Arquivo da tag: santos

Orquestra Sinfônica de Santos contará com concurso público em 2019

Por Lincoln Spada

A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos deve contar com novo concurso público este ano. Criada em agosto de 1994, a instituição gerida pela Prefeitura hoje conta somente com dez membros que são servidores públicos.

Os demais músicos são contratados de outra maneira, sem vínculo empregatício. Como a maioria dos demais corpos estáveis de outros municípios de Sâo Paulo e do País, havia a intenção do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) em transferir a gestão da orquestra para uma Organização Social (OS).

Tal proposta teve forte resistência de parte da sociedade e dos artistas, como destacou a líder da oposição na Câmara de Vereadores, Telma de Souza (PT). “Nos últimos meses, a luta dos músicos da Orquestra e do movimento cultural de Santos afastaram, ainda que temporariamente, a proposta de terceirização da companhia, defendido pela atual Administração”.

Para o jornal A Tribuna, o secretário de Cultura, Rafael Leal enfatizou que “não existe a menor possibilidade da sinfônica ser terceirizada ou gerenciada por uma OS”. O estudo de impacto financeiro já está pronto e as tratativas para o novo processo seletivo serão discutidas no mês de abril.

Concult planeja centro cultural com moradia social para mais vulneráveis

Por Lincoln Spada

Cerca de 150 imóveis em Santos podem vir a sediar a luta mais ousada do Conselho de Cultura da Cidade (Concult). O plano é de que seja revitalizado um espaço público ocioso que abrigue artistas em situação de vulnerabilidade, em contrapartida, a realização de ações formativas e gratuitas para a população. De preferência, na região Central.

A mescla de diretrizes de ocupação pública, Retiro dos Artistas e Pontos de Cultura já é citada no Plano Municipal de Cultura, sancionado em julho de 2017. Desde o mês seguinte, a pauta é retomada nas reuniões do conselho e ganha novos contornos. Uma comissão interna do Concult foi criada para monitorar a demanda da classe artística e o mapeamento de futuros espaços.

Cedido ao Município até 2023, o prédio federal que era o antigo Ambulatório de Especialidades (Ambesp) na Rua Gonçalves Dias se tornou numa das preferências dos conselheiros. Para o Diário do Litoral, o presidente do conselho, Júnior Brassalotti, ressalta: “É um espaço imenso e que, atualmente, está ocioso. Em um espaço como aquele, seríamos capazes de receber não só um centro de acolhimento para pessoas LGBT+, como também para artistas em trânsito na cidade, um hotel solidário”.

Com 2,8 mil m², o imóvel de sete andares necessita de uma ampla reforma. Lá, além de servir de moradia social para fazedores de arte em situação de vulnerabilidade, a mesma possibilidade poderia ser aplicada para pessoas que, pela diversidade sexual, foram vítimas de violência, expulsas de casa ou em situação de rua. O acolhimento seguiria aos moldes da Casa 1 – Centro de Cultura e Acolhimento LGBT.

Cinema e Hip Hop

Noutros pavimentos, os artistas estudam desde residência artística até uma Escola Pública de Cinema e a Casa de Hip Hop. Em nota, a Prefeitura informou ao G1 que, junto ao Concult, “foram iniciadas conversas para que seja realizado mapeamento de possíveis imóveis que tenham condições de receber o abrigo para os artistas. Após esta fase, ainda será necessária a elaboração de um projeto que atenda tal finalidade”.

 

‘Itaipu: Uma fortaleza e seu futuro’ será lançado no Cine Roxy 4

Por Carlos Oliveira

O documentário ‘Itaipu: Uma fortaleza e seu futuro’ será inaugurado nesta próxima terça-feira (26/mar), às 21h, no Cine Roxy 4 (Shopping Pátio Iporanga – Av. Ana Costa, 465/Santos). A entrada é franca e ingressos estarão disponíveis no local da exibição a partir das 20h. Também é possível antecipar a reserva pelo site MeuIngresso.com.

O filme tem direção de Petruccio Araújo, produção da Mobile Filmes Produções, co-produção da Ação & Cena Films, finalizado pelo Cinespectra e produção executiva de Antonio Muñoz. A obra aborda um marco da arquitetura militar localizado no município de Praia Grande, litoral paulista. Esse patrimônio foi construído no período da República Velha para substituir o antigo sistema de edificações de defesa de costa, concebido por portugueses e espanhóis em defesa do Porto de Santos.

Este documentário é um foro aberto para discussão sobre preservação, restauração e revitalização do maior patrimônio histórico de Praia Grande que ameaça se degradar mais ainda por falta de uma política cultural. No filme, todos somos responsabilizados e, ao mesmo tempo, saímos vitoriosos pela exposição dos nossos pontos de vista, na busca de uma solução para a revitalização da Fortaleza de Itaipu.

