Arquivo da tag: patativa do assaré

Versos de Patativa compõem novo Sarau Poetas Vivos

Informações do Sarau Poetas Vivos

O Sarau Poetas Vivos realiza tributo a Patativa do Assaré (1909-2002) nesta quinta-feira (20/dez), às 16h, na Rua Paraguai, 155/Santos, com entrada franca. A atividade será realizada pelas poetas Jaira Presa e Regina Azenha, acompanhadas de Sol Martines e Arcas, respectivamente na voz e no violão.

Os poemas escolhidos para esta edição ressaltam um pouco da vida simples do sertão brasileiro e das belezas naturais. Patativa foi um poeta e repentista que se tornou em um dos principais representantes da arte popular nordestina do século 20. Com uma linguagem simples, porém poética, retratava a vida sofrida e árida do povo do sertão.

Alex Ponciano expõe charges e caricaturas na Gibiteca de Santos

Por Secult Santos

A Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes (Posto 5, na orla do Boqueirão) realiza neste sábado (14), às 18h, a abertura da exposição de charges e caricaturas do ilustrador Alex Ponciano. A mostra reúne 20 peças e homenageia Patativa do Assaré, Naná Vasconcelos, Lamartine Babo, Ariano Suassuna e Renato Russo, além de jogadores como Pelé e Robinho.

Nascido em Santos, Alexandre da Silva, o Alex Ponciano, é caricaturista e chargista. Começou sua carreira em 1991, com as tiras do sexólogo Professor Adão, no extinto jornal Artenews. Participou como caricaturista do programa de tevê ‘Ação & Reação’, na Santa Cecília TV. Atualmente trabalha no jornal Expresso Popular.

Em 2004, junto com outros 24 cartunistas brasileiros, participou do livro ‘Internet@humor’. Dedicada aos amantes de HQ, a Gibiteca estará fechada na manhã deste sábado e domingo. Abre apenas para o evento, às 18h do dia 14.

 

‘Ispinho e Fulô de Patativa’ é encenado no José Menino e Rádio Clube

Com poesias de Patativa do Assaré, o espetáculo ‘Ispinho e Fulô de Patativa’ traz à reflexão a luta do homem sertanejo, o drama da seca e o êxodo da gente do sertão que parte em busca de uma vida melhor. A peça estará em cartaz gratuitamente neste dia 19, às 15 horas, no palco externo da Capela São José (José Menino), e no dia 21, às 16 horas, no Instituto Arte no Dique (Rádio Clube). A direção é assinada por Cícera Carmo, que contracena no palco com Vidah Santos, ambos pela companhia santista Carcarah Voador.

“Fazer uma colagem de poesias de Patativa é uma ideia antiga e ocorreu devido a identificação da direção com as histórias desse grande poeta”, argumenta Cícera Carmo, que, através de pesquisas, soube que o autor tão notório do Nordeste e tema de teses acadêmicas na área literária na França ainda tem sua obra pouco difundida no Sudeste.

Todo esse processo teve início em 2007 e, desde então, o teatro reúne em esquetes as poesias de Patativa, como ‘Brasi de Cima Brasi de Baixo’ sobre a desigualdade social, ‘A Derrota do Zé Côco’, poema sobre um valentão nordestino que vai à São Paulo na esperança de aprender artes marciais e ‘A Morte de Nanã’, que conta a trajetória de uma mulher que perdeu sua única filha durante a seca do sertão.

A peça tem como cenário painéis que lembram as xilogravuras utilizadas para fazer as capas dos cordéis, de onde saem os personagens durante o espetáculo. Uma cadeira rústica, um rádio ABC, uma enxada, cabaça e outros objetos oriundos do sertão cearense compõem as cenas. O figurino também remete ao sertão nordestino: a costura é simples, roupas surradas, chapéu de palha, além de sandálias de couro.

“Em 2009, fomos ao Ceará em virtude da festa do centenário do poeta. Nesta ocasião a Cia Carcarah Voador apresentou a cena ‘A Morte de Nanã’ na cidade de Assaré na casa onde Patativa nasceu e viveu com sua esposa e filhos, no Memorial que leva o seu nome e na missa solene em sua homenagem”, relembra com carinho a atriz e diretora.

Há dois anos, a companhia retomou os estudos sobre o espetáculo, reestreando na Mostra de Teatro de Santos – Motim, e mantendo-se em temporada em diversas cidades da Região, desde a Virada Cultural até o Festival Danado de Bom em Cubatão. “Ainda em 2013 realizamos uma turnê pelo Ceará com apresentações no Teatro Violeta Arraes na Fundação Grande em Nova Olinda, Aratama e em Assaré, obtendo boa crítica”, frisa Cícera. No ano passado, a Carcarah Voador teve seu projeto contemplado pelo Facult, fundo de assistência à cultura de Santos.

Mas após tantas temporadas em diferentes locais, o que mais marcou Cícera foi ao apresentar o teatro na frente de um dos filhos do poeta, Geraldo Gonçalves. “Ele nos abraçou emocionado e confidenciou que o seu pai estaria muito feliz com a realização do nosso trabalho e divulgação de sua obra”.

*Lincoln Spada

 

Carcarah Voador entra em temporada com ‘Ispinho e Fulô de Patativa’

A Cia Teatral Carcarah Voador apresenta o espetáculo “Ispinho e Fulô de Patativa” a partir desta semana em Santos, tendo como tema central a vida do povo nordestino. Com poesias de Patativa do Assaré, o espetáculo traz à reflexão a luta do homem sertanejo, o drama da seca e o êxodo da gente do sertão que parte em busca de uma vida melhor.

A peça tem texto de Patativa do Assaré, adaptado por Vidah Santos que contracena com Cícera Carmo. Esta, por sua vez, é a diretora do espetáculo. As sessões gratuitas serão no dia 19 de agosto, às 16 horas, no Centro Esportivo e Cultural do Morro do São Bento, no dia 21, ás 15 horas, no CAIS Vila Mathias, no dia 3 de setembro, às 18 horas, na Vila do Teatro (Praça dos Andradas) e no dia 21 do mesmo mês, ás 16 horas, no Instituto Arte no Dique (Zona Noroeste).

*Cícera Carmo