais informações pelo tel. 3202-3570. A realização é do Departamento de Formação e Pesquisa Cultural (Deforpec), da Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

São Vicente abre inscrições para Projeto Guri nesta semana

Por Prefeitura de São Vicente
.
Quer aprender a tocar um instrumento musical ou ter aulas de canto? O Projeto Guri está com 89 vagas abertas para aulas de iniciação musical. Quem quiser pode se inscrever de 4 a 15 de dezembro, na sede das oficinas culturais da Prefeitura de São Vicente e pólo da Associação Amigos do Projeto Guri.
 .
São 29 vagas no período da manhã para aulas de: cavaco, contrabaixo acústico, percussão e bateria, viola clássica, violino e violoncelo. Para o período da tarde, são 60 vagas para coral infantil e juvenil, clarinete, saxofone trompete, trombone, tuba, viola clássica e violino.
 .
A idade mínima para as aulas de canto é 6 anos e para as instrumentais 8 anos. Os interessados devem comparecer ao com cópias do RG ou certidão de nascimento, comprovante de residência, declaração escolar e foto 3×4. O horário de atendimento é de segunda a sexta, 8 às 12h e das 13 às 17h. O endereço é Rua Tenente Durval do Amaral, 72 – Catiapoã.

Kleber Serrado lança “A Rota do Indivíduo” no teatro do SESC Santos

Por Sarah Mascarenhas
.
A história desse projeto teve início há aproximadamente um ano. A busca por sua identidade musical foi longa, e hoje, Kleber Serrado, cantor paulistano radicado em Santos, sabe que está atrelado à busca do ser humano pela inteireza. Assim surgiu um grande projeto construído em etapas. No próximo dia 9 de dezembro (sábado), no teatro do SESC Santos, às 20h, o público poderá conhecer uma dessas etapas, o show “A Rota do Indivíduo”, que percorre o processo da expansão da consciência por meio de canções da MPB. Entradas variam de R$ 5 a R$ 17.
.
Kleber já está na estrada da música há mais de uma década e, como todo artista, passou pelo processo de compreender para onde a música o levaria e onde gostaria de chegar. Numa imersão profunda de “quem é esse cantor?”, Serrado conclui: “Quando ouço uma música eu vejo uma pessoa, e vivo a busca constante por encontrá-la e conhecê-la mais de perto”.
.
Entre “Âmbito”- primeira série com 15 vídeos disponível em seu canal do Youtube e “A Rota do Indivíduo” existe uma fase intermediária, que leva o nome de “Elo”. O intuito desta ação é apresentar a música da maneira como Kleber acredita – “A música deve ser tocada com simplicidade, trazer um grau de pureza em que ela fique nua diante dos sentidos mais profundos do interlocutor”, explica. A fase “Elo” foi inserida nesse show e tem como proposta apresentar algumas músicas “desnudas”.
.
“A Rota do indivíduo”
.
A apresentação dará continuidade a série de vídeos “Âmbito”, lançada em dezembro do ano passado, no canal do Youtube de Kleber. Nesta etapa do projeto, o objetivo era reunir canções e parceiros para falar sobre o que move a vida de tanta gente, além de executar canções que representassem a beleza dessa arte.
.
Inspirado por artistas como Milton Nascimento, Renato Braz, Vitor Ramil, Gilberto Gil, Raul Seixas, Vander Lee, Lenine, Renato Motha e outros, a preparação do show exigiu de Serrado um cuidado extremo com a escolha do repertório. “São canções que agradam ao público de modo geral, mas que trazem questionamentos, gerando um certo incômodo diante da busca pelas respostas, da fragmentação à consciência da inteireza”.
.
Todo o show foi pensado para trazer à tona a força da música como ferramenta humana, desde a montagem do palco até o cenário e a interação com o público, tudo pensado para mexer com espectador.
.
Acompanhado dos músicos Alexandre Birkett (viola e guitarra), Bruno Conde (violão), Lenon Rodrigues (cello), Rodrigo Vilela (Sax) , além das participações especiais de Mateus Sartori (Voz) e Breno Ruiz (piano), o show é uma preparação da mensagem que virá no disco “Kairós”, seu quarto álbum, previsto para 2018. O álbum trará canções inéditas, compostas por amigos que fazem parte dessa trajetória. O tema central das canções será a “busca da transcendência através da consciência”, mas sem misticismo ou qualquer forma de segmentação.
.
O artista acredita que vivemos esse momento de sair da superficialidade, de entender quem somos e como queremos viver, para que no futuro possamos construir uma sociedade mais consciente, altruísta, colaborativa e responsável. Então, aproveite para que você se reconheça nessa rota como indivíduo que és, afim de iniciar a jornada do “busca-te a ti mesmo” tendo a música como companhia.
.
Kleber faz o convite: “Convido cada um de vocês para participar desse encontro e, que juntos possamos olhar e ressignificar algumas canções nessa rota que nos torna mais humanos. Venham todos! Espero vocês no dia 9 de dezembro, às 20h”.
Acompanhe o intérprete através do site oficial e redes sociais.

