Arquivo da tag: programação

Confira a programação do 5º Festival de Artes Cênicas de SV

Por Prefeitura de São Vicente

Até o dia 19 de novembro, São Vicente recebe o 5° Festival de Artes Cênicas da Cidade, com uma programação repleta de espetáculos. O objetivo é valorizar a cultura, incentivar o fazer teatral e auxiliar na formação de jovens e adultos em busca de novos segmentos e linguagens artísticas.

O festival é organizado pelo Movimento Amigos do Teatro de São Vicente, com apoio da Secretaria da Cultura (Secult). A programação conta com peças de teatro gratuitas e ingressos a R$10,00, que serão trocados por alimentos não perecíveis, destinados a entidades assistenciais vicentinas. Estudantes, idosos e participantes com crachá pagam meia-entrada.

As apresentações serão realizadas no Espaço Amigos da Cultura, no auditório da Etec Dra. Ruth Cardoso, no Teatro da Vila de São Vicente e no auditório das Oficinas Culturais de São Vicente. Confira a programação completa:

>> 1º/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura (Av. Cap. Luiz Horneaux, 507) | Evento de abertura e confraternização, com shows musicais e stand up comedy;
>> 3/nov | 19h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Evento de encerramento do projeto ‘Compartilh[a]rte’, do Teatro JN;
>> 4/nov | 21h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘A Passagem das horas’, da Cia Teatro Vinho e Alma;
>> 5/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘Meu Deus’, do Grupo Tescom;
>> 6/nov | 19h | Gratuito | Espaço Amigos da Cultura | Workshop ‘Encenações históricas – o teatro conectando diferenças’, com Amauri Alves;
>> 9/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Cenas ‘Delicado’ e ‘Urbanus’, da Cia Dons de Teatro Musical;
>> 10/nov | 20h | Gratuito | Espaço Amigos da Cultura | Cinedebate de ‘Como é bom ser bom’, com Carlos Oliveira;
>> 11/nov | 19h | R$ 10 | Parque Cultural Vila de SV (Praça João Pessoa) | Espetáculo ‘Um Dedo de Prosa’, do Coletivo Allegro de Guarujá;
>> 11/nov | 21h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘Enclowsurados – Uma travessia ao caos’, da Cia Teatro Vinho e Alma;
>> 12/nov | 14h | Gratuito | Espaço Amigos da Cultura | Workshop de preparação corporal, com Alexandre Maradei;
>> 12/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘O Senhor e o Senhorio’, do Grupo Awen;
>> 14/nov | 19h | ETEC Ruth Cardoso (Pç. Coronel Lopes) | Debate ‘O que queremos para o teatro da nossa cidade?’, com CMPC-SV;
>> 16/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘Todas as crianças tenham vida e sejam filhos’, do Grupo Pixotes e Quixotes;
>> 17/nov | 20h | R$ 10 | Pq. Cult. Vila de SV | Espetáculo ‘Florbela D’Alma’, da Cia de Teatro Genoma;
>> 17/nov | 22h | R$ 10 | Pq. Cult. Vila de SV | Espetáculo ‘Nó na Garganta’, do Grupo Tescom;
>> 18/nov | 19h | R$ 10 | Of. Culturais de São Vicente (R. Ten. Durval do Amaral, 72) | Espetáculo ‘As quatro esposas’, do Grupo TEP/Unisanta;
>> 18/nov | 20h | Gratuito | ETEC Ruth Cardoso | Cena ‘Helena e a maldição das brucas’, do Colégio Matteo Bei;
>> 18/nov | 20h30 | Gratuito | ETEC Ruth Cardoso | Espetáculo ‘A Pecadora queimada’, do Grupo Alta Tensão;
>> 18/nov | 21h | Gratuito | ETEC Ruth Cardoso | Espetáculo ‘O Canto Calado’, da Cia Dons de Teatro Musical;
>> 19/nov | 17h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculos ‘João, Maria, a madrasta e a bruxa’, ‘Chapeuzinho vermelho e os lobos maus da floresta’, ‘Menina bonita do laço de fita’, ‘Peças curtas’ e ‘Teatro do Oprimido’, do Grupo Galpão Teatro de Itanhaém;
>> 19/nov | 20h | R$ 10 | Espaço Amigos da Cultura | Espetáculo ‘Porquinhos na Cidade’, da Cia Bonecos Teatrais de Mongaguá.

