Arquivo da tag: silvio luiz

A festa ‘Fuzuê’ leva Rebolo e discotecagem neste fim de semana

Por Associação Cultural Porto Circense

Os próximos sábado e domingo (23/fev, a partir das 22h, e 24/fev, a partir das 19h) prometem ser um ‘Fuzuê’ na Porto Circense (Av. Almirante Cochrane, 404/Santos). Na verdade, com este nome que carrega todo este significado emblemático do povo brasileiro, surge a festa Fuzuê, com entrada a R$ 15.

“É o momento da gente se encontrar e festejar, e escolhemos o Carnaval, quer dizer neste ano o pré-carnaval para começar este projeto. E nada melhor que convidar uma banda que junta música brasileira e batucada para deixar a parada louca!”, comentam os organizadores do evento.

Trata-se da banda Rebolo – AfroBatuqueBloco, formada por Juliana Damazio (voz), Rafa Schwantes (guitarra), Ugo Castro Alves (violão), Damares Santos (baixo), Felipe Romano, Guilherme Zupo e Edison Kbeça (estes na percussão). No show, o Rebolo apresenta as músicas e ritmos de alguns dos festejos populares do Brasil, que por meio da percussão conduz a batucada.

O carnaval dos blocos afros, afoxés, frevos, maracatus e marchinhas dão o tom da apresentação, que também visita as festas Juninas e traz galopes e baiões; além dos afros Sambas e Samba de Raiz e performances de percussão que brincam com as batidas do Samba Enredo, Makulelê e funk. Também haverá discotecagens após as apresentações, no sábado com o DJ Silvio Luiz, e no domingo, com o som da DJ Nanne Bonny.

No Torto MPBar, Riscado faz a festa ‘O Fabuloso Império de Sônia Braga’

Por Riscado

Nesta quinta-feira (dia 24), o Torto MPBar (Av. Siqueira Campos, 800) recebe a festa ‘Riscado’, com o tema ‘O Fabuloso Império de Sônia Braga’. A partir das 22h, o palco contará com shows de Rebolo e Banda Mordida, e DJs Silvio Luiz e Betinho Neto. Na setlist de Silvio, ainda entrará a canção ‘Olhos Amarelos’, divulgando a campanha do álbum ‘Corpo’ de Vinícius Silvino. Os ingressos são R$ 10 (lista) e R$ 15 (na porta). Confira o texto-convite dos organizadores da festa:

A musa maior do cinema nacional é a homenageada da noite no nosso quintal-balanço! A gente pensou, pensou e sacou: Sônia é toda talento, suor e tesão! Pra celebrar a primavera que vai findando e o verão que logo vem nascendo tem inspiração melhor?

E quando a gente pensa em Sônia Braga, na lata vem na nossa memória sons clásssicos da música brazuca, como Frenéticas, Gal, Dorival Caymmi, Caetano, Chico Buarque, Timbalada. Essa trilha e outros gracejos vão tomar a noite com o DJ Betinho Neto abrindo a noite e o anfitrião DJ Silvio Luiz fazendo a liga.

E pra fisgar vossos corações de jeito, vai rolar um showzaço com o encontro inédito do Rebolo com a Banda Mordida, que estão preparando um repertório certeiro pra gente! Coisa fina!

Travistam-se, meninas e meninos: venham de Tieta, Clara, Gabriela, Dona Flor, venham de Mulher Aranha, arrasem da sapatagem finésima de Sexy in The City, ousem no nylon Dancing Days… Ou venham também de Vadinho, Perpétua, Nacib, venham de Maria Machadão!! Brinca com a gente, vai?! Em novembrão, o Bataclã é no Torto MPBar!