Grupo Rinascita leva música antiga até a Biblioteca Central

Por Morgana Monteiro
.
O Grupo Rinascita, um dos Corpos Estáveis da Secretaria Municipal de Cultura de Cubatão, proporcionará uma viagem no tempo por meio da música na próxima quarta-feira (29), a partir das 10h. No repertório, canções compostas na Europa dos séculos XV e XVI, que é a chamada “Música Antiga”. Será na Biblioteca Central (Av. Nove de Abril, 1977).
.
Com direção artística de Fabrício Leite, a apresentação vai trazer um repertório recheado do charme de grandes castelos e tabernas européias. “Será um passeio musical por diferentes países, como Inglaterra, Itália, França e Espanha da época do Renascimento e Barroco”, afirmou Fabrício.
.
São canções como “Cantiga de Santa Maria”, de Alfonso El Sabia; “Ocolli, ocolli”, de Henri Schult; “What if I never speed”, do prolífico John Dowland; “Galliarde I”, de William Brade; “Je ne lose dire”, de Pierre Certon; “Cu-Cu” e “Hoy comamos y bebamos”, de Juan Del Encina; “”Lachrimae”, de Thomas Welkees e “Sentomi La fornicula”, de Felipe Azzaolo.
.
Destaque para “Estas noches a tan largas”, do livro Cancioneiro de Uppsala, do período do Renascimento. Este livro foi encontrado em 1907 pelo musicólogo e diplomata Rafael Mitjana, na Universidade de Uppsala, na Suécia. O livro contém 70 trabalhos de diversos compositores, a maioria anônima, retratando um período muito prolífico para a criação musical.
.
Tudo isso, interpretado pelos artistas do grupo Rinascita, munidos de réplicas de instrumentos musicais dos séculos XIV a XVII, feitos artesanalmente, como viola da gamba, guitarra barroca, alaúde, uma família de flautas doces e percussão renascentista. Com uma história de mais de 40 anos – o Rinascita foi criado em 1974 dentro do então Conservatório Musical de Cubatão.

Gabi Brandão mescla estilos e dispensa rótulos em ‘Clock’

Por Fabiola Ribeiro
.
Quando a carioca radicada em São Paulo, Gabi Brandão, decidiu lançar seu primeiro álbum autoral, foi a paixão pela música que norteou a escolha do repertório de “Clock”. O disco de onze faixas passeia por uma despretensiosa mistura de estilos que buscam influência nas obras de Stevie Wonder, Aretha Franklin, Florence and the Machine e na música brasileira dando um ar pop-soul ao trabalho, lançado apenas em versão digital em junho desse ano.
.
Acesse ‘Clock’ pelo seu Spotify clicando AQUI
.
Ao 28 anos, a intimidade de Gabi com a música vem de longa data. A cantora passou dez anos estudando canto, frequentou aulas de piano e teoria musical no Conservatório Souza Lima (SP) e integrou diversas bandas especializadas em eventos como a Fitz. Antes de se juntar a André Freitas para a produção do álbum, se apresentou em bares de Madri e nas ruas de Dublin, e cantou em uma igreja no Missouri e em casamentos judaicos.
.
Muito dessa experiência aparece em seu disco de estreia. Dançante, “Clock” é repleto de canções (todas compostas por Gabi) sobre períodos marcantes da vida da cantora dando espaço a temas como traição, empoderamento e depressão. “O nome do disco – relógio em inglês – faz referência às fases pelas quais passei, a pressa, toda a ansiedade para o lançamento. Tempos em que quis desistir. As canções foram surgindo em um momento de desabafo com o violão e o papel” explica.
.
“As flores virão”, “Recomeço” e “Por onde Vai”, refletem um período de depressão enfrentado pela cantora em 2014. Já “Garotinha”, debocha do rótulo de fragilidade e incapacidade atribuído às mulheres com um discurso bastante atual sobre o papel da mulher na sociedade. O amor e os relacionamentos são apresentados por diferente ângulos nas baladas “Um minuto de você” e “Te deixo a solidão”
.
Com timbres, arranjos e melodias inspirados em artistas como Daft Punk, Michael Jackson e Beyonce, o álbum lista ainda “Tanto quanto você” que traz arranjos a lá anos 60 e quase ficou fora do disco. “Passos de Areia” que conta com a participação do irmão mais velho da cantora Bruno Brandão. Além da participação de Bruno, os pais da cantora ganham uma homenagem em “Lembranças”.
.
“Admita” e “Eu, Meu, Só pra mim” completam o disco que levou três anos para ser produzido passando por fases distintas antes da finalização. “Não imaginava que daria tanto trabalho gravar um disco. No geral, a vida me trouxe um presente, um propósito. Ver como o disco reage com as pessoas, como elas se identificam com as letras é indescritível. Parece que encontrei a minha verdade. O que tenho que fazer aqui neste planeta” completa a cantora.
.
Ficha Técnica

Voz principal e Backing Vocals: Gabi Brandão
Mixado e masterizado por Thiago Lima no estúdio Baeta.
Produção, Teclado e Arranjos: André Freitas
Gravação de baixo e bateria no estúdio Anjos
Participações: Bruno Brandão
Gustavo Baralho – Contrabaixo
Bruno Esteves – Bateria
Heder Vicente – Guitarra