Arquivo da tag: pinacoteca benedicto calixto

Semana da Cultura Caiçara de Santos inicia dia 16; confira a programação

Por Secult Santos*

A 6ª Semana da Cultura Caiçara de Santos será aberta na sexta-feira (15/mar), às 19h30, na Pinacoteca Benedito Calixto (Avenida Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão), com apresentação do Coletivo Percutindo Mundos, Coletivo Caiçara e os
músicos Danilo Nunes, Pablo Mendoza, William Silva.

De fundamental importância para a formação da identidade nacional, o caiçara representa a gênese e o desenvolvimento de uma cultura que nasce no litoral, nos primeiros anos da colonização, por meio da miscigenação entre o indígena, o europeu e o africano, e depois expande-se pelo território brasileiro através dos bandeirantes, tropeiros e pelos diversos ciclos econômicos pelos quais o País passou.

A programação do evento, que este ano também será promovida em Guarujá e São Vicente, prevê muitas atividades com música, dança, teatro, literatura, contação de histórias, artes visuais, cinema, debates, oficinas, esportes, ecologia e turismo de base comunitária.

Esta edição marca o último ano em que as comemorações serão em março. A partir de 2020, a semana será celebrada em maio, depois da Quaresma. Inserido no Calendário da Cidade pela Lei 2920/13, o evento também faz parte das comemorações oficiais de outras cidades: Guarujá, São Vicente, São Sebastião, Cananeia, Ubatuba e Paraty. A semana é realizada pelos coletivos Imaginário Coletivo, Percutindo Mundos e Coletivo Caiçara, com apoio da Secult.

> 15/mar | Pinacoteca | 19h30 | Abertura oficial, com artistas, pesquisadores e autoridades da Região. Apresentação do Coletivo Caiçara e Percutindo Mundos, com os músicos Danilo Nunes, Pablo Mendoza, William Silva;
> 16/mar | Ponte Edgard Perdigão (Av. Bartolomeu de Gusmão, s/nº, Ponta da Praia) | 10h | Passeio e oficina fotográfica com trilhas e comunidades caiçaras, com Anak Albuquerque;
> 16/mar | Estação da Cidadania (Av. Ana Costa, 340) | 18h – Feira Imaginária – Feira de livros de editoras independentes da Região e bate-papo com autores, como Madô Martins e Regina Alonso; 18h30, Apresentação de ‘Lendas Caiçaras’, com André Barros e Marina Machado; 19h, Sarau caiçara; 20h, Pindorama – Encontro de rap caiçara; 21h, Bailão do Santo – Músicas dançantes de autores da Região nos ritmos de samba rock, reggae, maracatu, soul, fandango, samba e pop.
> 17/mar | Centro de Visitantes do Parque Estadual Xixová-Japuí | 9h, Mar Caiçara – passeio pela trilha do parque até a Praia de Itaquitanduva, com Danilo Alves; 9h30, café comunitário; 11h, oficina sohre história e prática do surf; 12h, ação ambiental de coleta de resíduos sólidos e plantio de sementes nativas.
> 19/mar | Associação Cultural José Martí (R. Joaquim Távora, 217) | 19h, Cine Caiçara, com exibição de ‘História Oral da Gente de Santos’ e ‘Hans Staden’, seguido de bate-papo com o crítico Flávio Viegas Amoreira e o cineasta Dino Menezes;
> 20/mar | Lagoa da Saudade (Morro da Nova Cintra) | 14h, Batalha do Conhecimento, leitura e interpretação poética com Syro Damassaclan;
> 21/mar | Caruara | 10h, Batalha do Conhecimento; 14h, Leia Santos, com doação de livros e revistas;
> 22/mar | Universidade Católica de Santos (Av. Cons. Nébias, 300) | 19h30, Cátedra Gilberto Mendes com o bate-papo ‘O Brasil Caiçara’; 20h30, performance artística.

*A foto que ilustra a matéria se refere a uma apresentação da 5ª Semana da Cultura Caiçara, tendo em vista que a mostra de 2019 será iniciada.