2º Santos Film Fest ocorre entre dias 17 e 23; acesse a programação

Por Secult Santos
.
O 2º Santos Film Fest – Festival de Filmes de Santos realiza sua segunda edição entre os próximos dias 17 e 23. Serão apresentados 34 filmes, em mostra sem caráter competitivo. A programação também abrange debates, oficinas formativas, apresentações musicais e exposições.
.
O tema desta edição, ‘Cultura faz bem’, reflete sobre o momento cultural do País e a importância da cultura na construção de uma sociedade mais justa. Assim, o festival oferece à população uma gama de filmes que discutem questões contemporâneas, históricas e ligadas à cidadania.
.
O festival, com programação gratuita, ocorre em nove espaços da Cidade: Cine Roxy 5 (Av. Ana Costa, 443, Gonzaga), Cine Roxy 4 (Av. Ana Costa, 465, Gonzaga), Cinemateca de Santos (Rua Ministro Xavier de Toledo, 42, Campo Grande), Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão) e Instituto Arte no Dique (Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube).
.
Também estará na Unimonte (Rua Comendador Martins, 52, Vila Mathias), Roxy Premium Lounge (Avenida Dona Ana Costa, 465, 1º piso, Gonzaga), Shopping Pátio Iporanga (Avenida Ana Costa, 465, Gonzaga) e Sesc (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida).
.
Homenagens
.
O 2º Santos Film Fest homenageia o ator Luciano Quirino. Na abertura, no próximo dia 17, 20h, no Cine Roxy 5, o ator santista, hoje residente no Rio de Janeiro, apresentará o curta-metragem ‘Os Bons Parceiros’, exibido em Cannes. O festival ainda traz filmes em que Quirino atuou, como ‘Detetives do Prédio Azul’, ‘Gonzaga de Pai pra Filho’ e ‘Domésticas’.
.
A cerimônia de abertura também homenageará a locadora Vídeo Paradiso, dirigida por Marcelo Rosendo e Rosana Datoguêa, que apoia praticamente todos os festivais e iniciativas cinematográficas na região, e o concerto ‘Música Para Cinema’, da Banda Marcial de Cubatão, regida pelo maestro Alexandre Felipe Gomes.
.
No dia 18, 19h, no Roxy 5, a homenagem será para a atriz Ondina Clais. Destaque nos palcos, nas telinhas e telonas, a atriz esteve em filmes de destaque recentes como ‘João, o Maestro’, ‘O Filme da Minha Vida’ e o curta-metragem ‘Noites Brancas em Sábado de Glória’, primeiro trabalho dela no cinema.
.
>> 17/out | 19h | Cine Café – Roxy Gonzaga (Av. Ana Costa, 443/Santos) | Happy Hour Cinematográfico com Cigarra Elétrica;
>> 17/out | 20h | Roxy Gonzaga | Cerimônia de abertura homenageando a Vídeo Paradiso e o ator Luciano Quirino e exibição de ‘Os Bons Parceiros’;
>> 18/out | 10h | Arte no Dique (Av. Brig. Faria Lima, 1349/Santos) | ​Bate-papo com ator Luciano Quirino;
>> 18/out | 14h | Roxy Gonzaga | ‘Detetives do Prédio Azul’ ;
>> 18/out | 14h | Roxy Premium Lounge – Roxy Pátio Iporanga (Av. Ana Costa, 465/Santos) | Bate-papo com ator Luciano Quirino;
>> 18/out | 14h | Arte no Dique | ‘Território do Brincar’;
>> 18/out | 14h30 | Roxy Pátio Iporanga | Lançamento da exposição “Além da Cor da Pele”;
>> 18/out | 15h | Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15/Santos) | Gonzaga – de Pai para Filho’;
