Arquivo da tag: rei herodes

Com Mamberti, Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão alcança Jubileu de Ouro

Por Lincoln Spada | Foto: Thaty Santana

A trajetória do homem mais importante da História do Ocidente será rememorada no Jubileu de Ouro da mais antiga encenação em atividade na Baixada Santista. Trata-se da 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão, prevista para 19/abr, às 19h, em sessão gratuita para toda a comunidade no CSU – Parque do Trabalhador (R. Salgado Filho, 249, Jd. Costa e Silva).

Quem partilhará dos holofotes com a centena de membros da comunidade será o ator santista Sérgio Mamberti, que interpretará pela primeira vez o Rei Herodes. O artista já se encantou com a montagem, ao acompanhá-lo enquanto plateia no ano anterior: “O espetáculo carrega uma força dos atores e da comunidade, o elenco tem uma presença de palco incrível. Todos estão de parabéns por esse evento”.

A direção do espetáculo será assinada por Cibelle Piacentini. A 50ª Encenação da Paixão de Cristo é uma realização da Associação Cultural Incena Brasil junto do Governo Federal via Ministério da Cidadania, com patrocínio através da Lei de Incentivo à Cultura pelo Grupo EcoRodovias pelo terceiro ano consecutivo e apoio do Instituto Embelleze e da Prefeitura Municipal de Cubatão. As artes gráficas desta edição são da artista plástica Nice Lopes.

Histórico

Criada em 1969, teve sua primeira edição realizada por um grupo de jovens ligados à Matriz. Estavam atentos em movimentar a cena artística local com a produção de um espetáculo que mobilizasse grande número de artistas e espectadores. Logo ganhou destaque, tornando-se em um evento na avenida principal. Em anos recentes, a encenação ocorre no CSU.

 

Sérgio Mamberti fará Herodes na 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão

Por Lincoln Spada | Foto: Prefeitura de Cubatão

O papel do Rei Herodes será interpretado pelo ator Sérgio Duarte Mamberti, na 50ª Encenação da Paixão de Cristo de Cubatão – evento cênico mais antigo em atividade na Baixada Santista. A confirmação foi divulgada pela Associação Cultural Incena Brasil, realizadora do evento que está previsto para o dia 19/abr, às 19 horas, no CSU – Parque do Trabalhador.

A narrativa da personalidade mais cultuada na história ocidental teve início em 1969, encenada por um grupo de jovens focados em movimentar o cenário cultural da cidade. Com o apoio do então pároco, os participantes realizavam inicialmente o evento na avenida principal local, anos depois no mesmo parque CSU.

Sérgio Mamberti

Mamberti já prestigiou a encenação cubatense em 2018, quando acompanhou na plateia os 200 membros da comunidade em cena. O santista nasceu em 1939 e na área cênica é conhecido como ator e diretor teatral desde os anos 60, quando concluiu a Escola de Artes Dramáticas de SP. Estreia com ‘Antígone América’, sob direção de Antônio Abujamra e Ruth Escobar.

Nos palcos, a projeção se dá ao encenar ‘Navalha na Carne’, de Plínio Marcos, em 1967. Integra o Grupo Decisão, interpreta obras como ‘Tartuffo’ de Molière, ‘O Balcão’ de Genet e ‘Hamlet’ de Shakespeare, divide cenas com Beatriz Segall, Regina Duarte, Paulo Autran, e é laureado, entre outras homenagens, com o Mambembe, Prêmio Governador do Estado de SP e Ordem de Mérito Cultural.

Em 1976, estreia como diretor teatral em ‘Concerto nº 1 para Piano’, assinando realizações de méritos, como ‘Luar em Preto e Branco’ e ‘O Capataz de Salema’, dirigindo atores como Chico Diaz e Raul Cortez. Fora dos palcos, contribui para a revitalização do Teatro Vereda e da programação do Crowne Plaza.

Nas telonas, fez papéis em ‘O Bandido da Luz Vermelha’, de Rogério Sganzerlla (1968), ‘Toda Nudez será Castigada’ de Arnaldo Jabor (1973) e ‘A Hora da Estrela’ de Suzana Amaral (1985). Nas telinhas, entre mais de dezenas de novelas e minisséries, o irmão do saudoso Cláudio Mamberti se destacou em ‘As Pupilas do Senhor Reitor’ (1970), ‘Brilhante’ (1981), ‘Vale Tudo’ (1988) e ‘Anjo Mau’ (1998).

Nos anos 90, destacou-se também para o público infantil interpretando o Tio Victor na série ‘Castelo Rá-Tim-Bum’, de Cao Hamburger. Mamberti também passou as últimas décadas atuando no Governo Federal, sendo secretário nacional de Identidade e Diversidade Cultural (2003 a 2008), presidente da Funarte (2008 a 2011) e secretário nacional de Políticas Culturais (2011 a 2013).