Arquivo da tag: prefeitura de guarujá

Usina Cultural de Guarujá terá 1º Estúdio de Gravação Musical Público

Prefeitura de Guarujá

A Prefeitura de Guarujá preparou extensa programação de comemorações em homenagem a Santo Amaro, padroeiro da Cidade. Na próxima quarta-feira (16/jan), será inaugurado o 1º Estúdio de Gravação Musical Público, instalado na Usina Cultural (Rua Duque de Caxias, 470, Estuário).

Iniciativa da Secult, os equipamentos foram testados por alguns músicos, que já aprovaram a qualidade do espaço oferecido. O local é aberto para todos os produtores de música do Município, respeitando o regulamento de uso do estúdio. Informações: (13) 3384-3027.

O Dia de Santo Amaro foi instituído como feriado municipal desde 1949. Conhecido como Mauro, nasceu no séc. 6º em Roma (Itália). Beneditino desde os 12 anos, foi apontado como exemplo de virtude, obediência e abertura à ação cristã. Em Guarujá, a primeira manifestação em seu louvor foi em 1545, com uma extinta capela situada provavelmente em Santa Cruz dos Navegantes.

Projeto Arte Consciente leva muralismo até ‘Sobre as Ondas’

Por Prefeitura de Guarujá

O passeio por Guarujá ganhou um atrativo a mais. Além das belas praias, monumentos históricos e museus, a Cidade está investindo no Muralismo. O projeto municipal Arte Consciente tem valorizado a área urbana com murais que retratam a história e a beleza da Cidade.

Desde fevereiro, quatro grandes intervenções já foram feitas no Município. A mais recente se encontra na Avenida General Rondon (entre as praias de Pitangueiras e Astúrias). Quem passa pela região chamada de ‘Sobre as Ondas’ se surpreende com a riqueza dos detalhes artísticos do mural de 260 metros.

A obra faz referência aos nordestinos que ajudaram a construir a Cidade. Eles são representados através da pintura do reisado sergipano. Outra referência foi a homenagem ao ‘pai da aviação’, Santos Dumont, que, segundo relatos, passava as férias na ilha. É possível contemplar pinturas de esportes ao ar livre e a paisagem bucólica dos barquinhos no canto das Galhetas (Astúrias).

Os trabalhos são realizados por Almeida Reis, pós-graduado em Artes Visuais (Unisanta) e especialista em pinturas de murais. Reis também dá aulas na rede municipal e, foi destaque na exposição internacional Elephant Parade. “A arte é necessária para a vida. Ela encanta, instrui e confronta. Nós artistas e futuros artistas de todas as áreas precisamos de políticas públicas como esta que apoia nossas ações”.

Outras três intervenções já foram entregues na Cidade desde o início do ano: na Creche Anna Juliana Tybor Passaes (Al. das Margaridas x Av. Santos Dumont); na Rua Quintino Bocaiúva (atrás da Delegacia de Política); e no Viaduto Floriberto Mariano.

 

Teatro Procópio Ferreira reúne 45 mil pessoas em 1º ano após reinauguração

Cerca de 3,8 mil pessoas visitam mensalmente o mais importante espaço cultural de Guarujá. Após pouco mais de um ano da reinauguração do Teatro Municipal Procópio Ferreira, o público ultrapassou o total de 45 mil pessoas neste período. O expressivo número recebido é resultado de um investimento de R$ 2,7 milhões, sendo R$ 1 milhão da Prefeitura de Guarujá e R$ 1,7 milhão conquistados pelo Governo Municipal junto ao Estado, por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento às Estâncias (Dade). A reinauguração ocorreu após sua primeira grande reforma, uma verdadeira reconstrução, em 37 anos de história.

O equipamento ganhou novo projeto arquitetônico interno e teve seu layout modificado. Foi instalado um novo sistema de combate a incêndio, seus sanitários foram modernizados e reformados, assim como os pisos e revestimentos do teatro e toda a cobertura do prédio que foram substituídas. O Procópio Ferreira tem à disposição da população e dos artistas dois elevadores, proporcionando completa acessibilidade, com rampas e corrimões. Os artistas ainda ganharam, durante esta reforma, novos camarins.

Além disso, o Teatro passou a ter novos sistemas de som, iluminação e ar-condicionado. As antigas cadeiras deram lugar às novas e modernas poltronas instaladas na sala de apresentações e o palco foi revitalizado e reformado para atender as necessidades dos artistas.