 

Conheça as prioridades elencadas na 10ª Conferência de Cultura de Santos

Por Lincoln Spada

Dezenas de artistas e produtores culturais participaram das reflexões da 10ª Conferência Municipal de Cultura de Santos, que teve como tema ‘Políticas Públicas de Cultura e Liberdade Artística’. O evento ocorreu na tarde do último sábado (15/mar), no Teatro Municipal Braz Cubas.

“Acreditamos na importância de um conselho independente, que questione a administração e que sempre proponha o debate franco sobre as questões primordiais para a área cultural da Cidade. Santos valoriza a participação ativa da sociedade civil no conselho (Concult) e acredita que é por meio da união que as dificuldades atuais podem ser superadas”, disse o secretário municipal de Cultura, Rafael Leal.

A conferência também contou com a presidência do Concult, Júnior Brassalotti, que conduziu o painel com o tema do evento: “Nada foi tão intenso quanto observar em todo o País o aumento gradual de casos de censura aos nossos artistas de Santos e de outros locais diante dessa conjuntura de discurso de ódio tão vociferado nas redes sociais e nos logradouros públicos”.

O evento também contou com a secretária-adjunta de Cultura, Raquel Pellegrini, o ex-secretário de Cultura, Fabião Nunes, e a assessoria da vereadora Telma de Souza. Os munícipes presentes apresentaram 12 propostas previstas pelo Plano Municipal de Cultura que foram consideradas prioritárias para execução até 2021. Ainda, elegeram os novos representantes da sociedade civil do Concult para este biênio.

> Ações prioritárias
1. Promover ações e projetos que integrem artes e cultura no processo educativo, envolvendo escolas e universidades;
2. Formação para produtores culturais, buscando a capacitação dos envolvidos, nas leis de incentivo, editais e patrocínios, mas também na troca de práticas alternativas que busquem novas soluções par aa realidade que enfrentamos;
3. Garantir que a cultura da diversidade (ciganos, afrodescendentes, LGBTQI+, etc) seja contemplada pelos mecanismos promovidos pela Secult a partir de ações afirmativas;
4. Garantir editais públicos apra contratação de grupos e artistas locais em projetos da Secult e demais pastas;
5. Reestruturar o organograma da Secult visando o estímulo à pluralidade das linguagens artísticas em seus departamentos
6. Estabelecer parcerias com órgãos públicos, institutos de pesquisa e de ensino para criação e continuidade de indicadores culturais locais;
7. Reativar o programa munciipal de educação patrimonial e história;
8. Criar polos artesanais criativos;
9. Atualizar acervos das bibliotecas com ênfase na História de Santos;
10. Elaborar lei que destine um espaço público para montagem de lona circense;
11. Criar uma lei de fomento ao teatro para a Cidade de Santos;
12. Qualificar a formação profissional em nível técnico para o audiovisual e multimeios através da criação de uma escola livre de cinema.

> Conselheiros eleitos
Artes visuais: João Paulo Teixeira Pires (titular), Osmar de Souza Rabelo (suplente);
Artes urbanas: Julio Mad (titular), Luiz Fernando Marques Dias (suplente);
Audiovisual e multimeios: Júnior Brassalotti (titular), Carlos Cirne (suplente);
Carnaval e cultura popular: Luciana Rosalina da Cruz (titular), Tadeu Cabral Bezerra (suplente);
Cultura da diversidade: Verônica Pestana (titular), Orlando Rodrigues (suplente);
Dança e movimento: Maria Izabel Tornatore de Freitas (titular);
Literatura: Vinícius Carlos Vieira (titular), Lincoln Spada da Silva (suplente)
Música: Ailton da Silva Carvalho (titular), Diósnio Machado Neto (suplente);
Patrimônio cultural: Veruska F. Moura (titular), Jean Pierre de Morais Crété (suplente);
Produção cultural: Antonio Ramos (titular), Marina Paes (suplente);
Teatro e circo: Caio Martinez (titular), Kelly Jandaia (suplente).

 

Escola de Choro de Santos abre matrículas para turma de iniciantes

Por Secult Santos

Já estão abertas as inscrições para a turma de iniciantes da Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas, do Clube de Choro de Santos. Crianças e adolescentes com idades entre 9 e 17 anos têm até o próximo dia 31 para garantir uma das 20 vagas e aprender a tocar instrumentos como violões de 6 e 7 cordas, cavaquinho, flautas doce e transversal, clarinete, bandolim e pandeiro.

As aulas ocorrem no Mercado Municipal de Santos (Praça Iguatemi Martins, s/no, na Vila Nova) às terças e quintas-feiras, em horário a ser definido. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail lfc.ortiz@gmail.com ou pelo celular 99105-6315. É necessário agendar horário e apresentar RG (original e cópia) do aluno e dos pais ou responsáveis legais, além de declaração de matrícula escolar. A revisão de início das aulas é para abril. Informações: fb.com/clubedochorodesantos.