>> 18/out | 16h | Unimonte (R. Com. Martins, 52/Santos) | Oficina Básica de Edição de Vídeo, com Leonardo Soler, Felipe Spinelli, Rogério Almeida e Mávila Rinara;
>> 18/out | 16h | Unimonte | Oficina básica de produção audiovisual, com Nathan Tiepelmann e Ana Paula Terra;
>> 18/out | 17h | Pinacoteca | ‘Além das Palavras’;
>> 18/out | 18h | Cine Café | Happy hour cinematográfico com banda The Classics;
>> 18/out | 19h | Roxy Gonzaga | Homenagem à atriz Ondina Clais, ‘Noites brancas em sábado de glória’ e ‘O filme da minha vida’;
>> 18/out | 19h30 | Pinacoteca | ‘Sementes de Tamarindo’;
​>> 18/out | 21h30 | Roxy Pátio Iporanga | ‘Âmago’ e ‘Histórias íntimas’;
>> 19/out | 14h | Roxy Premium Lounge | Bate-papo com o cineasta Júlio Lelis;
>> 19/out | 15h | Arte no Dique | Oficina Introdução ao Audiovisual, com Fiama Virgínia, Artur de Abreu e Bruno Landin;
>> 19/out | 15h | Pinacoteca | ‘Domésticas, o filme’;
>> 19/out | 16h | Unimonte | Oficina básica de fotografia, com Vitor Santos de Araújo e Marcelo Colmenero;
>> 19/out | 16h | Unimonte | Oficina de Linguagem Audiovisual, com Giovanna Timon e Victoria Andria;
>> 19/out | 17h | Pinacoteca | ‘Insubstituível’;
>> 19/out | 18h | Cine Café | Happy hour cinematográfico;
>> 19/out | 19h | Roxy Gonzaga | ‘A Plebe é rude’;
>> 19/out | 19h30 | Pinacoteca | ‘Punhal’;
>> 19/out | 21h30 | Roxy Pátio Iporanga | ‘Headbanger Voice – a história da rock bridage’;
>> 20/out | 10h | Arte no Dique | ‘Premiê, quase lindo’ e bate-papo com Alexandre Sorriso;
>> 20/out | 14h | Roxy Premium Lounge | Debate ‘Música em cena’ com cineastas Alexandre Sorriso, Diego da Costa e Wladimyr Cruz;
>> 20/out | 15h | Pinacoteca | ‘Além da estrada’;
>> 20/out | 16h | Arte no Dique | ‘Divinas Divas’;
>> 20/out | 16h | Unimonte | Oficina de tiros e efeitos especiais no cinema, com Delson Matos Gomes e Alexandre Valença Alves Barbosa;
>> 20/out | 16h | Unimonte | Oficina de atuação, com Juliana Fernandes;
>> 20/out | 17h | Pinacoteca | Show de Carla Mariani;
>> 20/out | 18h | Cine Café | Happy Hour Cinematográfico;
>> 20/out | 19h | Roxy Gonzaga | ‘Noitada do Samba – Foco de resistência’;
>> 20/out | 19h30 | Pinacoteca | Vernissage da exposição ‘A Magia do Cinema’, de Waldemar Lopes;
>> 20/out | 21h30 | Roxy Pátio Iporanga | ‘A Garota Ocidental’;
>> 21/out | 15h | Pinacoteca | ‘A Saga da alma de um poeta’;
>> 21/out | 16h | Roxy Pátio Iporanga | Sessão comemorativa dos 35 anos de ‘Vitor ou Vitória?’;
>> 21/out | 17h | Pinacoteca | ‘Redemoinho’
>> 21/out | 18h30 | Roxy Pátio Iporanga | Exposição ‘Julie Andrews: A Nossa Dama’;
>> 21/out | 19h | Pinacoteca | ‘Black & White’;
>> 21/out | 23h30 | Cinemateca de Santos (R. Xavier de Toledo, 42/Santos) | Virada cinematográfica;
>> 22/out | 15h | Pinacoteca | ‘Gaga, o amor pela dança’;
>> 22/out | 16h | SESC Santos (R. Cons. Ribas, 136/Santos) | Debate ‘A crítica de cinema na Baixada Santista’;
>> 22/out | 17h | Pinacoteca | ‘O Cidadão ilustre’;
>> 22/out | 19h | Pinacoteca | ‘Jauja’;
>> 23/out | 16h | Arte no Dique | ‘Nunca me sonharam’;
​>> 23/out | 18h | Cine Café | Happy Hour Cinematográfico com Tha Classic;
>> 23/out | 20h | Roxy Gonzaga | ‘Como Grãos’ e ‘Somos todos estrangeiros’.