Coral Municipal Convida promove concerto no próximo dia 25

Por Rosy Padron

O Projeto Coral Municipal Convida, em seu concerto de estréia, recebe como convidados o barítono Victor Sgarbi, atualmente residindo e se apresentando em Londres, a pianista e cravista Regina Schlochauer e o Quarteto Martins Fontes, na Pinacoteca Benedicto Calixto, dia 25 de novembro, às 15h30.
.
No concerto, além de trechos de óperas, serão apresentadas obras de John Dowland, Wagner, Haendel, entre outros.
.
A Pinacoteca fica localizada na Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, no Boqueirão.
.
A entrada é franca.

De Carlos Ratton, livro ‘Contra a Maré’ é lançado na Pinacoteca de Santos

Informações de Vanessa Ratton

O livro ‘Contra a Maré’, do jornalista Carlos Ratton, publicado pela Editora Autografia, será lançado no dia 12 de janeiro, às 19h, no Espaço Cultural da Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15/Santos). Com 208 páginas, a obra reúne histórias comoventes de personalidades da Baixada Santista. O livro está à venda por R$ 45,00.

Uma visão humana e sensível de um profissional que está há mais de 22 anos nas ruas, exercendo seu ofício diário de repórter. Vê sofrimento, descaso, violência, abusos de poder, falta de vontade política, desrespeito ao ser humano, miséria e desilusões e, que, por isso, sai em defesa dos “despossuídos“ e acaba muitas vezes sendo rigoroso com a classe política que os abandona a própria sorte ou azar.

11Uma luta quase que solitária, como alguns raros políticos, promotores, médicos, defensores públicos, policiais do bem, advogados, professores, líderes comunitários, empresários parceiros que também são inconformados com as desigualdades do Brasil de hoje. O autor dá voz aos excluídos através das suas mãos e, às vezes, consegue mudar o rumo ou amenizar um pouco do sofrimento, ajudando a fazer justiça denunciando os casos que tem conhecimento.

O livro é apresenta luta árdua e difícil contra o poder político e econômico vigente. É o segundo livro do jornalista, autor também de ‘Pescador de Notícias’ (2012). Formado em Relações Públicas (1989) e Jornalismo (1994), Carlos Ratton tem 55 anos, é casado e tem dois filhos. Iniciou sua carreira no extinto jornal Polícia Sem Censura, passando por diversos veículos regionais, e, hoje, é repórter do Diário do Litoral.

Sua carreira é marcada por dezenas de reportagens investigativas, que ganharam repercussão nacional, como a série intitulada ‘Endinheirados’, que em 2012 foi finalista do Prêmio Esso de Jornalismo – o maior do gênero no Brasil. Ratton é diretor de base do Sindicato dos Jornalistas e, entre 2009 e 2015, foi diretor Regional de Santos, Baixada Santista e Vale do Ribeira do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.

 

Nesta semana, Santos tem Primavera Artística, cinema, teatro e mais

Por Prefeitura de Santos

Troféu Notáveis da Cultura

Promovido pelo Sindicato dos Bancários de Santos e Região em parceria com o maestro Antonio Manzione, a ‘Primavera Artística’ traz o 3º Troféu Notáveis da Cultura. Será neste sábado (dia 29), às 20h, no Teatro Guarany (Praça dos Andradas). Com finalidade de homenagear pessoas que se dedicam à arte e à cultura, a noite, que tem mediação de Anderson Pfeiffer, traz a apresentação de 40 violonistas vindos dos conjuntos Cordas Bancárias, Esculpir e da Camerata Mazione, que se unem à pianista Nives Manzione Passos, à clarinetista Helena Nishi Batista, ao violinista Enzo, ao violoncelista Vitor Alves Mello Lopes e a André Cardoso (viola caipira).

Ave Cristo

Clássico de Chico Xavier, psicografado por Emmanuel, ‘Ave Cristo’ mostra a trajetória de Quinto Varro, espírito que, bastante equilibrado, se propõe a reencarnar para que junto a Taciano, corrija erros. Unidos, pai e filho acompanham a decadência do Império Romano, com anarquia militar, invasões bárbaras e a perda de valores morais. A sessão é no sábado (dia 29), às 20h, no Teatro Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48/Santos). Ingressos de R$ 35 a R$ 70.

