Arquivo da tag: música autoral

Tiago Portto vence Festival de Música Autoral de Guarujá

Por Prefeitura de Guarujá

Com a composição ‘Ainda Pensa em Mim’, Tiago Portto foi o grande vencedor do Festival de Música Autoral de Guarujá – Femag, recebendo o troféu e o prêmio de R$ 2 mil. A premiação aconteceu na última sexta-feira (11/jan), no Teatro Municipal Procópio Ferreira. A iniciativa é da Prefeitura via Secretaria de Cultura.

O segundo e terceiro colocados também receberam troféus e premiações em dinheiro. Edu Quintana, com a música ‘Meditação’, conquistou a segunda colocação e levou R$ 1,5 mil, e o terceiro lugar ficou com a Banda Hibalta, que apresentou a canção ‘Quadros’ levando R$ 1 mil para casa.

O evento foi realizado em dois dias, sendo o primeiro para as apresentações finais dos participantes no dia 10/jan, e o segundo para premiação. Além disso, as 10 composições finais foram acompanhadas na reapresentação durante a premiação, pela Orquestra Municipal de Guarujá, que também criou um novo arranjo para cada obra.

Todos os finalistas receberam certificados pela participação. Entre as categorias de certificação, Melhor Intérprete, foi conquistada por Edu Santana; Melhor Torcida, recebido pela Banda Hibalta; e Música Chiclete, que teve como premiada Sandra Mell.

As 10 canções que estiveram na final constarão no segundo álbum Femag. Os compositores e a Orquestra Municipal começam os ensaios em fevereiro. A direção do projeto será realizada por Sérgio Wisbeck, regente da orquestra e a produção, gravação e divulgação do disco serão da Prefeitura com apoio de parceiros.

 

Finalistas do 1º Femag se apresentam nesta quarta em Guarujá

Por Prefeitura de Guarujá

A Praça das Bandeiras será palco de uma grande festa. O lugar foi escolhido para receber o encerramento da 1ª edição do Festival de Música Autoral de Guarujá (Femag). Esta é a chance de prestigiar os músicos da Cidade e conferir as canções vencedoras do concurso, que integrarão o Álbum de Verão da Prefeitura. O evento, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, acontece na quarta-feira (15), a partir das 20 horas. A entrada é gratuita.

Figurando na abertura, estará o conjunto musical da Guarda Civil Municipal (GCM), que se apresenta pela segunda vez em Guarujá. Em seguida, os músicos cantam as faixas classificadas no concurso. Também haverá premiação com troféus e certificado de participação aos artistas.

Durante o evento será revelado o melhor intérprete e a melhor música comunicativa (chiclete), indicações avaliadas pela comissão técnica do Femag. Encerrando a noite, a Orquestra Municipal de Guarujá toca grandes sucessos.

Concurso

O Festival levou centenas de pessoas ao Teatro Municipal Procópio Ferreira nas audiências. “O retorno do público foi surpreendente. Tivemos excelente plateia em todas as seletivas e eliminatórias. Pela primeira vez, Guarujá postou em seu portal oficial músicas para escolha popular e, assim, obteve mais de seis mil acessos. Estou certo de que Guarujá irá se orgulhar de seu primeiro álbum próprio de música. Certamente teremos o hit do verão”, diz o secretário de Cultura.