 

Confira a programação do FESTA 57 – Festival Santista de Teatro

Com o tema ‘Fomento’, o mais antigo festival de artes cênicas em atividade do Brasil, o FESTA 57 – Festival Santista de Teatro abre com o espetáculo gratuito da Caravana Tonteria com a atriz e cantora Letícia Sabatella ‘De Volta ao Centro’. A caravana é o grupo formado por Paulo Braga (piano), Fernando Alves Pinto (serrote, trompete, violão e voz) e Zéli Silva (contra-baixo). A apresentação será no dia 1º de setembro, às 20 horas, no teatro do Sesc, onde as entradas podem ser retiradas a partir das 12 horas do mesmo dia (Rua Conselheiro Ribas, 136).

Contando com músicos-atores, o show carrega um elemento dramático em suas interpretações, incluindo pequenas cenas entre as canções autorais e de Chico Buarque, Kurt Weill, Duke Ellington e Colle Porter. As melodias vão de jazz ao flamenco, do tango à rumba, reforçando um ambiente de cabaré itinerante que roda pelo país.

Ativista ambiental e pelas causas indígenas, Letícia Sabatella inicia a programação do FESTA 57, que este ano, convide o público a refletir sobre a importância de uma lei de iniciativa popular para um Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de Santos, seguindo o modelo da capital paulista.

A iniciativa inspiradora possibilita a criação e manutenção de grupos com trabalhos continuados de pesquisa e produção artística e, ao mesmo tempo, melhorando o acesso da população ao teatro. Além das mostras nacional, estadual e regional, o festival também mantém shows, apresentações musicais, audiovisual, intervenções cênicas e rodas de conversa. Confira a programação em: fb.com/festivalsantistadeteatro e movimentoteatraldabaixadasantista.blogspot.com.

Programação

Dia 1º (terça-feira)
20h – Sesc-Santos (R. Cons. Ribas, 136) – Espetáculo musical ‘De Volta ao Centro’, com Letícia Sabatella e Caravana Tonteria;

Dia 2 (quarta-feira)
19h – Teatro Guarany (Praça dos Andradas) – Leitura dramática ‘A Condessa, a Cigana e o Amolador de Facas’ e curta-metragem ‘Rosinha Sinhá’ da TEP/Unisanta (Santos);
20h – Praça dos Andradas – Teatro ‘Circo do Só Eu’, do Barracão Teatro (Campinas);
23h – Vila do Teatro (Praça dos Andradas) – Show ‘O Baile é Balançante’, de Digo Maransaldi e Banda;

Dia 3 (quinta-feira)
0118h – Vila do Teatro – Teatro ‘Ispinho e Fulô de Patativa’, da Cia Teatral Carcarah Voador (Santos);
20h – Teatro Guarany – Teatro ‘Maria que Virou Jonas ou a Força da Imaginação’, da Cia
Livre (São Paulo);
22h – Quadra da Escola de Samba União Imperial – Teatro ‘Nas Quebradas do Mundaréu’, da Oficina do Imaginário e Dino Filmes (Santos);
23h – Vila do Teatro – Show ‘Visões de Severino’ (Ferraz de Vasconcelos);

Dia 4 (sexta-feira)
0416h – Rua do Comércio – Teatro ‘Hygiene’, do Grupo XIX de Teatro (São Paulo);
20h – Teatro Guarany – Teatro ‘Nepenthes’, do Projeto Antrópicos (Santos);
23h – Vila do Teatro – Festa do Coletivo Futuráfrica (Santos)
0h – Praça dos Andradas – Teatro ‘Blitz’, da Trupe Olho da Rua (Santos);

Dia 5 (sábado)
0515h30 – Fonte do Sapo – Teatro ‘Meu Quintal é Maior que o Mundo’, do Teatro Wídia;
16h30 – Fonte do Sapo – Teatro ‘A Moça da Janela’, da Animalenda (Itanhaém);
18h – Fonte do Sapo – Teatro ‘Baile do Anastácio’, do Oigalê (Rio Grande do Sul);
21h – Casa da Frontaria Azulejada – Teatro ‘A História dos Ursos Pandas’, do Teatro da Vila Velha (Bahia);
22h – Vila do Teatro – Batalha Musical sobre Fomento à Cultura Local, do grupo Muito Prazer, Meu Nome é Hip Hop (Santos);