2º Valongo Festival acontece até dia 8, baixe aqui a programação

Por Projeto Valongo
 .
Até o dia 8 de outubro acontece a 2ª edição do Valongo – Festival Internacional de Imagem em Santos. O evento acontece ao redor do bairro portuário do Valongo, espalhada entre casarões, edifícios históricos, museus, teatros e equipamentos públicos, da cidade de Santos. A mostra conta com diversos coletivos e artistas que trabalham nas diferentes estéticas e narrativas da imagem, como a Mídia Ninja, Preta Rara, Renato Stockler, Horacio Fernández, entre outros.
.
Na programação, simultaneamente, haverá workshops, exposições, mesas de debates, rodas de conversa, atividades públicas, exibições de filmes, shows e performances com convidados nacionais e internacionais. O foco é a discussão em torno da imagem, em debates sobre linguagem, prática documental e artística para a construção da imagem de um país e o planejamento de seus novos rumos. A entrada aos locais é inteiramente gratuita com inscrições feitas por ordem de chegada.
 .
O evento é uma realização do Estúdio Madalena e consecutivamente do Projeto Valongo. Fundado em 2002 pelo fotógrafo Iatã Cannabrava, o estúdio é uma produtora cultural que tem a criação e a difusão da fotografia e seus desdobramentos como temas centrais de trabalho. A produtora reúne profissionais à frente de projetos de grande porte, muitos destes são projetos editoriais e de coordenação de eventos de peso como o Paraty em Foco, o E.CO, o Fórum Latino-Americano de Fotografia de São Paulo, etc.
 .
Em 2016, a fotógrafa nascida em Santos e mestre em Indústria Cultural pela Goldsmiths University of London, Thamyres Matorozzi se associou ao Estúdio Madalena. Idealizou, junto a Cannabrava, o Projeto Valongo e o seu desdobramento Valongo Festival Internacional da Imagem – que tem como meta a criação de um lugar voltado à pesquisa e prática da produção de imagens.

Confira a programação da 54ª Semana Benedicto Calixto em Itanhaém

Por Prefeitura de Itanhaém

Comemorando a 54ª Semana Benedicto Calixto, em homenagem a um dos maiores artistas plásticos da história brasileira, nascido e criado em Itanhaém, os espaços culturais da Cidade receberão uma programação especial a partir desta sexta-feira (6), que permanecerá até o dia 29 de outubro. A abertura acontecerá na Pinacoteca Municipal de Itanhaém, às 19 horas, na Praça Carlos Botelho, no Centro Histórico.

Os tributos ao pintor que estarão expostos são objetos pessoais do próprio Benedicto, banners, fotografias e poesias sobre o artista. Sarau e pintura ao ar livre também fazem parte da programação. No Museu Nossa Senhora da Conceição estarão itens da Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto, de Santos, como maleta de pintura com 5 pincéis, maleta de couro (fotográfica), câmera fotográfica, bengala e revelação fotográfica com caixa de papelão.

Programação oficial

>> 6/out | 19h | Pinacoteca (Praça Carlos Botelho, 48) | Abertura oficial do 21º Salão de Artes Plásticas;
>> 7 a 29/out | 9h às 17 | Pinacoteca | Exposição de Telas – XXI Salão de Artes Plásticas;
>> 11/out a 29/out | 9h às 17h | Gabinete de Leitura (Praça Carlos Botelho, 149) | Exposição Fotográfica – “Inspirações de Calixto”;
>> 7/out a 29/out | 9h às 17h | Museu Conceição de Itanhaém (Praça Narciso de Andrade) | Homenagem – “Calixto no Museu”;
>> 7/out a 29/out | 10h às 18h | Convento N. Sra. Conceição (Centro) | Exposição de Telas Coletiva;
>> 9/out a 29/out | 9h às 17h | Biblioteca (R. Cunha Moreira, 71) | Exposição de Poesias com a Academia Itanhaense de Letras;
>> 9/out a 29/out | 9h às 17h | Sala de Leitura Harry Forssell (Av. Cond. de Vimieiros, 1131) | Exposição de banners – Obras de Calixto;
>> 9/out | 14h | Biblioteca | Sarau “Será o Benedicto?”;
>> 11/out | 19h | Gabinete de Leitura | Exposição – “A Fotografia e Calixto”;
>> 14/out | 10h | Centro Histórico | Pintura ao Ar Livre com o artista plástico Ronaldo Lopes;
>> 14/out | 17h | Convento N. Sra. Conceição | Exposição “O Convento de Calixto – Benedicto de Itanhaém”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Carreira