Mundo Bita

Na Galáxia da Alegria, entre o Planeta Música e o Planeta Circo, está o maravilhoso Mundo Bita. Habitado por seres chamados Plots, o lugar é mais conhecido por ser a casa de Bita, um ser de bigode laranja e cartola na cabeça. Sucesso entre o público infantil, os personagens Bita, Lila, Dan e Tito se apresentam, ao lado da cantora Flora, em um show interativo. Sessões às 15h e 18h, no domingo (dia 30), no Teatro Coliseu (R. Amador Bueno, 237/Santos). Ingressos de R$ 30 a R$ 100.

Pinacoteca Benedicto Calixto

Na Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15/Santos), acontece uma agenda de atividades gratuitas neste fim de semana. Na sexta-feira (dia 28), às 19h, tem workshop de restauração e higienização dos desenhos de Benedicto Calixto, além de procedimentos e cuidados básicos para conservação de desenhos, documentos e fotografias, entre outros.

No sábado, às 15h30, tem o projeto ‘Se Esse Jardim Fosse Meu’, com contação de histórias, brincadeiras e oficinas ao público infantil ministradas pelos educadores do museu. No mesmo dia, às 17h, a pianista santista Cintia Ribeiro de Souza Amorim interpreta composições de grandes mestres da música erudita. No programa estão peças de Händel, Mozart, Chopin, Mignone e Villa-Lobos.

Cine Arte – Posto 4

O drama sul-coreano ‘Certo Agora, Errado Antes’ mostra duas versões de um encontro casual. O filme acompanha a chegada do diretor de cinema Ham Cheon-soo à cidade de Suwon para um debate. Com tempo livre, ele visita um antigo e restaurado palácio, onde conhece a artista plástica Yoon Hee-jeong. Juntos eles veem crescer a intimidade. Quando a artista lhe pergunta se ele é casado, o diretor não tem outra opção senão revelar a verdade. Na segunda parte do filme, o encontro é visto de forma diferente. Direção de Sang-soo Hong. Sessões até quinta-feira, às 16h, 18h30 e 21h. Ingressos de R$ 1,50 a R$ 3.

Cinemateca de Santos

A sala de projeção continua a homenagem ao diretor Héctor Babenco. Nesta semana, a sessão é de ‘Brincando nos Campos do Senhor’. O drama retrata a expedição de um casal de missionários e seu filho pequeno na selva amazônica brasileira, onde tentam catequisar índios ainda arredios à noção de Deus. Martin Quarrier (Aidan Quinn) é um sociólogo motivado pelas experiências de outro casal, os Huben. As intenções religiosas e a harmonia entre brancos e índios ficam instáveis devido à presença de Lewis Moon (Tom Berenger), um mercenário. Neste sábado (dia 29), às 20h, na Cinemateca de Santos (R. Xavier de Toledo, 42/Santos). Entrada franca.

 

Agenda: Santos tem neste fim de semana MPB4, Folclore Português, cinema e mais

Por Prefeitura de Santos

MPB4 50 anos: o sonho, a vida, a roda viva
Comemorando 50 anos de carreira, o quarteto de vozes masculinas MPB4, que faz parte da memória sonora nacional, realiza apresentação repleta de sucessos. No palco, Miltinho, Aquiles, Dalmo Medeiros e Paulo Malaguti interpretam canções como ‘Roda Viva’, ‘Oração ao Tempo’ e ‘Almanaque’, ‘Amigo é pra essas Coisas’. A sessão é nesta sexta-feira, 21h30, no Coliseu (R. Amador Bueno, 237, Centro). Ingressos de R$ 40 a R$ 120.

Concha Acústica
No sábado, às 19h, o Duo Baixo e Voz, formado por Fábio Dubaixo (contrabaixo) e Nathália Assoon (voz), mostra pop e MPB em sua performance, que inclui hits de Marina Lima, Sandra de Sá, Marisa Monte e do grupo Maroon Five, entre outros famosos. A apresentação tem participação de Michel Seirafe na percussão.