Festival Som de Santos terá a grande final nesta sexta-feira

Por Santos Cidade Criativa
.
Com a semifinal realizada em outubro, o Festival Som de Santos, que – neste ano – integra a programação da Primavera Criativa, divulgou as três bandas selecionadas para a fase final do evento. Promovido para incentivar a música autoral na cidade e ampliar as oportunidades para artistas independentes, o festival conta como finalistas Henrique Gospel (gospel), Autêntica (rock) e Usrec (hip hop).
.
A final acontece dia 3 de novembro (sexta), a partir das 20h, no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100 – Centro). A entrada é franca. Realizado pela Prefeitura de Santos, através do Escritório de Inovação Econômica (Segov), e Lobo Estúdio, a organização do evento divulgou os finalistas do Festival, que concorrerão a diversos prêmios.
.
As três bandas selecionadas já garantiram alguma premiação. O terceiro lugar ganhará um mês de aula de violão ou guitarra no Luiz Oliveira Guitar Team e também duas horas de ensaio fornecidos pelo Estúdio Wave Session. O segundo ganhará um ensaio Fotográfico fornecido pelo Lobo Estúdio, 4 ensaios fornecidos pelo Estúdio Wave Session, um mês grátis de qualquer curso na Escola de Música Blackbird Escola de Musica & Arte e um kit de acessórios musicais fornecidos pela Musical Store.
.
Já o primeiro colocado ganhará a gravação completa de uma música, fornecida pelo Estúdio Wave Session e ajuda de custo de mil reais para compra de equipamentos. Segundo os idealizadores, Carla Mariani e Jota Amaral, este é apenas o primeiro evento, que servirá como um termômetro e estímulo para outros a serem realizados nos próximos anos
.
“O primeiro festival Som de Santos tem o objetivo de incentivar a música autoral feita na cidade e ganhar força para realização de edições futuras. Agradecemos a todos que se inscreveram e parabenizamos todos que participaram! Foi muito difícil para os jurados escolher as três melhores bandas, pois todas que se apresentaram na semifinal tinham um nível altíssimo! Aos que não se inscreveram ou não foram selecionados, ano que vem tem mais”, ressaltam.

Música autoral é debatida em audiência na Câmara

Músicos, compositores e produtores culturais estiveram na Câmara Municipal de Santos, no último dia 26 de abril, para a primeira audiência pública sobre música autoral. Na ocasião, as dificuldades para o crescimento da música autoral na cidade foram discutidas. Compuseram a mesa de debate Mariza Freitas, da produtora Cavalo de Praia, o músico e produtor Danilo Nunes, o advogado e músico Avanir Neto, o chefe de departamento de Pesquisa e Formação Cultural Murilo Netto e o vereador Sandoval Soares (PSDB), que propôs o debate.

A produtora Cavalo de Praia, representada por Mariza Freitas, recebeu uma homenagem pelos serviços prestados à música autoral da cidade. Para Mariza, a falta de uma política de incentivo é um dos principais entraves para o desenvolvimento de projetos. “Este problema não é só da música autoral, mas de todos os segmentos da cultura. O edital do Facult, embora tenha representado um avanço significativo, é insuficiente e precisa ser ampliado para que se constitua numa verdadeira política pública de fomento à produção cultural e à cadeia produtiva da música e da cultura em geral”, afirmou.

O advogado Avanir Neto ressaltou a necessidade de capacitação para a formatação de projetos, tanto para editais públicos, quanto privados. Ele observou que os processos são burocráticos e que a mobilização do segmento é necessária para seu fortalecimento. Também, de acordo com o produtor Danilo Nunes, esta é uma demanda necessária. “A produção artística local deve ser encarada como uma potencialidade real de geração de emprego e renda. Deixo como sugestão a criação de uma coordenadoria de projetos, capaz de orientar os músicos na busca de recursos”, ressaltou.

Durante a fala do público, o músico Daniel Mac Adden Júnior sugeriu a criação, pela Secretaria Municipal de Cultura, de uma forma de captação de recursos junto às empresas da cidade. Diante da sugestão, o representante da Secretaria de Cultura, Murilo Netto, falou sobre o Promifae. A ferramenta funciona muito bem no segmento do esporte para a captação de recursos e a sugestão é que se discutam incentivos deste tipo.

O vereador Sandoval ressaltou que apesar da extensa produção cultural existente, a maioria dos músicos não consegue sobreviver da arte. Ele reforça que esta primeira audiência vem para iniciar os diálogos para a construção de propostas que serão encaminhadas ao Poder Público. Sandoval encaminhará ao Poder Executivo algumas sugestões já na próxima sessão ordinária da Câmara Municipal (05 de maio). Dentre as elas, a criação de um grande festival que englobe apresentações musicais e propostas de capacitação, a utilização de espaços públicos, como o Restaurante Popular, e o cadastro dos músicos locais, para participação na Virada Cultural Paulista.

*Catharina Apolinário