Calixto começou a traçar seu destino ainda muito jovem, aos oito anos de idade. Expandiu suas habilidades para as áreas da história e fotografia. Acostumado a registrar paisagens pelas lentes do equipamento fotográfico, tornou-se pioneiro no Brasil a pintar a partir de fotos. O pintor morou em Itanhaém até seus 16 anos, quando sua família se mudou para Santos, onde teve um começo de vida humilde, sobrevivendo da pintura de muros e placas de propaganda.

Por convite do irmão mais velho, dos 17 aos 18 anos, morou em Brotas, no interior de São Paulo. Em 1877, retornou a Itanhaém para se casar com sua prima de 2º grau, Antônia. De volta a Brotas, continuou pintando paisagens das fazendas locais e retratos de grandes cafeicultores. Em 1881, deixou Brotas para voltar a Itanhaém para o nascimento de sua primeira filha, Fantina. No final desse mesmo ano se transferiu com a família para Santos, onde passou a pintar paisagens nos tetos e paredes das mansões de comerciantes. Depois, fez sua primeira exposição no salão do jornal Correio Paulistano, em São Paulo.

 

Lume, Mercearia de Ideias e Sinfônica de Cubatão neste fim de semana no Sesc Santos

Por Sesc Santos

O Sesc Santos reúne vasta programação neste final de semana (dias 5 a 7), na Rua Conselheiro Ribas, 136.

Improvisação e composição: Com Luiz Bongiovanni

Esta oficina busca instrumentalizar os participantes com ferramentas teórico-práticas para que possam utilizar a improvisação, tanto para iniciar reflexões sobre coreografia, quanto colaborar em processos coreográficos. É uma oficina para iniciantes que tem como objetivo principal oferecer uma introdução a uma perspectiva específica do assunto e desmistificar o assunto para aqueles que pouco ou quase nada fizeram de improvisação.

A técnica referida se baseia em relações que podem ser imaginadas a partir de interações entre partes corporais e locações espaciais, e no duplo conceito de ferramenta-tarefa. As partes corporais podem ser indicadas como móveis e alguns pontos espaciais designados como fixos. A partir desta teorização uma série de tarefas são propostas. As tarefas são enunciados e/ou proposições que solicitam dos artistas resoluções práticas. Auditório. Grátis. 05/05. Sexta, das 16h às 18h30.

Dança: ‘Breve Compêndio para Pequenas Felicidades e Satisfações Diminutas’, com Núcleo Mercearia de Idéias

Qual é a felicidade, ainda que efêmera, que dá sentido à vida? A partir desta indagação, o grupo também estimulou indagações sobre os obstáculos que atravessam a vida. O espetáculo trabalha a individualidade de cada intérprete e sua própria relação com o tema. “Optamos por fazer uma reflexão que não parte do senso comum sobre a felicidade geral, associada, na maior parte do tempo, ao amor, à saúde, aos bens materiais, mas a um outro tipo de felicidade, aquela que cada pessoa descobre individualmente e nutre ao longo da vida”, diz Bongiovanni, autor da coreografia. “A pesquisa parte de vivências e experiências de cada artista, como cada um busca a felicidade e quais os entraves que encontra. A partir daí, elaboramos uma lista, um breve compêndio, que apresenta no âmbito cênico uma manifestação.”

O espetáculo também explora a ambiguidade que algumas situações podem apresentar. “É no binômio felicidade e obstáculos, que o espetáculo se desdobra. Trabalhamos, por exemplo, o tempo a partir da ideia de velocidade, da pressa, do tempo imaginado, do medo, do receio, da ansiedade, mas também das pequenas gentilezas, do tempo de cada um, do direito à fala de cada indivíduo, do acolhimento, do que cabe dentro de um abraço”, acrescenta o coreógrafo. Teatro. R$ 20,00. R$ 10,00 (uuu). R$ 6,00 (ttt). 05/05. Sexta, às 21h.