Dia 6 (domingo)
0218h – Parque Roberto Mário Santini – Teatro ‘Rua da Amargura’, do Coletivo de Artes de São Vicente;
19h – Parque Roberto Mário Santini – Teatro ‘A Exceção e a Regra’, da Cia Estável de Teatro (São Paulo);
21h – Casa da Frontaria Azulejada – Teatro ‘Projeto Bispo’, do O Coletivo (Santos);
23h – Vila do Teatro – Apresentação do Diego Alencikas e Banda;

Dia 7 (segunda-feira)
16h – Escadaria do Monte Serrat – Teatro ‘Os Desclassificados’, de Os Panthanas (Santos);
20h – Casa da Frontaria Azulejada – Teatro ‘Diário de uma Revolucionária’, da Cia do Feijão (São Paulo);
21h30 – Praça dos Andradas – Teatro ‘Azar do Valdemar’, da Cia dos Inventivos (São Paulo);
23h – Vila do Teatro – Apresentação de The Matuts e Aparícius Band;

Dia 8 (terça-feira)
16h – Praça do Posto 2 – Teatro ‘Essa Partida Não Será Televisionada’, da Cia do Elefante/Tescom (Santos);
19h – Vila do Teatro – Teatro ‘Barraco Número 9’, da Oficina do Imaginário (Santos);
20h – Casa da Frontaria Azulejada – Teatro ‘{Entre}’, do Coletivo Negro (São Paulo);
21h30 – Vila do Teatro – Roda de conversa “Da vida ao palco: racismo e blackface no Brasil da democracia racial”;
23h – Vila do Teatro – Festa do Riscado com o DJ Silvio Luiz e Sandro Bueno;

Dia 9 (quarta-feira)
0320h – Teatro Guarany – Teatro ‘Os Sapatos que Deixei pelo Caminho’, do Teatro do Kaos (Cubatão);
21h – Praça dos Andradas – Teatro ‘Júlia’, do Cirquinho do Revirado (Santa Catarina);
23h – Vila do Teatro – Apresentação de Piratas do Maxixe e intervenções de ‘Zona in Progress 2’, de O Coletivo (Santos).

Histórico do Festival

O FESTA 57 – Festival Santista de Teatro é o festival de artes cênicas mais antigo em atividade do Brasil, reconhecido pelo Governo Federal com a Ordem do Mérito da Cultura. Criado em 1958 por Patrícia Galvão, a Pagu, o evento já despontou nomes como os dramaturgos Plínio Marcos e Carlos Soffredini, além de reunir personalidades como Regina Duarte, Paulo Goulart, Nicette Bruno, Herson Capri, Bete Mendes, Leona Cavalli, Cleyde Yáconis, Ney Latorraca, Sérgio Mamberti, Nuno Leal Maia, Alexandre Borges, Jandira Martini e Rubens Ewald Filho.

FESTA 57

O festival é uma realização do Movimento Teatral da Baixada Santista e da Secretaria de Estado da Cultura por meio do ProAC – Programa de Ação Cultural. O evento com apoio da Prefeitura de Santos e do Sesc além de parceria com a Cooperativa Paulista de Teatro, Movimento de Teatro de Rua de São Paulo, Rede Brasileira de Teatro de Rua, Vila do Teatro, Diário do Litoral, Escola de Samba União Imperial, Movimento Mães de Maio, Fundação Arquivo e Memória de Santos e Curta Santos.