0Já no domingo, às 19h, liderada pela cantora santista Giovanna Mari, a banda Via Mari apresenta repertório com sucessos do universo pop, que inclui hits de artistas nacionais e internacionais como Amy Whinehouse, Projota, Justin Timberlake, Kesha, Maria Rita, Anitta, Elis Regina, Rita Lee, Maria Gadú e Ana Carolina.

Pinacoteca
O oftalmologista Dr. Eduardo Paulino realiza homenagem aos 20 anos do Clube do Automóvel Antigo de Santos nesta sexta-feira, às 20 horas. No concerto, interpreta composições autorais em arranjos exclusivos para piano, na Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15). Entrada franca.

Já no sábado, acontece contação de histórias. Às 15h30, há as oficinas de arte e brincadeiras oferecidas pelos educadores do museu. E às 17h, o duo ‘Cantadores da História’ resgata a cultura popular por meio de lendas, contos, cantigas, rimas e da música. A dupla é formada por Cantorita, personagem de Claudynha Torres, e Tonho, interpretado por André Nunes. Sábado (8). 17h. Pinacoteca Benedicto Calixto. Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão. Gratuito.

Camerata no Orquidário
A Camerata Jovem Santista se apresenta no Orquidário Municipal neste sábado (8), às 15h. O concerto comemora a Semana das Crianças e traz em seu programa temas de animes e trilhas de desenhos e filmes de grande sucesso entre os jovens. A Camerata é formada por alunos das turmas avançadas dos cursos de violino e viola, com direção de Rômulo Moreira, oferecidos pelo programa Fábrica Cultural (Secult). O Orquidário fica na Praça Washington.

Procurados
0A Cia. Fator Dança de Rua comemora 20 anos com a apresentação de dois espetáculos. Unindo a força dos movimentos das danças urbanas ao cenário do velho oeste, a trama utiliza de trilha sonora intensa, projeções e figurinos para colocar as danças urbanas na telona. O público também pode conferir a apresentação do pocket show ‘O Último Ato’, que faz homenagem ao cantor Michael Jackson, ao reinterpretar coreografias e músicas que seriam apresentadas no show ‘This is it’. Sexta-feira (7). 21h. Teatro Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48). Os ingressos custam R$ 20,00. À venda na bilheteria do Teatro.

1º Festival Folclore Português
Toda a riqueza do folclore português será celebrada na 1ª edição do ‘Fest – Festival de Folclore’. Realizado pelo Rancho Folclórico – Veteranos Apaixonados pelo Folclore, o evento também traz apresentações dos ranchos Verde Gaio, Tricanas de Coimbra, Casa de Portugal de Praia Grande, Típico Madeirense e Camiños de Espanha, além dos paulistanos da Casa de Brunhosinho. Sábado (8). 20h. Teatro Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48). Os ingressos custam R$ 10,00 e podem ser adquiridos na bilheteria.

Cine Arte Posto 4
Dirigido, roteirizado e protagonizado por Thomas Salvador, o longa-metragem ‘Tudo Sobre Vincent’ conta a história de um super-herói diferente. A comédia francesa acompanha Vincent, um homem calmo e solitário, que tem um grande segredo: sua força fica dez vezes maior quando ele entra em contato com a água, por isso vive numa região cercada de lagos e rios.

Quase sem amigos, trabalha em construções, onde eventualmente sua força é útil. Tudo muda quando ele conhece Lucie e se apaixona. O elenco também traz os atores Vimala Pons e Youssef Hajdi, entre outros. Cine Arte Posto 4, orla do Gonzaga. Sessões às 16h, 18h30 e 21h. Em cartaz até o dia 12 de outubro. Custa de R$ 1,50 (meia) a R$ 3,00.

Musicais no Miss
O Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss, Av. Pinheiro Machado, 48, Santos) e o Coral Cênico Broadway Voices dão sequência ao projeto ‘Dos Palcos para as Telas’. O filme da vez é a comédia musical ‘Can-Can’, que narra a história de uma dona de cafeteria que dribla a Lei dos Bons Costumes, que proíbe o cancan, e continua dançando graças a seu advogado. Mas a prática, que entretém seus clientes, pode ficar ameaçada quando um juiz decide acabar com a transgressão. Sexta-feira, às 15h30.