Do que são feitas as Danças? A construção de uma linguagem artística com crianças na escola

A dança é um componente curricular que precisa estar presente na escola, mas como é o processo de ensino e aprendizado da dança para as crianças no contexto escolar? A partir de um olhar da dança como linguagem artística, essa oficina pretende apresentar e experienciar os elementos próprios desta linguagem, bem como criar e oferecer estratégias que acionem a perspectiva lúdica do ensino da dança. Com Carolina Romano e Renata Fernandes (Foto: Bruna Quevedo) Inscrições pelo email: oficinas@santos.sescsp.org.br | ou no Dia da Atividade| Vagas Limitadas! Teatro. Grátis. 06/05. Sábado, das 10h às 13h.

Quem Dança na Escola? Com Odilon José Roble e Carolina Romano Andrade

A discussão atual sobre quem deve ensinar dança na escola e como fazê-lo expõe avanços, posições políticas, desejos e preconceitos. Por décadas reivindicamos uma maior atenção ao movimento no ambiente escolar mas hoje, frente ao estabelecimento de novas bases para o currículo, apressamo-nos em restringir os conteúdos em uma inconveniente aparência de reserva de mercado. O entendimento do que queremos ao propor o ensino da dança na escola nos coloca o desafio do diálogo e da construção de uma episteme efetiva sobre a educação do corpo, aproximando, ao menos, os educadores das Artes, da Educação Física e da Pedagogia.

Somando-se a esta perspectiva trazida por Odilon Roble, Carolina Romano apresentará aspectos históricos da inserção da dança no currículo do ensino formal no Brasil e um panorama atual da produção de conhecimento em dança na escola a fim de termos subsídios para projetar o futuro que desejamos. Foto: Bruna Quevedo Inscrições pelo email: oficinas@santos.sescsp.org.br | ou no Dia da Atividade| Vagas Limitadas. Teatro. Grátis. 06/05. Sábado, das 15h às 18h.

Literatura: ‘Maria Pamonha’

Conto de tradição oral da Venezuela, muito similar a famosa narrativa da Gata Borralheira, que conta a história de euma menina conhecida como Maria Pamonha que nunca era convidade para ir ao baile da cidade por não ser importante e por não ter um belo vestido. Foyer do Teatro (Foto:Divulgação). Livre. Grátis. 06/05. Sábado, das 17h30 às 18h30.

Teatro: Prisão para Liberdade, com Carlos Simioni

Demonstra o percurso de 30 anos das pesquisas do ator junto ao LUME, abordando o treinamento físico cotidiano, as técnicas do treinamento vocal do ator, o encontro com outros mestres de linhas de trabalho e sua assimilação e a passagem do treinamento para a elaboração de personagens e construção de cenas. Auditório. Grátis. 06/05. Sábado, das 19h às 20h.

Teatro: ‘A Bola e a Boneca’, da Cia Tugudum

Bolas coloridas, bonecas, danças e diversão. Esses são os ingredientes do espetáculo infantil de dança contemporânea A Bola e a Boneca. Trata-se de um espetáculo interativo de dança-teatro da Cia. Tugudum, concebido e dirigido por Valéria Franco, que utiliza diversos elementos do imaginário infantil, explorando ao máximo suas possibilidades de interação cênica. Os personagens relacionam-se entre si e com o público, passando por várias situações pertencentes ao cotidiano infantil, recriando o lúdico e o cômico através da linguagem corporal. A Bola e a Boneca têm no elenco Ana Marcia Nori, Valéria Franco e Renata Doria e na operação de luz e som, João Carlos Dalgalarrondo. Auditório. R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). R$ 5,00 (ttt). 07/05. Domingo, das 17h30 às 18h30.

