Arquivo da tag: projetos

Secretaria da Cultura de SP abre consulta sobre editais do ProAC

Por Secretaria da Cultura do Estado de SP
.
A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo convida artistas, produtores e demais interessados para realizarem sugestões para aprimoramento dos editais do Programa de Ação Cultural (ProAC) a partir do ano de 2018. Trata-se de uma iniciativa da Unidade de Fomento à Cultura, responsável pelo programa.
.
Essa consulta online estará aberta até o dia 15 de novembro de 2017. Para participar dessa consulta, o interessado deve acessar a  esta página e preencher seu nome, e-mail, faixa etária, cidade e segmento de atuação e fazendo suas sugestões em até 500 caracteres.
.
Ao inserir propostas sobre o edital de seu segmento, há possibilidades de apresentá-las nas áreas de artes cênicas, visuais, audiovisual, circo, cultura negra, cultura popular e tradicional, dança, hip hop, indígena, LGBT, literatura, museus e arquivos, música, sarau e teatro. Por sua vez, o segmento multidisciplinar se refere aos editais de festivais, artes integradas, publicações, aprimoramento, territórios das artes e economia criativa.
.
ProAC Editais
.
Nesta modalidade do programa de incentivo à cultura, os artistas, grupos e produtores disputam os recursos disponíveis por meio de seleções públicas, cujas regras são estabelecidas previamente em editais – daí a nomenclatura. Cada edital estabelece previamente o objeto dos projetos, além da quantidade e do valor dos prêmios disponíveis. A fim de garantir a democratização na distribuição dos recursos, pelo menos 50% dos projetos são selecionados entre proponentes que têm atuação no interior.
.
Uma comissão formada por cinco profissionais especializados é responsável pela escolha dos vencedores e dos suplentes em cada concurso. Os recursos, provenientes do orçamento da Secretaria, são repassados diretamente aos proponentes selecionados, sem necessidade de captação de patrocínios. Por esses motivos, o ProAC Editais é mais acessível a projetos de menor porte.
No final do projeto, é obrigatória a apresentação de uma prestação de contas.

Happy Hour no Galpão dia 13/10

Por Nina Gagli
.
Movimento é ação, atividade, dinâmica, energia e cinesia (gosto dessa palavra), é mudança e agitação. Coletivos nada mais tratam-se do que da junção de pessoas com interesses em comum, se estendem a vários temas, desde arte, política, música, empoderamento, feminismo, fortalecimento, áreas sociais, cultura e agregação.
.
Junta-se à vista disso, atividade e ação, MOVIMENTO e COLETIVOS, e temos então o “Em Movimento”, que ocorrerá no Galpão Cultural no Parque Anilinas em Cubatão.
O “Em Movimento” existe para promover a oportunidade de toda uma galera linda encontrar aberturas e caminhos para atuar na constituição de um mundo melhor! : ) É, inclusive, disponibilizado no site dessa “turma” incentivadora, oportunidades como projetos, cursos, oficinas e ações em várias áreas e para todos os perfis.
.
Você confere acerca destas oportunidades e oficinas clicando aqui!
.
Melhor que saber de todas essas informações queridas, é ter conhecimento de que rolará um Happy Hour junto com o Coletivo 302. O Happy Hour é um evento para conhecer uma galera com objetivos sociais, jovens que querem aprender e estão dispostos em agregar a toda uma cena cultural, e fazer amizade, claro! : ) tudo isso acompanhados de um som muito da hora!
.
Fica a dica: vai ocorrer uma roda de conversa com o tema: “É possível criarmos um coletivo?” Vamos colar com essa galera? Quem sabe você não encontra pessoas a firmar um coletivo, uma roda de conversa, um movimento…
.
EVENTO GRATUITO! Só precisa se inscrever aqui: INSCRIÇÃO

Nos vemos! 🙂

 

Entenda a Lei Rouanet

Desde 1991, a Lei Rouanet (Nº 8.313/91) está em vigor, com a finalidade de ajudar ou incentivar a cultura brasileira. A ideia é fazer com que as empresas participem desse cenário contribuindo financeiramente em projetos. Na verdade, tudo funciona como uma troca.

As empresas podem doar parte do Imposto de Renda (IR), adquirido no ano, para esses projetos, e no ano seguinte será ressarcido do mesmo valor. Há muitas críticas em relação a Lei Rouanet, porém muitas companhias/artistas, foram beneficiados com o dinheiro.

Beneficiados:

Em 2013, as cantoras Cláudia Leite e Rita Lee foram contempladas com a aprovação da Lei Rouanet. A cantora Rita Lee, teve o apoio de R$1,8 milhão para fazer show e gravar DVD, já Claudia Leite arrecadou mais de R$ 5 milhões para produzir os show, mas não somente a classe musical recebeu e pode receber ajuda. Este incentivo abrange todas as classes culturais e também a moda que recentemente passou a ter projetos aceitos pela Lei quando o estilista Pedro Lourenço arrecadou o valor de R$ 2,8 milhões (por interferência da ex- ministra da Cultura, Marta Suplicy), porém o evento foi cancelado.

Para apoiar, não é necessário ser pessoa Jurídica, pois pessoa Física também pode contribuir e ter o IR abatido.

Quem apoiar ganha o quê?

Para as empresas:

Possibilidade de agregar valor à marca por meio do apoio a uma iniciativa que valoriza a cultura na cidade, promove o desenvolvimento cultural e gera aproximação com a comunidade (mostrar-se realmente sustentável);

Possibilidade de aproximar o relacionamento com clientes e atrair novos clientes por meio do vínculo da sua marca com projetos de valor;

Projeção da marca da empresa nos materiais de divulgação dos projetos.

Para a pessoa física:

Protagonismo individual: o doador fazendo a diferença na prática, contribuindo para a disseminação da cultura e promovendo o fácil acesso à comunidade;

Custo zero: incentivos 100% dedutíveis do Imposto de Renda, dentro do limite de 6% do imposto devido. Aos que desejam saber mais é só entrar no site Quero Incentivar e saber o verdadeiro papel a Lei Rouanet.