 

‘Custódia’ em cartaz no Cine Arte; acesse agenda de cinemas públicos de Santos

Por Secult Santos

Produção francesa que discute o abuso doméstico, o longa-metragem ‘Custódia’ entra em cartaz no Cine Arte Posto 4 – Sala Rubens Ewald Filho (orla do Gonzaga, próximo ao Canal 3) até o dia 20/mar, com sessões às 16h, 18h30 e 21h. Dirigido pelo cineasta Xavier Legrand, o filme narra a história do casal recém-separado Miriam (Léa Drucker) e Antoine Besson (Denis Ménochet).

Ela pede na Justiça a custódia exclusiva do filho, pois acusa o ex-marido de ser violento. O juiz, no entanto, acaba concedendo a custódia compartilhada. Tomado quase como um refém entre seus pais, Julien (Thomas Gioria) fará tudo para evitar o pior. O filme tem entradas no valor de R$ 1,50 a R$ 3. Informações: 3288-4009.

Cine BV no MISS

Comandado por Fernando Pompeu, maestro e diretor-geral do coral cênico Broadway Voices, em parceria com o Museu da Imagem e do Som de Santos – Miss, o Cine BV exibe ‘Camelot’, de 1967. Dirigido por Joshua Logan, o filme é baseado em livro de T.H. White e no espetáculo teatral de Alan Jay Lerner. Após a projeção, Fernando Pompeu bate papo sobre a produção com o público. Sexta-feira (15/mar), às 15h30, na Av. Pinheiro Machado, 48, Vl. Mathias. Entrada franca.

Vilas Criativas da Vila Progresso e Morro da Penha

Na ficção científica ‘Uma Dobra no Tempo’, Meg Murry e seu irmãozinho, Charles Wallace, ficaram, há cinco anos, sem o seu pai cientista, que descobriu um novo planeta e usou o conceito conhecido como tesseract para viajar para lá. Aliado do colega de classe de Meg, Calvin O’Keefe, e guiado pelos três misteriosos viajantes astrais, as crianças iniciam uma perigosa jornada. Sexta-feira (15/mar), às 18h30 e às 20h30, na Vila Criativa da Vila Progresso (R. Moisés, s/nº). Sábado (16/mar), às 15h e às 17h, na Vila Criativa do Morro da Penha (Rua Brigadeiro Newton Braga, 39). Entrada franca.

Cinemateca de Santos

Inspirado na historia real de um gerente da fábrica, o longa ‘John Rabe’ se passa em 1937 e acompanha o contador alemão que vive na antiga capital da China. Com retorno marcado para Berlim, ele é impedido de deixar o país no momento em que a sua cidade começa a ser bombardeada por um esquadrão japonês. Encurralado e destruído, o povo é guiado para uma zona de segurança onde Rabe é eleito líder. Sábado (16/mar), às 20h, na R. Min. Xavier de Toledo, 42, Campo Grande. Entrada franca.

Oscar no MISS

Seguindo com as homenagens a Hitchcock, o Oscar no Miss exibe ‘Festim Diabólico’. Com atuações de James Stewart, Dick Hogan, John Dall, Farley Granger, Edith Evanson e Douglas Dick, o thriller é inspirado no crime real dos assassinos Leopold e Loeb. Na fita, Granger e Dall são dois amigos que estrangulam um colega de turma para experimentar emoções fortes. Depois eles organizam uma festa para a família e amigos da vítima – com o corpo dentro de um caixão que usam como mesa do bufê. A sessão tem curadoria dos críticos de cinema Marcelo Pestana e Carlos Cirne. Terça-feira (19/mar), 18h30, no MISS (Av. Pinheiro Machado, 48/Vl. Mathias). Entrada franca.

Último dia de inscrições virtuais para os cursos gratuitos da Fábrica Cultural

Por Secult Santos

Quem deseja fazer um dos 34 cursos de artes gratuitos disponibilizados pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult) deve correr. Nesta sexta-feira (15) termina o prazo de inscrições para novos alunos. Os interessados devem preencher os campos obrigatórios no https://egov.santos.sp.gov.br/fabricacultura, além de atender os pré- requisitos de cada modalidade. Informações: 3202-3568 e 3202-3570.

Em sua primeira etapa, a programação do Fábrica Cultural 2019 oferece cursos em artes visuais (desenho e pintura); balé clássico, moderno e contemporâneo; balé para adultos e 3a Idade; capoeira; coral canto livre; danças de salão, em cadeira de rodas, esportiva, latinas (axé retrô, ritmos brasileiros e zumba) e urbanas (dança de rua interativa infantil, K-pop e zumba); mangá; piano; teatro infanto-juvenil e para adultos; teclado; viola; violão; violino.