Novas salas para a área administrativa também foram construídas. Novos vidros e caixilhos renovaram a fachada do Teatro, chamando a atenção de quem passa pela Avenida Dom Pedro I. Fachada que encantou até quem já está acostumado com o teatro, como Luiz de Assis Monteiro, que já foi diretor do Procópio Ferreira. “O ar artístico da nova fachada é o principal atrativo do Teatro”, definiu. Monteiro é ator, diretor de teatro, teatrólogo e uma figura importante para o mundo artístico da Cidade. Com movimentos culturais desde 1989, quando criou o Teatro Popular do Itapema, de 1993 a 1996 foi diretor do Procópio Ferreira, um teatro que, segundo ele, é um privilégio de Guarujá. “Apenas 10% dos municípios do Brasil possuem um teatro, ainda mais com esse porte. É, sem dúvidas, um dos principais espaços artísticos da Baixada Santista.”, concluiu.

Habituado a se apresentar em diversos palcos pelo País, Monteiro afirma que o Procópio Ferreira é um dos mais completos para artistas e público. “O conforto das cadeiras, a acessibilidade, a acústica, e a elevação das cadeiras, que dá mais visibilidade à platéia e ao ator, e também a iluminação do ambiente são maravilhosos. É um conjunto de fatores que fazem o verdadeiro espetáculo acontecer.”, completou.

Além das apresentações, ensaios de bandas, oficinas e exposições que acontecem no local, ainda há cursos de teatro e de ballet, para os munícipes. O palco do Procópio Ferreira recebe, toda a semana, professores e alunos. A professora de ballet da Secretaria de Cultura, Mônica Andrade, é uma das pessoas que frequentam o equipamento, ao menos, duas vezes na semana.

Hoje, ela ministra as aulas no palco para crianças e jovens. Segundo a professora, antes da reforma a aulas aconteciam em um espaço atrás do palco, onde agora há dois novos camarins. “O palco é um lugar importante para o ballet, é o local de construção do artista. É onde, geralmente, as meninas se apresentam. Por isso foi uma mudança tão boa. Agora elas se sentem mais preparadas para uma apresentação”, explicou.

A professora conta, ainda, que “é uma honra a oportunidade de ter um Teatro tão novo para treinar e se apresentar. Nós usamos os novos corrimões para os ensaios, temos mais espaço no camarim e fico menos preocupada com as crianças, pois o palco recebeu uma rampa de acesso no lugar no antigo degrau. Agora há mais segurança e conforto”. Ela disse, também, que, após a reforma do Procópio Ferreira, houve um número maior de procura para o curso de ballet.

*Prefeitura de Guarujá

Encenação em Bertioga narra milagre na vida de São José de Anchieta

Um dos momentos mais marcantes da vida do jesuíta José de Anchieta, o Milagre das Luzes, será encenado em Bertioga, durante a ‘Celebração a São José de Anchieta’, que acontece neste sábado (06) e no domingo (07), em comemoração ao primeiro ano de canonização do mais novo santo do Brasil. A iniciativa é da Prefeitura de Bertioga e conta com apoio da Prefeitura de Guarujá e da Paróquia São João Batista de Bertioga. As atividades vão envolver toda a comunidade em atividades que representam a passagem de Padre Anchieta pela região.

Outro ponto alto da celebração será a chegada a Bertioga da relíquia de Anchieta, um pedaço do osso (fêmur esquerdo) do santo. O relicário, vindo da cidade de Anchieta (ES), será colocado na Ermida de Santo Antônio do Guaibê, do outro lado do Canal – em Guarujá -, e será trazido para Bertioga, de barco, pelas mãos do pároco da Igreja Matriz São João Batista, Silvio Luiz, no sábado (06), a partir das 11 horas, abrindo as celebrações. A encenação do ‘Milagre das Luzes’ acontece no domingo (07), após a missa que será celebrada às 18h30 no jardim do Canal de Bertioga, na Avenida Vicente de Carvalho, quando o Padre Silvio Luiz, levará a relíquia de volta à Ermida, refazendo o trajeto feito pelo Padre Anchieta, por volta de 1560, quando costumava fazer suas orações pedindo paz entre brancos e índios.

O santo e o milagre

Padre José de Anchieta foi canonizado pelo Papa Francisco, no dia 3 de abril do ano passado, e o dia 9 de junho marca seu aniversário de morte. A canonização aconteceu após um longo processo de mais de 400 anos. Nascido em 1534, na Espanha, José de Anchieta, chegou ao Brasil 1553, tendo passado pelos estados da Bahia, São Paulo e Espírito Santo. Em São Paulo, percorreu o litoral, catequizando índios, o que o fez amigo dos indígenas e colonizadores, plantando o entendimento.

A história que se conta, ao longo de mais de 400 anos, recebeu o nome de ‘Milagre do Resplendor e Música no Céu’, popularmente conhecido como ‘Milagre das Luzes’. O jesuíta José de Anchieta costumava ficar alojado no Forte São João, em Bertioga, e certa noite, foi levado de barco até a Ermida de Santo Antônio do Guaibé, para fazer suas orações. Como estava noite, o barqueiro sugeriu que Padre Anchieta ficasse com o candeeiro, mas o jesuíta responde que não precisava, e que o barqueiro voltasse para o Forte.