Música: Sinfônica de Cubatão e Zanzalá

Atualmente regida pelo maestro Rodrigo Vitta, tem em sua formação cerca de 80 músicos, entre profissionais e/ou em fase de profissionalização, que se dedicam à difusão do repertório original para sopros e percussão, percorrendo os mais diferentes estilos musicais. Essa história de sucesso começa na década de 70, com o surgimento da Banda Musical “Afonso Schmidt”, numa iniciativa do maestro Roberto Farias, cuja trajetória ganhou o reconhecimento da municipalidade, culminando, anos depois, na oficialização como Banda Musical de Cubatão. Conquistou os mais importantes títulos em nível regional, estadual e nacional, tornando-se “hors-concours” em todas as competições de que havia participado, vitórias coroadas com uma bem sucedida turnê internacional pela Áustria e Portugal. Teatro. R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). Grátis (ttt). 07/05. Domingo, das 18h às 19h30.

Confira a programação oficial do Festival Arte & Trabalho em Santos

Por Lincoln Spada

A vida portuária na literatura, o improviso de uma orquestra espontânea e a evolução do cinema através da música. Essas obras são uma parcela do expoente da cultura regional que o Festival Arte e Trabalho leva a Santos. Artes visuais, audiovisual, hip hop, literatura, música e teatro se consagram em mais de 30 atividades gratuitas concentradas no Centro Histórico entre os dias 1º e 7 de maio. Informações: fb.com/artetrabalhofest.

“O Festival Arte & Trabalho vem reafirmar o papel histórico da cidade, de reconhecer na força do trabalho o pilar do desenvolvimento cultural, social e econômico da comunidade”, argumenta o coordenador do evento, Plínio Alvarenga. Ao mesmo tempo, a iniciativa tem objetivo de “demonstrar que o cotidiano do trabalhador da arte se iguala ao do trabalhador comum quando abordamos sobre seu papel de agente de transformação”.

O pontapé do evento acontece com o show do Mayombe Afro-Cubano, resgatando os ritmos de Havana e arredores dos anos 30 e 40, em sessão no dia 1º, segunda-feira, às 20 horas, na Associação Cultural José Martí (Rua Joaquim Távora, 217). No dia seguinte, outros músicos da Baixada Santista sobem nos palcos do centro. A Praça Mauá será embalada por Komboio Cultural (12h), Banda Querô (13h) e o cortejo do Maracatu Quiloa (18h30), que conduzirá o público à Casa da Frontaria Azulejada (Rua do Comércio, 92), com apresentações de Preta Rara e DJ (20h), Banda Casa Rasta (21h).

A abertura oficial do Festival Arte & Trabalho será a exposição fotográfica ‘Anjos Negros’, no dia 2, às 19 horas, na Casa da Frontaria Azulejada. Com fotos de 4×2,5 metros, as impressões gigantes retratam seis modelos negros. Todos com suas respectivas asas confeccionadas em diversas plataformas por artistas santistas. Um diferencial é que a mostra é acompanhada pelo primeiro livro digital de exposição artística, com bastidores, making of e entrevistas sobre o projeto.

O Festival Arte & Trabalho é fruto da Lei Municipal 3.143/15, do vereador Dr. Evaldo Stanislau, e uma realização da Associação dos Artistas e Prefeitura de Santos com apoio da Associação José Martí, Conselho Sindical Regional da Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira, Secretaria Municipal de Cultura e colaboração do Encontro de Criadores. Confira a programação oficial:

>> Dia 1º | 20h | Associação Cultural José Martí (R. Joaquim Távora, 217) | Show do Mayombe Afro-Cubano;
>> Dia 2 | 12h | Praça Mauá | Show do Komboio Cultural (quizumba latina, MPB e performance circense);
>> Dia 2 | 13h | Praça Mauá | Show da Banda Querô (samba reggae);
>> Dia 2 | 18h30 | Da Praça Mauá à Casa da Frontaria Azulejada (R. do Comércio, 92) | Maracatu Quiloa;
>> Dia 2 | 19h | Frontaria Azulejada | Abertura do festival com a exposição em gigantografia ‘Anjos Negros’;
>> Dia 2 | 20h | Frontaria Azulejada | Show de Preta Rara com DJ (hip hop);
>> Dia 2 | 21h | Frontaria Azulejada | Banda Casa Rasta (reggae);
>> Dias 3 a 6 | 9h às 22h | Frontaria Azulejada | Exposição ‘Anjos Negros’ (gigantografia);
>> Dias 3 a 5 | 14h | UME Oswaldo Justo (R. Ana Santos, 125) | Oficina de estêncil;
>> Dia 3 | 12h | Praça Mauá | Apresentação de Quarteto na Rua;
>> Dia 3 | 13h | Praça Mauá | Show musical de Newton Zago;
>> Dia 3 | 18h | Frontaria Azulejada | Oficina literária ‘O Trabalho – Ferreira Gullar’, do Grupo de Poetas Vivos;
>> Dia 3 | 19h | Frontaria Azulejada | Oficina de fotografia, com Fabiano Ignacio e Luiz Arthur;
>> Dia 3 | 20h | Frontaria Azulejada | Espetáculo ‘Nas Trilhas do Cinema’, com Zero Beto Freire;
>> Dia 3 | 20h | Assoc. José Martí | Recital ‘Cantos de Trabalho’, com Theo Cancello (piano), Nancy Alves e Roberto Soares (voz);
>> Dia 4 | 12h | Praça Mauá | Banda Dog Joe (blues, folk, rock e soul);
>> Dia 4 | 18h | Praça Mauá | Banda Surprise Box (rock alternativo);
>> Dia 4 | 18h30 | Praça Mauá | Banda Sephion (rock e heavy metal);
>> Dia 4 | 19h | Frontaria Azulejada | Oficina de fotografia, com Fabiano Ignacio e Luiz Arthur;
>> Dia 4 | 19h | Apresentação Lítero- musical Fruta Aberta, com Regina Alonso e Teresa Teixeira;
>> Dia 4 | 20h30 | Frontaria Azulejada | Teatro ‘Liberdade Prisioneira’, da Cia Carcarah Voador;
>> Dias 5 a 7 | 14h às 22h | Frontaria Azulejada | 6º Encontro de Criadores (economia criativa);
>> Dia 5 | 12h | Praça Mauá | Show do Aqui Tem Choro com Didi Gomes;
>> Dia 5 | 18h | Praça Mauá | Roda de Samba do Ouro Verde;
>> Dia 5 | 19h | Frontaria Azulejada | Oficina literária ‘O mundo do trabalho na literatura portuária’, com Alessandro Atanes;
>> Dia 5 | 20h | Frontaria Azulejada | Apresentação do Mad Feeling Crew (coreografia, batalha de hip hop);
>> Dia 6 | 12h | Praça Mauá | Ensaio aberto da Orquestra na Rua;
>> Dia 6 | 18h | Praça Mauá | Concerto da Orquestra na Rua;
>> Dia 6 | 19h | Frontaria Azulejada | Intervenção de grafite ‘Cores e Valores’;
>> Dia 6 | 19h | Frontaria Azulejada | Show do trio acústico Banda Frida Julgadora (rock e MPB);
>> Dia 6 | 20h | Frontaria Azulejada | Show da Jazz Big Band;
>> Dia 6 | 21h | Frontaria Azulejada | Show da Futuráfrica (grooves afrolatinos);
>> Dia 6 | 20h | Teatro Braz Cubas | Teatro ‘A Terra pode ser chamada de Chão’, da ONG TamTam;
>> Dia 7 | 17h | Frontaria Azulejada | Jazz de Roda, com Maurício Fernandes.

No Novo Anilinas, Coletivo 302 aborda elos de música e teatro neste sábado

Por Lincoln Spada

A música em cena é o tema do novo encontro aberto do ciclo de estudos do Coletivo 302. Da Escola Livre de Teatro de Santo André, o ator, músico e compositor Fabrício Zava ministrará esta atividade gratuita no sábado (dia 11), às 18h, na Sala 2 do Centro Multimídia do Novo Anilinas.

Neste encontro, será debatida a linguagem musical como um instrumento concreto para a criação teatral, seja canções narrativas, seja trilhas sonoras que ambientam e configuram um cenário no imaginário do espectador. A influência da música no ritmo e movimento do espetáculo, a musicalidade no texto e as partituras na dramaturgia e no movimento cênico complementam a mediação de Fabrício com o público presente.

O ciclo de estudos do Coletivo 302 é contemplada pelo Governo Estadual através do ProAC – Programa de Ação Cultural e conta com apoio da Prefeitura Municipal de Cubatão por meio da Secretaria de Cultura. Esta iniciativa é parte de uma produção artística que o grupo teatral de Cubatão desenvolverá neste semestre no Novo Anilinas.