*Lincoln Spada e Rafaella Martinez

Festa Caboclo Giro-Disco é celebrado nesta sexta em Santos

A Festa do Caboclo Gira-Disco chega à sua segunda edição. Além de muita música afro brasileira focada no batuque e no saravá grooves, o caboclo vai girar cinema, teatro e exposição de fotos. Produzido pela Futuráfrica e Dino Filmes, a atividade será na sexta-feira, ás 21h, na casa do Clube do Choro de Santos (Rua Quinze de Novembro, 68). Ingressos a R$ 10.

01Iniciaremos o evento com a projeção do curta “Feira Livre”(Direção: Dino Menezes), seguido do filme “Dança das Cabaças” (Direção : Kiko Dinucci) o qual trata dos efeitos do sincretismo e da diversidade das religiões de matriz africana, sendo que a figura de Exu é o ponto de referência para a construção do tema tratado.

Agregamos a linguagem cinematográfica como disparador do debate acerca da intolerância religiosa, desrespeito às diferenças e pânico moral que, no fundo, enrustem o preconceito racial. Debate lançado e com a proteção dos orixás partimos para o sambalanço ao som dos Djs do Caboclo Gira Disco! Laroiê! O evento também contará com a exposição “Nas Quebradas do Mundaréu”, de Gabriela Mameluca, a peça “O Pequeno Circo Le Popu”, interpretado pelos atores Marcus Di Bello e Rafael Palmieri, além de música com os DJs Lufer, Dino e Silvio Luiz.

*Dino Menezes

 

Confira programação oficial do 4º Santos Jazz Festival

De 18 a 21 de junho acontecerá o quarto Santos Jazz Festival, maior evento do gênero no litoral paulista e que, nas edições anteriores, teve como patronos Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti e Cesar Camargo Mariano. Nesta edição, o projeto homenageará o músico João Donato, que se apresentará na abertura acompanhado de seu quinteto levando à plateia sua tão elogiada fusão de gêneros musicais, no Teatro Coliseu, localizado no centro da cidade.

> Saiba mais sobre o festival

 

Serão quatro dias de shows e oficinas em nove espaços do município – entre o centro histórico, a orla da praia e a periferia – e mais de 40 horas de música que devem atrair 10 mil pessoas. Confira a programação oficial:

RG - 26/06/2014 - Rio de Janeiro (RJ) - EXCLUSIVO - O pianista Joao Donato faz 80 anos. Foto Fabio Seixo Ag O Globo
RG – 26/06/2014 – Rio de Janeiro (RJ) – EXCLUSIVO – O pianista Joao Donato faz 80 anos. Foto Fabio Seixo Ag O Globo

Dia 18/06 (quinta)
Teatro Coliseu – 20h30
Show: João Donato Quinteto
Abertura: Quizumba Latina – participações de Didi Gomes & Conrado Pouza
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – Venda na bilheteria do teatro.

Dia 19/06 (sexta)

Jazz na Kombi – das 16 às 19 horas – Terminal de Ônibus do Valongo
16h – Banda Chaiss na Mala
17h30 – Emblues Beer Band

Teatro Coliseu – 21h
Raul de Souza Quinteto
Abertura: André Marques Sexteto – Lançamento do CD “Plural”

Dia 20/06 (sábado)

01Casa da Frontaria Azulejada (Centro Histórico)
14h às 22h – Cafofo Jazz – (Feirinha Cultural)
14h – Dj Caiaffo & Silvio Luiz
15h – Kika Willcox & Orquestra de Sopros da Banda Marcial de Cubatão
17h – Bruno de La Rosa Trio
19h – Zérro Santos, Carlos Tomati & Cuca Teixeira
20h30 – Reginaldo 16 Toneladas & Quarteto
21h30 – Homenagem ao Dj Wagner Parra
*Intervalos Djs Caiaffo & Silvio Luiz

03Jazz na Kombi – das 13 às 17h – Praça da Capela – Vila Gilda – ZN
13h – Intervenções de Grafite e Espaço de Lazer (crianças)
14h – Banda Chaiss na Mala
15h30 – Fanta Konatê (Guiné) & Troupe Djembedon
18h – Chorinho no Aquário – Ponta da Praia
John Berman Quarteto Choro Jazz