Mais tarde, a esposa do barqueiro acordou com uma música maravilhosa e, ao abrir a janela da fortaleza, viu a Ermida toda iluminada. A claridade e a música duraram um bom espaço de tempo. A história é contata no livro ‘Vida de Padre José de Anchieta’, de Pero Rodrigues. Confira a programação completa:

Sábado (06)
11 horas – Cerimônia da chegada da relíquia de Anchieta ao Forte São João, benção aos fieis, abertura da exposição ‘São José de Anchieta – o Santo do Brasil’ e pronunciamento das autoridades.
12 às 17 horas – Exposição ‘São José de Anchieta, Apóstolo do Brasil’.
14 às 16 horas – Intervenção histórica e poética sobre São José de Anchieta, na Ermida de Santo Antônio do Guaibê. O Barco Escola Arca do Saber vai fazer o transporte do público até a Ermida, com saídas do Píer Licurgo Mazzoni (Avenida Vicente de Carvalho).
17 horas – Procissão com a relíquia de São José de Anchieta do Forte São João até a Igreja Matriz São João Batista.

Domingo (07)
9 às 17 horas – Abertura da exposição ‘São José de Anchieta – o Santo do Brasil’
9 / 11 / 14 e 15 horas – Intervenção histórica e poética sobre São José de Anchieta, na Ermida de Santo Antônio do Guaibê. O Barco Escola Arca do Saber vai fazer o transporte do público até a Ermida, com saídas do Píer Licurgo Mazzoni (Avenida Vicente de Carvalho).
18h30 – Missa celebrada no jardim do Canal com a relíquia de São José de Anchieta. Procissão da relíquia e benção dos fiéis, pelo jardim até o Forte São João. Encenação do Milagre das Luzes, na Ermida de Santo Antônio do Guaibê, com a relíquia que será levada novamente para a Ermida.

*Prefeitura de Bertioga

 

Guarujá inaugura gibiteca municipal nesta quinta-feira

Incentivar a leitura através do mundo dos quadrinhos. É com este objetivo que a Prefeitura de Guarujá inaugura na próxima quinta-feira a primeira Gibiteca Municipal. Trata-se de um novo espaço que vai funcionar na Biblioteca Municipal Geraldo Ferraz (Rua Ceará s/n – Vila Santense), em Vicente de Carvalho. A solenidade será às 15 horas.

A programação tem início com o lançamento do Livro “Emanuel entre Lobos – Essência Vol. l”, de autoria de Charlie Rock. Também estão incluídas as apresentações do cartunista Fábio Costa; do artista plástico Christian; caricaturista Dodô; Grupo Cosplay; violão e canto com o professor Janari Rodrigues de Figueiredo; Cup Song (canto e batidas com copos), com os Amigos da Biblioteca (grupo de ex-alunos da Escola Municipal 1º de Maio); o solo musical com Luana, e Rafaela Coral e Canto; e encerrando, o grupo Gashapon (apresentações de personagens japoneses).

De acordo com a secretária municipal de Educação, Priscilla Bonini, mais do que uma Biblioteca para gibis, a Gibiteca pretende ser um local de encontro e lazer. “Nosso foco principal é sempre o aluno. Através da Gibiteca pretende-se incentivar a leitura, já que os gibis são, normalmente, o primeiro contato da criança com a literatura, aliando imagens às palavras de forma simples, rápida e divertida, onde as ilustrações dialogam com o texto”.

A Gibiteca Municipal funcionará na entrada da Biblioteca Geraldo Ferraz e já reúne mais de dois mil gibis em seu acervo. Desde março, o espaço tem contado com a ajuda da população, através de doações. A iniciativa visa estimular o hábito da leitura nas crianças, com a interatividade dos quadrinhos.

Para o coordenador de Bibliotecas da Seduc, Pedro Menezes, o objetivo é que a criança possa levar o gibi pra casa. “Queremos promover um incentivo maior quanto à conservação dos gibis.” O acervo dispõe de gibis como da turma da Monica, Xuxa, entre outros. Há também alguns clássicos da literatura brasileira, como ‘O Cortiço’, de Aluisio Azevedo. “Esta que é uma leitura considerada um pouco complexa, também tem sua versão em quadrinhos. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os gibis serão adotados no ensino da rede pública e assim será um grande ganho para nossa rede municipal. Ao associar a escrita à imagem, a criança tem uma facilidade maior para aprender a ler e escrever”, conta.

Serviço

Para retirar os gibis, o munícipe precisa estar munido de documentos e preencher um cadastro na Biblioteca, com seus dados pessoais. A Gibiteca Municipal funcionará de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e aos sábados, das 9 às 17 horas. Mais informações pelo telefone: 3341 7845.

*Prefeitura de Guarujá