Cinemateca de Santos
A sala de exibição celebra um ano do projeto ‘Sessão Comodoro’ e exibe um dos filmes mais polêmicos de todos os tempos, o italiano ‘Holocausto Canibal’. Dirigida por Ruggero Deodato, a produção de terror conta a história de quatro documentaristas que entram na selva para filmar indígenas. Dois meses mais tarde, quando o grupo não retorna, o famoso antropólogo Harold Monroe viaja em uma missão de resgate para encontrá-los. Ele consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas. Sábado (8). 20h. Cinemateca de Santos (R. Xavier de Toledo, 42).

Metropolis
Sexta-feira é o último dia para conferir a mostra fotográfica ‘Metropolis’, de Marcus Laranjeira, no MISS (Av. Pinheiro Machado, 48, Santos). A exposição itinerante, que integra a série ‘Nova Fotografia’, do Museu da Imagem e do Som (SP), é um tributo ao filme homônimo de Fritz Lang. As imagens do artista propõem uma nova interpretação da cidade de São Paulo, a partir da sobreposição de conhecidas construções e projetos urbanísticos, criando imagens caóticas e densas.

Exposição na biblioteca Mário Faria
Artista plástica, galerista, professora de artes e curadora Marie Sanoki se especializou em artes na cidade japonesa de Hiroshima. Neste ano, ganhou medalha de ouro no concurso realizado pelo Forte Itaipú, e traz alguns de seus trabalhos, que abordam temas variados, à Biblioteca Municipal Mário Faria. Posto 6, orla do Aparecida. A mostra pode ser visitada até o dia 15 de outubro.

Calado do Cais
0O projeto do artista Maurício Adinolfi, que consiste em uma instalação artística na orla do Gonzaga, tem como eixo central dois barcos de madeira da cultura caiçara. As embarcações são retrabalhadas pelo artista e instaladas (semienterradas) ao lado da Praça das Bandeiras. Pode ser conferida até o dia 16 de outubro.

Raridades de um bonde
Com aproximadamente 30 peças raras dos primeiros bondes que circularam pela Cidade, a mostra ‘Raridades de um Bonde’ é um passeio pela história do transporte coletivo em Santos, que fez a viagem inaugural em 28 de abril de 1909. A Casa do Trem Bélico fica na Rua Tiro Onze, 11, Santos.

 

‘Duo a BEC’ reúne músicos cubatenses na Pinacoteca de Santos

No próximo dia 20, às 17h, o “Duo a Bec” fará apresentação na Pinacoteca Benedito Calixto, em Santos (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15). Formado pelos professores Fernanda Lopes, que também é integrante do Grupo Rinascita de Música Antiga – um dos Grupos Artísticos Oficiais da cidade – e Antonio Eduardo, ambos da Escola Técnica de Música e Dança Ivanildo Rebouças da Silva. O dueto se dedica à divulgação do repertório contemporâneo para flauta doce e piano.

Antonio Eduardo, pianista voltado para o repertório contemporâneo, é também coordenador do Curso de Música da Universidade Católica de Santos (Unisantos). Já Fernanda Lopes é flautista do Rinascita, de Cubatão, dedicado à pesquisa e divulgação da Música Renascentista, com instrumentos históricos que resgatam a sonoridade e a literatura deste período da história ocidental.

A apresentação terá participação especial de Suzane Raquel, no clarinete. Aluna do Programa Banda Escola de Cubatão (BEC), Suzane mostra o intercâmbio e articulação entre as ações culturais e da instituição de ensino, buscando um diálogo constante e produtivo entre as artes na região. O repertório terá composições de Yves Rudner Schmidt, Osvaldo Lacerda, Francis Poulenc, Silas Salermo, Danzas Setentrionalis e Michel Lysight.

*Morgana Monteiro

 

Lançamento ‘A Última Peregrinação’ na Pinacoteca dia 23

Quantas vezes você se permitiu questionar sobre as suas certezas? Quantas vezes brigou com os seus demônios? Quantas vezes parou para refletir sobre as coincidências que permeiam a sua vida? Quantas vezes se perdoou? Quantas vezes tentou entender a morte? E… quantas vezes procurou sentir a vida em sua plenitude, captando os sinais mais sutis que lhe são enviados? Quantas? Tem certeza?