Palco Concha Acústica – Praia do Gonzaga
18h – “Clássicos do Jazz” com o Coral Municipal de Santos
19h – “Tributo ao Centenário de Billie Holiday” com Deborah Tarquínio Trio Jazz

02Teatro do Sesc – Homenagens ao maestro Gilberto Mendes
21h Show de lançamento do CD “Amor Antigo” de Antonio Eduardo e José Simonian
22h Noite de Autógrafos e Lançamento do Livro “Gilberto Mendes” Coleção Encontros –
Escritor: Marcelo Ariel. (Apoio Realejo Livros)

Dia 21/06 (domingo)

Palco Concha Acústica – Praia do Gonzaga
19h – Leandro Ramajo Quinteto

06Lançamento do novo CD Instrumental de Leandro Ramajo
Encerramento – Teatro do Sesc Santos
19h – Rosa Passos & Orquestra Sinfônica de Santos
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – Venda na bilheteria do Sesc Santos.

OFICINAS MUSICAIS:

Dia 19/06 (sexta)
14h às 17h – Oficinas Culturais Pagu
André Marques (multi-instrumentista) – “Improvisação na Música Brasileira”

Dia 20/06 (sábado)
10 às 12h – Escola Simonian de Música
Oficina “Integração Corpo & Voz” – com Adriana Bernardes

14 às 17h – Oficinas Culturais Pagu
Zérro Santos, Carlos Tomati & Cuca Teixeira
Tema “Improvisação e processo criativo do Jazz”

Dia 21/06 (Domingo)
Sede do Maracatu Quiloa (Centro) – 15H às 17h
Mestre Dalua – Tema “Percussão na MPB e na Cultura Popular”

16h – Sesc Santos (Sala 1) – 16h
“Papo Jazz” com Zuza Homem de Mello
Temas: Centenário de Billie Holiday e A Influência do Jazz na MPB.

* Programação sujeita a alterações
**Com exceção da abertura no Coliseu e do encerramento no Sesc, a programação é gratuita.
*** O valor arrecadado na abertura será revertido para a Casa Vó Benedita.

*André Azenha

Bate-papo em Santos: Vinil pra quem ouviu e pra quem nunca viu

Muitas mudanças ocorreram desde que o bom e velho vinil foi substituído pelo CD e este, pela música digital. Estas mudanças atingiram o mercado fonográfico, assim como a forma como hoje acessamos nossas músicas preferidas. E a imagem, antes tão presente nas capas dos discos, como interage com as obras dos artistas?

Estes assuntos são o mote de um evento que o Sesc Santos realiza nos dias 16 e 17 de abril, sempre às 19 horas. Na programação, conversas, histórias, livros, leituras, capas de discos e exposição de uma coletânea selecionada de discos antigos, tudo embalado a muita música ambiente.

Amantes da música e afins estão convidados para este debate-papo cultural. O primeiro, no dia 16, intitulado “Reflexões sobre as mudanças do vinil e a transformação para a música digital”, contará com a participação de Fernando Iazzetta, Fernando Naporano e Sérgio Pinto.

No dia 17, Herom Vargas e Itaici Brunetti falarão sobre “Arte de capa no vinil e a arte visual na música dos dias de hoje”, sua representação e importância que marcou épocas. A mediação dos dois debates será feita pela jornalista e pesquisadora Márcia Costa.

A atividade faz parte do evento “Vinil pra quem ouviu e pra quem nunca viu – ateliê sonoro”, que o Sesc Santos vem promovendo ao longo do ano. O evento ocorre na Sala de Internet da unidade (Rua Conselheiro Ribas, 136/Santos). Durante os dois encontros haverá sonorização com o DJ Sílvio Luiz e exposição de vinis raros.

OS CONVIDADOS

01Itaici Brunetti, produtor e músico, autor do projeto “Indiscotíveis”, lançado em 2014, um livro que retrata 14 discos clássicos da música brasileira.

Herom Vargas, doutor em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), autor de “Hibridismos Musicais de Chico Science & Nação Zumbi” (Ateliê Editorial, 2007) e coorganizador de “Mutações da Cultura Midiática” (Paulinas, 2009). Coordena o Programa de Pós-Graduação em Comunicação da USCS.

02Fernando Iazzetta, professor livre-docente na área de Música e Tecnologia do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP e pesquisador do Laboratório de Acústica Musical e Informática (LAMI). Autor do livro “Música e mediação tecnológica”. São Paulo, Perspectiva (2009).

Fernando Naporano, poeta, jornalista especialista em música, atuou em várias publicações internacionais, a exemplo da revista Rolling Stone. Criou a banda “Maria Angélica Não Mora Mais Aqui”. Foi um dos pioneiros no jornalismo rock nos anos 80.

Sérgio Pinto: formado em Composição e Regência (IA/Unesp), com especializações em Gestão Cultural (Universidade de Girona/Espanha e Itaú Cultural) e Criação de Imagem e Som em Meios Eletrônicos (Senac). Atualmente é gerente adjunto do Sesc Pompeia.

02Sílvio Luiz: sua proposta como DJ mescla gêneros variados como baião, samba, pós-caipira, mangue beat e carimbó soul, jazz e axé music. Tocou em eventos como Mostra de Arte Popular Maracatu Quiloa, Vitrolada e Balaio Groove. Formado em comunicação social e programador musical do Sesc Santos.

Márcia Costa: doutoranda em Comunicação Social, estuda Jornalismo Cultural com foco nas relações entre arte e comunicação, imagem e hibridação cultural.

*Márcia Costa

 

Quintas Autorais de abril traz show e CD de Paulo Maymone

O projeto Quintas Autorais prevê no período de fevereiro a dezembro de 2015, a realização de um show de música autoral por mês, sempre realizado numa quinta-feira e contabilizando no total 11 quintas no ano. Nessas apresentações, os artistas lançam discos autorais e/ou que ainda não tenham sido apresentados em espaços públicos.

Em 9 de abril, 21h, será a vez de Paulo Maymone, que levará ao público o CD “Os Olhos Atrás da Voz”, no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100/Santos). A entrada é franca.

No álbum estão canções representativas dos 30 anos de carreira do compositor. Desde as primeiras bandas das quais foi integrante na Santos dos anos 1980, até projetos recentes. No repertório: toada, baião, blues, valsa, samba, entre outros gêneros.

E a influência de Milton Nascimento, Caetano Veloso a Chico Buarque e Tom Jobim. Tudo pontuado pela produção característica do Cavalo de Praia, resultado de uma proposta idealizada pelo saudoso poeta Jair de Freitas.

Músicos de diversas gerações fazem participações especiais. No canto, Kika Willcox e Luiz Claudio de Santos. Além deles, sobem ao palco o diretor musical Theo Cancello e os instrumentistas Bruno Conde, Alexandre Faccas, Danilo Dog, o autor, com seu violão e os cantores convidados Kleber Serrado e Rosa Estevez

A curadoria do projeto Quintas Autorais foi realizada por Wagner Parra, Fernando Rebello e Silvio Luís, responsáveis pela seleção dos shows contemplados.

Programação do ano do Quintas Autorais 2015

12/02: Sidarta
12/03: Julinho Bittencourt e Choro de Bolso
09/04: Paulo Maymone
07/05: Lei Seca
11/06: Zigzaguiá
23/07: Reinaldo Andrade
13/08: Nadja Soares
03/09: Eskina do Samba
22/10: Bruno Barreto
12/11: Coletivo Teremin
17/12: Lee Recorda o Vale das Maçãs

*André Azenha