É neste profundo mergulhar em si mesmo, levando um papo reto com o seu eu, que o jornalista Luiz Carlos Ferraz constrói a sua obra: ‘A Última peregrinação’. Passo a passo ele nos leva pelos Caminhos de Santiago, que são muitos: o Caminho Francês, o Português, o Aragonês, o Sanabrês… E quando tudo já parecia percorrido, ele volta ao início: o Primitivo, que poderia ter sido “naturalmente” o primeiro, mas para ele foi o último a ser peregrinado (até aqui!) – cuja saga ambienta seu mais recente livro “A Última Peregrinação”, que será lançado em 23 de julho, na Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15), em Santos.

1A obra nos sugestiona ao raciocínio de que se está sempre recomeçando? Ou teria sido esta apenas uma coincidência? Os quase 2.000 quilômetros percorridos a pé, em seis anos (distância equivalente de São Paulo a Montevidéu), mostram mais que o propósito de se descobrir.

Revelam o caminho da fé. A fé em Deus, nos milagres, nas coincidências… e por conseguinte a fé em si próprio. A fé reforçada de que é possível – e necessário, talvez? – o exercício da construção, da desconstrução e da reconstrução do humano, do Ser individual. A fé de que o leitor poderá ser sugestionado ao autoconhecimento e buscar as suas certezas. Ou descobrir as dúvidas latentes…

A fé que move montanhas – como nos ensina o dito popular – é a mesma fé que põe o Ser em pé, para olhar adiante, nos ensina Ferraz. Muito além dos imponentes edifícios medievais e dos singelos “pueblos”, dos embrutecidos muros que separam e das providenciais pontes que unem, o jornalista dá uma aula de história, apresentando um pouco do berço da Humanidade pelo território europeu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Até chegar à Praza do Obradoiro e reencontrar Santiago, o autor nos desvela, com simplicidade e honestidade, muitas dúvidas. E o faz com a mesma simplicidade da qual são dotados os grandes homens, e com as dúvidas que assomam a todas as mentes privilegiadas. Mas pare de se preocupar! Pois citando trechos do Evangelho, Luiz Carlos Ferraz nos leva à reflexão sobre o porquê de se enveredar pelos caminhos de escolhas muitas vezes fúteis e alerta para que não se abandone o essencial. Recorre às Escrituras: “Os que não conhecem a Deus se preocupam com todas estas coisas, mas vós tendes um Pai celestial que bem sabe o que necessitais… Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal”.

E de forma direta, o autor nos convida à Caminhada: “Pouco conhecia sobre o Caminho Primitivo quando decidi peregriná-lo em junho de 2015. Sabia que se tratava do primeiro entre os Caminhos a Santiago de Compostela, mas não tinha consciência de que peregrinaria um dos mais difíceis, talvez o mais difícil entre os Caminhos que convergem às relíquias do apóstolo de Jesus, Tiago Maior, rico em paisagens extraordinárias, como no trecho em que atravessa a Cordilheira Cantábrica, que separa, ou une, o Principado das Astúrias e a Galícia. Como consegui vencer este desafio é o que relato neste livro”. Buen Camino, peregrino!

Parcerias

O lançamento do livro no dia 23, às 17h, na Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15/Santos) é uma realização da Titan Comunicação, com patrocínio de Real Consultoria Imobiliária, Pet Memorial, Engeplus Incorporadora e Construtora, Apply Auditores Associados, Ferreira & Cheganças Materiais para Construções, Unisanta, Stiletto, Translitoral, Le Ayres Fotografia Profissional, Toads, Sweet Salt Gourmet, Jornal Perspectiva, Rádio City 102 FM e Prefeitura de Santos. Metade da renda obtida com a venda do livro será doada à Casa da Esperança de Santos. A instituição é mantida pelo Rotary Club de Santos e atende crianças e adolescentes portadores de paralisia cerebral.

*Luiz Carlos Ferraz